Revolusséries | Luís Fernando Amâncio | Digestivo Cultural

busca | avançada
34554 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> Banco Inter É uma BOLHA???
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
>>> Nubank na Hotmart
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> 26 de Julho #digestivo10anos
>>> Por que escrevo
>>> História dos Estados Unidos
>>> Meu Telefunken
>>> Uma Receita de Bolo de Mel
>>> O apanhador no campo de centeio
>>> Curriculum vitae
>>> O Salão e a Selva
>>> Ed Catmull por Jason Calacanis
>>> Por que a Geração Y vai mal no ENEM?
Mais Recentes
>>> O Ponto de Mutação de Fritjof Capra pela Círculo do Livro (1990)
>>> Plexus de Henry Miller pela Record (1967)
>>> Uma Questão de Fé de Jodi Picoult pela Planeta (2008)
>>> Vivendo seu Amor de Carolyn Rathbun Sutton e Ardis Dick Stenbakken (compilação) pela Casa Publicadora Brasileira (2017)
>>> O Significado da Astrologia de Elizabeth Teissier pela Bertrand (1979)
>>> Um amor de gato de Glenn Dromgoole pela Publifolha (2002)
>>> Origami & Artesanato em Papel de Paul Jackson & Angela A'Court pela Edelbra (1995)
>>> Gestão de Pessoas de Idalberto Chiavenato pela Campus (2010)
>>> Album de família de Danielle Stell pela Record
>>> Passageiros da ilusão de Danielle Stell pela Record (1988)
>>> Casa forte de Danielle Stell pela Record
>>> Segredo de uma promessa de Danielle Stell pela Record
>>> Enquanto o amor não vem de Iyanla Vanzant pela Sextante (1999)
>>> Relembrança de Danielle Stell pela Record
>>> O Egypto de Eça de Queiroz pela Porto (1926)
>>> Momentos de paixão de Danielle Stell pela Record
>>> Um desconhecido de Danielle Stell pela Record
>>> Uma vez só na vida de Danielle Stell pela Record
>>> O apelo do amor de Danielle Stell pela Record (1983)
>>> Agora e sempre de Danielle Stell pela Record (1985)
>>> O Princípio Constitucional da Igualdade e o Direito do Consumidor de Adriana Carvalho Pinto Vieira pela Mandamentos/ Belo Horizonte (2002)
>>> Histórias Anunciadas de Djalma França pela Decálogo/ belo Horizonte (2003)
>>> Constituição da República Federativa do Brasil de Senado Federal pela Senado Federal (2006)
>>> Eterna Sabedoria de Ergos pela Fraternidade Branca Universal do Arcanjo Mickael (1974)
>>> Leasing Agrário e Arrendamento Rural como Opção de Compra de Lucas Abreu Barroso pela Del Rey/ Belo Horizonte (2001)
>>> Contratos Internacionais de Seguros de Antonio Marcio da Cunha Guimarães pela Revista dos Tribunais (2002)
>>> Amor de Perdição / Eurico, o Presbítero de Camilo Castelo Branco / Alexandre Herculano pela Círculo do livro (1978)
>>> Carajás de Paulo Pinheiro pela Casa Publicadora Brasileira (2007)
>>> Menopausa de Diversos pela Nova Cultural (2003)
>>> Guia de Dietas de Diversos pela Nova Cultural (2001)
>>> Seguros: Uma Questão Atual de Coordenado pela EPM/ IBDS pela Max Limonard (2001)
>>> O Significado dos Sonhos de Diversos pela Nova Cultural (2002)
>>> A Dieta do Tipo Sanguíneo - A B O AB de Peter J. D'Adamo pela Campus (2005)
>>> Cem Noites - Tapuias de Ofélia e Narbal Fontes pela Ática (1982)
>>> Direito do Trabalho ao Alcance de Todos de José Alberto Couto Maciel pela Ltr (1980)
>>> Manon Lescaut de Abade Prévost pela Ediouro (1980)
>>> A Reta e a Curva: Reflexões Sobre o Nosso Tempo de Riccardo Campa (com) O. Niemeyer (...) pela Max Limonard (1986)
>>> Introdução às Dificuldades de Aprendizagem de Vítor da Fonseca pela Artes Médicas (1995)
>>> Dos Crimes Contra a Propriedade Intelectual: Violação... de Eduardo S. Pimenta/ Autografado pela Revista dos Tribunais (1994)
>>> O Cortiço de Aluísio Azevedo pela Ática (1988)
>>> A Voz do Mestre de Kahlil Gibran pela Círculo do livro (1973)
>>> O Jovem e seus Assuntos de David Wilkerson pela Betânia (1979)
>>> Emília no País da Gramática de Monteiro Lobato pela Brasiliense (1978)
>>> The Art Direction Handbook for Film de Michael Rizzo pela Focal Press (2005)
>>> A Escrava Isaura de Bernardo Guimarães pela Melhoramentos (1963)
>>> O Grande Conflito de Ellen G. White pela Casa Publicadora Brasileira (1983)
>>> Filosofia do Espírito de Jerome A. Shaffer pela Zahar (1980)
>>> Muito Além das Estrelas de Álvaro Cardoso Gomes pela Moderna (1997)
>>> A Grande Esperança de Ellen G. White pela Casa Publicadora Brasileira (2011)
>>> É Fácil Jogar Xadrez de Cássio de Luna Freire pela Ediouro (1972)
COLUNAS

Terça-feira, 21/3/2017
Revolusséries
Luís Fernando Amâncio

+ de 2100 Acessos

O bom de ficar mais velho - e não é fácil encontrar vantagens - é bater no peito e dizer sobre algum assunto: eu vi isso acontecer. Porque o tempo passa e é inevitável que coisas, sejam elas quais forem, aconteçam. Coisas boas, coisas ruins, o diabo a quatro. O tempo não fica parado. Às vezes passa mais devagar, é verdade. Quando eu volto do almoço para o serviço, por exemplo, sei que as 17 horas vão demorar uma pequena eternidade para chegar. Mas chegam. E rapidinho são 18 e eu estou em casa, me sentindo com o ânimo de um folião na Quarta-feira de Cinzas, depois de ser atropelado por um trio elétrico. Cadê os físicos para explicarem essa macumba?

Enquanto eles não chegam, vamos seguir o raciocínio. Coisas acontecendo. São muitas. Só que raramente a gente percebe o que está mudando, não damos o valor às pequenas revoluções do dia a dia. Sabem o motivo? Porque estamos ocupados demais com outros assuntos.

Mas não. Esta não é uma crônica sobre as mazelas da vida contemporânea, sobre a correria dos nossos dias, blá blá blá. Usamos essa desculpa desde antes da queda da Bastilha. Mas a real é a seguinte: em 2017, as pessoas esquecem de levar o cachorro para passear, do aniversário de casamento, o filho na escolinha de futebol, de pagar o IPTU, de dizer o sagrado e sempre necessário #foraTemer de cada dia, por um único motivo, que não é o trabalho, não são os estudos, não é o trânsito, tampouco a filantropia. O motivo da nossa correria atende pelo nome de Netflix.

Caramba. Como a humanidade viveu sem isso até aqui? Eu sou do tempo em que para ver séries era preciso sintonizar nas madrugadas da TV aberta, ou levar o prato da macarronada de domingo para a sala, enquanto Celso Portiolli fazia jogos com os telespectadores nos intervalos. Intervalos, lembram deles?

Assistir série era um passatempo de poucos. As pessoas até nos discriminavam. "Sabe fulano? Ele é até legal. Mas assiste série, sabe, esses programas americanos, com risadas no fundo? Acho isso meio chato".

Mas o tempo têm a velocidade do Flash e não há revolução mais forte do que as silenciosas. Hoje em dia, meus amigos cultivam séries de estimação. E não é uma ou duas. São dezenas! Há série para se ver sozinho, em casal e até aquelas, para toda família. Série de humor, para descontrair; série de episódios com reviravolta, para ficar impressionado; série de terror, pra dormir com medo; Black Mirror, pra temer os caminhos da humanidade; tem até série novelão, pra quem prefere uma A Usurpadora que talks in English. Enfim, há séries à rodo. Inclusive séries ruins.

Há relatos de que a frase "você vem sempre por aqui?" foi substituída nas baladas por "você assiste Game of Thrones?". Também fiquei sabendo que há pessoas que assistem séries com aceleração de quadros para poder ver mais. Tempo era dinheiro, agora significa séries.

Os seriados já existiam antes da Netflix e dominam canais pagos da tv brasileira há algumas décadas. Também há os dvds com temporadas completas, os downloads ilegais e, insisto, as madrugadas do SBT. Mas o Netflix (há outros serviços de streaming, eu sei), com um preço mais justo do que o cobrado pelas operadoras de canais pagos, além de sua acessibilidade mais dinâmica aos dias atuais, massificou o processo.

Seguir algumas séries virou pressão social. Houve um tempo em que eu pensava que acompanhar o futebol era o que me ajudava a interagir com metade das pessoas que conheço. Hoje, refazendo os cálculos, concluo que a outra metade só me dá bom dia porque sabe que eu vi Breaking Bad.

Será que, se vivesse hoje, ao invés de criticar a revolução industrial, Charles Chaplin abordaria a revolução das séries em Tempos Modernos?

Não sei. Só sei que, se você chegou ao fim dessa crônica, provavelmente resistiu a uma janela em seu navegador aberta no Netflix. Obrigado pela leitura. Agora, vai lá, coloca sua vida em dia. Ou seja, pode terminar aquela temporada da série que está assistindo.


Luís Fernando Amâncio
Belo Horizonte, 21/3/2017


Quem leu este, também leu esse(s):
01. De Middangeard à Terra Média de Celso A. Uequed Pitol
02. Os Doze Trabalhos de Mónika. 6. Nas Asas da Panair de Heloisa Pait
03. O titânico Anselm Kiefer no Centre Pompidou de Jardel Dias Cavalcanti
04. A Dama Dourada, de Anne-Marie O'Connor de Ricardo de Mattos
05. 150 anos de Miguel de Unamuno de Celso A. Uequed Pitol


Mais Luís Fernando Amâncio
Mais Acessadas de Luís Fernando Amâncio em 2017
01. Bates Motel, o fim do princípio - 8/12/2017
02. Fake news, passado e futuro - 25/8/2017
03. Em nome dos filhos - 31/1/2017
04. Brasil, o buraco é mais embaixo - 7/7/2017
05. O dia que nada prometia - 26/5/2017


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O SUJEITO E O DISCURSO DA GRAMÁTICA: EMERGINDO POSIÇÕES E CONTRADIÇÕES
SCHEILA PATRÍCIA DE BORBA CURRY
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 349,00



FOTOGRAFANDO PELO AVESSO
MÁRIO BRANCO
DO AUTOR
(1983)
R$ 10,71



CONFIE E MIM
HARLAN COBEN
ARQUEIRO
(2009)
R$ 30,00



A VIRGEM E O LIBERTINO 7870
ANÔNIMO
EUROPA AMÉRICA
(1999)
R$ 25,00



COMO LIDAR COM PESSOAS DIFÍCEIS
URSULA MARKHAM
MANDARIM
(1999)
R$ 5,00



PEDAGOGIA DA GESTAO MENTAL
ANTOINE DE LA GARANDERIE; GENEVIEVE CATTAN
LOYOLA
(2006)
R$ 14,00



ESTÓRIAS DE DOR ESPERANÇA E FESTA O BRASIL EM EX VOTOS PORTUGUESE
MAFALDA SOARES DA CUNHA COORD
COMISSÃO NACIONAL PARA AS COME
(1998)
R$ 55,87



AS LIÇÕES DO POMBO A METAMORFOSE DO PROFESSOR
SÉRGIO PEREIRA DE MORAIS
PLÊIADE
(2003)
R$ 4,99



INVENTARIO SUMARIO DOS DOCUMENTOS DA SECRETARIA DO ESTADO DA MARI
HENRI BOULLIER DE BRANCHE
ARQUIVO NACIONAL
(1960)
R$ 25,28



DER AUFSTIEG DES HAUSES ROTHSCHILD 1770 - 1830
EGON CAESAR CONTE CORTI
INSEL
(1927)
R$ 95,00





busca | avançada
34554 visitas/dia
1,1 milhão/mês