Olivia antes e depois | Albarus Andreos

busca | avançada
84470 visitas/dia
2,7 milhões/mês
Mais Recentes
>>> A bailarina Ana Paula Oliveira dança com pássaro em videoinstalação de Eder Santos
>>> Festival junino online celebra 143 da cidade de Joanópolis
>>> Nova Exposição no Sesc Santos tem abertura online nessa quinta, 17/06
>>> Arte dentro de casa: museus e eventos culturais com exposições virtuais
>>> “Bella Cenci” Estreia em formato virtual com a atriz Thais Patez
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Ao pai do meu amigo
>>> Paulo Mendes da Rocha (1929-2021)
>>> 20 contos sobre a pandemia de 2020
>>> Das construções todas do sentir
>>> Entrevista com o impostor Enrique Vila-Matas
>>> As alucinações do milênio: 30 e poucos anos e...
>>> Cosmogonia de uma pintura: Claudio Garcia
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
Colunistas
Últimos Posts
>>> Cidade Matarazzo por Raul Juste Lores
>>> Luiz Bonfa no Legião Estrangeira
>>> Sergio Abranches sobre Bolsonaro e a CPI
>>> Fernando Cirne sobre o e-commerce no pós-pandemia
>>> André Barcinski por Gastão Moreira
>>> Massari no Music Thunder Vision
>>> 1984 por Fabio Massari
>>> André Jakurski sobre o pós-pandemia
>>> Carteiros do Condado
>>> Max, Iggor e Gastão
Últimos Posts
>>> Virtual: Conselheiro do Sertão estreia quinta, 24
>>> A lei natural da vida
>>> Sem voz, sem vez
>>> Entre viver e morrer
>>> Desnudo
>>> Perfume
>>> Maio Cultural recebe “Uma História para Elise”
>>> Ninguém merece estar num Grupo de WhatsApp
>>> Izilda e Zoroastro enfrentam o postinho de saúde
>>> Acentuado
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Um caso de manipulação
>>> A novilíngua petista
>>> A clepsidra e os livros de areia
>>> Impressões sobre a FLIP
>>> Guilherme Carvalhal
>>> Achados
>>> Um post vazio
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Crime e mistério nas letras nacionais
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Mais Recentes
>>> Revista Radiolândia de Vários pela Rio Gráfica (1955)
>>> Revista Radiolândia de Vários pela Rio Gráfica (1955)
>>> Revista Radiolândia de Vários pela Rio Gráfica (1954)
>>> Teorema de Pier Paolo Pasolini pela Nova Fronteira (1975)
>>> A Casa dos Espíritos de Isabel Allende pela Difel (1986)
>>> Os Pecados da Tribo de José J. Veiga pela Difel (1982)
>>> O Expresso da Meia-noite & Outras Histórias de Rubem M. Scheffel pela Casa Publicadora Brasileira (1988)
>>> Denário do sonho de Marguerite Yourcenar pela Nova Fronteira (1971)
>>> Titinho e os Tênis Mágicos de Jerônimo Jardim pela L&PM (1989)
>>> Rio dos Signos de Geraldo Dias da Cruz pela Jo (1986)
>>> Dois minutos de gasolina parta a meia-noite de Ricardo Carlaccio pela Do Autor (2010)
>>> A Cidade Vazia de Fernando Sabino pela Do Autor (1961)
>>> Chore para o Céu de Anne Rice pela Rocco (1996)
>>> Doce Vitória de Taylor Caldwell pela Nova Cultural (1987)
>>> Apelo aos vivos de Roger Garaudy pela Nova Fronteira (1981)
>>> Memórias de Adriano de Marguerite Yourcenar pela Nova Fronteira (1980)
>>> Além dos Marimbus de Herberto Sales pela Civilização Brasileira (1965)
>>> Sala de Armas - Coleção Aché dos Imortais da Literatura Brasileira de Nélida Piñon pela Parma; Aché (1973)
>>> As Viagens de Marco Polo de Traduzido por N Meira pela Clube do Livro (1950)
>>> Ouro e Azul de Walter Waeny pela Próprio Autor (1992)
>>> Trilusssa e o brasil de Carlo Prina pela Não identificada (1945)
>>> Meias verdades de Daniel Linda pela Livre Mercado (2003)
>>> Meias verdades de Daniel Linda pela Livre Mercado (2003)
>>> Meias verdades de Daniel Linda pela Livre Mercado (2003)
>>> Meias verdades de Daniel Linda pela Livre Mercado (2003)
COMENTÁRIOS

Quinta-feira, 2/8/2007
Comentários
Leitores


Olivia antes e depois
Sabe, eu entrei uma vez no blog da Olivia (sem acento como ela prefere!), e estava muito paradão... Entrei outras vezes, e quase nada mudava. Mandei um e-mail perguntando qualquer coisa, ela respondeu muito sucintamente, mandei outro, nada de resposta... Agora leio esta entrevista e a Olivia, metafísica, não gostando disso e daquilo, reclama da vida. As coisas não foram para onde ela gostaria que tivessem ido, o mundo não deu as voltas que ela gostaria que tivesse dado, talvez fosse melhor do jeito que era mas do jeito que está talvez fique na mesma (?) ... O blog (voltei lá agora, de novo) está recheado, bombando. Muito melhor do que aquele que decidi excluir de minha lista de favoritos. Há alvissareiras notícias que livros novos estão no forno. Isso é muito positivo! É a parte que importa, Olivia. Acho que Olivia deveria deixar o bonde andar.

[Sobre "Bate-papo com Olivia Maia"]

por Albarus Andreos
http://www.albarusandreos.blogspot.com
2/8/2007 às
15h27 200.218.186.190
(+) Albarus Andreos no Digestivo...
 
não me conformo
eu não acredito que a 89 acabou, essa radio era muito louca, a uníca que prestava. As rádio que entrou no lugar é um lixo, agora não tem mais o que ouvir...

[Sobre "89 FM, o fim da rádio rock"]

por farinha
2/8/2007 às
14h07 63.172.27.2
(+) farinha no Digestivo...
 
O peso de Faulkner
Meus livros do Faulkner estão espalhados pela casa. Alguns na estante, outros, por aí, dependendo da minha última releitura. Sempre volto ao Faulkner, depois de tentar ler, digamos, algum contemporâneo. Esses mesmos, you know. Meus livros estão bem manuseados. Alguns nem leio mais, só seguro nas mãos, pra sentir o peso. Se arremessados contra a estante de livros, derrubam todos os outros.

[Sobre "A calça alta do Faulkner "]

por Guga Schultze
2/8/2007 às
13h55 201.80.110.48
(+) Guga Schultze no Digestivo...
 
ótimas perguntas...
...e a entrevista da Olivia está simplesmente sensacional. Autora publicada, dando a cara a tapa? No meio de tantos novos escritores que "flipam" impregnados de ar blasé, é empolgante ver alguém que tem algo a dizer. A Olivia, falando da própria experiência, mostra todo um universo - um conflito dessa modernidade líquida onde "seres humanos com a capacidade da escrita" duelam com a figura canonizada do "Autor". ela questiona o status e o ego do Escritor - mesmo admitindo a vaidade. porque na web, tendo o contato dos leitores (os/quantos que forem), ela tem, em pequena escala, o retorno que gostaria de ter da sua literatura. por acreditar nela, na Literatura como um todo e por ousar desmistificar o que vem mudando a olhos vistos. revigorante! só aquela foto que tá meiga demais e não combina com ela. ;)

[Sobre "Bate-papo com Olivia Maia"]

por tiagón
http://www.verbeat.org/blogs/bereteando
2/8/2007 às
10h11 189.27.161.86
(+) tiagón no Digestivo...
 
Boa entrevista
Parece que o assunto "qual a melhor saída para iniciantes na literatura" é sem fim. Escritor não é profissão; escrever não é trabalho; pra publicar em papel, editores ditam as regras; num blog se tem toda liberdade e é possível se mostrar pra testar as próprias chances. Sem dúvida a internet dá espaço, modifica o olhar sobre "o escritor", mas este continua sendo o que é conhecido, aclamado, porque escritor é status, é uma posição que muitos querem preservar como algo especial, que só poucos conseguem fazer bem, a não ser os que precisam de um dinheiro a mais pra sobreviver, aí estes dizem ser possível aprender a fazer literatura, criam oficinas, mas se traem ao dizer que é preciso ter certas características para conseguir escrever algo que se destaque, mereça ser lido. Um problema de difícil solução? Nas ciências exatas a exceção serve para confirmar a regra, não para anulá-la, por isso torço pra que alguém influente um dia diga: escritor é profissão, cultura não é luxo, acreditem! Bjs

[Sobre "Bate-papo com Olivia Maia"]

por Cristina Sampaio
2/8/2007 às
09h21 201.50.132.188
(+) Cristina Sampaio no Digestivo...
 
Opiniões amigas são melhores
Tudo bem, eu confesso que sou mais um desses "amigos", mas a opinião vale do mesmo jeito, né? Afinal, só aquele amigão sabe dizer: "Bom, essa parte tá chata pra caramba, eu sei que tu pode melhorar isso, pô!" Eu ainda não disse isso pra Olivia, porque não achei motivos, mas espera só ;) Como não faz mto tempo que conheci, ainda não li o livro da Olivia, mas como um bom amigo, claro que já tá na lista :) Eu não tenho lá muita - pra não dizer nenhuma - experiência no mercado editorial, mas acredito muito no potencial da internet. Hoje, quando você faz um blog, mantém uma boa rede de amigos e lógico, escreve bem, não é difícil você ganhar um certo reconhecimento e, quem sabe, até uma graninha. Você precisa, sim, ser paciente, ser criativo, ter os nervos no lugar pra não mandar aquele leitor chato pra PQP, ou num surto, mandar tudo pra PQP! Mas isso é detalhe ;)

[Sobre "Bate-papo com Olivia Maia"]

por André
http://www.lendo.org
2/8/2007 às
08h54 201.3.150.237
(+) André no Digestivo...
 
Boa pergunta
Um texto muito original e uma "pergunta que não quer calar". Inteligentemente reforçada e apenas indiretamente respondida pelo texto, cheio de humor. Muito, muito bom, Drica. Abraços!

[Sobre "Eu me pergunto para onde vai a imprensa..."]

por Guga Schultze
2/8/2007 às
02h32 201.80.110.48
(+) Guga Schultze no Digestivo...
 
A lucidez de Doria
Gostei muito desta entrevista. As respostas de Pedro Doria foram inteligentes, objetivas e lúcidas, dignas de alguém que conhece muito bem o terreno em que pisa. Estou de acordo com Doria na maioria das colocações e tenho opiniões semelhantes às dele sobre os temas abordados. Parabéns ao entrevistado e, também, ao entrevistador pelas perguntas bem formuladas.

[Sobre "Pedro Doria"]

por Luis Eduardo Matta
http://www.lematta.com
1/8/2007 às
19h06 189.25.156.105
(+) Luis Eduardo Matta no Digestivo...
 
hoje eu sou o que eu fui
"Propriamente eu sou Durango Kid"... Bela lembrança, Guga! Bom Som! Aliás, belíssimo! "Pois hoje eu sou o que eu fui", nada mais simples, nada mais exato, nada mais profundo... Saudade. Beijo. Dri

[Sobre "Durango Kid, jornalista"]

por Adriana
1/8/2007 às
16h33 201.54.210.19
(+) Adriana no Digestivo...
 
Móveis Coloniais de Acaju
Há sempre rótulos na música, talvez isso sirva simplesmente para separar os festivais por nomes. É uma pena ver o preço dos ingressos salgados e a falta de público, mas convenhamos o indie rock combina mais com locais pequenos, afinal você lembrou que eles são independentes. O Móveis Coloniais de Acaju é destaque em todos os festivais que toca, no meio de tantas bandas atuais, a banda de Brasília consegue sacudir multidões e a roda/ciranda no final do show é um clássico imperdível para qualquer fã do estilo "rock?" do Móveis.

[Sobre "Festival Indie Rock"]

por Bia Cardoso
http://groselha.wordpress.com
1/8/2007 às
11h30 201.14.100.170
(+) Bia Cardoso no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Jogo Em Moscou
Robert Moss
Record
(1985)



La Terre: Une Vie de Tournemente (french Edition)
Jean Riser
Ellipses
(2004)



Philia
Marcelo Rossi
Principium
(2015)



O Circulista 38 Anos na Evolução Religiosa de um Povo
Nathanael de Veras Alcântara
Autor (valença Rj)
(1983)



A Ordem Internacional Em Transformação: 1945-1995
Contexto Internacional Número 2 de 1995
Puc Rio
(1995)



Tentando Entender Monterroso
Luiz Arraes
7 Letras
(2005)



Nouveau Dictionnaire des Difficultes Du Francais Moderne
Hanse Blampain
De Boeck Duculot
(2000)



Derecho Internacional, Comunidad y Union Europea
Vicente Blanco Gaspar
International Law Assoiation
(1986)



Uma Aventura na Martinica - Coleção Folha Clássicos do Cinema 12
David Lean
Folha de São Paulo
(2009)



Curso de Direito do Trabalho - 5ªedição
Gustavo Filipe Barbosa Garcia
Gen Forense
(2011)





busca | avançada
84470 visitas/dia
2,7 milhões/mês