O cinema de Weerasethakul | Guilherme Carvalhal | Digestivo Cultural

busca | avançada
46024 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> Banco Inter É uma BOLHA???
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
>>> Nubank na Hotmart
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> De quantos modos um menino queima?
>>> Mastigar minhas relações
>>> Vaguidão específica
>>> As pedras de Estevão Azevedo
>>> Da Poesia Na Música de Vivaldi
>>> Festa na floresta
>>> A crítica musical
>>> 26 de Julho #digestivo10anos
>>> Por que escrevo
>>> História dos Estados Unidos
Mais Recentes
>>> Coleção para gostar de ler de Varios pela Atica (1985)
>>> Grande Enciclopédia de Modelismo - Cor e Pintura de Walquir Baptista de Moura - Produção pela Século Futuro
>>> Meu pequeno fim de Fabrício Marques pela Segrac (2002)
>>> Grande Enciclopédia de Modelismo - Materiais e Ferramentas de Walquir Baptista de Moura - Produção pela Século Futuro
>>> Livro Dicionário Enciclopédico Veja Larousse - Volume 1 de Eurípedes Alcântara , Diretor Editorial pela Abril (2006)
>>> O diário de Larissa de Larissa Manoela pela Harper Collins (2016)
>>> Corpo de delito de Patricia Cornwell pela Paralela (2000)
>>> A Arte da guerra de Sun Tzu pela Pé da letra (2016)
>>> O fio do bisturi de Tess Gerritsen pela Harper Collins (2016)
>>> A garota dinamarquesa de Davdid Ebershoff pela Fabrica 231 (2000)
>>> Uma auto biografia de Rita Lee pela Globo livros (2016)
>>> Songbook Caetano Veloso Volume 2 de Almir Chediak pela Lumiar
>>> A Sentinela de Lya Luft pela Record (2005)
>>> O teorema Katherine de John Green pela Intriseca (2006)
>>> Louco por viver de Roberto Shiyashiki pela Gente (2015)
>>> A ilha dos dissidentes de Barbara Morais pela Gutemberg (2013)
>>> Sentido e intertextualidade de Emanuel Cardoso Silva pela Unimarco (1997)
>>> Mistérios do Coração de Roberto Shinyashiki pela Gente (1990)
>>> Interrelacionamento das Ciências da Linguagem de Monica Rector Toledo Silva pela Edições Gernasa (1974)
>>> Sociologia e Desenvolvimento de Costa Pinto pela Civilização Brasileira (1963)
>>> O Coronel Chabert e Um Caso Tenebroso de Honoré de Balzac pela Otto Pierre Editores (1978)
>>> O golpe de 68 no Peru: Do caudilhismo ao nacionalismo? de Major Victor Villanueva pela Civilização Brasileira (1969)
>>> Recordações da casa dos mortos de Fiodor Dostoiévski pela Nova Alexandria (2006)
>>> Elric de Melniboné: a traição ao imperador de Michael Moorcock pela Generale (2015)
>>> O Príncipe de Nicolau Maquiavel pela Vozes de Bolso (2018)
>>> Deuses Americanos de Neil Gaiman pela Conrad (2002)
>>> Deus é inocente – a imprensa, não de Carlos Dorneles pela Globo (2003)
>>> Memórias do subsolo de Fiodor Dostoiévski pela 34 (2000)
>>> Songbook - Tom Jobim, Volume 3 de Almir Chediak pela Lumiar (1990)
>>> Comunicação e contra-hegemonia de Eduardo Granja Coutinho (org.) pela EdUFRJ (2008)
>>> Caetano Veloso Songbook V. 1 de Almir Chediak pela Lumiar
>>> Origami a Milenar Arte das Dobraduras de Carlos Genova pela Escrituras (2004)
>>> O vampiro Lestat de Anne Rice pela Rocco (1999)
>>> Nova enciclopédia ilustrada Folha volume 2 de Folha de São Paulo pela Publifolha (1996)
>>> Esperança para a família de Willie e Elaine Oliver pela Cpb (2018)
>>> Leituras do presente de Valdir Prigol pela Argos (2007)
>>> Insight de Daniel C. Luz pela Dvs (2001)
>>> Política e relações internacionais de Marcus Faro de Castro pela UnB (2005)
>>> Harry Potter e a Pedra Filosofal de J. K. Rowling pela Rocco (2000)
>>> Infinite Jest de David Foster Wallace pela Back Bay Books (1996)
>>> Nine Dragons de Michael Connelly pela Hieronymus (2009)
>>> The Innocent de Taylor Stevens pela Crown Publishers (2011)
>>> The Watchman de Robert Crais pela Simon & Schuster (2007)
>>> The Watchman de Robert Crais pela Simon & Schuster (2007)
>>> Filosofia Para Crianças e Adolescentes de Maria Luiza Silveira Teles pela Vozes (2008)
>>> O Caminho da Perfeição de A. C. Bhaktivedanta Swami pela The Bhaktivedanta (2012)
>>> O Caminho da Perfeição de A. C. Bhaktivedanta Swami pela The Bhaktivedanta (2012)
>>> Vida de São Francisco de Assis de Tomás de Celano pela Vozes (2018)
>>> Apóstolo Paulo de Sarah Ruden pela Benvirá (2013)
>>> Apóstolo Paulo de Sarah Ruden pela Benvirá (2013)
COLUNAS

Quinta-feira, 2/7/2015
O cinema de Weerasethakul
Guilherme Carvalhal

+ de 1800 Acessos

É bastante complexo avaliar o trabalho do diretor tailandês Apichatpong Weerasethakul. Autor de um cinema de difícil compreensão, em muitos aspectos remetendo ao estilo quase incompreensível de Godard, ele se tornou premiado com diversas de suas obras, principalmente Tio Boonmee, Que Pode Recordar Suas Vidas Passadas, ganhador da Palma de Ouro de 2010.

O diretor bebe de muitas fontes. Seu cinema tem um estilo próprio com uma fotografia bastante peculiar e uma maneira quase bucólica de contar histórias. Ele utiliza em seus filmes desde uma pegada de surrealismo (caso de Tio Bonmee), de um estilo mais tradicional de contar histórias (Síndromes e um Século, 2006), e até mesmo de minimalismo, como em Mal do Século(2004), em que boa parte do filme se passa sem diálogos, contando a história apenas pelo visual.

A multiplicidade técnica de Weerasethakul o coloca como um dos principais realizadores de filme da atualidade. Seu estilo se caracteriza pela mistura de dramas pessoais com temas rurais, aliados a boas doses da cultura de seu país e estilos narrativos diferenciados.

Avaliar seu cinema ao longo dos anos mostra muito a evolução do diretor. Em Eternamente Sua (2002) há um romance com características peculiares. Min é um rapaz diagnosticado com uma doença que segue ao interior para se tratar. Nessa viagem ele é acompanhado por Roong e Orn, que estão em contato constante com ele. Esse trabalho é bastante simples, tanto em enredo como em filmagem. Uma história de amor, que mesmo carregada, é apenas um prenúncio do desenvolvimento do diretor.

Em 2004 ele lançou Mal dos Trópicos, um filme que coloca o dedo na ferida e facilmente pode ser considerado seu melhor filme. O longa se divide em duas partes. Na primeira há uma narrativa rural sobre Keng e Tong, dois rapazes namorados. Eles passam por situações simples do dia, mostrando como é sua relação com a cidade e com as pessoas. Um mero aperitivo para a virada do filme na segunda parte.

Quando Tong desaparece na floresta em meio a uma lenda sobre homens que se transformam em monstros, Keng parte em uma jornada em busca de localizá-lo. Sobre o filme com altas cores (uma característica do diretor) cai uma atmosfera completamente sombria da madrugada, em uma narrativa diferenciada, tangenciada pelas percepções a respeito dos sentimentos e pensamentos de Keng enquanto procura seu amado.

Um ponto interessante nesse filme é que Tong fala sobre seu tio Bonmee e sua capacidade de relembrar suas vidas passadas. Isso mostra duas coisas: que Weerasethakul é um narrador construindo um universo único dentro de suas obras, em que os filmes se correlacionam, e que desde estes tempos ele já planejava produzir seu mais premiado filme.

Síndromes e um Século é uma obra de cunho bastante pessoal, remetendo a lembranças de infância do diretor. A história se passa em um hospital da Tailândia, onde médicos e demais profissionais de saúde convivem com o choque de realidade entre moderno e antigo (situação tão comum nas artes brasileiras; no cinema Bye Bye Brasil é um marco). Um dos momentos principais é quando um monge budista é atendido e o conflito entre a tradição religiosa e a técnica científica se chocam.

O curta Uma Carta Para o Tio Boonmee (2009) serve como prólogo para a obra que será lançada no ano seguinte. É um relato quase pessoal, em que ele anuncia que pretende filmar a vida de seu tio, em uma narrativa em primeira pessoa. Não é por si só um grande filme, mas dentro do conjunto da obra é de alto significado.

Em 2010 veio o arrebatador (e divisor de opiniões) Tio Boonmee, Que Pode Recordar Suas Vidas Passadas. Aqui, o personagem principal se encontra adoentado com problemas renais e se prepara para encarar a própria morte. Suas vidas passadas vem à tona, em uma avalanche de significados vastos, que para muitos pode ser brilhante e para outros mera bobagem. Boonme se vê no corpo de uma princesa e o fantasma de sua esposa morta aparece, acompanhada de seu filho transmutado em uma espécie de macaco. O final em aberto é plenamente discutível e dá origem a diversos significados.

Weerasethakul passa batido por qualquer tipo de formalismo artístico. Seu estilo é bastante pessoal e repleto de simbologias que deixam o espectador diante de suas próprias opiniões. Pequenos detalhes, como um monge budista de All Star, dão sentido diferenciado ao que ele apresenta nas telas. Dificilmente se pode falar objetivamente de sua arte, então o melhor a fazer é assistir e tirar as próprias conclusões.


Guilherme Carvalhal
Itaperuna, 2/7/2015


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Como eu escrevo de Luís Fernando Amâncio
02. A falta que Tom Wolfe fará de Rafael Lima
03. Primavera para iniciantes de Elisa Andrade Buzzo
04. Minha plantinha de estimação de Elisa Andrade Buzzo
05. Raio-X do imperialismo de Celso A. Uequed Pitol


Mais Guilherme Carvalhal
Mais Acessadas de Guilherme Carvalhal em 2015
01. Influências da década de 1980 - 30/7/2015
02. A trilogia Qatsi - 15/10/2015
03. Meio Sol Amarelo - 3/9/2015
04. A grande luta das pessoas comuns - 19/11/2015
05. O cinema de Weerasethakul - 2/7/2015


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




PASSAGEM NA VIDA
FERNANDO ILHARCO MORGADO
MAGINAR
(2004)
R$ 29,90



POLÍTICA E GOVERNO
KARL DEUTSCH
UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA
(1983)
R$ 65,00



DISPARIDADES ECONÔMICAS INTER- REGIONAIS, CAPACIDADE DE OBTENÇÃO
FERNANDO ANDRÉS BLANCO COSSIO
BNDES (RJ)
(1998)
R$ 29,00



MAIS COMEDIAS PARA LER NA ESCOLA
LUIS FERNANDO VERISSIMO
OBJETIVA
(2012)
R$ 9,90



PRINCÍPIOS DE ORGANIZAÇÃO APLICADOS ÀS ATIVIDADES INDUSTRIAIS
HENRY P DUTTON
ATLAS
(1956)
R$ 4,90



CONVENÇÃO EUROPÉIA DE DIREITOS HUMANOS
JOSÉ A F LOPES DE LIMA
MIZUNO
(2007)
R$ 10,00



HISTORIA DEL HOMBRE
G. H. R. V. KOENIGSWALD
ALIANZA
(1972)
R$ 10,00



AS CINCO PESSOAS QUE VOCÊ ENCONTRA NO CÉU
MITCH ALBOM
SEXTANTE
(2004)
R$ 7,00



UM OLHAR DOCENTE PARA UMA EDUCAÇÃO FÍSICA CONTEMPORÂNEA
NESTOR BERTINI JUNIOR
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 454,00



VERITAS
WILLIAM LASHNER
RECORD
(2000)
R$ 10,00





busca | avançada
46024 visitas/dia
1,1 milhão/mês