O marketing da mendicância | Adriana Baggio | Digestivo Cultural

busca | avançada
60133 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quinta-feira, 22/7/2004
O marketing da mendicância
Adriana Baggio

+ de 3700 Acessos
+ 2 Comentário(s)

Para se dar bem em um cenário competitivo, o importante é ter diferencial e agregar valor ao seu produto ou serviço. Fazer com que ele se destaque entre a quantidade imensa de produtos e serviços semelhantes. E para incrementar a rentabilidade, o segredo é aumentar o ticket médio de cada consumidor, já que ampliar a quantidade de consumidores é quase impossível em um mercado saturado como o nosso.

A terminologia mercadológica já está tão incutida no repertório do público comum, que até os leigos nessa área conseguem entender o que o parágrafo acima quer dizer. Muitos deles, mesmo não tendo exatamente um produto ou um serviço para oferecer ao mercado, adotam essa terminologia e essa filosofia para outras áreas de suas vidas, com o objetivo de obter melhores resultados. Com essa popularização dos conceitos e das estratégias de marketing, até mesmo os pedintes de rua já procuram usar esses ensinamentos para melhorar seu desempenho nos sinaleiros das grandes cidades.

Não sei se acontece em todo país. Vi em João Pessoa, ano passado, e tenho visto aqui em Curitiba. Nos cruzamentos mais movimentados, os motoristas podem aguardar a luz verde assistindo espetáculos circenses. São malabaristas, engolidores de fogo e contorcionistas que se revezam, tentando atrair a atenção e o dinheiro de quem está parado no trânsito.

Coitados dos simples pedintes, que não têm nada a oferecer. Esses estrangeiros (a maioria dos artistas que eu vejo são argentinos) chegaram com seu serviço diferenciado, tirando mercado dos necessitados que não têm nenhuma habilidade para mostrar, só mãos sujas e abertas para pedir.

Um dos argumentos que as pessoas usam para aplacar o sentimento de culpa e não dar dinheiro aos pedintes é que eles não fazem nada, não trabalham, ficam vagabundeando. Com os malabaristas é diferente, já que eles não estão apenas pedindo. Eles prestam um “serviço” aos motoristas parados no sinal, mesmo que este “serviço” não tenha sido solicitado. Além disso, eles realizam coisas inacessíveis para a maioria das pessoas, como engolir fogo ou equilibrar malabares. Já o que os pedintes fazem não requer habilidade nenhuma. Afinal, qual a dificuldade em ser um maltrapilho e ficar perambulando pela cidade pedindo dinheiro?

Fico imaginando a amargura dessas pessoas que foram escanteadas do mercado de mendicância. Que situação cruel: até para isso começam a valer as duras leis da concorrência. Sem poder competir com os prestadores de serviços mais sofisticados, a saída é fazer o mesmo que as empresas fazem no mercado de verdade. Quando não conseguem mais competir com o seu produto ou serviço original, passam a copiar o que a concorrência está fazendo. Normalmente, sem o mesmo know how e tecnologia, mas com a esperança de abocanhar uma fatia, mesmo que seja pequena, desse novo mercado.

Percebi essa lógica entre os pedintes ao observar uma menina em um dos sinaleiros da cidade. Ela não devia ter mais do que seis ou sete anos. Com a perspicácia que é peculiar às crianças, mesmo àquelas que têm um desenvolvimento físico e intelectual prá lá de comprometido, ela percebeu que deveria se adaptar às novas demandas do mercado. Para não ficar obsoleta logo no início da carreira, fez um benchmarking com seus colegas argentinos. Deve ter notado que as janelas dos carros abriam com mais facilidade para aqueles que se contorciam na faixa de pedestres.

A menina, ao invés de simplesmente ir até os carros com as mãozinhas abertas, se posicionou embaixo do farol vermelho e começou a fazer movimentos com o corpo. Levantava uma perninha, virava uma cambalhota e dava saltos no asfalto, meio sem jeito. Um pouco antes do sinal abrir, ela passava para recolher o pagamento pela sua apresentação.

Fiquei muito comovida com a cena. Meus sentimentos se alternavam entre a pena por aquela menina ter que se sujeitar a esse tipo de vida e a admiração pela sua inteligência, pela sua percepção clara e madura do mundo que a cerca. Fiquei com raiva dos pais dela, de todos os pedintes e também dos argentinos. Fiquei com raiva de mim mesma por não saber que atitude tomar. Dar dinheiro pela inteligência dela? Dar dinheiro porque ela estava prestando um “serviço”, mesmo que não solicitado? Dar dinheiro por pena? Acabei não dando nada, que é a minha atitude padrão, tanto para pedintes quanto para malabaristas de sinaleiro.

Mas se tivesse que escolher entre dar minhas moedinhas aos pedintes ou aos malabaristas, ficaria com os primeiros. Os pedintes só pedem, não oferecem nada. É claro que eles jogam com o nosso sentimento de culpa. São maltrapilhos, carregam bebês no colo, apresentam parentes deficientes e crianças remelentas. Mas pelo menos, argumento apenas com minha consciência e não estou sujeita às leis do mercado. Já os argentinos malabaristas se aproveitam do péssimo comportamento do brasileiro enquanto consumidor. Como consumir é status, não consumir é não representar um bom papel social. Por isso, ficamos envergonhados de recusar os antepastos, cartões de crédito e malabaristas que nos são impostos. Como sou o terror das balconistas, dos garçons e das operadoras de telemarketing, não tenho vergonha de dizer não aos acrobatas estrangeiros dos sinais, assim como digo aos pedintes.

Apesar de todas essas convicções, me sinto um pouco omissa e gostaria de contribuir mais com a sociedade. Talvez assim minha consciência de classe média não se sentisse culpada por negar moedas a pessoas que vivem tentando conseguir dinheiro durante os breves momentos que separam o sinal vermelho do verde.


Adriana Baggio
Curitiba, 22/7/2004


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Rio 2016 pelo fim do complexo de vira-latas de Marcelo Spalding
02. A Casa do Saber no Rio de Janeiro de Luis Eduardo Matta
03. É apenas rock and roll, mas eu gosto de Tatiana Cavalcanti
04. Minha experiência com rádio de Julio Daio Borges
05. Mens sana in corpore sano III de Julio Daio Borges


Mais Adriana Baggio
Mais Acessadas de Adriana Baggio em 2004
01. Maria Antonieta, a última rainha da França - 16/9/2004
02. Do que as mulheres não gostam - 14/10/2004
03. O pagode das cervejas - 18/3/2004
04. Publicidade gay: razão ou sensibilidade? - 19/8/2004
05. ¡Qué mala es la gente! - 27/5/2004


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
27/7/2004
15h20min
Belo texto. Fez-me parar e pensar um pouco sobre estas pessoas, que muitas vezes nem percebemos por causa da correria da vida, porque o sinal vai abrir logo. Queremos apenas que o sinal fique verde, para que possamos nos dirigir aos nossos lugares, às nossas atividades. Acho que essa "consciência de classe média" faz falta para muita gente. Pode parecer um tanto utópico, mas se todos pensassem nos "sinais vermelhos", o mundo poderia ser diferente.
[Leia outros Comentários de Andréia]
17/8/2004
18h39min
Cara Adriana, como minhas visitas ao Digestivo são meio erráticas, somente hoje vi seu texto. Mesmo sem nada a comentar, não poderia cometer o erro da omissão, deixando de registrando nem que fosse um singelo aceno de consentimento com suas idéias.
[Leia outros Comentários de Bernardo B Carvalho]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




BEM- VINDOS AO RIO (VAGA- LUME)
MARCOS REY
ÁTICA/ SP.
(1988)
R$ 25,90



MEDICINA BASEADA EM EVIDÊNCIAS -1045
DANIEL J. FRIEDLAND
DIAGNÓSTICOS DA AMÉRICA
(1998)
R$ 15,00



CRISTIANISMO
BRIAN WILSON
EDIÇÕES 70
(2000)
R$ 14,77



MAIGRET E A JOVEM MORTA
GEORGES SIMENON
NOVA FRONTEIRA
(1987)
R$ 15,00



EDUCAÇÃO, MEIO AMBIENTE E CIDADANIA REFLEXÕES E EXPERIÊNCIAS
FABIO CASCINO; PEDRO JACOBI; JOSÉ FLÁVIO (ORG)
SMA / CEAM
(1998)
R$ 10,00



NAMORADO DE ALUGUEL
KASIE WEST; DEBORA ISIDORO
VERUS
(2016)
R$ 20,00



GLOSSARIO DA MODERNIZAÇÃO INDUSTRIAL 1
FRANCO VIDOSSICH
FUTURIVEL
(1999)
R$ 14,00



PLASTIC DESIGN
L. J. MORRIS
CONSTRADO
(1975)
R$ 50,00



CONVERSAS COM JOÃO CARLOS MARTINS.
DAVID DUBAL
GREEN FOREST DO BRASIL
(1999)
R$ 400,00



AVENTURAS DE XISTO
LÚCIA MACHADO DE ALMEIDA
ÁTICA
(1983)
R$ 29,00
+ frete grátis





busca | avançada
60133 visitas/dia
1,1 milhão/mês