A literatura de Giacomo Casanova | Guilherme Pontes Coelho | Digestivo Cultural

busca | avançada
29366 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> LANÇAMENTO DO BLOG DO JUSTINO
>>> Curso de História da Arte Latino Americana na FAAP
>>> Sérgio Mamberti será homenageado nesta segunda (21) na Alesp
>>> PIONEIRA NO ENSINO DAS ARTES, FAAP OFERECE NOVA PÓS-GRADUAÇÃO EM ESTUDOS E PRÁTICAS CURATORIAIS
>>> Oxigênio Hardcore Fest 2017
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Da varanda, este mundo
>>> Estevão Azevedo e os homens em seus limites
>>> Séries da Inglaterra; e que tal uma xícara de chá?
>>> A fotografia é um produto ou um serviço?
>>> A noite iluminada da literatura de Pedro Maciel
>>> Apontamentos de inverno
>>> Literatura, quatro de julho e pertencimento
>>> O Abismo e a Riqueza da Coadjuvância
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 4. Museu Paleológico
>>> Um caso de manipulação
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
>>> Cornell e o Alice Mudgarden
>>> Leve um Livro e Sarau Leve
>>> Pulga na praça
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> Fórum de revisores de textos
>>> Temporada 3 Leve um Livro
>>> Suplemento Literário 50 anos
Últimos Posts
>>> Pétalas neon
>>> À Lígia
>>> Um biombo oscila entre o côncavo e o convexo
>>> Síndrome da desesperança
>>> Simbiose
>>> Grafologia
>>> Premiadas
>>> Plagas e pragas
>>> Elas por elas
>>> Ritmo binário
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O engano do homem que matou Lennon
>>> Exibir sem mostrar
>>> It's my shout
>>> É batata!
>>> Solaris, o romance do pesadelo da ciência
>>> Eu blogo, tu blogas?
>>> Cidade de Deus
>>> Uma Viagem à Índia, de Gonçalo M. Tavares
>>> O desafio de formar leitores
>>> Lugar Nenhum
Mais Recentes
>>> Para sair do Século XX
>>> A terra e o céu de Jacques Dorme
>>> Mito e Metafísica
>>> Ponto de Impacto
>>> Cabeça de Porco
>>> Um romântico incorrigível
>>> Constituintes da Ciência da Religião: Cinco ensaios em prol de uma disciplina autônoma
>>> O espectro disciplinar da Ciência da Religião
>>> Estudo das Religiões: Desafios contemporâneos
>>> Religião no Brasil: Enfoques, dinâmicas e abordagens
>>> História das religiões: Desafios, problemas e avanços teóricos, metodológicos e historiográficos
>>> Imaginário da Magia. Magia do Imaginário
>>> Transformações. Ensaios sobre culturas e sociabiliddes
>>> A morte branca do feiticeiro negro. Umbanda e Sociedade Brasileira
>>> Manual de Sociologia da Religião
>>> Tolerância e Intolerância nas manifestações religiosas
>>> História de Nossa Senhora do Desterro
>>> Memórias de Gustav Hermann Strobel. Relatos de um pioneiro da imigração alemã no Brasil
>>> Memória de uma Colônia Italiana: Colombo - Paraná, 1878-2013
>>> Sociologia da religião: enfoques teóricos
>>> Nome de toureiro - 7ª ed.
>>> Diário de Classe - 2ª ed. Nova Ortografia
>>> O caminho do poço das lágrimas
>>> O Homem Demolido
>>> Uma Viagem aos Contos Clássicos Ingleses- Leituras Perfumadas 6
>>> Além do Véu e Fora do Arraial
>>> Os Grandes Enigmas de Nossa História - 12 Volumes
>>> Fertilidade do Solo
>>> Pragas do Coqueiro e Dendezeiro
>>> O Preparo do Solo: Implementos Corretos
>>> Contabilidade Introdutória
>>> Manual de Fitopatologia Vol. I e Vol. II
>>> Conservação e Atração das Aves
>>> Inseticidas e Acaricidas
>>> Construções Rurais - Volume 1 e 2
>>> Mecanização Agrícola Preparo do Solo
>>> A semente da Vitória
>>> Steve Jobs
>>> Cuidado do Corpo Curando a Mente
>>> Curso de Direito Romano - Tomo I
>>> Manual Geral da Redação Folha de São Paulo
>>> Vocabulário Jurídico Vol. V
>>> Ecologia, Meio Ambiente e Poluição
>>> Receituário Caseiro: Alternativas para o controle de pragas e doenças de plantas cultivadas e de seus produtos
>>> Watchaman nele ( o homem espiritual v. 3 )
>>> Watchaman nele ( o homem espiritual v. 2 )
>>> ''Ele é o Senhor e dá a Vida''- Creio no Espírito Santo 2
>>> Operação Cavalo 5 de. Tróia Cesaréia
>>> Era Lisboa e chovia- 2ª ed.
>>> Watchman nee ( O homem espiritual volume 1 )
COLUNAS

Quarta-feira, 19/5/2010
A literatura de Giacomo Casanova
Guilherme Pontes Coelho

+ de 8900 Acessos
+ 2 Comentário(s)

Desde a primeira vez em que ouvi "Casanova", o significado deste nome foi claro e simples. Talvez não lembre os detalhes da ocasião, mas sei que foi em algum desses eventos ingênuos, anteriores à adolescência, que envolvem coleguinhas de sala, na clandestinidade do recreio, e uma professora chata que interrompe a brincadeira, dá sermão, ameaça levar a sem-vergonhice à diretoria e, para terminar, alerta a garota do perigo que é aquele "projeto de casanova".

Algum tempo depois, descobri que casanova, ora elogio, ora xingamento, mas sempre bem-vindo, paga tributos a Giacomo Casanova, um conquistador veneziano do século XVIII, um homem irresistível, deflorador de centenas de virgens e amante de milhares de mulheres, um homem que, em meu teatro mental, por causa de Federico Fellini, sempre associei, na fisionomia e na indumentária, ao canadense Donald Sutherland. Isso era tudo o que sabia sobre Casanova ― e era tudo o que me parecia necessário saber. Foi um conquistador, desses de dar orgulho ao sempre carente, e muitas vezes inseguro, gênero masculino.

Hoje, porém, eu conheci Casanova. Graças a Ian Kelly, autor de Casanova ― Muito além de um grande sedutor (Jorge Zahar, 2009, 370 págs.). As milhares de mulheres que, dizem, ele conquistou são fabricações de terceiros; e o personagem que virou substantivo em várias línguas é unidimensional e medíocre quando comparado ao verdadeiro Giacomo Casanova, que, de uma ideia sexista, de proezas numéricas e rarefeitas, ganhou vida e narrativas próprias numa leitura que foi uma das melhores do ano, até agora.

Esta biografia (ótima edição da Jorge Zahar Editora), além de escrita na consagrada forma fluida e lúcida que caracteriza as melhores obras do gênero, fala da Europa pré-revolucionária, a época ideal para ser o palco onde a história da vida de Casanova seria encenada.


Peter Kemp © (http://www.peterkemp.nl/)


Ele nasceu em 1725, 2 de abril, em Veneza ― cujo carnaval se estendia por meses (de outubro à Quarta-Feira de Cinzas) e durante o qual o uso de máscaras era obrigatório a todas as idades e a todas as classes. O anonimato que as máscaras conferem e a permissividade em que isso implica alimentam as vontades mais secretas e pungentes de uma sociedade rigidamente dividida e de um Estado tão policialesco como o de Veneza. Um ambiente como este é capaz de gerar libertinos por cissiparidade. Este era o mundo do pequeno Giacomo. Sua família, aliás, representava parte da essência do Estado veneziano, o apelo estético e mascarador da vida e o comportamento sexualmente espúrio entre classes: sua mãe, atriz da commedia dell'arte, seu pai de registro, ator e dançarino, ambos os possíveis pais biológicos, patrícios que se ocupavam empresariando o teatro. Casanova vivia o jogo das máscaras desde pequeno.

O autêntico filho de Veneza, no entanto, viverá a vida que o consagrou fora de sua cidade natal. Viajará por toda a Europa e será um dos melhores autores do Gran Tour, a literatura de viagens.

Sua vida "adulta" começou como seminarista. Nada mais impróprio. Não demoraria a fugir do seminário. Claro, antes da fuga, ele havia de aprontar uma das suas, ao causar um enorme rebuliço por conta de visitas noturnas pouco ortodoxas a outros seminaristas. Contudo, no futuro ele seria habitué de conventos, onde freiras lascivas o esperavam e madres de muitos amigos realizavam abortos. Serviço este que Casanova solicitou algumas vezes.

O próximo papel de Casanova será o de militar. Depois, o de curandeiro, personagem graças ao qual terá um suporte financeiro fixo por décadas. A lista continua: diplomata, cabalista, empresário (criador de loterias), espião, chef, bibliotecário, romancista e outros. Eu teria dor na consciência em lhe contar mais do que isso. Roubaria de você o prazer da leitura.

Prazer na leitura foi, inclusive, um dos mais queridos por Casanova, leitor ávido, bibliófilo terminal, traduziu a Ilíada e tudo.

A beleza literária (estética) das coisas talvez seja o mais fascinante em Casanova. Não só ele viveu tudo aquilo, como teve o prazer da experiência multiplicado por narrar sua vida e saber que ler sua história seria o prazer literário de alguém.

História da minha vida, um colosso memorialístico de 12 volumes, é o livro no qual ele narra fracassos no amor e nos negócios, doenças venéreas de todo o tipo e seus tratamentos mais eficazes (e os nem tanto), conquistas amorosas de todo o gênero (inclusive incestuosas), os segredos místicos da cabala e seus usos menos probos, riquezas ganhas e perdidas, tudo.

No fim da vida, Casanova foi um grafômano soberbo. Suas memórias são narrativas prolixamente detalhadas, o volume de sua correspondência é ociosamente alto, a extensão dos seus romances é enfadonhamente longa.

Tinha de ser assim.

Casanova foi um sensualista, um dos maiores da História. Ninguém fez sexo tão bem quanto Casanova, inclusive porque ― que curioso! ― o sexo com amor era sua especialidade. Era incômoda a ele a ideia de sexo sem envolvimento emocional (mas ele fez este e outros sexos). Ninguém soube como ele apreciar o prazer à mesa, nem que fosse para comer um biscoitinho de Murano. E ninguém, é claro, soube unir com tanto requinte o sexo e a comida (preparava iguarias, a serem consumidas antes, durante e depois, com saliva e cabelos das amantes). E só ele soube unir ambos à literatura, ao nos deixar relatos tão preciosos de suas aventuras notáveis.

Tinha de ser assim porque, ainda jovem, Casanova, como você lerá na narrativa de Ian Kelly, experimentou, mesmo que numa dose pequena e pelos critérios de uma mente pouco vivida e autocentrada como a sua, o prazer da "glória literária". Ao final de sua vida, o escritor teve à sua pena um personagem extraordinário, ele mesmo, Giacomo Casanova.

Para ir além






Guilherme Pontes Coelho
Brasília, 19/5/2010


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Quem é mesmo massa de manobra? de Cassionei Niches Petry
02. Imprimam - e repensem - suas fotografias de Ana Elisa Ribeiro
03. O túmulo do pássaro de Elisa Andrade Buzzo
04. Preparar Para o Impacto de Marilia Mota Silva
05. Que tal fingir-se de céu? de Ana Elisa Ribeiro


Mais Guilherme Pontes Coelho
Mais Acessadas de Guilherme Pontes Coelho em 2010
01. Nas redes do sexo - 25/8/2010
02. A literatura de Giacomo Casanova - 19/5/2010
03. O preconceito estético - 29/12/2010
04. O retorno à cidade natal - 24/2/2010
05. O mundo pós-aniversário - 3/2/2010


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
24/5/2010
08h18min
Hoje com toda a sociedade libertina que vivemos, Casanova seria o gatinho de armazém dormindo num saco de estopa.
[Leia outros Comentários de Manoel Messias Perei]
24/5/2010
09h54min
Li até o quinto volume das Memórias de Casanova, de uma edição em dez volumes que possuo. A obra se divide em doze partes. Não me parece digna de crédito, mas sim produto da fantasia. Por quê? Porque o autor narra com minúcias de fazer lembrar a inverossimilhança de Proust, não sendo razoável que alguém guarde tantas lembranças com tal exatidão; porque alguns episódios referidos são simplesmente fantasiosos demais; porque tomando um período curto qualquer de sua vida acontecem mais aventuras do que nos gibis do Zorro. Casanova até pode ter sido um grande conquistador, mas foi também um tremendo mentiroso.
[Leia outros Comentários de Gil Cleber]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O POETA E A INQUISIÇÃO - GONÇALVES DE MAGALHÃES
GONÇALVES DE MAGALHÃES
MEC/SNT
(1972)
R$ 8,00



POR QUE NÃO CONSEGUIMOS SER BONS?
JACOB NEEDLEMAN
CULTRIX
(2009)
R$ 9,90



O SENHOR É MEU PASTOR. SALMO 23
IRAMI B. SILVA (RESP. EDIT. & REV.)
SCIPIONE
(1991)
R$ 10,00



O VISCONDE PARTIDO AO MEIO
ITALO CALVINO
COMPANHIA DE BOLSO
(2011)
R$ 9,90



A ABORDAGEM GESTÁLTICA E TESTEMUNHA OCULAR DA TERAPIA
FRITZ PERLS
ZAHAR
(1981)
R$ 24,90



AS FÉRIAS DE TEREZINHA
ROUXINOL DO RINARÉ E RAFAEL LIMAVERDE
IMEPH
(2013)
R$ 12,00



A TURMA DA MÃO PRETA EM A CASA MISTERIOSA E O TUNEL DO TRAFICANTE
HANS JURGEN PRESS
ATICA
(1997)
R$ 5,00



THE NOTEBOOK
NICHOLAS SPARKS
VISION
(2004)
R$ 20,00



SIDARTA - HERMANN HESSE (LITERATURA ALEMÃ)
HERMANN HESSE
RECORD
R$ 8,00



O APLAUSO FINAL
MONIQUE RAPHEL HIGH
RECORD
(1981)
R$ 2,30





busca | avançada
29366 visitas/dia
1,1 milhão/mês