Asas de morcego empanadas | Rafael Lima | Digestivo Cultural

busca | avançada
64744 visitas/dia
1,7 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Evento de reinauguração da Praça do Centro de Convenções da Unicamp
>>> Oficina Som Entre Fronteiras está com inscrições abertas
>>> Projeto “Curtas de Animação” com estudantes da zona rural de Valinhos/SP
>>> Novos projetos do Festival de Dança de Joinville promovem atividades culturais para 120 alunos
>>> Toca do Morcego anuncia agenda primavera/verão 2022/2023
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A pior crônica do mundo
>>> O que lembro, tenho (Grande sertão: veredas)
>>> Neste Momento, poesia de André Dick
>>> Jô Soares (1938-2022)
>>> Casos de vestidos
>>> Elvis, o genial filme de Baz Luhrmann
>>> As fezes da esperança
>>> Quem vem lá?
>>> 80 anos do Paul McCartney
>>> Gramática da reprodução sexual: uma crônica
Colunistas
Últimos Posts
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
Últimos Posts
>>> Baby, a chuva deve cair. Blade Runner, 40 anos
>>> Conforme o combinado
>>> Primavera, teremos flores
>>> Além dos olhos
>>> Marocas e Hermengardas
>>> Que porcaria
>>> Singela flor
>>> O cerne sob a casca
>>> Assim é a vida
>>> Criança, minha melhor idade
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Nuvem Negra*
>>> Discurso de William Faulkner
>>> Os Incríveis
>>> Erik Satie
>>> Ronnie James Dio em 1983
>>> O Leão e o Unicórnio
>>> O outro Carpeaux
>>> Something that grows
>>> Façam suas apostas
>>> Tempo de aspargos
Mais Recentes
>>> Princípios de Finanças Corporativas de Brealey/ Myers/ Allen pela Mcgraw - Hill/ Bookman (2018)
>>> Livro - O Divino Jogo do Ser - Uma nova visão para o despertar espiritual de Roberto Saul pela Alaúde (2005)
>>> Depois do Funeral de Agatha Christie pela Circulo do Livro
>>> Todo Mundo Tem um Anjo da Guarda de Pedro Siqueira pela Sextante (2016)
>>> Livro - A Literatura Inglesa de Anthony Burgess pela Ática (1999)
>>> Cidade dos Ossos 1 de Cassandra Clare pela Galera Record (2014)
>>> Livro - As Valkírias - Coleção Paulo Coelho de Paulo Coelho pela Rocco (1992)
>>> Brasil/ Brazil - Lugares e Histórias/ Places and History de Beppe Ceccato pela Manole (1995)
>>> O que Einstein disse a seu cozinheiro de Robert L. Wolke pela Jorge Zahar (2003)
>>> Cidade de Vidro 3 de Cassandra Clare pela Galera Record (2011)
>>> A Menina Que Descobriu o Brasil (6ª Edição) de Ilka Brunhilde Laurito pela Ftd (1999)
>>> Clínica do Social de Célio Garcia pela Projeto
>>> Livro - O Crisântemo e a Espada de Ruth Benedict pela Perspectiva (1972)
>>> Processo de Execução e Cautelar de Marcus Vinícius Rios Gonçalves pela Saraiva (2005)
>>> O Silêncio Que Eu Perdi de Roque Schneider pela Paulinas (1981)
>>> As Irmãs Penderwick de Jeanne Birdsall pela Pavio (2009)
>>> Convite para um Homicídio de Agatha Christie pela Record (1950)
>>> Imagens da arte brasileira de Cecília Jucá de Hollanda pela Fundação Cesgranrio (2005)
>>> À Imagem e Semelhança de Deus: uma Analogia Entre o Corpo Humano E... de Philip Yancey e Outros pela Vida (2003)
>>> Livro - O Orgulho de Hannah de Janet Dailey pela Record (1987)
>>> Ventilação Pulmonar Mecânica Em Neonatologia e Pediatria de Werther B. de Carvalho e Outros pela Lovise
>>> Cidade das Cinzas 2 de Cassandra Clare pela Galera Record (2017)
>>> Identificação dos Mortos? uma Sensacional Polêmica de Oscar González- Quevedo pela Loyola (2001)
>>> Livro - Minha Vida Com Boris - Coleção Folha - Mulheres na Literatura #20 de Thays Martinez pela Folha de São Paulo (2017)
>>> O Azulejo em Portugal no século XX de Edições Inapa pela Inapa (2000)
COLUNAS >>> Especial Gastronomia

Sexta-feira, 1/6/2001
Asas de morcego empanadas
Rafael Lima

+ de 4000 Acessos

Coisa que sempre me intrigou foram as receitas culinárias. Havia (e eu nunca tive dúvida disso) algo de oculto, impalpável, entre o que diziam aqueles textos aparentemente tão lógicos, e a seu resultado final, concreto, que degustamos, com sabor, aroma, cores e formas inexplicáveis. Uma arte, sem sombra de dúvida, porém - como toda arte que se preza, aliás - uma arte com um quê de mágica, mística, proveniente de um conhecimento iniciático, transmitido de boca para ouvido, qual segredos de druidas, e aperfeiçoada na prática cotidiana.

Certo professor meu da faculdade contava uma história exemplar. Quando tinha se separado, na primeira oportunidade em que se viu com doses iguais de fome, disposição e coragem, encarou um livro de receitas e reuniu os ingredientes para fazer não um prosaico bolo, algo mais refinado: uma refeição daquilo que costuma se chamar de comida de sal. O que só serviu para aumentar sua desolação, quando se deparou com o termo "refogar". O significava aquilo? Como é que o autor daquele livro deixava uma palavra tão importante quanto freqüente sem explicação? Sem perceber, meu ex-professor, derrotado em meio a tomates e colheres de pau, tinha descoberto que a culinária não se reduz a receitas, que comida não se mede pelo Sistema Métrico, que seu cérebro cartesiano e racional não era capaz de lidar com as surpresas da panela.

Tomado de compaixão, compartilho com ele pelo menos uma queixa: já que desistimos de "untar, assar em fogo brando, dourar e grelhar ao ponto", deixando a compreensão dessas palavras tão obscuras para os iniciados nas artes de forno & fogão, fiquemos apenas com os ingredientes. Nem assim. Quanto pesa uma pitada de sal? Ou, pior ainda, o que significa salgar à gosto? Como posso prever o gosto que meu bife vai ter antes de passar pela frigideira? E mais, que padrão estranho se usa ao dizer "uma colher de chá de manteiga, duas colheres de sopa de trigo"? Todas as colheres de sopa do mundo são iguais? E as de chá ? (quando eu era criança ficava me perguntando que comidas bizarras seriam chá de manteiga ou sopa de trigo...) Será possível que a colher que eu estou usando agora é igual a de quem fez a receita? Vá lá que não estejamos falando de medidas exatas, mas que raio de ciência é essa que permite que dois experimentos sejam conduzidos em dois locais diferentes, de maneiras diferentes, obtendo o mesmo resultado? Teria sido essa a explicação que afastou os homens, tidos como seres mais racionais, tanto tempo da cozinha, o tempero picante a nos arder a língua no prato feito da discriminação?

A segregação a que o preparo dos pratos perfeitos foi submetido ao longo do tempo foi causa e efeito desse caráter obscuro das receitas, e ainda hoje há ecos desse sentimento de inferioridade quando se usa a palavra cozinha para referir-se à seção rítmica de uma banda de rock, a que fica no fundo - do palco e da música. A semelhança com a maneira de enumerar feitiços, despachos ou poções mágicas também não é mera coincidência, a diferença é que os ingredientes das últimas são mais difíceis de encontrar... Que tipo exótico de delicatessen venderia lábios de barata roxa da Mongólia? Quantas aventuras o Panoramix não viveu na busca do ingrediente alquímico, a pedra de toque filosofal que transformaria ervas e vísceras em magia líquida? A Culinária deve tanto à alquimia, à bruxaria e aos encantamentos naturais quanto o projeto de máquinas e mecanismos deve à guerra. E por mais chato que seja admitir, aquela imagem da bruxa de desenho animado, de capuz negro e colher de pau a remexer um caldeirão fumegante, é o antepassado dos risonhos e francos mestre cucas dos programas vespertinos na Tv. Cozinhar, assim como a magia, é a arte de reverter probabilidades, transformando o reles no surpreendente.

E cada vez mais isso está sendo percebido pelo senso comum: ao integrar, nas novas soluções de arquitetura de interiores, a cozinha à sala, enobrecendo aquele recinto, numa inacreditável reversão de valores da sociedade. Saber preparar um bom prato é uma peça importante no quebra cabeça da sofisticação, e o que há 500 anos dava em exorcismo e fogueira, hoje pode ser o catalisador que detona a química de uma noite de puro romance. "Ter um pé na cozinha" não é mais sinônimo de segunda categoria. Assim, a barreira que separava a arte de degustar (Gastronomia) da arte de preparar bons pratos (Culinária) - no fundo, a mesma coisa, como se vê no verbete a seguir - vai aos poucos sendo transposta pelos mais curiosos & gulosos. A culinária saiu da cozinha e veio para a sala de estar...

Gastronomia

Termo grego formado por Gaster (ventre, estômago), radical "nomo" (lei) e sufixo "ia" de substantivo, ou seja, estudo e observância das leis do estômago. De estudo das leis do estômago, passou a de preceitos de comer e beber bem; arte de preparar as iguarias para obter delas o máximo de deleite, tornando-as mais digestivas. Arte de cozinhar de maneira que se proporcione o maior prazer a quem come. Arte de regalar-se com finos acepipes ou iguarias. Também se entende por gastronomia o ato de comer mais por prazer do que por necessidade. Segundo Molière, que contestou a gastronomia: "Comemos para viver, não vivemos para comer". Para alguns estudiosos, a gastronomia é uma ciência, já que certas leis físico-químicas têm de ser observadas na preparação do alimento. Na opinião de Brillat-Savarin, "a gastronomia é o conhecimento fundamental de tudo o que se refere ao homem, na medida em que ele se alimenta". Considerado um filósofo culinário, Brillat-Savarin afirmou que a gourmandise (termo francês para a gastronomia) é a preferência apaixonada, racional e habitual pelos objetos que apelam para o paladar. Em seu livro A Fisiologia do Gosto, afirma: "Todo homem que come até a indigestão ou se embriaga corre o risco de ser cortado da lista dos gastrônomos". (do Pequeno Dicionário da Gula - valeu, Vera!)



Rafael Lima
Rio de Janeiro, 1/6/2001


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O armário que me pariu de Lisandro Gaertner
02. Henry Moore: o Rodin do século XX de Luis Eduardo Matta
03. O Pintor das Sombras de Jardel Dias Cavalcanti


Mais Rafael Lima
Mais Acessadas de Rafael Lima em 2001
01. Charge, Cartum e Caricatura - 23/10/2001
02. O Tigrão vai te ensinar - 12/3/2001
03. A diferença entre baixa cultura e alta cultura - 24/7/2001
04. Sobre o ato de fumar - 7/5/2001
05. Um álbum que eu queria ter feito - 6/11/2001


Mais Especial Gastronomia
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Three Guineas
Virginia Woolf
Hbj
(1866)



Maçonaria - Religião e Simbolismo
Samuel Nogueira Filho
Traço
(1984)



Volta às Aulas
Adeilson Salles
Feb
(2008)



Livro - Técnicas de Relaxamento - 2ª Parte: Exercícios de Movimento
Kum Nye
Tarthang Tulku
(2003)



The Pleasure Prescription
Paul Pearsall
Hunter House
(1996)



Seleções de Livros
Readers Digest
Readers Digest
(2010)



Psicanálise como Percurso
Franco Borgogno
imago
(2004)



Lições da Vida
Henrique Rodrigues
freitas bastos
(1990)



Retrato Mortal ( N. 16)
Nora Roberts J. D. Robb
Bertrand Brasil
(2011)



Pride and Prejudice - Livro de Bolso
Jane Austen
Bantam Books
(1989)





busca | avançada
64744 visitas/dia
1,7 milhão/mês