Pílulas Poéticas para uma quarentena | Luís Fernando Amâncio | Digestivo Cultural

busca | avançada
73422 visitas/dia
2,5 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Minute Media anuncia lançamento da plataforma The Players’ Tribune no Brasil
>>> Leonardo Brant ministra curso gratuito de documentários
>>> ESG como parâmetro do investimento responsável será debatido em evento da Amec em parceria com a CFA
>>> Jornalista e escritor Pedro Doria participa do Dilemas Éticos da CIP
>>> Em espetáculo de Fernando Lyra Jr. cadeira de rodas não é limite para a imaginação na hora do recrei
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
>>> Cem encontros ilustrados de Dirce Waltrick
>>> Poética e política no Pântano de Dolhnikoff
>>> A situação atual da poesia e seu possível futuro
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
Colunistas
Últimos Posts
>>> Hemingway by Ken Burns
>>> Cultura ou culturas brasileiras?
>>> DevOps e o método ágil, por Pedro Doria
>>> Spectreman
>>> Contardo Calligaris e Pedro Herz
>>> Keith Haring em São Paulo
>>> Kevin Rose by Jason Calacanis
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
Últimos Posts
>>> Acentuado
>>> Mãe, na luz dos olhos teus
>>> PoloAC retoma temporada de Os Doidivanas
>>> Em um tempo, sem tempo
>>> Eu, tu e eles
>>> Mãos que colhem
>>> Cia. ODU conclui apresentações de Geração#
>>> Geração#: reapresentação será neste sábado, 24
>>> Geração# terá estreia no feriado de 21 de abril
>>> Patrulheiros Campinas recebem a Geração#
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Maiores audiências da internet
>>> Amando quem não existe
>>> 18 de Outubro #digestivo10anos
>>> A alma boa de Setsuan e a bondade
>>> Geração abandonada
>>> O dia em que a Terra parou
>>> A Geração Paissandu
>>> Srta Peregrine e suas crianças peculiares
>>> Literatura Falada (ou: Ora, direis, ouvir poetas)
>>> Publicar em papel? Pra quê?
Mais Recentes
>>> Condessa de Barral: a Paixão do Imprerador de Mary del Priore pela Objetiva (2008)
>>> Isso Me Traz Alegria de Marie Kondo pela Sextante (2016)
>>> As Aventuras de Benjamim: o Muiraquitã de Camila Franco; Marcela Catunda; e Outros pela Companhia das Letrinhas (2004)
>>> Vitrines e Coleções de Christine Ferreira Azzi pela Memória Visual (2010)
>>> El Nacimiento de Europa de Robert S. López pela Editorial Labor (1963)
>>> O Que é Isso, Companheiro? de Fernando Gabeira pela Companhia das Letras (1997)
>>> Mística e Espiritualidade de Leonardo Boff; Frei Betto pela Vozes (2010)
>>> As Aventuras de Pinóquio de Carlo Collodi pela Companhia das Letrinhas (2002)
>>> Livro das Perguntas de Ferreira Gullar; Pablo Neruda; Isidro Ferrer pela Cosac & Naify (2008)
>>> Entrevista Com o Vampiro de Anne Rice pela Rocco (1991)
>>> Pais Brilhantes - Professores Fascinantes de Augusto Cury pela Sextante (2003)
>>> Ciranda de Pedra de Lygia Fagundes Telles pela Rocco (1998)
>>> Uma Janela Em Copacabana de Luiz Alfredo Garcia-Roza pela Companhia das Letras (2001)
>>> Trópico de Câncer de Henry Miller pela Biblioteca Folha (2003)
>>> Our Man in Panama de John Dinges pela Random House (1990)
>>> Os Princípios da Competição Empresarial de Luís Paulo Luppa; Johnny Duarte pela Landscape
>>> O Supermanager de Robert Heller pela Mcgraw - Hill (1987)
>>> Limites sem Trauma de Tania Zagury pela Record (2008)
>>> Iracema de José de Alencar pela Travessias (1984)
>>> Rachel de Queiroz - o Quinze de Rachel de Queiroz pela Jose Olympio (2010)
>>> Introdução ao Direito das Agências Reguladoras de Sergio Guerra pela Freitas Bastos Não (2004)
>>> Introdução ao Direito das Agências Reguladoras de Sergio Guerra pela Freitas Bastos Não (2004)
>>> Introdução ao Direito das Agências Reguladoras de Sergio Guerra pela Freitas Bastos Não (2004)
>>> Iracema de José de Alencar pela Ciranda Cultural
>>> Iracema / Senhora - 2 Romances pelo Preço de 1 de José de Alencar pela Scipione (1994)
COLUNAS

Sexta-feira, 5/6/2020
Pílulas Poéticas para uma quarentena
Luís Fernando Amâncio

+ de 2900 Acessos

O roteirista surpreendeu a todos com esse plot twist. Aposto que, no fim da contagem regressiva do longínquo 31 de dezembro de 2019, choveram pedidos para: encontrar a pessoa amada, receber promoção no trabalho, ser aprovado em Cálculo I ou até, quem sabe, para o time de futebol sair da seca e ser campeão. Menos de um semestre depois e nada disso faz sentido na atual conjuntura.

Parece equivocado dizer que o jogo virou. Ele foi interrompido aos 35 do primeiro tempo e os jogadores estão no vestiário sem saber o que vão fazer. Quem pôde ficar em casa – e não é terraplanista – ficou em isolamento.


E a quarentena é uma boa oportunidade para a gente repensar algumas coisas. Por exemplo, questionar se não era melhor ter pedido, pulando as sete ondinhas na virada do ano, coisas mais simples. Humildes. Como saúde para nós e nossos entes queridos. Está fazendo falta. Continuar empregado. Ou que nossos vizinhos não nos impusessem essa desgraça de música sertaneja.

Não estamos em um ano dos sonhos para ninguém. Muito menos para o pai que gostaria de passar mais tempo com os filhos, mas na Disney ou em algum resort no Nordeste. De repente, o desejo meio atendido: tardes ajudando os catarrentos com as lições da escola à distância e descobrindo que esqueceu noções básicas de gramática e aritmética.

O home office, que lamentavelmente substituiu nossa expressão teletrabalho – muito mais simpática, remetendo aos tempos nostálgicos do 0900 – trouxe as cobranças do chefe para sua casa. A qualquer hora, em todo santo dia da semana. E com metas extras, já que você não precisa se deslocar para o serviço.

Enfim, a loucura está logo ali se não formos fortes. Nem todos têm a sorte de ser imune ao terror do isolamento social, virtude que eu expus aqui. É preciso respirar fundo, manter o foco. “Pensar fora da caixinha”, mesmo estando fechado na própria caixinha.

Só que para os artistas é mais difícil. A realidade deles é bem diferente da dos farialimers, da turma do mindset e dos cases de sucesso. O ser das artes é muito ligado ao trato social, quase um dependente químico de conversas regadas à tira-gostos e elixires etílicos. São pessoas que precisam de caminhadas ao ar livre, de flanar por cenas inusitadas e admirar a paleta de cores instigantes de um céu invernal. Não há romantismo em flertar com musas inspiradoras pelo WhatsApp.

Para artistas, a quarentena é um suplício. Mas há alternativas. Uma forma de suportar o distanciamento social, quem diria, é abordar criativamente o período, produzir registros sobre aquilo que será um marco histórico em nossas vidas – se o coronavírus ou a cloroquina permitirem que haja resto das vidas, evidentemente.

É o que fizemos na coletânea Re-mediando: pílulas poéticas para uma quarentena. Organizada por Ana Paula Martins Corrêa Bovo e Carina Adriele Duarte de Melo e Radamés Andrade Vieira, a obra reúne textos curtos, entre poemas e prosa, de autores que se propuseram ressignificar a experiência do isolamento.

O ebook está disponível de forma gratuita através do site. Vale o download, a leitura. Pois um dia a vida há de voltar ao normal e esses relatos literários serão uma lembrança da tormenta que superamos.


Luís Fernando Amâncio
Belo Horizonte, 5/6/2020


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Necrológico da Biblioteca de Viegas Fernandes da Costa
02. Viajar e contar vantagem de Ana Elisa Ribeiro


Mais Luís Fernando Amâncio
Mais Acessadas de Luís Fernando Amâncio em 2020
01. O pai tá on: um ano de paternidade - 28/8/2020
02. Pílulas Poéticas para uma quarentena - 5/6/2020
03. A desgraça de ser escritor - 31/7/2020
04. O fim dos livros físicos? - 20/11/2020
05. Cabelo, cabeleira - 23/10/2020


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Operação Zibelina
Isis Muller Salgado Serra
Nova Razão Cultural
(2008)



Piadas para Morrer de Rir
Paiva e Sueli
Gênero



Política e Poder Nacional
José Luiz Bittencourt
Oriente
(1976)



Faca na Garganta
Hermes Leal
Geração
(2006)



Pontos para o Gordo !
Dr. Alfredo Halpern
Record
(2000)



Writing Southern History: Essays in Historiography in Honor Of
Arthur Link, Rembert W. Patrick
Louisiana State University Pr
(1967)



Índice de Biobibliografia Brasileira
Instituto Nacional do Livro
Inl; Mec (rj)
(1963)



Ex Libis Eroticis
Massimo Rotundo
Lpm
(1997)



Kilimanjaro
Gustavo Ziller
7cumes



Mestres as Artes Claude Monet
Mike Venezia
Moderna
(2004)





busca | avançada
73422 visitas/dia
2,5 milhões/mês