Temporada de Gripe | Rennata Airoldi | Digestivo Cultural

busca | avançada
49036 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Quilombaque acolhe 'Ensaios Perversos' de fevereiro
>>> Espetáculo com Zora Santos traz a comida como arte e a arte como alimento no Sesc Avenida Paulista
>>> Kura retoma Grand Bazaar em curta temporada
>>> Dan Stulbach recebe Pedro Doria abrindo o Projeto Diálogos 2024 da CIP
>>> Brotas apresenta 2º Festival de Música Cristã
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
>>> Sim, Thomas Bernhard
>>> The Nothingness Club e a mente noir de um poeta
Colunistas
Últimos Posts
>>> Bill Ackman no Lex Fridman (2024)
>>> Jensen Huang, o homem por trás da Nvidia (2023)
>>> Philip Glass tocando Opening (2024)
>>> Vision Pro, da Apple, no All-In (2024)
>>> Joel Spolsky, o fundador do Stack Overflow (2023)
>>> Pedro Cerize, o antigestor (2024)
>>> Andrej Karpathy, ex-Tesla, atual OpenAI (2022)
>>> Inteligência artificial em Davos (2024)
>>> Bill Gates entrevista Sam Altman, da OpenAI (2024)
>>> O maior programador do mundo? John Carmack (2022)
Últimos Posts
>>> Napoleão, de Ridley de Scott: nem todo poder basta
>>> Sem noção
>>> Ícaro e Satã
>>> Ser ou parecer
>>> O laticínio do demônio
>>> Um verdadeiro romântico nunca se cala
>>> Democracia acima de tudo
>>> Podemos pegar no bufê
>>> Desobituário
>>> E no comércio da vida...
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Making it new
>>> Nick Carr sobre The Shallows
>>> O bom e velho formato site
>>> Escrever não é trabalho, é ofício
>>> A metade da vida
>>> A última discoteca básica
>>> van Gogh: Os livros amarelos
>>> A terra do nunca
>>> O maior banco digital do mundo é brasileiro (2023)
>>> Digestivo empreendedor
Mais Recentes
>>> Do Sonho às Coisas de J. C. Mariátegui pela Boitempo (2005)
>>> A Turma do Pererê: O Mais Brasileiro de Ziraldo Alves Pinto pela Nova Didática (2000)
>>> Relatos de Belcebú a su Nieto - Libro Tercero de G. Gurdjieff pela Hachette (1984)
>>> Relatos de Belcebú a su Nieto - Libro Segundo de G. Gurdjieff pela Hachette (1985)
>>> Curso de desenho e pintura - A arte de ver: luz e movimento de Varios pela Globo (1996)
>>> Uma obsessão indecente de Coleen McCullough pela Difel (1981)
>>> O Canto Da Praça de Ana María Machado pela Atica (2002)
>>> O Minotauro de Monteiro Lobato pela Pé Da Letra (2018)
>>> O flautista De Hamelin de Ciranda Cultural pela Ciranda Cultural (2014)
>>> Mahamudra Tantra de Geshe Kelsang Gyatso pela Tharpa Brasil (2006)
>>> Sherlock Holmes As Aventuras de Sherlock Holmes 586 de Arthur Conan Doyle pela Principis (2019)
>>> Não é caso para rir de Joseph Heller & Speed Vogel pela Rocco (1987)
>>> Venha Ver o Pôr do Sol e Outros Contos de Lygia Fagundes Telles pela Atica (2003)
>>> Curso de desenho e pintura - Aquarela: Impacto da cor de Varios pela Globo (1996)
>>> Histórias à Brasileira 2 586 de Ana Maria Machado pela Companhia das Letrinhas (2020)
>>> As Mentiras Que Os Homens Contam de Luis Fernando Verissimo pela Objetiva (2000)
>>> O moleiro e seus amigos de Eliane silva pela Prazer de Ler (2012)
>>> Sintaxe Da Linguagem Visual de Donis A. Dondis pela Martins Fontes (2015)
>>> Pragas e epidemias histórias de doenças infecciosas 586 de Antonio Carlos de Castro Toledo Jr. pela Folium (2006)
>>> Livro Capa Dura Literatura Estrangeira O Grande Amigo de Deus de Taylor Caldwell pela Circulo do Livro (2023)
>>> As Flores Do Mar de André Moura, Eduardo Bordoni E Fábio Muniz pela Nova Didática (2002)
>>> Para Sempre 586 de Kim Carpenter pela Novo Conceito (2012)
>>> Sherlock Holmes O Signo Dos Quatro 586 de Arthur Conan Doyle pela Principis (2020)
>>> O zollógico em festa de Evan bessa pela Imeph (2009)
>>> A Voz do Monte de Richard Simonetti pela Feb (2010)
COLUNAS

Segunda-feira, 17/11/2003
Temporada de Gripe
Rennata Airoldi
+ de 8800 Acessos

A vida tem das suas e, por isso mesmo, é tão surpreendente. Como diz o velho ditado: "Cada louco com a sua mania". Neuroses e buscas agitam nossas mentes e nos colocam também em caminhos tortuosos. Quando a vida parece um barco sem rumo, o acaso nos coloca, frente a frente, com novas pessoas, novos acontecimentos e, conseqüentemente, novos rumos. Situações que surgem para nos salvar, nos redimir ou nos derrotar. Não importa, tudo é necessário. Agir ou deixar-se levar? Livre arbítrio?

Neste momento me pergunto porque estas questões estão brotando. O que tudo isso tem (ou não) a ver com a peça que acabo de assistir? Não sei dizer ao certo, com palavras precisas, mas essa obra despertou em mim um "olhar". De certa forma, me deslocou de um estado apático e cotidiano; me transformou e me trouxe uma inquietação boa. Será que eu me fiz entender?

A peça Temporada de Gripe, de Will Eno, começa de maneira estranha. Fria e calculista. Como se fosse invadir uma mente no meio de um raciocínio. Estranha é sensação que causa no espectador. A certeza de que estamos sendo assistidos, vigiados.

Tudo começa com personagens nada comuns: Prólogo e Epílogo. Duas energias díspares e complementares, que assistem à ação cênica e nos (re)contam tudo aos poucos, revelando o enredo. Não são, entretanto, passivos diante daquilo que vêem, ouvem e sentem. Criticam, concordam e discordam. Transformam-se perante as atitudes de dois outros personagens: a Mulher e o Homem. Que mulher e que homem? Ora, qualquer um de nós...


Esses últimos, cada um por um motivo diferente, estão em um hospital psiquiátrico, em pleno tratamento. Assistidos por um médico e por uma enfermeira que, ironicamente, acabam fazendo muito mais uma auto-análise do que tratando os pacientes. Encontram, um no outro, a cura e a destruição. A inevitável aproximação entre os sexos gera o desconforto e a paixão. Dessa paixão vem um filho e, da falta de coragem, uma perda.

Toda a ação acontece numa longa temporada de inverno, numa clausura quase involuntária. E o espectador se torna um "voyer", à medida que é conduzido pelos "narradores" dessa história, sendo convidado a assistir esse "parêntese" de vida.

A semelhança com a realidade é ainda mais forte, pois esse hospital, essa clausura está presente fisicamente. A cenografia desenvolvida por Daniela Thomas é incrível. A riqueza de detalhes, a utilização dos elementos cênicos faz com que nada sobre ou falte. É frio e funcional, como qualquer hospital.

Essa riqueza está contida em todos os outros aspectos: luz, sonoplastia, figurino, etc. É fundamental ressaltar a qualidade da obra como um todo; a unidade conquistada a partir do texto de Will Eno e da direção de Felipe Hirsch. Tudo isso, é claro, reflete-se diretamente no trabalho dos atores, que é primoroso.

É muito bom ser surpreendida diante de uma peça tão bem realizada, e que, ao mesmo tempo, faz pensar. Pensar sobre a simplicidade contida naquilo que há de mais singelo: um olhar, um cheiro, um encontro, um silêncio. Outro aspecto importante é que uma obra de qualidade como essa está acessível a todos, uma vez que as apresentações são gratuitas.

Para ir além
Temporada de Gripe está em cartaz no Teatro Popular do Sesi, que fica na Avenida Paulista, nº 1313. De sexta a domingo, às 18hrs., até o dia 7 de dezembro. Basta retirar o ingresso com uma hora de antecedência.


Rennata Airoldi
São Paulo, 17/11/2003

Quem leu este, também leu esse(s):
01. Endereços antigos, enganos atuais de Elisa Andrade Buzzo
02. O que lembro, tenho (Grande sertão: veredas) de Renato Alessandro dos Santos
03. As fezes da esperança de Luís Fernando Amâncio
04. Quem vem lá? de Renato Alessandro dos Santos
05. A literatura em transe de Marta Barcellos


Mais Rennata Airoldi
Mais Acessadas de Rennata Airoldi em 2003
01. Zastrozzi - 2/7/2003
02. Temporada de Gripe - 17/11/2003
03. As Nuvens e/ou um deus chamado dinheiro - 4/6/2003
04. O Belo Indiferente - 24/9/2003
05. Ânsia - 26/3/2003


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Maysa So Numa Multidao De Amores
Lira Neto
Globo
(2007)



Cálculos de Construcción
Manuel Company
Gustavo Gili
(1983)



Literatura Brasileira
Luís Augusto Fischer
L&pm
(2007)



O Campo Literário Moçambicano - Tradução do Espaço e Formas de Insílio
Nazir Ahmed Can
Kapulana
(2020)



Centenário do Primeiro Vôo de Avião e o seu Inventor no Brasil
Francisco Bedê
Gráfica
(2000)



O Que Realmente Acontece na Cama
Steven Carter...
Record
(2001)



Piratas do Tietê - Ano 1 nº 5 Setembro 1990 (02)
Toninho Mendes (diretor)
Não Informado



Livro de Literatura Estrangeira Um Momento Muito Longo
Silvina Bullrich
Expressão e Cultura
(1970)



A Droga do Amor
Pedro Bandeira
Moderna
(2003)



First Certificate Star
Luke Prodromou
Macmillan Heinemann
(2003)





busca | avançada
49036 visitas/dia
1,8 milhão/mês