A Cura | Héber Sales | Digestivo Cultural

busca | avançada
37543 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Segunda-feira, 6/1/2003
A Cura
Héber Sales

+ de 2400 Acessos

Neste palco,
sua cara vida
revela-se um script
na obra de autor
misterioso.

Seus desejos saracoteiam
intempestivos,
e mal arranham
a superfície do papel,
onde o ato
de duração imprevista
caminha para o fim certo -
para ele errado,
que não quer apear
deste tablado.

Ensaia tantas vezes
um jeito de ser feliz,
à espera do seu modo
de permanecer.


De nascença, sou cristão. Por muito tempo, de confissão em confissão, descansei o fardo de herança original: a culpa. Era condenado, errabundo num exílio vergonhoso. Deixara um éden onde nunca tinha estado, mas que reconhecia quando no peito túmido uma dor subia a garganta num rebojo: "vou-me embora pra Pasárgada!" Rezava assim, por vida melhor, muitas vezes; outras tantas, pedia é perdão - depois que em miragens o paraíso roçava meus sentidos todos, confundindo-os com visões que cheiravam a tato de gosto bom. Numa e noutra, a agonia trocada, a flagelos, por um fio de esperança; eu renovava as promessas, e então tudo podia dar certo.

Por um descuido, formei-me profano, no culto à razão e à ciência positiva. Cresci na outra metade dum século sem fim, de datação inverossímil para a gigantesca obra da época. As evidências acumulavam-se, e a ordem das coisas não poderia mais se esconder no não-ser. O iluminado momento moderno expulsava espantos, e eu, aluno aplicado, esperava o elixir da vida eterna, o qual surgiria, embalado e bem marcado, no final de uma linha de montagem qualquer.

Mas os anos de luzes se foram, e, mesmo com os muro derribados, a desgraça foi tanta miséria afogando a minha fé, que um pânico tomou-me e aos outros. À muita sombra de coisas que não vieram, nossos fantasmas dançaram o horror. De nada adiantou que homens famanazes fossem defender a nossa liberdade. Cada inimigo abatido fazia explodir a angústia do fim do mundo, porque a dor do outro era sentida dentro, como se fôssemos em cada um toda a humanidade canibalizando-se. Nenhum discurso soava certo, e toda força justificava-se tão somente na luta desesperada pelos restolhos da terra agonizante. Dançávamos todos um imenso ritual suicida... É que a vida tornara-se vã e sem sentido depois que a natureza, aparentemente dominada, conspirou seguidas vezes contra ela. O progresso havia nos lançado numa grande separação (tantas conquistas democratizaram a cobiça; o medo do outro espalhou o ódio até o parente mais próximo; e eu detestava a mim mesmo na busca da eficiência improvável), e não podíamos tocar nenhum consolo. A luz no fim do túnel revelara-se um filme monótono, e a realidade, tropeços na escuridão.

Desesperançado, assumi uma ordem alternativa na comunidade remota. A senha era o voto de silêncio - tomado por um superior que parecia falar as regras mínimas a contragosto. No dia a dia, para aprender, eu apenas seguia os passos dos mais destros naquele desafio de viver sem comprar ou vender. E cuidávamos de tudo, do algodão e do seu tecido, do milho e da sua farinha, da cabra e do seu queijo, da cana e do seu açúcar, do rio salobro e do seu tempero, com instrumentos mínimos, inocentes, que não perturbavam a terra em seu equilíbrio antigo. Custava, este imenso trabalho, todas as horas claras do dia, desde quando o passaredo as surpreendia até depois das galinhas se empoleirarem - o sol despedia-se esquecido por nós que pisávamos o desjejum na ânsia do sono revigorante. Os dias, contados pelas estações, ignoravam os acontecimentos históricos de todas as eras. O isolamento era completo, e vivíamos sem notícias das terras civilizadas.

Havia ali no entanto, a tradição de certos volumes vetustos, os únicos vocábulos permitidos, dispostos em aforismos de sentido fugidio, mas cultuados. Eu desafiava seus segredos em noites mal dormidas à luz de lamparinas. Fui entendendo mais com o tempo - provavelmente de um modo bastante peculiar, porque teimava no íntimo com aquela vida sisuda. Nos códigos do guia da comunidade, eu lia uma outra idéia; e nos dias seguintes, quando me iniciava numa nova arte, ouvi um outro dizer "não!" Era tarde todavia. Eu fora tomado pela ânsia de um outro olhar, o meu único; e a beleza do artefato que fiz verem, em muitos deles despertou atrevimento, e saíram pelo mundo em espetáculos.

Malbaratada aventura aquela vida de ermitão. Rendera-me contudo uma boa história - era o que imaginava... Pus-me a escrever a epopéia. Ordenava as palavras tentando fazer sentido da minha experiência nas franjas da humanidade, muito além do vocabulário socializador, entre o silêncio e a expressão extravagante. Não tinha muito sucesso porém. Meus leitores recitavam com embargo crescente na voz, espantados. Para mim, um som perseguia as linhas forjando versos numa batida boa de juntar imagens grávidas de significado novo; para eles, atrapalhava-lhes o cálculo soando como prova mental. Não funcionou. Fui tomado por esnobe ou maluco - ao ponto de eu mesmo duvidar de minha sanidade. Terminei por desistir daquela obra: minha aventura não podia ser devidamente esclarecida, mas apenas traduzida num barulhinho gostoso provocando sugestões mentais que exauriam toda a minha ansiedade.

Passei dias entre a frustração e mais uma esperança...

Por fim decidi, ainda acossado por dúvidas, tratar meus assombros assim, escrevendo sinestesias, e larguei a explicação nas mãos de um homem mais bem aparelhado que um dia talvez surgirá.

Foi deste modo, quase incomunicável, que a vida me surpreendeu no alfabeto com as próprias armas da confusão, balaios de nomes com que apontar os desejos. Agora viro noites sem fome nem dor nem sono, refinando, num transe incontável, as frases de dentro dos sedimentos das convenções: torno-me o caos na faina sagrada do Criador, e então toco a eternidade.


Héber Sales
Salvador, 6/1/2003


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Dos papéis, a dança de Elisa Andrade Buzzo
02. Armando Freitas Filho, dossiê na Palavra de Jardel Dias Cavalcanti
03. WikiLeaks, o melhor de 2010 de Vicente Escudero
04. Verão, de J.M. Coetzee de Daniel Lopes
05. A estreia de Luís Henrique Pellanda de Luiz Rebinski Junior


Mais Héber Sales
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O CAMPANÁRIO CÓSMICO - 4ª EDIÇÃO
TRIGUEIRINHO
PENSAMENTO
(2012)
R$ 14,40



PSSAGENS DA ANTIGUIDADE AO FEUDALISMO
PERRY ANDERSON
BRASILIENSE
(1995)
R$ 20,00



TRATADO DE ENDOCRIMINOLOGIA CLÍNICA
BERNARDO LÉO WAJCHENBERG
FARMACÊUTICA
(2014)
R$ 190,00



INTRODUÇÃO À SEMÂNTICA: BRINCANDO COM A GRAMÁTICA
RODOLFO ILARI
CONTEXTO
(2001)
R$ 30,00



RONIN - VOL. 1
FRANK MILLER
ABRIL
(1991)
R$ 6,90



FIGURAS DO MEU CONVIVIO RETRATOS DE FAMILIA E DE MESTRES E EDUCADORES
FERNANDO DE AZEVEDO
DUAS CIDADES
(1973)
R$ 17,64



PIAUÍ 34 DILMA DO PRESÍDIO AO PLANALTO
VÁRIOS AUTORES
PIAUÍ 34
(2009)
R$ 13,00



HIDROLOGIA AMBIENTAL 3
VÁRIOS
ABRH
(1991)
R$ 190,00



A IDÉIA DE EUROPA NO MARCELISMO 1968 1974
JOSÉ MANUEL TAVARES CASTILHO
AFRONTAMENTO
(2000)
R$ 60,00



A VOLTA AO MUNDO EM 80 DIAS
JÚLIO VERNE
HEMUS
R$ 20,00





busca | avançada
37543 visitas/dia
1,2 milhão/mês