Meu querido mendigo | Elisa Andrade Buzzo | Digestivo Cultural

busca | avançada
51542 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> “É Hora de Arte” realiza oficinas gratuitas de circo, grafite, teatro e dança
>>> MOSTRA DO MAB FAAP GANHA NOVAS OBRAS A PARTIR DE JUNHO
>>> Ibevar e Fia-Labfin.Provar realizam uma live sobre Oportunidades de Carreira no Mercado de Capitais
>>> PAULUS Editora promove a 6º edição do Simpósio de Catequese
>>> Victor Arruda, Marcus Lontra, Daniela Bousso e Francisco Hurtz em conversa na BELIZARIO Galeria
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> As maravilhas do modo avião
>>> A suíte melancólica de Joan Brossa
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
>>> A compra do Twitter por Elon Musk
>>> Epitáfio do que não partiu
>>> Efeitos periféricos da tempestade de areia do Sara
>>> Mamãe falhei
>>> Sobre a literatura de Evando Nascimento
>>> Velha amiga, ainda tão menina em minha cabeça...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
>>> Trader, investidor ou buy and hold?
>>> Slayer no Monsters of Rock (1998)
>>> Por que investir no Twitter (TWTR34)
Últimos Posts
>>> Parei de fumar
>>> Asas de Ícaro
>>> Auto estima
>>> Jazz: 10 músicas para começar
>>> THE END
>>> Somos todos venturosos
>>> Por que eu?
>>> Dizer, não é ser
>>> A Caixa de Brinquedos
>>> Nosferatu 100 anos e o infamiliar em nós*
Blogueiros
Mais Recentes
>>> teu filho, teu brilho
>>> O Medium e o retorno do conteúdo
>>> A Poli... - 10 anos (e algumas reflexões) depois
>>> Web-based Finance Application
>>> Pensando sozinho
>>> Aventuras pelo discurso de Foucault
>>> Chega de Escola
>>> Hipermediocridade
>>> A luta mais vã
>>> História da leitura (I): as tábuas da lei e o rolo
Mais Recentes
>>> 12 Meses para Enriquecer - o Plano da Virada de Marcos Silvestre pela Lua de Papel (2010)
>>> A Filha do Restaurador de Ossos de Amy Tan pela Rocco (2002)
>>> Outsiders: Vidas sem Rumo de Susan E. Hinton pela Brasiliense (1985)
>>> Repensando uma Cultura de Paz e Liberdade de Carlos Góes / Acácio Alvarenga / Átila da Veiga pela Unb (2010)
>>> Míni Aurélio de Marina Baird Ferreira pela Positivo (2006)
>>> Vaticano de Edizioni Musei Vatican pela Portoghese
>>> Konig de Ana Rita Petraroli pela Scortecci (2012)
>>> Comentários ao Código Tributário Nacional, Vol. II de Hugo de Brito Machado pela Atlas (2004)
>>> Chic Homen: Manual de Moda e Estilo de Gloria Kalil pela Senac (2004)
>>> O Ciclo das Aguas de Moacyr Scliar pela L&pm (2010)
>>> Contos de Lugares Distantes de Shaun Tan pela Cosac Naify (2008)
>>> B is For Burglar: Intermediate (macmillan Readers) de Sue Grafton pela Macmillan Education (2005)
>>> Sucessão: Charges no Jornal do Brasil de Barcímio Amaral e Outros pela Jornal do Brasil (1983)
>>> Os cientistas e seus experimento de arromba de Dr. Mike Goldsmith pela Seguinte (2007)
>>> Ninguém Pode Saber de Karin Slaughter pela Harper Collins (2019)
>>> Aqui e Agora de Saul Bellow pela Bloch (1967)
>>> Innovation - the Attackers Advantage de Richard Foster pela vSummit Books (1986)
>>> Tudo o Que Você Precisa Saber Sobre Filosofia de Paul Kleinman pela Gente (2014)
>>> Ana Terra de Erico Verissimo pela Globo (1979)
>>> Quando é Preciso Ser Forte Autobriografia de De Rose pela Egrégora (2012)
>>> The Bat Scientists de Mary Kay Carson pela Desconhecida
>>> Poesia Completa de Alberto Caeiro (de Bolso) de Fernando Pessoa pela Companhia das Letras (2005)
>>> Estrelas Fritas com Açúcar de Leticia Wierzchowski pela Planeta (2020)
>>> Derivatives in Financial Markets With Stochastic Volatility de Jean-pierre Fouque; George Papanicolaou pela Cambridge University Press (2000)
>>> Contos de Voltaire pela Abril (1972)
COLUNAS

Quinta-feira, 18/8/2016
Meu querido mendigo
Elisa Andrade Buzzo

+ de 4000 Acessos

De onde vêm essas roupas, não sei, e provavelmente são de segunda mão. Mas a riqueza de combinações que produz, com o pouco que dispõe, assim como a inventividade, são surpreendentes. O mundo da alta moda já se inspirou, sobretudo para a moda masculina, nas composições e sobreposições do vestuário de moradores de rua. Meu mendigo fashion vai além com seu armário-cápsula, ele mesmo servindo como criador e modelo. E ainda, as suas combinações não são arte obscura e longínqua de passarela europeia, mas roupa do dia a dia, que aguenta a lida da rua. Seus looks são dignos de figurarem nas edições de The Sartorialist, de Scott Schuman.

No quesito acessórios, ele já esteve com um modelo de quepe azul-marinho, que cai muito bem aos seus olhos azuis-claros. Pensando bem agora, ao tentar relembrar algumas das vezes em que topei com ele, sempre está com a cabeça coberta. E ainda, me vem à mente uma vez em que, munido de um pequeno pente de tartaruga e espelhinho, afinava a cabeleira loira, de fios finos e ralos. Já vi seus pés pequenos de dedos grossos com havaianas, e também com incríveis sandálias de tira marrom que ele trançou como sandálias gladiadoras, antes do revival que esse modelo recebeu nos pezinhos femininos. Que mais esse senhor poderá inventar?

Em dias frios, já o vi como um guerreiro medieval. Uma blusa tipo moleton cor-de-rosa era seu gilet, o capacete de lã verde deixava apenas parte do rosto à mostra. No verão, seu papelão e jornal já carregou como se fossem arco e flecha de um arqueiro – enrolados e colocados de modo atravessado nas costas. A pele tão branca já adquirira um aspecto avermelhado. Seu corpo miúdo e largo já se equilibrou em camisa leve e calça social batida. E, este inverno, reencontrei-o. Vou contar.

Um dia parei de tomar ônibus num ponto em que pelas 7h da manhã ele se encontrava, com seu carrinho de puxar, superorganizado. Assim, não pude mais acompanhar sua evolução de vestuário. Mas numa noite de inverno, na avenida voltando para casa, não o vi de início no ônibus, apenas um carrinho de mão estacionado num canto na frente. Passei a catraca e quando me sentei no primeiro assento à esquerda, lá estava, meu mendigo fashion, à minha frente. Teso, quieto, com ele viajei, no entanto separados por balaústres, vidro e silêncio. Tanto já nos vimos, tanto nos encontramos, partilhamos logradouros públicos e agora ele desce no mesmo ponto que por anos eu desci. Temos algo em comum – não romanceio –, e talvez bem mais do que imaginamos em nossa discrição citadina.

Mendigo fashion, que continuemos nossa vida assim, individual, solitária, feliz e infeliz, marcada pela trajetória dos ônibus aonde nos esgueiramos e dos pontos fixos onde nos escoramos. Vida, vê como a admiração pode se agarrar ao inesperado, a um homem do qual nada sei; mas adivinho e tanto invento.


Elisa Andrade Buzzo
São Paulo, 18/8/2016


Mais Elisa Andrade Buzzo
Mais Acessadas de Elisa Andrade Buzzo em 2016
01. Um safra de documentários de poesia e poetas - 2/6/2016
02. A noite em que Usain Bolt ignorou nosso Vinicius - 25/8/2016
03. Meu querido mendigo - 18/8/2016
04. Antonia, de Morena Nascimento - 14/4/2016
05. O bosque das almas infratoras - 23/6/2016


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Escravidão no Brasil: Trabalho e Resistência
Júlio Quevedo
Ftd
(1996)



Estude e Viva
Chico Xavier
Federação Espírita Brasileira
(2008)



Tudo Pode Dar Certo
Paulo Henrique Durci
Intelítera
(2013)



L'arte Des Origines A Nos Jours Tomo 1 - Leon Deshairs
Leon Deshairs
Larousse
(1932)



Seu Horóscopo Chines para 2014
Neil Somerville
Best Seller
(2013)



The Last Sherlock Holmes Story
Michael Dibdin
Oxford BookWorms
(2003)



Marcel and the White Star
Stephen Rabley
Penguin Readers
(1999)



À Prova de Fogo
Consuelo de Castro
Hucitec
(1977)



7 de Setembro Independência Até Onde Se Chegou?
Alfredo Boulos Júnior
Ftd
(1997)



Ria da Minha Vida Antes Que Eu Ria da Sua
Evandro Augusto Daolio
Arx
(2006)





busca | avançada
51542 visitas/dia
1,8 milhão/mês