O apocalipse anunciado nas estrelas | Gian Danton | Digestivo Cultural

busca | avançada
16941 visitas/dia
829 mil/mês
Mais Recentes
>>> Dança de Santa Cruz e arte cigana são temas das Rodas em Conversa no Teatro do Incêndio em abril
>>> Mostra gratuita reúne obras de 14 artistas em Curitiba
>>> Livro reúne contos consagrados de João Carrascoza
>>> 'Os trabalhos da mão' traz parceria entre Alfredo Bosi e Nelson Cruz
>>> Exposição Malabaristas Urbanas de Carolina Saidenberg
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Nobel, novo romance de Jacques Fux
>>> De Middangeard à Terra Média
>>> Dos sentidos secretos de cada coisa
>>> O pai da menina morta, romance de Tiago Ferro
>>> Joan Brossa, inéditos em tradução
>>> Sebastião Rodrigues Maia, ou Maia, Tim Maia
>>> 40 anos sem Carpeaux
>>> Minha plantinha de estimação
>>> Corot em exposição
>>> Existem vários modos de vencer
Colunistas
Últimos Posts
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
>>> Leitores e cibercultura
>>> Sarau Libertário em BH
>>> Psiu Poético em BH esta semana
>>> Existem vários modos de vencer
>>> Lauro Machado Coelho
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
Últimos Posts
>>> Desenhos a lápis na poesia de Oleg Almeida
>>> Eloquência
>>> Cenas do bar - Vladimir, o solteiro.
>>> Deu na primeira página...
>>> Palavra vício
>>> Premissas para reflexão
>>> Sem troco
>>> Libertarias
>>> A mandioca e o canário da terra
>>> Lua nova
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Casa Arrumada
>>> Anti-Jô Soares
>>> Algo em común
>>> Pedro Paulo de Sena Madureira
>>> Entrevista com Claudio Willer
>>> 22 de Abril #digestivo10anos
>>> A arapuca da poesia de Ana Marques
>>> 2010 e os meus álbuns musicais
>>> O Frankenstein de Mary Shelley
>>> Apresentação
Mais Recentes
>>> Los Efectos Perversos Del Petróleo
>>> Afiliadas, a Tv Que Te Vê
>>> O Ajudante de Mentiroso
>>> Toulouse Lautrec miniguia de arte
>>> Farrapos de Lembranças
>>> Next
>>> A Expansão da Memória (Uma Sátira à Informática)
>>> O Jogo de Runas
>>> Escola Gaiola
>>> Poemas Seletos
>>> De volta à cabana
>>> O Guarda noturno da literatura brasileira vida e obra de Joaquim Osório Duque Estrada
>>> Saber Viver Pessoalmente Profissionalmente Financeiramente
>>> O feitiço da ilha do pavão
>>> Folhas da Fortuna
>>> Adube sua Carreira
>>> Marketing para negocios de sucesso Volume II
>>> O que os Ricos sabem e não contam
>>> Vai Fundo! O Guru das Midias Sociais Ensina a Ganhar Dinheiro Fazendo o que Voce Gosta
>>> Os Panzers da Morte
>>> Fissurar o Capitalismo
>>> Trauma - Condutas na abordagem inicial
>>> Cristo
>>> Os segredos de o simbolo perdido
>>> Hadoop:the Definitive Guide (inglês)
>>> Dieta Ortomolecular
>>> Tratado de Medicina Física e Reabilitação de Krusen Vol 2
>>> Tratado de Medicina Física e Reabilitação de Krusen Vol 1
>>> Dor nas costas
>>> Aspectos Biomecânicos - Cadeias Musculares e Articulares- Método GDS
>>> Exame da OAB Unificado. 1ª Fase
>>> Anatomia Funcional das Cadeias Musculares
>>> Os Doze Passos e as Doze Tradições
>>> Vivendo Sóbrio
>>> Pedra Bonita - Coleção Literatura Brasileira Contemporânea
>>> Pensão Riso da Noite - Coleção Literatura Brasileira Contemporânea
>>> Olhai os Lírios do Campo - Coleção Literatura Brasileira Contemporânea
>>> As Três Irmãs / Contos
>>> Estado de Sítio / o Estrangeiro
>>> Dicionário de Milagres
>>> Minha Fama de Mau
>>> Só É Gordo Quem Quer
>>> Feliz Aniversário - o Poder dos Dias, Estrelas e Números na Sua Vida
>>> Serafim Ponte Grande - Coleção Grandes da Literatura Brasileira
>>> Macunaíma - Coleção os Grandes da Literatura Brasileira
>>> O Fio da Navalha
>>> Os Mandarins - Volume Único
>>> História de Pobres Amantes
>>> Clarissa
>>> A Bagaceira - Coleção os Grandes da Literatura Brasileira
COLUNAS

Sexta-feira, 28/6/2002
O apocalipse anunciado nas estrelas
Gian Danton

+ de 3000 Acessos

Em 1681 Increase Mather, presidente do Havard College, emitiu um sermão cujo título era "Alarmes celestes para o despertar do mundo ou um sermão em que se argumenta que os terríveis sinais e aparições celestes que agora vemos são prenúncio de grandes calamidades". O objetivo do sermão era fazer com que a congregação se arrependesse de seus pecados, pois os sinais celestes do fim, de acordo com profecias de textos bíblicos, de Ezequiel a Zacarias, já estavam nos céus.

É justamente essa relação entre os fenômenos astronômicos e as profecias de apocalipse, tanto na ciência quanto na religião, que Marcelo Gleiser pretende investigar em seu livro, "O fim da Terra e do Céu". Exemplos não faltam. O próprio Mather relaciona vários. Segundo Cometography, uma coletânea de todos os cometas observados, publicado em 1683, uma estrela ardente foi vista nos céus, trazendo um terremoto, guerras, peste, escassez absoluta e a morte de um imperador e um papa. Isso no ano de 984.

Em 1005, a aparição de um cometa foi seguida de uma terrível epidemia de peste que persistiu por três anos. Em alguns locais, segundo Mather, algumas pessoas tombavam mortas enquanto cavavam sepulturas para enterrar seus mortos.

Até a era moderna a maioria das pessoas relacionava a aparição de cometas com eventos trágicos. Esses eventos celestes eram enviados por Deus para comunicar sua ira aos pecadores. Assim, até mesmo para cientistas como Isaac Newton, os cometas eram fenômenos sobrenaturais e não naturais.

Na Idade Média, pouco depois do ano 1000, os fenômenos astronômicos foram encarados como indícios de uma nova era. De fato, uma série de modificações tinham início.

A expansão do comércio fez com que um grande número de camponeses migrasse para as cidades, provocando uma rápida degradação das condições higiênicas nos burgos.

Foi quando surgiu a epidemia de peste bubônica. Vinda possivelmente da Ásia e se alastrando facilmente pela cidades européias em decorrência da falta total de saneamento e de higiene pessoal, ela matou um terço da população européia, 25 milhões de pessoas, ficando conhecida como peste negra.

Os cadáveres se acumulavam mais rapidamente do que era possível enterrá-los. Os cadáveres eram recolhidos por carretas puxadas por burros. Os gritos de "Tragam seus mortos" eram o som mais ouvido nas cidades européias da época.

Não faltaram, então, pessoas que identificassem no céu sinais de que a peste era uma punição divina. O cronista Giovanni Villani escreveu em 1348 que a peste se devia ao aparecimento de um cometa na constelação de Virgem. Os indícios de que se tratava do fim do mundo aumentou em muito o número de flagelantes. Esse grupo de fanáticos religiosos havia surgido em 1260, na Itália. Para eles, o fim estava próximo e a única forma de fugir do castigo inexorável era através da dor física auto-imposta, necessária para a purificação da alma. Centenas, às vezes milhares de pessoas vestidas com túnicas brancas com enormes cruzes vermelhas estampadas atrás e à frente chegavam em um vilarejo incitando os moradores a seguirem o cortejo caso quisessem ser salvos das chamas do inferno. Ele então faziam um círculo na praça principal e davam início a um ritual de autopunição, utilizando chicotes de couro com dentes de ferro, que faziam o sangue jorrar das feridas abertas.

Na época da peste as feridas dos flagelantes aceleravam ainda mais a disseminação do bacilo assassino.

Marcelo Gleisser, doutor pelo King College (Inglaterra) e professor de física e astronomia no Dartmouth College (EUA) coleciona em seu livros diversos casos semelhantes e tenta uma explicação muito próxima da antropologia e filosofia.

Para ele o ser humano é assombrado pela consciência de que sua existência terá um fim.

Todos os nossos esforços têm sido no sentido de driblar essa irreversibilidade do tempo e nos tornarmos imortais. Todos fazemos algo que preserve nossa breve presença nessa existência na memória das pessoas. Alguns têm filhos, outros elaboram teoremas matemáticos, outros escrevem textos na internet...

Segundo Gleisser, nos rituais religiosos, por exemplo, nós procurarmos imitar Deus na tentativa de ser como ele e compartilhar de sua imortalidade: "Quando suspendemos a passagem do tempo, quando nos tornamos imortais como os deuses, a vida e a morte passam a coexistir, e os mortos podem então caminhar ao lado dos vivos. Para isso criamos o infinito e o eterno, dedicando-nos de corpo e alma à nossa fé, qualquer que ela seja. A fé consola e justifica".

Como resposta à fragilidade e transitoriedade da vida humana, nós voltamos nossos olhos para o céu. Se os deuses falam através dos corpos celestes, descobrir a forma como esses agem é decifrar a linguagem dos deuses. "De Platão a Einstein, muitos dos maiores filósofos e cientistas de todos os tempos dedicaram-se ao estudo dos céus, não apenas por razões práticas, mas numa tentativa de elevar a mente humana para aproximá-la do Criador", escreve Marcelo Gleiser.

O resultado dessa busca ao mesmo tempo maravilhosa e aterradora, o leitor confere no livro de Gleiser.



O FIM DA TERRA E DO CÉU, de Marcelo Gleiser Editora: Companhia das Letras


Gian Danton
Macapá, 28/6/2002


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Gerald Thomas: cidadão do mundo (parte final) de Jardel Dias Cavalcanti
02. Joana a Contragosto, Mirisola em queda livre de Jardel Dias Cavalcanti
03. O Trovador, romance de Rodrigo Garcia Lopes de Jardel Dias Cavalcanti
04. Em Tempos de Eleição de Marilia Mota Silva
05. Quando as rodas param de Elisa Andrade Buzzo


Mais Gian Danton
Mais Acessadas de Gian Danton em 2002
01. A Teoria Hipodérmica da Mídia - 19/7/2002
02. A teoria do caos - 22/11/2002
03. A maçã de Isaac Newton - 16/8/2002
04. Público, massa e multidão - 30/8/2002
05. Os 100 maiores cientistas - 29/11/2002


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




NOSSO FILHO VAI SER MÃE - WALMIR AYALA (TEATRO BRASILEIRO)
WALMIR AYALA
LETRAS E ARTES
(1965)
R$ 18,00



DIETA E EMAGRECIMENTO - GUIA DE BELEZA E BOA FORMA
NÃO CONSTA
NÃO CONSTA
R$ 8,99



A CIDADES E AS SERRAS
EÇA DE QUEIROZ
GARNIER
(2018)
R$ 15,00



MILAGRES ACONTECEM DE FATO
BRIEGE MCKENNA, HENRY LIBERSAT
LOYOLA
(1997)
R$ 6,70



CARAPEÇO - POESIAS
HERMES PIRES LEÃO
BELO HORIZONTE
(1958)
R$ 169,90



OS 50 MAIORES ERROS DA HUMANIDADE
TRAJANO LEME FILHO
AXCEL BOOKS
(2004)
R$ 38,99



INFÂNCIA
GRACILIANO RAMOS
RECORD
(1976)
R$ 8,60



ARENA CONTA TIRADENTES - AUGUSTO BOAL E GIANFRANCESCO GUARNIERI (TEATRO BRASILEIRO)
AUGUSTO BOAL E GIANFRANCESCO GUARNIERI
SAGARANA
(1967)
R$ 35,00



SIGNO Y SIGNIFICACIÓN - GONZALO ABRIL (EM ESPANHOL)
GONZALO ABRIL
PABLO DEL RÍO
(1976)
R$ 8,00



A REVOLUÇÃO FRANCESA - HISTÓRIA MUNDIAL EM QUADRINHOS
DINIZ
ESCALA EDUCACIONAL
(2008)
R$ 12,00





busca | avançada
16941 visitas/dia
829 mil/mês