Cabelo, barba e bigode | Adriana Carvalho

busca | avançada
54703 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Rosas Periféricas apresenta espetáculos sobre memórias e histórias do Parque São Rafael
>>> Música: Fabiana Cozza se apresenta no Sesc Santo André com repertório que homenageia Dona Ivone Lara
>>> Nos 30 anos, Taanteatro faz reflexão com solos teatro-coreográficos
>>> ‘Salão Paulista de Arte Naïf’ será aberto neste sábado, dia 27, no Museu de Socorro
>>> Festival +DH: Debates, cinema e música para abordar os Direitos Humanos
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> A história de Claudio Galeazzi
>>> Naval, Dixon e Ferriss sobre a Web3
>>> Max Chafkin sobre Peter Thiel
>>> Jimmy Page no Brasil
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
>>> Uma história do Mosaic
Últimos Posts
>>> Desigualdades
>>> Novembro está no fim...
>>> Indizível
>>> Programador - Trabalho Remoto que Paga Bem
>>> Oficinas Culturais no Fly Maria, em Campinas
>>> A Lei de Murici
>>> Três apitos
>>> World Drag Show estará em Bragança Paulista
>>> Na dúvida com as palavras
>>> Fly Maria: espaço multicultural em Campinas
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Achtung! A luta continua
>>> Rita de Cássia Oliveira
>>> O primeiro livro que li
>>> Uma Obra-Prima Sertaneja
>>> O Chileno
>>> 17 de Julho #digestivo10anos
>>> Os Rolling Stones deveriam ser tombados
>>> Chuck Berry
>>> Autor não é narrador, poeta não é eu lírico
>>> E se tivesse dado certo?
Mais Recentes
>>> And All For Love... - Oxford Bookworms Collection de Maeve Binchy / Virginia Woolf e Outros pela Oxford University Press (2001)
>>> As confissões de arsène lupin de Maurice Leblanc pela Principis (2021)
>>> Romeu e Julieta clássicos L&Pm Pocket de William Shakespeare pela L&Pm Pocket (2021)
>>> Arsène lupin e os dentes do tigre de Maurice Leblanc pela Principis (2021)
>>> Arsène lupin e a rolha de cristal de Maurice Leblanc pela Principis (2021)
>>> A arte da guerra: Vol 207 de Sun Tzu pela L&pm (2021)
>>> Gênesis Revisitado - as provas definitivas de que os estraterrestres estiveram entre nós de Zecharia Sitchin pela Best Seller (1990)
>>> A Mãe do Freud - Volume 43 de Luis Fernando Verissimo pela L&pm Pocket (1999)
>>> Fábulas Antologia Coleção a Obra-prima de Cada Autor de La Fontaine pela Martin- Claret (2005)
>>> Desafios da liderança 10 leituras essenciais de Harvard business review pela Sextante (2020)
>>> Arsène lupin e o estilhaço de obus de Maurice Leblanc pela Principis (2021)
>>> A Carícia Essencial - uma psicologia do afeto de Roberto Shinyashiki pela Gente (1993)
>>> Andar Falar Pensar a Atividade Lúdica de Rudolf Steiner pela Antroposófica (1990)
>>> Macroeconomia de Rudiger Dornbusch - Stanley Fischer pela Makron Books (1991)
>>> Admirável Mundo Novo de Aldous Huxley pela Globo (2003)
>>> Manual do Iss e Lista Comentada de Serviços de Ricardo j ferreira pela Ferreira (2006)
>>> Arsène lupin e a agulha oca de Maurice Leblanc pela Principis (2021)
>>> Arsène lupin e a condessa de cagliostro de Maurice Leblanc pela Principis (2021)
>>> Século Decisivo de Demetre Abraão Nami pela Edicel (1983)
>>> A Casa dos Nove Pinheiros de Ruy espinheira filho pela Dobra (2012)
>>> Concurso para Agente Fiscal de Rendas Estadual de Ademar José Potiens pela Resenha (1978)
>>> O Corpo Astral de Arthur E. Powell pela Pensamento (1972)
>>> Homenagem ao Sol de Kyriacos C. Markides pela Pensamento (1987)
>>> Avaliação Motora Em Educação Física Adaptada de Jose irineu gorla pela Phorte (2007)
>>> O Poder do Subconsciente de Joseph Murphy pela Record (1963)
COMENTÁRIOS

Quarta-feira, 4/7/2007
Comentários
Leitores


Cabelo, barba e bigode
Super divertido, Guga! Já tinha gostado do seu texto sobre cabelos, esse está bárbaro também! E a ilustração idem. beijos!

[Sobre "Barba e bigode"]

por Adriana Carvalho
4/7/2007 às
14h46 200.225.94.130
(+) Adriana Carvalho no Digestivo...
 
um quê de Pedro de Lara
Muito bom, isso! Ri muito. Eu nunca entendi o bigode. Como pode alguém, principalmente as mulheres, gostar? Sempre achei que caras do tipo Olivio Dutra, Aloizio Mercadante, José Sarney e quase todos os nossos intrépidos senadores, têm alguma coisa a menos (ou a mais, dependendo da coisa) na cabeça. Todos têm, no fundo, um quê de Pedro de Lara...

[Sobre "Barba e bigode"]

por Jose Bueno Franco Ne
4/7/2007 às
14h26 201.63.121.154
(+) Jose Bueno Franco Ne no Digestivo...
 
Minha tara por petistas
Parabéns, Guga. Você conseguiu fazer uma interessante visão histórica dessa questão. Gostei muito de tentar entender desde os nobres, passando pelos piratas, até Nietzsche, senti falta só dos comunistas e socialistas, que sempre envergaram barba e bigode. Bigode é uma questão de estilo, até mais do que de barba. Atualmente, para um homem envergar apenas um bigode, ele geralmente é porteiro ou cobrador. Há alguns casos de músicos novatos no samba-rock de raiz, mas vá lá, bigode é algo muito estiloso mesmo. Já barba é algo que confesso, sempre gostei. Não sei explicar bem, mas homens que a deixam crescer simplesmente por preguiça evocam uma aura de primitivismo. Além de cócegas e arranhões no rosto da amada. Piercings, tô fora, mas concordo com você, envergar pêlos no rosto é uma atitude hoje em dia.

[Sobre "Barba e bigode"]

por Bia Cardoso
http://groselha.wordpress.com
4/7/2007 às
12h20 201.14.100.170
(+) Bia Cardoso no Digestivo...
 
Reler é importante
Outro dia, mexendo em papéis guardados há muito tempo, encontrei uma carta que escrevi em 1989. Li com vergonha( era uma carta de amor) e não me reconheci como o autor daquele texto. Hoje, aquela carta seria completamente diferente. Se é assim com uma simples carta...

[Sobre "Revisitar-se ou não, eis a questão"]

por Marcos Reis
http://astrosaber.blogspot.com/
4/7/2007 às
11h54 200.147.17.113
(+) Marcos Reis no Digestivo...
 
Bela crônica da profissão
Uma crônica bem humorada das agruras do cotidiano jornalístico, Adriana. É bom que desmistifica a profissão. Todos passam por isso, seja em relação a fontes e editores, motoristas e fotógrafos, etc. Acaba que as histórias dentro da própria redação às vezes nos ficam mais gravadas que as próprias histórias impressas nas reportagens. Mas, enfim, no papel, no ar, no vídeo, o mundo é belo, positivo, afirmativo, não quer ter nada de muito "jeca". Se o feijão com arroz (e os jabás) viessem acompanhados com uma pitadinha desses bastidores pro leitor, quem sabe seria mais divertido e engraçado ler/ouvir/ver jornal... Bela crônica mais uma vez. Abraço

[Sobre "Práticas inconfessáveis de jornalismo"]

por Rogério Kreidlow
http://rogerkrw.blogspot.com
4/7/2007 às
08h53 201.11.92.95
(+) Rogério Kreidlow no Digestivo...
 
Você esta sendo bondosa
Existem práticas (corriqueiras) muito piores...

[Sobre "Práticas inconfessáveis de jornalismo"]

por Rene
http://ethylliel.multiply.com/
4/7/2007 às
06h24 201.52.150.67
(+) Rene no Digestivo...
 
Mais bebida aos moralistas
O pasquim era um jornal que criticava a moralidade e não se importava em se auto-acusar de jornal bêbado, não vendo isso como um termo pejorativo, mas provocativo para que pessoas que não dão valor ao conteúdo e sim à representatividades morais o julguem. Era um jornal aberto, sobretudo, às idéias, claramente contra o regime, mas aberto a argumentos. Usava do humor, do scarcamso, da sátira e da ironia, pra burlar a burrice da censura. Quem julga os outros por serem bêbados ou não, realmente não deve entender, e nem precisa, o pasquim. Em relação ao Simonal, que dava valor a carrões e a mulheres, às representatividades do poder monetário, cantava muito bem, mas vacilou. Foi delatar e o pasquim simplesmente publicou. Se deram as costas pra ele, paciência. Ele que tivesse pensado bem antes de falar, porque num regime como aquele não se pode ficar em cima do muro ou fingir que não vê.

[Sobre "Simonal e O Pasquim: nem vem que não tem"]

por Amaro Francisco
3/7/2007 às
23h58 189.13.172.243
(+) Amaro Francisco no Digestivo...
 
Adorei o seu texto, Veronica
Voce sabe expressar o que vivemos em nossa imaginacao. Em relacao 'a leitura, eu acho que os melhores livros sao aqueles que acordam nosso espirito em busca ao crescimento. Isso e' sentido atraves da leitura, e assim as portas se abrem. Porem, cada um tem a sua hora, ou seja, cada um vai encontrar o blog ou livro que mais lhe agrada naquela fase da vida. Eu adoro este web site, e acho que estacionarei por aqui! Hugs, Milton

[Sobre "Publique, mas não seja estúpido"]

por Milton Laene Araujo
3/7/2007 às
19h56 65.11.202.208
(+) Milton Laene Araujo no Digestivo...
 
A luta de um brasileiro
O Brasil é um país de verdadeiros artisas que se encontram, na maioria das vezes, anônimos em sua poesia. São eles os verdadeiros lutadores, sonhadores, que fazem acontecer a história deste jovem país. Coque é um exemplo anônimo, esquecido no interior do Brasil, e que às vezes é descoberto por pessoas que, com sensibilidade, de alguma forma ajudam o seu povo e mergulham na cultura da nossa história real. Histórias de brasileiros que vivem e sobrevivem à margem da modernidade, infiltrando-se nas sensíveis veias daqueles que percorrem o ainda não descoberto sertão brasileiro. Sertão das violas, da lua, dos pássaros, das fogueiras, cachoeiras, da sincera amizade e do puro coração. Parabéns a todos aqueles que têm em seu coração a humildade e o amor que nosso Coque possui em seu reino na Natividade. E que novos anjos visitem sua casa, sempre que possível...

[Sobre "Coque, o violeiro de uma mão só"]

por Luis Salvatore
http://www.brasilsolidario.org.br
3/7/2007 às
18h49 201.87.21.80
(+) Luis Salvatore no Digestivo...
 
Irene, preta
Pensar Manuel Bandeira, além do medo que ele tinha de morrer, mas lembrar de suas palavras, dizendo pra São Pedro, da Irene preta, e sabendo que mesmo bonachão, lá no céu, São Pedro daria um sorriso, dizendo, pode entrar, Irene, a casa é sua, minha preta.

[Sobre "Alguns poemas traduzidos, de Manuel Bandeira"]

por manoel messias perei
3/7/2007 às
17h47 201.42.162.118
(+) manoel messias perei no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Websters New Collegiate Dictionary
Merriam-webster
Merriam-webster
(1973)



O Porto Seguro
Cidinha Arita
Solidum
(2015)



Tropa de Elite de Vendas como formar Treinar e motivar Equipes de vendas para dominar mercados
Luis Paulo Luppa
Resultado
(2007)



O Advogado e Sua Identidade Profissional Em Risco
Ivan Alkmim
Destaque
(2001)



Mutações
Liv Ullmann
Círculo do Livro
(1980)



A Reforma Ortográfica em Versinhos
Maurício de Souza e Yara Maura Silva
Abril
(2010)



Reino Negro de Palmares
Mário Martins de Freitas
Bibliex
(1988)



O Legado de Gutenberg ,e Industria Grafica Brasileira com edição integral da Biblia Sagrada Novo Testamento
Max Schrappe
Ripasa
(2001)
+ frete grátis



Contato Imediato Com Propaganda
Ricardo Ramos
Global
(1987)



Omni Continuum - Incríveis Fenômenos das Novas Fronteiras da Ciência
Dick Teresi
Francisco Alves
(1983)





busca | avançada
54703 visitas/dia
2,2 milhões/mês