Comentários de Montana | Digestivo Cultural

busca | avançada
50141 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Infantil com a Companhia de Danças de Diadema tem sessão presencial em Ilhabela e Caraguatatuba
>>> Teatro do Incêndio realiza roda de conversa na Rua 13 de Maio sobre carnaval e identidade do Bixiga
>>> Mauro Mendes Dias lança Entre Baratas e Rinocerontes no encerramento da Semana da Estupidez
>>> FAAP discute Semana de Arte Moderna de 22
>>> Toda Quinta retoma 1ª edição no Teatro Vivo com menção a Dominguinhos
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
>>> Uma história do Mosaic
>>> Uma história da Chilli Beans
>>> Depeche Mode no Kazagastão
>>> Uma história da Sambatech
>>> Uma história da Petz
Últimos Posts
>>> Mundo Brasil
>>> Anônimos
>>> Eu tu eles
>>> Brasileira muda paisagens de Veneza com exposição
>>> Os inocentes do crepúsculo
>>> Inação
>>> Fuga em concerto
>>> Unindo retalhos
>>> Gente sem direção
>>> Além do ontem
Blogueiros
Mais Recentes
>>> É Julio mesmo, sem acento
>>> 17/6/2013 no Twitter
>>> Frejat cantando Black Magic Woman
>>> Mulheres à beira de um ataque de nervos
>>> Cansei de ser atropelado!
>>> Da Biografia de Lima Barreto
>>> O dinossauro de Augusto Monterroso
>>> La Guerra del Fin del Mundo
>>> Predadores humanos
>>> Tout le reste est littérature
Mais Recentes
>>> O retorno à cultura arcaica de Terence McKenna pela Record (1995)
>>> A Bíblia Disse a Verdade de Sir Charles Marston pela Itatiaia (1958)
>>> Recursos Naturais Meio Ambiente E Poluição de Vários Autores pela Supren (1977)
>>> Etiqueta sem frescura de Claudia Matarazzo pela Melhoramentos (2004)
>>> Eu, Malika Oufkir: Prisioneira do Rei de Malika Oufkir e Michèle Fitoussi pela Companhia das Letras (1999)
>>> A Casa da Rússia de John Le Carré pela Record (1989)
>>> Os sete de André Vianco pela Novo Século (2007)
>>> Sétimo de André Vianco pela Novo Século (2009)
>>> Peça-me o que quiser de Megan Maxwell pela Suma De Letras (2013)
>>> A invasão das salsichas gigantes de Arnaldo Jabor pela Objetiva (2001)
>>> O maior vendedor do mundo de Og Mandino pela Record (2006)
>>> Abraço de pai joão de Wanderley Oliveira pela Dufaux (2015)
>>> Kardec a biografia de Marcel Souto Maior pela Record (2013)
>>> Harry potter e a criança amaldiçoada de J.K. Rowling pela Rocco (2016)
>>> English pronunciation for brazilians de Sonia m. baccari de godoy pela Disal (2006)
>>> O poder do pensamento positivo de Norman Vincent Peale pela Cultrix (2006)
>>> Defesa da Juventude Contra Males Venéreos e Outras Doenças de José I. Abbadia pela Gráfica Condor (1949)
>>> The Rule of Four de Dustin Thomason pela Random House Inc. (2004)
>>> Manual mínimo do ator de Dario fo pela Senac (2004)
>>> Uma breve história do cristianismo de Georffrey Blainey pela Fundamento (2012)
>>> O Senhor dos Ladrões de Cornelia Funke pela Companhia das Letras (2004)
>>> Ícaro redimido de Gilson teixeira freire pela Inede (2006)
>>> A Revolução dos Bichos de George Orwell pela Lafonte (2020)
>>> O duelo de John lukacs pela Jorge Zahar (2002)
>>> Arte de enriquecer de José Antonio Pinotti pela Sapienza (2005)
COMENTÁRIOS >>> Comentadores

Segunda-feira, 7/7/2008
Comentários
Montana


Nem são tão chatos assim...
É, Bernardo Carvalho entrou na minha fila, logo atrás de Alexandre Plosk e Tatiana Salem Levy. E Moby Dick não seria MOBY DICK sem os capítulos "técnicos". Muito menos sem os capítulos "viajantes", como The Whiteness of the Whale (A Brancura do Cachalote), The Battering-Ram (O Aríete), The Fountain, etc. Acabei de reler. É cada vez mais impressionante.

[Sobre "O sol se põe em São Paulo"]

por Montana
http://guilhermemontana.blogspot.com
7/7/2008 às
14h57 200.181.15.10
 
Confesso, nunca li o Bloom
1. A tradução do "Ulisses" pela Bernardina da Silveira é melhor; e a edição da Objetiva, quase perfeita. Agora, aquele troço permanecerá desconhecido a quem não souber, de verdade, inglês. Como "Grande Sertão: Veredas", para sempre preso ao dialeto roseano. Daí que "prosa de adolescente" ou qualquer outra locução adjetiva, seja "prosa de gênio", seja "prosa de idiotas", é um equívoco deliberado. (A propósito, também acho "Ulisses" um grande exercício de estilo.) 2. Confesso, nunca li o Bloom. Lendo sua coluna, exponho minha alvar ignorância e me (lhe) pergunto: se o cara "trata com reservas" Borges e Faulkner, o que o levou a entronizar Machado de Assis? Política de cotas?

[Sobre "Entrando pelo cânone"]

por Guilherme Montana
http://guilhermemontana.blogspot.com
19/6/2008 às
15h29 200.181.15.10
 
O contexto, infelizmente
Você tocou num ponto que sempre, sempre, me incomoda. A avaliação da arte literária sob todas as óticas, menos a artística. Sociologismo e historicismo, aquele mais que este, são absurdos quando limitados por seus, digamos, limites epistemológicos (e esses limites geralmente se impõem, sei lá por quê). Infelizmente, esse é um traço própria do nosso meio intelectual: se for literatura, o que menos importa é a estética e o que mais importa é o contexto.

[Sobre "Machado de Assis: assassinado ou esquecido?"]

por Guilherme Montana
http://guilhermemontana.blogspot.com
4/6/2008 às
16h10 200.181.15.10
 
Vender livro dá dinheiro, sim
(Possível resposta a Albarus.) No caso de uma livraria modesta, é só entulhar as estantes de auto-ajuda e, como falamos de Brasília, manuais para concursos. Literatura, sobretudo a de brasileiros, entra por diletantismo. O seu exemplo é inspirador e admirável, mas ao mesmo tempo (perdoe o palavrão) sintomático: você fez o diabo pra colocar seu livro na praça - sozinho. Você e o Rubem são conterrâneos. Uma dos pontos no ensaio do Rubem é a preferência da mídia pelo que vem de fora. Mês passado fui à Cultura atrás de Os Ratos, do Dyonélio Machado; não tinha, mas a entrega seria rápida. Ansioso, levei um Enrique Vila-Matas pra casa (que lá tinha aos montes); no outro dia, fui num sebo e achei dois livros do Dyonélio, pela editora Planeta (Os Ratos, O Louco do Cati). Estavam novinhos, a lombada impecável mostrava que não foram lidos. Estariam quase intactos não fosse um carimbo na folha de rosto: CORTESIA. Outra coisa bem sintomática...

[Sobre "A mídia e os escritores"]

por Montana
http://guilhermemontana.blogspot.com
10/4/2008 às
11h14 200.181.15.10
 
Grandes Temas na Piauí?
"um pouco de medo de falar dos grandes temas" - sou fã da revista. Talvez seja mesmo esta a proposta dela (humor, estilo, prazer, etc.), já que temos as semanais famosas que se pretendem a debater "os grandes temas". A piauí é um grande alívio, e enriquece a cena jornalística. Antes dela tinha de me contentar com a New Yorker (ainda não tive oportunidade de ler Etiqueta Negra e Gatopardo impressas). Voltando aos "grandes temas", há o Le Monde Diplomatique Brasil, mensal, que é ótimo.

[Sobre "Daniel Piza na Imprensa"]

por Montana
http://guilhermemontana.blogspot.com
7/3/2008 às
11h52 200.198.192.194
 
Brindando com milkshakes
As tags que ficaram na minha mente, depois de ver o filme, foram "experiência" e "rara". Até hoje lembro do filme em embascadado estado de contemplação. A Sangue Negro, milkshakes em brinde!

[Sobre "Haverá sangue"]

por Montana
http://guilhermemontana.blogspot.com
4/3/2008 às
09h31 200.198.192.194
 
Advogado-fantasma
Cinco anos depois de publicado o texto do Barbão, vem um advogado-fantasma (eu) fazer a defesa de Juan Carlos Onetti... "A Vida Breve" é magnífico.

[Sobre "Biblioteca básica latino-americana"]

por Montana
http://guilhermemontana.blogspot.com
28/2/2008 às
10h16 200.198.192.194
 
o Geringer, na CBN
"Como se estivéssemos, ainda, a caminho da profissionalização". Hoje mesmo eu ouvi o Geringer, na CBN, narrando uma fábula para negócios, cuja moral deve ser contemporânea da primeira ação capitalista da Era Moderna. Sem dúvida, ele é profissional. Bem profissional. Mas parece que vivemos na eterna profissionalização - a partir do que ele ensina. Deve haver uma razão pra isso. Talvez estejamos, mesmo, ainda no processo. Menos o Max, ele é profissional. É interessante a perenidade do mestre profissional sobre os eternos alunos.

[Sobre "The Engaging Brand, de Anna Farmery"]

por Guilherme Montana
http://guilhermemontana.blogspot.com
15/2/2008 às
15h11 200.181.15.10
 
Julio Daio Borges
Editor

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Problemas Teatrales - Friedrich Dürrenmatt (Teatro Alemão) - Em espanhol
Friedrich Dürrenmatt
Sur
(1961)



O Melodrama - 1ª Edição
Jean-marie Thomasseau
Perspectiva
(2012)



Homossexualidade e Adolescência Sob a Ótica da Saúde
Stella R. Taquette
Eduerj
(2015)



Conte-me Tudo: Com Quem Você Compartilharia Seus Maiores Segredos
Marilyn Meberg
Central Gospel
(2012)



Os Dozes Trabalhos de Hércules
Leonardo Chianca (reconto)
Scipione
(2002)



Iniciação à Música Popular Brasileira
Waldenyr Caldas
Amarilys
(2010)



Lei Maria da Penha - Violência Doméstica Contra a Mulher
Juizado da Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher
Tribunal de Justiça do Estado do RJ
(2015)



Max e os felinos
Moacyr Scliar
L&PM
(1991)



O Poder da Simplicidade No Mundo Ágil
Susanne Andrade
Gente
(2018)



A Historia do Sapato no Século 20
Linda Conde
Nao Informada
(2004)





busca | avançada
50141 visitas/dia
1,8 milhão/mês