trabalhadores do Brasil | novoa

busca | avançada
56138 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Centro em Concerto - Palestras
>>> Crônicas do Não Tempo – lançamento de livro sobre jovem que vê o passado ao tocar nos objetos
>>> 10º FRAPA divulga primeiras atrações
>>> Concerto cênico Realejo de vida e morte, de Jocy de Oliveira, estreia no teatro do Sesc Pompeia
>>> Seminário Trajetórias do Ambientalismo Brasileiro, parceria entre Sesc e Unifesp, no Sesc Belenzinho
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> As fezes da esperança
>>> Quem vem lá?
>>> 80 anos do Paul McCartney
>>> Gramática da reprodução sexual: uma crônica
>>> Sexo, cinema-verdade e Pasolini
>>> O canteiro de poesia de Adriano Menezes
>>> As maravilhas do modo avião
>>> A suíte melancólica de Joan Brossa
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
Colunistas
Últimos Posts
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
Últimos Posts
>>> Melhores filme da semana em Cartaz no Cinema
>>> Casa ou Hotel: Entenda qual a melhor opção
>>> A lantejoula
>>> Armas da Primeira Guerra Mundial.
>>> Você está em um loop e não pode escapar
>>> O Apocalipse segundo Seu Tião
>>> A vida depende do ambiente, o ambiente depende de
>>> Para não dizer que eu não disse
>>> Espírito criança
>>> Poeta é aquele que cala
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A esquerda nunca foi popular no Brasil
>>> Na minha opinião...
>>> Amores & Arte de Amar, de Ovídio
>>> VOCÊS
>>> As sombras e os muros de José J. Veiga
>>> Entrevista com o poeta Júlio Castañon Guimarães
>>> 30 de Junho #digestivo10anos
>>> Quem Resenha as Resenhas de Som?
>>> Um Lobo nada bobo
>>> MUQUIFU
Mais Recentes
>>> Redação - tepria e prática de Célia A. N. Passoni pela Nucleo (1993)
>>> Jô na Estrada de David Coimbra pela L&pm Editores (2010)
>>> Intimidade Inconfessável de Fernanda Fatureto pela Patuá (2015)
>>> O Hotel dos Bichos Desamparados de Ricardo L. Hoffmann pela Ftd Ed. (1988)
>>> Irmão Francisco Cândido Xavier de Francisco Cândido Xavier e Emmanuel pela André Luiz
>>> Direito Eleitoral de Raquel Cavalcanti Ramos Machado pela Atlas (2016)
>>> Freakonomics - o Lado Oculto e Inesperado de Tudo Que nos Afeta de Steven D. Levitt pela Elsevier (2005)
>>> Bodyguard - Jessica Linden de James Patterson pela Bookshots (2016)
>>> Memórias de um Sargento de Milícias de Manuel Antônio de Almeida pela Nobel (2008)
>>> Sr. Maravilha - a Biografia de Stan Lee de Roberto Guedes pela Noir (2021)
>>> La Venta Estrategica de Robert B. Miller pela Plaza & Janes (1986)
>>> Como? Onde? Por quê? - perguntas e respostas sobre o mundo animal de Carolina Caires Coelho (trad.) pela Girassol (2007)
>>> O Sorriso Etrusco de José Luis pela Martins Fontes (1998)
>>> Alumbrado Flourescente de Baldinetti pela Gustavo Gili
>>> O Trabalho dos Mortos- o Livro do Joao de Nogueira de Faria pela Feb (2002)
>>> Nao Importa a Pergunta - a Resposta e o Amor de Leonardo Gontijo pela Ser Mais (2015)
>>> Criando Meninas - Raising Girls - Portuguese Edition de Gisela Preuschoff pela Fundamento (2003)
>>> Dentística - Restaurações Estéticas de Adair Luiz Stefanello Busato e Outros pela Artes Médicas (2002)
>>> Adolf Hitler 2 Vols. de John Toland pela Francisco Alves (1978)
>>> No Caminho de Swann de Marcel Proust pela Biblioteca Folha (2003)
>>> Assassins Creed - Irmandade - Vol. 2 de Oliver Bowden pela Galera Record (2012)
>>> Presunção, Ou a Sina de Frankenstein de Richard Brinsley Peake pela Sebo Clepsidra (2021)
>>> Jovens para Sempre de Sidnei Oliveira pela Integrare (2012)
>>> Chico Bento - Pavor Espaciar de Gustavo Duarte pela Panini (2013)
>>> Using Webster - Knowlton - Hazen World History Maps de H. Webster; D. Knowlton; Charles Hazen pela A. J. Nystron & Co. (1953)
COMENTÁRIOS

Sexta-feira, 24/5/2002
Comentários
Leitores


trabalhadores do Brasil
O que o povo brasileiro mais faz é trabalhar, do misevel ao bem-alimentado(a maioria deles pelo menos).Pergunte ao sujeito que mora na periferia de Sao paulo acorda as quatro da madrugada, passa seis horas por dia no transito e mal consegue viver.Isto porem não quer dizer que o Estado deva ser uma figura paternal que acolha em suas asas os desafortunados os pobres.Sabemos o que isso causa e julgo que o maior exemplo disso é a Argentina e sua tragica herança de peronismo e populismo.O varguismo brasileiro tambem é outro exemplo ainda que menos ilustrativo.Entraanto como já disse o braasileiro trabalha muito e nosso estado apesar de paquidermico é tudo menos welfare, não é um estado- mãe mas um estado- parasita e patrimonialista.Como eu disse no meu texto anterior a afimative action que o Brasil precisa é investimento maciço em educação e as bolsas governamentais não são más .Permitem a uma familia manter o filho na escola mas não são essa fortuna toda que permita a uma familia folgar e viver as custas do estado.Fazemos má idéia dos pobres.A maioria deles tem ambições e não se contenta com quinze reais.Quanto à Lula penso que ele não é o mais indicado para ser presidente entretanto ele é a imagem do que você falou:um homem que venceu pelo trabalho,que mudou sua condição, que ascendeu em relação aos seus pais e avós: a perfeita imagem do imigrante vencedor como penso que foram seus antepassados e como foram os meus.O buraco é mais embaixo.

[Sobre "Bantustões brasileiros"]

por novoa
24/5/2002 às
12h54 200.128.28.100
(+) novoa no Digestivo...
 
Pra variar...
...sua coluna está ótima. Parabéns de novo! Seu primeiro parágrafo está arrebatador! Sempre pensei o mesmo sobre quem generaliza o baixo nínel da TV. Afinal, eu mesmo faço TV, não é?

[Sobre "Joss Whedon"]

por Juliano Maesano
24/5/2002 às
12h38 200.158.22.114
(+) Juliano Maesano no Digestivo...
 
Boa garimpada
Aí Denis, bela busca que você deu na galera! Espero que volte a escrever e faça uma lista de atrizes, tipo Molly Ringwald, Kelly LeBrock, Ally Sheedy, etc e tal...

[Sobre "Onde estão os ídolos juvenis dos anos 80"]

por Juliano Maesano
24/5/2002 às
12h29 200.158.22.114
(+) Juliano Maesano no Digestivo...
 
Pense nisso!!!
Realmente desabafei só que nada que eu coloquei é novidade, opinião não muda o mundo eu sei disso. Só que contratos geralmente usa-se a submissão de uma das partes que ao ver como funciona o sistema se sente preso . Logo para quebrar tais contratos vem a tal da indole que se adquire até meados da juventude. Então o alemão que não consegue se relacionar nem com seu irmão este ao término da corrida olhou para ele com uma cara de desprezo que me chamou a atenção. Só faltou o Ralph falar poxa vc não é o melhor para que aceitar este vexame, não foi isso que aprendemos me casa. E tb vc nem comentou sobre o homem aranha não ama e nem arranha.

[Sobre "Sobre responsabilidade"]

por Vinicius Brown
24/5/2002 às
10h22 200.19.104.184
(+) Vinicius Brown no Digestivo...
 
MAIS UMA VEZ ...
... reparo em mim algo de exilado. Hoje eu assisto muito mais televisão do que há alguns anos atrás. Por que? Porque me exilei nos canais pagos. Nunca assistí "Buffy", nem "Angel", mas sei que existem pois vi-os programados nos seu canal, nas vezes que estou fazendo "zapping" quando um programa termina e espero outro começar. O que prevalece na TV aberta é o gosto do populacho, sendo necessário então que a abandonemos. Caindo na TV por assinatura, tudo muda. Chega até ser irritante quando em certas ocasiões, dois, três, quatro!, bons programas passam ao mesmo tempo, e precisamos sacrificar ao menos um. Está certo, é um "pantagruelismo" televisivo, mas assim que eu gosto. Mas com o povo não se compete, surgindo com isso, duas opções: unir-se a ele em gosto, OU o exílio. Exilando-se o autor da coluna "descobriu" Joss Whedon, mas quantos outros tão bons quanto ele não estão escondidos, esperando ser descobertos? E, sinceramente, embora já tenha visto boas adaptações, prefiro programas escritos "diretamente" para a televisão, pois quem os elabora tem em vista o meio de veiculação. Dostoieviski, ao escrever "Crime e Castigo", por exemplo, não deve ter pensado: "Escrevo isso até aqui, pois em caso de adaptação, haverá um intervalo comercial, daí fica interessante dividir a cena em duas partes". Na minha cabeça de leigo acho que mesmo para o Cinema, essa obra daria trabalho de adaptação, pois a maior parte do enredo passa dentro da cabeça do personagem (a lembrança da morte do cavalo, a febre nervosa, etc). Concluindo: compreendo a satisfação do autor ao deparar-se com um trabalho feito para a televisão, mas com estofo, um trabalho no qual ele encontrou elaboração e cuidado.

[Sobre "Joss Whedon"]

por Ricardo
24/5/2002 às
09h06 200.227.233.204
(+) Ricardo no Digestivo...
 
Desabafo
Percebo que você estava precisando desabafar, porque a maioria dos seus comentários não se referem às opiniões colocadas no texto. Mas isso não é ruim, os foruns são feitos para isso mesmo. Em nenhum momento falo da culpa do Rubinho. A abordagem é sobre a responsabilidade dele em relação ao contrato que ele tem com a Ferrari, que por sua vez, lhe dá "poderes". Discordo que o "alemão" tenha má índole. Ele também está cumprindo as regras do jogo. Também gostaria que o Brasil mudasse, e acho que a mudança passa pela responsabilidade.

[Sobre "Sobre responsabilidade"]

por Adriana
24/5/2002 às
09h00 200.191.223.218
(+) Adriana no Digestivo...
 
Os nossos farsantes
Henry James e o suspense de "A Outra Volta do Parafuso" têm alguma semelhança com a sua Buffy, ao menos no que se refere a fugir das previsibilidades. E são elas, as previsibilidades, bem como os seus medrosos e fiéis cultuadores, as mulas que impedem a Televisão de crescer intelectualmente. É tão mais fácil produzir e oferecer sempre a mesma coisa, com variações insignificantes, que não comprometam as fórmulas consagradas... Independentemente da tal tendresse que você nutre pela atriz principal de Buffy, concordo que a série apresenta tramas criativas e bem originais. Digamos que Buffy seja o extremo oposto do falecido "Sai de Baixo". Se bem que qualquer vaudeville circense batia de mil a zero no "Sai de Baixo". Obrigado, Alexandre, por me apresentar Mr. Whedon. Sempre é bom sabermos quais são as mentes acesas, na noite escura deste começo de século. Muito oportuno, também, você ter mencionado a decadente Academia Brasileira de Letras (Arghh!), essa farsa engalanada e decadente. Estamos próximos de presenciar a risível "imortalização" de um Paulo Coelho, o que não seria menos constrangedor do que as já presenciadas "imortalizações" daquele patético criador de marimbondos fátuos e de Saramindas engabrieladas. As livrarias estão lotadas com livros idiotas, sim. São os idiotas que escrevem para leitores idiotas, sim. Até a irmã do Gugu já está pensando no fardão-fêmea da Academia. Não duvide, Alexandre! Que tal convidarmos Mr. Whedon a visitar o Brasil e, talvez... criar um episódio de Buffy inspirado nos nossos farsantes literários, hein? Seria um roteiro muito repulsivo, acho! Gostei muito do seu texto, Alexandre. Você mostra que inteligência e criatividade ainda estão produzindo obras para a Televisão. Pena que Mr. Whedon não seja brasileiro. Temos que aturar uma vergonhosa e vulgar plagiadora como a tal Glória Pérez (Arghhh!). Que constrangedor, Dio mio! E você ainda menciona Flaubert, Cervantes, Dante... e Tolstoi! Por falar em Tolstoi, vamos enterrar Glória Pérez lá em Jasnaya Poliana? Enterrar viva? Hahaha!/ Abraço do Dennis.

[Sobre "Joss Whedon"]

por Dennis D.
24/5/2002 às
08h45 200.158.234.117
(+) Dennis D. no Digestivo...
 
Não se iluda!!!
Discordo em primeiro lugar rubinho não teve culpa da má indole do alemão, que famigerado aceitou o que a ferrari lhe propos se fosse de bom carater, e como sendo o supra sumo da fórmula teria ido para o box cruzando os braços, assim mostraria que é um campeão . Queria ver a cara da ferrari bem tudo mudaria... Outra o homem-aranha este sim o nerd que virou quase um Deus e trouxe a tona os defeitos que todos possuimos, em especial a vaidade, passou a vida inteira esperando o beijo da gatinha quando consegue joga fora só em filme, E falar de politica sabendo dos escandalo que veio à tona sobre as privatizaçoes das estatais nem comento; PT na veia, essa história de risco Brasil é ridicula pois na própria veja tem uma matéria nas capas amarelas que fala da podridão das multinacionais.Bem me alonguei muito no contra comentário Só desejo um mundo melhor, que não se de tanta atenção a detalhes mesquinhos como brasil em vez de BRASIL, tem é que mudar o todo e não só o que a mídia mostra.

[Sobre "Sobre responsabilidade"]

por Vinicius Brown
23/5/2002 às
17h20 200.19.104.141
(+) Vinicius Brown no Digestivo...
 
OS PRODUTORES TB COMEM !!!
Caro Julio, muito bom seu texto sobre os sites de gastronomia. Como produtor e proprietário do SeuRestaurante.com.br confirmo sua análise sobre este e os outros sites. Porém, informo-lhe que o site esta em Reforma, fora do ar (entre mesmo assim!!), pois confio que o mercado esta nascendo e na qualidade de nosso produto que voltara ampliado, remodelado em design e sistemas, e com um posicionamento mais agressivo e voltado para a interação... Em tempo, contate-nos para ter mais informação e dar sugestões. Obrigado.

[Sobre "Digestivo nº 69"]

por Itibere Muarrek
23/5/2002 às
16h25 200.204.121.206
(+) Itibere Muarrek no Digestivo...
 
Lula-laite vem aí!
Vai ser fácil resolver essa situação da pobreza no Brasil, Nóvoa: Lula-laite vem aí, será eleito e atingiremos o paraíso. Falando sério, não sei como os outros irão acabar com sua própria miséria. Eu sei como acabar com a minha, meu pai soube, meus irmãos souberam, meu avô idem, idem bisa/tetra/pentavô também. E ninguém, da minha família, nunca teve ajuda financeira do Governo, bolsa-escola, vale-alimentação e tudo o que esse país marsupial oferece no momento - só falta a bolsa-maconha do Fernando Gabeira. O que o povo brasileiro precisa para vencer a miséria é trabalhar, trabalhar, trabalhar. Foi o trabalho que reergueu a Alemanha e o Japão depois da Guerra. Aliada com a educação, como ocorreu também na Coréia do Sul. Quanto a haver gente podre de rico no Brasil, eu não tenho nenhuma restrição quanto a isso. São eles, os ricaços, com suas empresas, que dão emprego a milhões de trabalhadores e pagam impostos para financiar o paquidérmico Estado brasileiro. E meu salário de aposentado da União. Mãos à obra, Brasil! Chega de engodo!

[Sobre "Bantustões brasileiros"]

por Félix Maier
23/5/2002 às
15h48 200.193.250.174
(+) Félix Maier no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O Cachorro Que Jogava na Ponta Esquerda
Luis Fernando Verissimo; Aroeira
Rocco
(2010)



Ideologia e Cultura Moderna - Confira !!!
John B. Thompson
Vozes
(1995)



Livro - O Segredo da Queima de 48 Horas
Vinícius Possebon
Gente
(2015)



Pique-esconde Com os Aventureiros
Luccas Neto
Nova Fronteira
(2020)



Domínios de Linguagem 1 - Práticas Pedagógicas - Autografado
Maria Célia Lima- Hernandes (org.)
Disal
(2002)



Projeto Escola, Uma Contribuição Criativa para o Seu Aluno-Problema
Professor Sergio Nogueira Lopes
Sociedade Pestalozzi do Brasil
(1996)



Abraão - As Experiências de Nosso Pai na Fé
Elienai Cabral
Cpad
(2002)



Dont Be So Gay!
Donn Short
Washington Univ. Pr
(2013)



A Jornada Espiritual do U2
Steve Stockman
W4 Endo Net
(2006)



Passaporte para o 3º milênio
Maria Cotroni Valenti
DPL
(1999)





busca | avançada
56138 visitas/dia
1,8 milhão/mês