Eu, escritor, vivo ou morto | Caiocito Campos

busca | avançada
64869 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Conto HAYEK, de Maurício Limeira, é selecionado em coletânea da Editora Persona
>>> Os Três Mosqueteiros - Um por Todos e Todos por Um
>>> Sesc 24 de Maio recebe o projeto Parlavratório - Conversas sobre escrita na arte
>>> Cia Caravana Tapioca faz 10 anos e comemora com programação gratuita
>>> Eugênio Lima dirige Cia O GRITO em novas intervenções urbanas
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Uma história do Mosaic
>>> Uma história da Chilli Beans
>>> Depeche Mode no Kazagastão
>>> Uma história da Sambatech
>>> Uma história da Petz
>>> A história de Chieko Aoki
>>> Uma história do Fogo de Chão
>>> BDRs, um guia
>>> Iggor Cavalera por André Barcinski
>>> Dave Brubeck Quartet 1964
Últimos Posts
>>> Os inocentes do crepúsculo
>>> Inação
>>> Fuga em concerto
>>> Unindo retalhos
>>> Gente sem direção
>>> Além do ontem
>>> Indistinto
>>> Mais fácil? Talvez
>>> Riacho da cacimba
>>> Mimético
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Uma vida bem sucedida?
>>> A morte da Capricho
>>> Quem é (e o que faz) Julio Daio Borges
>>> Bienal do Livro Bahia
>>> A primeira hq de aventura
>>> Como Passar Um Ano Sem Facebook
>>> Mulheres de cérebro leve
>>> O curioso caso de Alberto Mussa
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> Digestivo Cultural: 10 anos de autenticidade
Mais Recentes
>>> Os Mistérios da Rosa-cruz de Christopher Mcintosh pela Ibrasa (1987)
>>> Las Glandulas Nuestros Guardianes Invisibles de M. W. Kapp pela Amorc (1958)
>>> Experiências Práticas de Ocultismo para Principiantes de J. H. Brennan pela Ediouro (1986)
>>> As Doutrinas Secretas de Jesus de H. Spencer Lewis pela Amorc (1988)
>>> Amigos Secretos de Anamaria Machado pela Ática (2021)
>>> A Vós Confio de Charles Vega Parucker pela Amorc (1990)
>>> O Segredo das Centúrias de Nostradamus pela Três (1973)
>>> Para Passar em Concursos Jurídicos - Questões Objetivas com Gabarito de Elpídio Donizetti pela Lumem Juris (2009)
>>> Dicionário espanhol + Bônus: vocabulário prático de viagem de Melhoramentos pela Melbooks (2007)
>>> Memorias De Um Sargento De Milicias de Manuel Antônio de Almeida pela Ática (2010)
>>> Turma da Mônica Jovem: Escolha Profissional de Maurício de souza pela Melhoramentos (2012)
>>> Xógum Volume 1 e 2 de James Clavell pela Círculo do Livro
>>> Viva à Sua Própria Maneira de Osho pela Academia
>>> Virtudes - Excelência Em Qualidade na Vida de Paulo Gilberto P. Costa pela Aliança
>>> Vida sem Meu Filho Querido de Vitor Henrique pela Vitor Henrique
>>> Vida Nossa Vida de Francisco Cândido Xavier pela Geem
>>> Vida Depois da Vida de Dr. Raymond e Moody Jr pela Circulo do Livro
>>> Vícios do Produto e do Serviço por Qualidade, Quantidade e Insegurança de Paulo Jorge Scartezzini Guimarães pela Revista dos Tribunais
>>> Viagem na Irrealidade Cotidiana de Umberto Eco pela Nova Fronteira
>>> Uma Só Vez na Vida de Danielle Steel pela Record (1982)
>>> Uma Família Feliz de Durval Ciamponi pela Feesp
>>> Um Roqueiro no Além de Nelson Moraes pela Speedart
>>> Um Relato para a História - Brasil: Nunca Mais de Prefácio de D. Paulo Evaristo pela Vozes
>>> Um Longo Amor de Pearl S Buck pela Circulo do Livro
>>> Um Estranho no Espelho de Sidney Sheldon pela Circulo do Livro
COMENTÁRIOS

Sexta-feira, 9/6/2006
Comentários
Leitores


Eu, escritor, vivo ou morto
Que artigo tão lúcido e sagaz. Eu vi um rapaz dizer numa peça: "escritor não precisa escrever algo, mas pensar em escrever algo". A Clarice Lispector se dizia escritora amadora. Quem escreve para não morrer, sendo escritor ou não, de repente lê seu artigo, morre. Sejam ou estejam, mas não morram.

[Sobre "Ser escritor ou estar escritor?"]

por Caiocito Campos
http://dublesdepoeta.zip.net
9/6/2006 às
02h21 201.17.206.139
(+) Caiocito Campos no Digestivo...
 
Copacabana poderia ser melhor
Eu devo admitir que não sou um morador típico de Copa. Embora esteja no meio do bairro, a vista da minha janela é mata com micos e nenhuma favela. Gosto do meu silêncio mas só porque posso pisar na rua e ter a civilização ao meu alcance. Mas adimito que Copa seria bem melhor se o bairro fosse mais cuidado, com um planejamento sério. Também investir na Zona Sul não atraia votos para prefeitos.

[Sobre "Copacabana e a cultura urbana carioca"]

por Lefebvre
http://www.saboya.org
8/6/2006 às
17h48 201.17.105.97
(+) Lefebvre no Digestivo...
 
Advogados e Bajuladores 2
Carlili, se “bajular” ou “advogar” for algumas das características necessárias neste tipo de fórum, juro que eu preferia fazer o papel de “advogado do diabo”, afinal eu fui a primeira a criticar o texto em questão. Mas, droga, o que falar de uma criatura que ora me parece a sensibilidade em pessoa (veja os textos: "Dos amores possíveis" e "A educação atual de nossas crianças") e ora parece não enxergar um metro diante de seu nariz? A verdade é que o Marcelo Maroldi é uma incógnita, pois é capaz de nos fazer amá-lo por causa de alguns textos e detestá-lo por causa de outros. Creio que você chegará à mesma conclusão se ler os textos que mencionei. (Nota: Caríssimo Marcelo Maroldi, juro por Deus que esta é última vez que te defendo (rsrs). Caso contrário, vou ter cobrar por meus honorários.)

[Sobre "Novos escritores? Onde?"]

por Janethe Fontes
http://palavreando.zip.net/
8/6/2006 às
15h05 200.161.230.8
(+) Janethe Fontes no Digestivo...
 
Os paradoxos de Copacabana
Caro LEM, adorei seu texto! Uma das coisas que mais me atraem no Rio é justamente a arquitetura, e nesse ponto, Copacabana é imbatível. Como você mesmo disse, as fachadas dos prédios são belíssimas, remontam a um outro tempo. É impossível não ficar imaginando histórias acontecendo por trás daquelas pomposas portas de latão, sempre bem guardadas por um indefectível porteiro. O que mais me intriga nesse bairro, porém, é a convivência do provinciano com o moderno. Em Copacabana estão, ao mesmo tempo, cosmopolitas de todas as partes do mundo e velhos moradores com hábitos idem. E por mais que seja o bairro de uma das capititais brasileiras mais economicamente ativas, suas lojas e comércios mantêm placas e luminosos como há muito não se vê, ou que se vê apenas em cidadezinhas do interior. Enfim, um lugar de constrastes, mesmo. Não me admira que você seja apaixonado por ele.

[Sobre "Copacabana e a cultura urbana carioca"]

por Adriana
7/6/2006 às
16h04 200.192.254.27
(+) Adriana no Digestivo...
 
blog também é vaidade
Há, senhor Julio, um outro motivo, para se fazer um blog, além dos quatro mencionados: vaidade. É um motivo, digamos, quase proibido, por causa da nossa cultura judaico-cristã. Eu assumo: tenho um blog também por vaidade e conclamo a todos que visitem. Se não aprovarem o meu blog, eu imagino: "Também não gostariam se fosse do Machado de Assis".

[Sobre "por que blogar"]

por Joel Rogerio
http://cronicasdojoel.blogspot.com
7/6/2006 às
15h42 200.216.113.142
(+) Joel Rogerio no Digestivo...
 
Muy interesante, la verdad
Bueno, lo que está haciendo el texto que presenta el texto de los dos autores es justamente la operación que señala el segundo texto. Muy interesante, la verdad. Saludos.

[Sobre "Lecto-escritura esquizofrénica"]

por Juan López
7/6/2006 às
13h11 200.71.239.68
(+) Juan López no Digestivo...
 
Uma cama de gato
É duro para muitos o esforço de pensar, calcular e entender. Há pouco, estive num workshop do mítico baixista Arthur Maia, grande músico brasileiro (mundial, por que não?), que nos brindou com sua presença e dicas técnicas. O local era habitado por músicos em sua maioria, mas aberto a qualquer um que preferisse a qualidade. Pois bem, em certo momento, sua banda executou um originalíssimo "brazillian jazz" de "entortar" ouvidos, tamanha a beleza e complexidade harmonica, rítmica e melódica. Matemática e arte numa mescla perfeita, quase tangível. Pensei: "Isso não é pra qualquer um. Há requisitos mínimos para entender tudo isso e encontrar a proposta do artista. Estou feliz.". Vi (ou melhor, "ouvi") que, se não há uma apurada auto-exigência, pessoal, primária, não há objetivo: absorver algo, ligar-se à linguagem do autor, seja qual for sua ferramenta, e formar uma crítica opiniao a respeito. Essa exigência não existe nas massas, que seguem caminhos já pavimentados pelos que pensam por elas.

[Sobre "O elogio da ignorância"]

por Hudson Malta
7/6/2006 às
11h07 201.8.59.227
(+) Hudson Malta no Digestivo...
 
Argentina e Brasil 2/2
Se gosto de tudo isto, por outra parte, confesso que não saberia, hoje, morar numa outra cidade que não seja a paulicéia. Curto muito desta cidade de contradições e de belezas ocultas como diz Caetano. Gosto e como cidadão naturalizado da participação e de estar presente 'as discussões nacionais. Gosto da língua portuguesa e do castelhano e de um infinito de coisas que nos une. Porque não curtir isso? Ao longo de todo este tempo, 46 anos (repito), sempre quis saber das "razões" das rivalidades. Nunca ninguém, absolutamente ninguém, me deu uma explicação que fizesse sentido. Olha, que indaguei pessoas de alta consideração intelectual... O silencio ou encaminhamento para o futebol foram as respostas mais freqüentes. Interessante que o Mauricio Pereira levante a poeira do debate, vamos conversar sobre isso, sim, sobre o que nos une e nos separa. Não vamos deixar esse diálogo só com os vendedores de geladeiras da Fiesp e com os idiotas da Union Industry.

[Sobre "De repente, a Argentina"]

por RfN
6/6/2006 às
15h40 201.0.84.139
(+) RfN no Digestivo...
 
Argentina e Brasil 1/2
...e de repente as cabeças e os corações corintianos descobriram que a Argentina existia e estava viva e que a rivalidade futebolística e' uma ficção artificial, e conveniente 'a TVGlobo, que a estimulada via o medíocre Galvão Bueno. Nada como os gols do "Carlito" para nos aproximar. Sim, senhores, isto é diplomacia feita desde a planície, de baixo pra cima e tão necessária. Me transferi pra o Brasil há 46 anos e mantenho um sotaque platino e o coração verde-amarelo. Voltei pra Argentina, muito poucas vezes e sempre a passeio. Gosto de Buenos Aires e gosto da Patagônia, gosto também como a sociedade argentina está esculpindo a moderna democracia ao som de panelas que conseguem abafar e ultrapassar políticos e militares. Gosto, também, quando os cidadãos da rua cospem os torturadores dos anos de chumbo. Se gosto de tudo isto, por outra parte, confesso que não gosto... (continua)

[Sobre "De repente, a Argentina"]

por Rodolfo Felipe Neder
6/6/2006 às
15h35 201.0.84.139
(+) Rodolfo Felipe Neder no Digestivo...
 
o nosso santo graal
A minha geração (estou com 38) foi marcada pela abertura política (1982) e pelo caderno Ilustrada, da Folha de S Paulo. Todos os dias esperávamos ansiosos para ler aquilo que nos parecia o oráculo da modernidade. De repente, naquelas páginas marcadas de preto, estava toda a informação que nos foi negada durante anos (e nos parecia que ninguém, além de nós, éramos os detentores desse santo graal). Aqueles que não tinham grana, surrupiavam o jornal da biblioteca, de algum departamento, do escritório do pai ou mesmo de bancas com atendentes distraídos. Os honestos esperavam pacientemente que alguém cedesse uma das páginas. Ah, e que páginas. Ali ficamos sabendo da existência dos beats, beatniks, Joyce, Pound, Beckett, do ovo de Ginsberg e do pé na estrada de Kerouac. Tivemos a chance rara de sermos iluminados pelos quadrinhos do underground americano (Fritz, the cat, me fez rir tanto quanto Mr. Natural) e dançar o bebop e ficar míope de tanta nouvelle vague. Foi nossa primavera. Foi bom.

[Sobre "Beckett e Joyce"]

por Wilson Sagae
http://analisepublica.blogspot.com
6/6/2006 às
14h15 201.22.37.208
(+) Wilson Sagae no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Sexo: Ainda Tem Mais?
Fátima Deitos
Icone
(2005)



Vagas Estrelas - Autografado
Chico Donato
Corriola
(1985)



Uma Herança Preciosa
Jim Stovall
Sextante
(2010)



Budapeste
Chico Buarque
Companhia das Letras
(2003)



Poesia Gonçalves Crespo
Rolando Morel Pinto
Agir
(1967)



A Agricultura Familiar da Soja na Região Sul
Sergio Schlesinger
Fase
(2008)



O Visível e o Invisível - 4ª Edição - 5ª Reimpressão
Maurice Merleau-ponty
Perspectiva
(2014)



Histórias da minha vida
Jean Marais
Três
(1975)



O Jogo de Búzios por Odu
Adilson Antonio Martins
Pallas
(2013)



Ven - Level 2: Students Book 2
F. Castro
Edelsa Grupo Didascalia S A
(2003)





busca | avançada
64869 visitas/dia
2,2 milhões/mês