discordo | Ana Couto

busca | avançada
82505 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Dias 06,13, 20 e 27 de março terão apresentações circenses virtuais da Arca de Vandé
>>> Obra clássica sobre a economia política de Marx é lançada no Brasil
>>> Estreia de Pantanal A Boa Inocência de Nossas Origens
>>> Sesc 24 de Maio apresenta o quarto episódio do Desafinados Entrevista
>>> Unil oferece curso sobre preparação e revisão de texto
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
Colunistas
Últimos Posts
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
Últimos Posts
>>> Diário oxigenado
>>> Canção corações separados
>>> Relógio de pulso
>>> Centopéia perambulante
>>> Fio desemcapado
>>> Verbo a(fiado)
>>> Janelário
>>> A vida é
>>> (...!)
>>> Notívagos
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O que mata o prazer de ler?
>>> Ex-míope ou ficção científica?
>>> Cidades do Algarve
>>> Tralha
>>> Cameron Frye: o rapaz que se cansou de sentir medo
>>> Mighty Good Leader
>>> Réquiem
>>> Entrevista com André Fonseca
>>> Blogs, livros e blooks
>>> 8 de março: não aos tapas, sim aos beijos
Mais Recentes
>>> Indisciplina na Escola – Alternativas Teóricas e Práticas de Julio Groppa Aquino (Org.) pela Summus (1996)
>>> Big rock de Lauren Blakely pela Faro Editorial (2017)
>>> A Ética na Educação Infantil – O Ambiente Sócio-Moral na Escola de Rheta DeVries & Betty Zan pela Artmed (1998)
>>> Avaliação Da Excelência à Regulação das Aprendizagens – Entre Duas Lógicas de Philippe Perrenoud pela Artmed (1999)
>>> Encontros Com o Professor – Cultura Brasileira em Entrevista – Volume 1 de Cristiane Ostermann, Karen Mendes Santos & Ruy Carlos Ostermann (Org.) pela Tomo (2006)
>>> A Pesquisa e a Construção do Conhecimento Científico – Do Planejamento aos Textos, da Escola à Academia de Maria Luci de Mesquita Prestes pela Respel (2007)
>>> Uma Tranquila Transição de Dr. Bruce Goldberg pela Pensamento (2004)
>>> Este Barco é Nosso de D. Michael Abrashoff pela Cultrix - Amana Key (2013)
>>> Educação Inclusiva – Caderno de Estudos – Educação a Distância de Tatiana dos Santos da Silveira & Luciana Monteiro do Nascimento pela Uniasselvi (2013)
>>> Para Sempre (Os Imortais #1) de Alyson Noël pela Intrínseca (2011)
>>> Jesus, o Profeta do Oriente. de Michael Amaladoss pela Pensamento (2017)
>>> L'Histoire sans les femmes est-elle possible? de Anne-Marie Sohn; Françoise Thélamon (Orgs.) pela Perrin (1997)
>>> Les femmes, actrices de l'Histoire: France, 1789-1945 de Yannick Ripa pela Armand Colin (2002)
>>> Linguistique de Olivier Soutet pela Puf (1995)
>>> Gestão Escolar – Caderno de Estudos – Educação a Distância de Rosinete Bloemer Pickel Buss pela Uniasselvi (2013)
>>> Langues et écritures de la république et de la guerre: études sur Machiavel de Alessandro Fontana; Jean-Louis Fournel; Xavier Tabet; Jean-Claude Zancarini (Dir.) pela Name (2004)
>>> La guerre des identités: grammmaire de l'émancipation de Ernesto Laclau pela la Découverte Mauss (2000)
>>> Millennium 2 - A Menina que Brincava com Fogo de Stieg Larsson pela Companhia da Letras (2009)
>>> Psicomotricidade – Caderno de Estudos - Educação a Distância de Viviane Pessoa Padilha Patel, Scheila Krenkel & Eduardo Cartier Laranjeira pela Uniasselvi (2012)
>>> L'Insulte (en) politique: Europe et Amérique latine du XIXº siècle à nos jours de Th. Bouchet; M. Leggett; J. Vigreux; G. Verdo (Dir.) pela Editions Universitaires De Dijon (2005)
>>> A Revolução dos Bichos de George Orwell pela Globo (1971)
>>> Pragmatics de Stephen C. Levinson pela Cambridge University Press (1997)
>>> La danse des signes de Vários autores pela Hatier (1999)
>>> Le discours politique: les masques du pouvoir de Patrick Charaudeau pela Viubert (2005)
>>> A Quinta Disciplina - Arte e Prática da Organização Que Aprende de Peter M. Senge pela Best Seller (2012)
COMENTÁRIOS

Sexta-feira, 22/8/2003
Comentários
Leitores


discordo
Este trecho de seu texto é um absurdo: ”Vejam que a injustiça está dos dois lados – nos marginais, por não haver oportunidades nem perspectivas de melhora...” Justifica a marginalidade como conseqüência da pobreza, quando há milhões de pobres que vivem honestamente, sem optar pelo crime. Este é um erro comum na intelectualidade brasileira. Conheço trabalhadores que moram na Cidade de Deus, e que passaram a ser (muito mais) marginalizados por causa daquele filme, que mostra os moradores como criminosos.

[Sobre "Radiografia de um matador brasileiro"]

por Ana Couto
22/8/2003 às
09h08 200.216.31.232
(+) Ana Couto no Digestivo...
 
Capitulação
Pois é, caro Júlio, da mídia impressa à eletrônica, verificou-se a capitulação por parte dos comentaristas escalados para tratar do jornalista Roberto Marinho. Nem a cobertura da "Carta Capital", embora tenha levantado alguns pontos interessantes, teve coragem de apertar o dedo na ferida. Faltou dizer, por exemplo, que o "doutor Roberto" sempre foi governo, não importa o qual (seja Regime Militar, seja Lula da Silva). Abraços, Fabio

[Sobre "Digestivo nº 141"]

por Fabio Cardoso
19/8/2003 às
08h59 200.186.151.97
(+) Fabio Cardoso no Digestivo...
 
o que posso dizer?
Bom, o que posso dizer? esperava ansiosa por um novo texto. abraços.

[Sobre "Eis o malandro na praça outra vez"]

por Marília
18/8/2003 às
15h07 200.241.197.146
(+) Marília no Digestivo...
 
Sadismo visceral na República
Concordo com tudo o que o autor do artigo disse, mas acho que entre os executivos da televisão brasileira insistem nessas fórmulas bizarras de se fazer tv,porque eles tiveram a concessão de tv,e por isso, estão eternamente presos,tudo o que passa na tv, é aprovado pelos políticos, afinal de contas, quanto mais burro o povo (que não é), melhor para os políticos, a tv só irá melhorar no dia que a educação saltar de qualidade, ou seja, quando tivermos uma escola pública boa.Há outors motivos,os executivos tupiniquins são regidos pela lei do sadismo, deve dar um enorme prazer aos egos deles ver cenas tão degradantes, são como o Príncipe de Maquiavel com o selo do ISO por trás deles.Quem pode contra a maldade institucionalizada? Um,dia um operário se tornou presidente da república, só que era uma república das bananas...

[Sobre "E Essa Violência Que Enternece?"]

por Fernanda Pires
18/8/2003 às
14h45 200.249.25.4
(+) Fernanda Pires no Digestivo...
 
Modismo...será?
Já pensei que essa febre de blogs seria mais um modismo, mas agora tenho dúvidas. O que me preocupa é que se isso for a tão sonhada democratização dos meios de comunicação, acabe num caos total, onde os citados "cérebros de insetos" imperem.

[Sobre "A blague do blog"]

por Civana
15/8/2003 às
19h15 200.214.116.5
(+) Civana no Digestivo...
 
Um grande amor
Gostei muito da matéria e gostaria de ressaltar que tudo é possível quando se acredita no amor e nas inúmeras possibilidades de encontrá-lo seja onde for... Gostaria de contar minha história e desde já agradeço a Internet pela possibilade de ter encontrado o amor de minha vida... Decidimos escrever nossa história porque desejamos mostrar a importância de acreditar no amor e as diversas oportunidades que as pessoas têm para encontrá-lo. Independente da maneira que os caminhos se cruzem é importante aproveitar a chance que a vida nos dá. Nosso caminho cruzou-se em um chat na Internet no dia 12 de março de 2001 e foi amor a primeira vista, ou melhor, a primeiro texto. Trocamos e-mails, fotos, telefone, endereço, presentes, poemas, cartas e depois de três meses começamos a namorar e marcamos nosso primeiro encontro real. Mesmo morando em estados diferentes (São Paulo, Bahia) a distância não foi empecilho para o nosso encontro e tivemos face a face a confirmação do quanto nosso amor era sincero e verdadeiro. Nosso amor cresce a cada dia e acabamos de noivar no dia 24 de dezembro de 2002, com o apoio de nossos famílias. Pretendemos nos casar o mais breve possível. Somos um casal jovem e gostaríamos que nossa história fosse um exemplo de esperança para aqueles que ainda não encontraram seu verdadeiro amor e ressaltar que a Internet proporciona muitas coisas boas a exemplo do nosso encontro, porém as pessoas têm que ter discernimento e acima de tudo verdade. Anamélia Freire & João Emmanuel

[Sobre "A internet e o amor virtual"]

por Anamélia Freire
14/8/2003 às
12h25 200.223.141.166
(+) Anamélia Freire no Digestivo...
 
Vale a pena ler
Vale a pena ler um ensaio como este seu! Vai este outro à sua leitura. Soares

[Sobre "Do Requiem"]

por Soares Feiosa
14/8/2003 às
10h15 200.150.132.114
(+) Soares Feiosa no Digestivo...
 
Arte Moderna,que é isso?
As Bienais dos anos 50 e 60 tinham um caráter inovador, conforme foi dito, e depois, na década de 90, os salões são invadidos pelas cinzentas instalações de amontoados, quinquilharias, espaços vazios de arte e poesia. Os belos salões de arquitetura impecável rendidos expõem, dão força, publicam, apoiam e vendem a falsa imagem, num bárbaro retrato da morte da beleza e da vida. Arte Moderna,que é isso? Conceito que é senão o modo de reduzir, de expremer, comprimir, sufocar o que nasceu para expandir-se levemente na dança das cores das luzes, ternas, voláteis? Ai de nós artistas de muitos sonhos, nós pintores de mil pinceladas, de almas sedentas de novos matizes. A tela era nosso espelho, clamando por um gesto original, ardente quase cantante na busca da harmonia. O que faz um artista que há 30 anos faz do pincel sua batuta, que se entrega de alma ao seu oasis vibrante, um vivo caleidoscópio onde retira o sustento do corpo, para intensa e verdadeiramente viver? Quando as Bienais vão voltar a promover e exaltar a delicadeza da Arte? Quando o anônimo poderá mostrar sua arte, adentrar os nobres salões e com dignidade e cabeça erguida, viver? Poeta, veja meus trabalhos e me diga onde é que estou errando? Meus melhores estão latejando dentro de mim, gritando para nascer. E é por eles que insisto. Um grande abraço, Adheir

[Sobre "A Bienal e a Linguagem Contemporânea"]

por AdeirT.Reis
14/8/2003 às
02h01 200.150.26.40
(+) AdeirT.Reis no Digestivo...
 
Devemos evitar a crueldade
Carlo, não nos conhecemos. Conheço o Dino Buzzatti, escritor italiano - só através da obra. Obrigado pelo comentário, mas acho que escrever: "Eu também não sinto a menor culpa por esses sub-produtos sujos, defeituosos, cheios de todas as doenças e vícios, más intenções e maus hábitos que, descartados por seus irresponsáveis produtores, arrastam-se melecosamente pela cidade nos pedindo dinheiro." não é válido nem como ironia. Somos todos humanos. A miséria do próximo me avilta. Procuro ajudar quando sou solicitado, só não quero que seja responsabilidade minha resolver um problema que existe há séculos, e que não fui eu que construí.

Vc escreveu: “Eu acho que não bastam medidas castrativas, seria necessária uma dose inicial de extermínio em massa, até desbastar o exagero canceroso que se alastra.” Acho que não entendeu a parte essencial do meu texto: se eu condeno a frase de Stédile sobre “acabar com todos os fazendeiros”, como posso concordar com o que vc escreveu?

[Sobre "Cultura, Manipulação, Pobreza"]

por Mauricio Dias
12/8/2003 às
15h45 200.195.108.84
(+) Mauricio Dias no Digestivo...
 
Uma Nação Obtusa
Prezado Maurício. Tens um nome apropriado e lindo. Já não nos conhecemos do shopping? É verdade. Que coisa absurda continuar se permitindo a produção de pobres. O mercado já está completamente saturado, ainda mais agora com a automatização e a informática. Restam-lhes pouquíssimas funções: fazer comida, entregar pizzas, passar o aspirador no pó, o pó para o aspirador, ah, e o policiamento da cidade, para nos proteger deles mesmos, não é mesmo? E continuam sendo fabricados aos milhões! Será que os fabricantes não vêem que isto avilta o preço da mercadoria. Esta a única exceção, que só confirma a regra de auto-regulação do nosso querido Mercado. Precisamos sim aí de uma forte intervenção do Estado e da Igreja, mas eu acho que os coitadinhos já não mandam nada (risos). E outra coisa que falaste, importantíssima, uma realidade tão gritante e absurda, que eu acho que a maioria faz de conta que não vê, por puro constrangimento: - como! se explora! os ricos! neste! país! Eu, por exemplo (não sou rico ainda, mas estou a caminho), me defendo como posso: sonego desse governo paquidérmico e demagógico e os verdinhos que sobram faço como a nata da sociedade - aplico no exterior. Eu também não sinto a menor culpa por esses sub-produtos sujos, defeituosos, cheios de todas as doenças e vícios, más intenções e maus hábitos que, descartados por seus irresponsáveis produtores, arrastam-se melecosamente pela cidade nos pedindo dinheiro. Não dou. Como disseste, já nos tiram dinheiro demais nos impostos. Ora, a quantidade!! de impostos que temos que pagar para que a escumalha fique quieta! Garrafas e garrafas de Romanée Conti literalmente despejadas no esgoto. E eu que ainda não consegui tomar uma. Não se entristeça por mim, chegarei lá. Apesar de que agora, até esse aí na presidência tendo tomado, já não é a mesma coisa. Que se há de fazer? Só consegui comprar meu primeiro carro importado aos vinte anos, quando a maior parte de meus amigos já os tinha ganho aos dezesseis. E pergunte-me se por acaso eu invadi algum dos seus por causa disto. Mas era de se esperar que desses excedentes de produção, caracterizados pelo que já enumeramos acima, nada melhor brotasse que violência, violência, violência. Eu acho que não bastam medidas castrativas, seria necessária uma dose inicial de extermínio em massa, até desbastar o exagero canceroso que se alastra. Depois então sim, um controle efetivo, para só se produzir os pobres que sejam estritamente necessários.

[Sobre "Cultura, Manipulação, Pobreza"]

por Carlo Buzzatti
12/8/2003 às
15h13 200.163.140.61
(+) Carlo Buzzatti no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Rainha do Inverno
Boris Akunin
Objetiva
(2003)
R$ 10,00



Poesia de Bicicleta
Sérgio Capparelli
L&pm
(2013)
R$ 7,00



Mutações O Jardim da Vida
Itaci
Mcs
(2003)
R$ 30,00



50 Técnicas Essenciais da Administração
Michael Ward
Nobel
(1998)
R$ 35,00



Gula: um Romance
John Lanchester
Companhia das Letras
(1996)
R$ 13,00



O Papel Político da Igreja
R. Lemieux e outros
Vozes
(1982)
R$ 15,00



Nosso Amiguinho English. Years.
Vários
Casa
(2013)
R$ 21,25
+ frete grátis



O que é ideologia
Marilena Chauí
Brasiliense
(1980)
R$ 7,00



Zapp! O Poder da Energização
William Byham; J. Cox
Elsevier
(2004)
R$ 25,00



Foro Extrajudicial - Normas Federais
Emilio Sabatovski
Juruá
(2015)
R$ 39,00





busca | avançada
82505 visitas/dia
2,1 milhões/mês