A falta que Tom Wolfe fará | Rafael Lima | Digestivo Cultural

busca | avançada
49127 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Projeto que une cultura e conscientização ambiental traz teatro gratuito a Minas Gerais
>>> Show da Percha com Circo do Asfalto
>>> Evento Super Hacka Kids reúne filmes, games, jogos de mesa e muita diversão para a família
>>> SESC BELENZINHO RECEBE RÁDIO DIÁSPORA
>>> Música de Feitiçaria
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Jô Soares (1938-2022)
>>> Casos de vestidos
>>> Elvis, o genial filme de Baz Luhrmann
>>> As fezes da esperança
>>> Quem vem lá?
>>> 80 anos do Paul McCartney
>>> Gramática da reprodução sexual: uma crônica
>>> Sexo, cinema-verdade e Pasolini
>>> O canteiro de poesia de Adriano Menezes
>>> As maravilhas do modo avião
Colunistas
Últimos Posts
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
Últimos Posts
>>> Direitos e Deveres, a torto e a direita
>>> Os chinelos do Dr. Basílio
>>> Ecléticos e eficazes
>>> Sarapatel de Coruja
>>> Descartável
>>> Sorria
>>> O amor, sempre amor
>>> The Boys: entre o kitsch, a violência e o sexo
>>> Dura lex, só Gumex
>>> Ponto de fuga
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Microcontos ou micropoemas?
>>> Microcontos ou micropoemas?
>>> Microcontos ou micropoemas?
>>> A deliciosa estética gay de Pierre et Gilles
>>> Live sobre mulheres na edição
>>> Shikasta, frontão em alto relevo *VÍDEO*
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Aina: dos álbuns conceituais até a ópera-rock
>>> Aina: dos álbuns conceituais até a ópera-rock
Mais Recentes
>>> Henderson o rei da chuva de Saul Bellow pela Nova Fronteira (1978)
>>> A luz sa noite de Edna O' Brien pela Record (2009)
>>> Guia do Candidato Inteligente de Igor Teixeira de Oliveira pela Fross (2022)
>>> Sombras Vol. 1 de Jessica Verday pela Rocco (2011)
>>> Livro A Coroação do Exilado - Um conto sobre a virtude de Arthur Carneiro pela Fross (2022)
>>> Ícone de Frederick Forsyrh pela Record (1997)
>>> Ícone de Frederick Forsyrh pela Record (1997)
>>> Livro de contos africanos A canoa dos sonhos de Alerto Bia pela Pragma Livros (2022)
>>> O enigma do parque de Jody Shields pela Best Seller (2001)
>>> Contra qualquer tipo de desamor, tome amor-próprio de Edvan Santos pela Fross (2022)
>>> Loções de uma rainha do batom/como encotrar e desenvolver a ideia que pode mudar sua vida de Poppy King pela Fontanar (2009)
>>> Livro Nem Tudo São Flores de Celia Silveira pela Fross (2022)
>>> Livro de poesia Páginas ao vento de Alcir Tonoli pela Fross (2022)
>>> Viva mais /equilibre sua bioenergia de Geraldo Medeiros Jr. e Else Benevides Medeiros pela Elevação (2008)
>>> Viva mais /equilibre sua bioenergia de Geraldo Medeiros Jr. e Else Benevides Medeiros pela Elevação (2008)
>>> Você é feliz no seu trabalho? de John P. Strelecky pela Sextante (2010)
>>> Livro Descobertas sobre o amado Espírito Santo de Magno Viana pela Fross (2022)
>>> Fique de bem com seu cérebro/guia prático para o bem-estar em 15 passos de Suzana Herculano-Houzel pela Sextante (2007)
>>> Livro de ficção juvenil A Guardiã - A Caverna de Cristal de Gabriel Gouvêa pela Pragma Livros (2022)
>>> A Teoria do Desenvolvimento Econômico de Joseph Schumpeter pela Abril Cultural (1982)
>>> Não deixo a vida me levar a vida levo eu! de Fabiano Caxito pela Saraiva (2009)
>>> Livro motivacional Dagna de Fábio Dal Béllo pela Fross (2022)
>>> Eu odeio meu chefe de Beto Ribeiro pela Universo dos livros (2011)
>>> Livro de contos O dia e o dia que o mundo acabou de Guigo Ribeiro pela Pragma Livros (2022)
>>> Inteligência do sucesso de Dr. Jô Furlan pela Best Seller (2010)
COLUNAS

Quarta-feira, 30/5/2018
A falta que Tom Wolfe fará
Rafael Lima

+ de 10600 Acessos

Há mais de 50 anos, num artigo entitulado The Mid-Atlantic Man, Tom Wolfe mostrou como o preconceito de classe britânico estava sendo espanado por publicitários ingleses cujas vidas profissionais dividiam-se entre Londres e Nova Iorque estavam descobrindo que podiam livrar-se do preconceito de classe britânico, tornando-se um pouco norte-americanos! Meghan Markle, quando trocou sua carreira e reputação ativista por um lugar na realeza, fez a trajetória inversa. Seria um prato cheio para Tom Wolfe; é uma pena que tenha partido antes do casamento. Faria bem a Megan ler Tom Wolfe.

Aliás, faria bem a todo mundo, por dois motivos. Primeiro: escrevia bem demais. Mais do que qualquer um de seus contemporâneos, Wolfe pegava o senso de típico em uma situação, lugar ou pessoa -- e também tinha mais imaginação verbal para descrevê-lo, imergindo o leitor na cena. Seu segredo? Rasgar o manual de redação, substituído por referências literárias. Um segredo de polichinelo, compartilhado por toda a turma do New Journalism: Gay Talese queria emular os contos de Irving Shaw, Hunter S. Thompson mirava-se numa página de F. Scott Fitzgerald. Alguém precisa urgentemente escrever um ensaio sobre a influência do sul dos EUA no New Journalism: Wolfe e Thompson eram sulistas e Talese formou-se numa universidade do sul.

Esse seria o aspecto mais chamativo do jornalismo de Tom Wolfe, as maiúsculas, os pontos de exclamação, as enumerações intermináveis, os itálicos, o uso de diálogos, todo um arsenal de linguagem que ia além das descrições divertidas; no seu zênite, teve ressonância para cunhar termos que entraram na linguagem do dia-a-dia: a Década do Eu, Radical Chic.

Segundo motivo: mais do que um jornalista, Tom Wolfe era um homem de idéias. Suas reportagens sobre motociclistas, surfistas, publicitários, office boys que frequentam discotecas ao meio-dia, os Merry Pranksters de Ken Kesey -- não seriam tão boas se focassem apenas no aspecto pitoresco de seus sujeitos. Tom Wolfe leu muito de antropologia, sociologia e história, de onde pinçou conceitos que o permitiam fazer ligações entre o Vale do Silício e Teillard de Chardin, mods e Saint-Just, contextualizando cada subcultura emergente da década de 60 para além da pirotecnia verborrágica. Wolfe viu ali manifestações de dilatação do ego, somente então possíveis graças à elevação do nível de vida das classes trabalhadoras, tese que desenvolveria e consolidaria no ensaio A Década do Eu.

Ele tinha teses, e não se furtava em entrar em brigas por causa delas. Encarou de uma só vez Norman Mailer e dois Johns, Irving e Updike, porque acreditava que o melhor romance norte-americano devia embutir um estudo sociológico dos acontecimentos de seu tempo ao invés das elucubrações intelequituais desses três escritores (Meus Três Patetas, em Ficar ou Não Ficar). Defendeu o classicismo contra a esterilidade modernista imposta pela escola Bauhaus na arquitetura (Da Bauhaus ao Nosso Caos). Atacou o vazio e a falta de técnica dos abstracionistas (A Palavra Pintada). No fim da vida, ainda arrumou energia para atacar as teorias linguísticas de Noam Chomsky e o ateísmo de Richard Dawkins.

Mais do que qualquer outra coisa, celebrou a glória da civilização norte-americana, em seu entender uma metáfora pra o espírito humano, sempre à procura de uma nova conquista -- nenhuma conquista seria maior do que a conquista da lua, narrada em Os Eleitos, talvez seu melhor livro.

Nunca teve vergonha de se declarar e, sobretudo, de se vestir com um conservador. Nunca perdeu o senso de humor. Megan, faça seu dever de casa: vá ler Tom Wolfe.


Rafael Lima
Rio de Janeiro, 30/5/2018


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Paisagem interna agreste de Elisa Andrade Buzzo
02. Numa casa na rua das Frigideiras de Elisa Andrade Buzzo
03. 2 leituras despretensiosas de 2 livros possíveis de Ana Elisa Ribeiro
04. Eddie Van Halen (1955-2020) de Julio Daio Borges
05. Cães, a fúria da pintura de Egas Francisco de Jardel Dias Cavalcanti


Mais Rafael Lima
Mais Acessadas de Rafael Lima
01. Charge, Cartum e Caricatura - 23/10/2001
02. O Tigrão vai te ensinar - 12/3/2001
03. A diferença entre baixa cultura e alta cultura - 24/7/2001
04. Sobre o ato de fumar - 7/5/2001
05. Coisas nossas - 23/4/2002


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O Abominável Homem das Neves
R a Montgomery
Verus
(2013)



Bruna e a Galinha Dangola
Gercilga D Almeida
Pallas



Fuga das Nações
A. Ienco
L. Oren
(1980)



Eu Sei Tudo
Eu Sei Tudo
Sem
(1943)



National Geographic Brasil - O Mundo em Movimento
Vários autores
Ng Brasil
(2019)



Renascença - Biblioteca de Hist. Universal Life
John R. Hale
Jose Olympio
(1970)



Shangri-lá - Romance
Julio Murillo
Record
(2012)



Os miosótis voltam a florir
Irene P. Machado
Recanto
(1995)



Pedra no Céu
Isaac Asimov
Aleph
(2016)



1001 E-mails Sherazade Conta Histórias Eróticas a um Marujo Solitário
Cynthia Dornelles
Record
(2003)





busca | avançada
49127 visitas/dia
2,0 milhão/mês