40 anos sem Carpeaux | Celso A. Uequed Pitol | Digestivo Cultural

busca | avançada
63898 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Yassir Chediak no Sesc Carmo
>>> O CIEE lança a página Minha história com o CIEE
>>> Abertura da 9ª Semana Senac de Leitura reúne rapper Rashid e escritora Esmeralda Ortiz
>>> FILME 'CAMÉLIAS' NO SARAU NA QUEBRADA EM SANTO ANDRÉ
>>> Inscrições | 3ª edição do Festival Vórtice
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
>>> Sim, Thomas Bernhard
Colunistas
Últimos Posts
>>> Glenn Greenwald sobre a censura no Brasil de hoje
>>> Fernando Schüler sobre o crime de opinião
>>> Folha:'Censura promovida por Moraes tem de acabar'
>>> Pondé sobre o crime de opinião no Brasil de hoje
>>> Uma nova forma de Macarthismo?
>>> Metallica homenageando Elton John
>>> Fernando Schüler sobre a liberdade de expressão
>>> Confissões de uma jovem leitora
>>> Ray Kurzweil sobre a singularidade (2024)
>>> O robô da Figure e da OpenAI
Últimos Posts
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
>>> Guerra. Estupidez e desvario.
>>> Calourada
>>> Apagão
>>> Napoleão, de Ridley de Scott: nem todo poder basta
>>> Sem noção
>>> Ícaro e Satã
>>> Ser ou parecer
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Cenas de abril
>>> Por que 1984 não foi como 1984
>>> A dicotomia do pop erudito português
>>> Coisas nossas
>>> Caso Richthofen: uma história de amor
>>> Apresentação autobiográfica muito solene
>>> Nem Aos Domingos
>>> Aprender poesia
>>> São Luiz do Paraitinga
>>> A Barsa versus o Google
Mais Recentes
>>> Dicionário De Espanhol-português de Porto pela French & European Pubns (2015)
>>> Os Fantasmas Da São Paulo Antiga de Miguel Milano pela Unesp (2012)
>>> Direito Civil Brasileiro 3 de Carlos Roberto Gonçalves pela Saraiva (2011)
>>> Um Grito de Socorro de Alcides Goulart pela Jovem (2014)
>>> Medicina de urgência de Elisa Mieko Suemitsu Higa pela Manole (2008)
>>> Expedição aos Martírios 15 edição de Francisco Marins pela Melhoramentos (1978)
>>> Todo Mundo Tem Uma História Para Compartilhar de Karen Worcman pela Museu da Pessoa (2014)
>>> Os Restos Mortais( com encartes 1994 das obras Ática ) de Fernando Sabino pela Ática (1994)
>>> Ana Cecília Carvalho; Robinson Damasceno dos Reis de O Ourives Sapador do Polo Norte: como fazer pesquisas e anotar informações pela Formato (1995)
>>> Livro Seu Zezinho - A Estrela Eterna de Sumaré de Claúdia Sabadini pela Cult (2016)
>>> Livro Alma Gêmea - Você está pronta para ser encontrada? de Rosana Braga pela Escala (2001)
>>> O Mistério da Fábrica de Livros 23 edição. de Pedro Bandeira pela Hamburg (2024)
>>> Panelinha: Receitas Que Funcionam de Rita Lobo pela Senac São Paulo (2012)
>>> A Crítica Da Razão Indolente. Contra O Desperdício Da Experiência de Boaventura De Sousa Santos pela Cortez (2011)
>>> Educação E Crise Do Trabalho: Perspectivas De Final De Século (coleção Estudos Culturais Em Educação) de Gaudêncio Frigotto (org) pela Vozes (2002)
>>> Era Dos Extremos - The Age Of Extremes de Eric Hobsbawm pela Companhia Das Letras (2003)
>>> A Volta dos Pardais do Sobradinho 3 edição. de Herberto Sales pela Melhoramentos (1990)
>>> O Mistério do Esqueleto - coleção veredas 13 edição. de Renata Pallottini pela Moderna (1992)
>>> Livro Na Vida Dez, Na Escola Zero de Terezinha. Carraher pela Cortez (1994)
>>> Livro Voce Verdadeiramente Nasceu De Novo Da Agua E Do Espirito? de Paul C. Jong pela Hephzibá (2002)
>>> Livro Luz no lar de Francisco Cândido Xavier por Diverso Espíritos pela Feb (1968)
>>> Livro As Perspectivas Construtivista e Histórico-cultural na Educação Escola de Tania Stoltz pela Ibpex (2008)
>>> Livro El Desarrollo Del Capitalismo En America Latina. Ensayo De Interpretacion Historica (spanish Edition) de Agustin Cueva pela Siglo Xxi (2002)
>>> O Fantástico Homem do Metrô 8 edição. - coleção veredas de Stella Carr pela Moderna (1993)
>>> Missão Ninok: se tem medo do futuro não abra o livro de Bernardino Monteiro pela Artenova (1980)
COLUNAS

Terça-feira, 20/3/2018
40 anos sem Carpeaux
Celso A. Uequed Pitol
+ de 4100 Acessos

Em 1938, milhares de europeus refugiados das guerras que assolavam a terra natal aportaram no Brasil. Um deles era o austríaco Otto Maria Karpfen: jornalista combativo, ligado ao conservadorismo católico que dava sustentação ao governo de Engelbert Dolfuss, defendia a independência cultural e política da Áustria em oposição aos ímpetos pan-germanistas do nazismo, que via o seu país como parte integrante do "espaço vital" alemão. Logo após a anexação da Áustria pelo Reich alemão, Karpfen e outros opositores foram perseguidos e obrigados a sair do país. Ao ingressar no Brasil, mudou de nome- segundo dizem, em respeito à francofilia reinante no país que o recebeu. Karpfen tornou-se Otto Maria Carpeaux.

A adaptação à nova terra foi total - e o seu ingresso na vida brasileira, um verdadeiro presente. Na sua Áustria natal, escrevera pelo menos dois ensaios importantes - "Caminhos para Roma" e "A missão europeia da Áustria" -, que já demonstravam cabalmente o talento e a combatividade do jovem intelectual; no Brasil, sua atuação jornalística e literária formou uma geração inteira de leitores, seja pelos seus milhares de artigos e ensaios publicados na imprensa local, seja pela sua obra magna, a "História da Literatura Ocidental", cujos oito volumes constituem, até hoje, referência obrigatória no tema neste país. O promissor homem de letras europeu tornar-se-ia um intelectual de primeira linha no país que o receberia.

A Europa, claro, não ficaria para trás: estava presente em todas as suas referências culturais. Mas Carpeaux só voltaria para o continente natal em 1953, em viagem pela França, Bélgica, Áustria e outros países onde vivera. Já não se sentia emocionado, dizia ele: "emocionado", confessava então, " fiquei, sim, ao rever o Rio de Janeiro".

O Brasil perderia Carpeaux em 1978. Há mais ou menos quinze anos teve início um revival de sua obra. Revival muito bem vindo, mas um tanto atrasado – afinal, foi preciso esperar duas décadas para que, sob o comando de Olavo de Carvalho, fosse publicado o primeiro volume dos “Ensaios Reunidos” pela editora Topbooks. O lançamento foi um imenso sucesso e, com toda a justiça, tratado pela imprensa como um marco na vida cultural brasileira da virada do milênio.

Mas as coisas não pararam por aí. No afã de recuperar o tempo perdido foi elaborado um projeto grandioso, delineado no excelente texto introdutório elaborado por Olavo para os “Ensaios” e que incluiria, além dos estudos literários e da monumental “História da Literatura Ocidental”, os escritos dos tempos de Europa, inéditos em português e esquecidos pelo público europeu. O próprio Carpeaux, depois que chegou ao Brasil, em 1942, nunca fez questão de realçar estes estudos, referindo-se a eles em dado momento como “superados” ou então cobrindo-os com um silêncio misterioso, como se tivesse algo de muito grave a esconder.

O tempo passou e, infelizmente, o plano original de publicação das obras de Carpeaux pela Topbooks foi deixado de lado. A editora ainda lançaria o segundo volume dos “Ensaios” em 2005, já sem a presença de Olavo na coordenação (e contando com um belo ensaio introdutório de Ivan Junqueira). Anos depois, a Editora do Senado Federal encampou o projeto de republicação da “História da Literatura Ocidental” em quatro volumes. A esta edição seguiu-se uma outra, por iniciativa da Livraria Cultura. Em 2013, por fim, saiu a “Historia Concisa da Literatura Alemã”, pela editora Faro. O processo de retomada de Carpeaux seguia e com grande força, mas sem os escritos europeus, que continuavam a ser aguardados pela multidão de leitores que, nestes anos todos, formaram-se como tais a partir das obras recém-descobertas do mestre austríaco.

Neste 2018, os leitores europeus ganharão a chance de conhecê-lo: a “História da Literatura Ocidental”, obra maior do autor, acaba de receber uma tradução francesa.

Os europeus o desconhecem – e quem o admite são os próprios responsáveis por esta edição francesa, em seu texto de apresentação: “Desconhecido na Europa este volume, tradução de alguns capítulos de sua “História da Literatura Ocidental”, é uma homenagem à sua memória”.

A seleção dos trechos ficou a cargo do tradutor, o brasileiro Luiz Eduardo Prado de Oliveira, professor da Universidade de Paris 7 – Denis Diderot, e centrou-se no último volume da monumental “História”, dedicado à literatura contemporânea. Traz, ainda, a longa introdução que Carpeaux escreveu para a obra, explicitando o seu percurso metodológico.

A obra faz parte da coleção “Pour comprendre”, que tem como objetivo mostrar, em livros de tamanho diminuto (de 176 a 192 páginas) , um trecho da obra do autor escolhido, convidando o leitor a interessar-se pelo trabalho completo. É uma iniciativa espetacular, e tanto a editora como o tradutor responsável merecem todos os aplausos. E esperamos que esta grande notícia inspire o início de outro trabalho, ainda maior do que este: a tradução completa da “História da Literatura Ocidental” para o francês.


Celso A. Uequed Pitol
Canoas, 20/3/2018

Quem leu este, também leu esse(s):
01. O Abismo e a Riqueza da Coadjuvância de Duanne Ribeiro
02. Mano Juan, de Marcos Rey de Gian Danton


Mais Celso A. Uequed Pitol
Mais Acessadas de Celso A. Uequed Pitol em 2018
01. Reflexões sobre a Liga Hanseática e a integração - 29/5/2018
02. Raio-X do imperialismo - 22/5/2018
03. De Middangeard à Terra Média - 10/4/2018
04. 40 anos sem Carpeaux - 20/3/2018
05. Reflexões sobre o ato de fotografar - 13/2/2018


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Livro Sociologia Classes, Regimes, Ideologias Série Fundamentos 32
Robert Henry Srour
Ática
(1987)



William Shakespeare
William Shakespeare
Scipione



Por Dentro do III Reich - Os anos de Gloria - Edição Ilustrada
Albert Speer
Arte Nova
(1971)



Dicionário Collins Inglês-Português/ Português-Inglês
Collins
Martins Fontes
(2004)



Segredos dos Anjos
Jacky Newcomb
Rai
(2010)



Stoner (Capa Dura)
John Williams
Rádio Londres
(2015)



Livro Infanto Juvenis Contos Brasileiros 2 Coleção Para Gostar de Ler Volume 9
Clarice Lispector e Outros
Ática
(2006)



O Nariz
Luís Fernando Veríssimo
Ática
(2006)



Atlante Internazionale del Touring Club Italiano
Vários Autores
Touring Club Italiano
(1956)



O Incrível Hulk o Monstro Está Solto
Stan Lee; Gary Friedrich; Marie Severin e Herb Trimpe
Salvat
(2015)





busca | avançada
63898 visitas/dia
2,0 milhão/mês