O cinema de Weerasethakul | Guilherme Carvalhal | Digestivo Cultural

busca | avançada
79822 visitas/dia
2,4 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Máscaras Decoloniais: Dança e Performance (edição bilingue)
>>> Prêmio Sesc de Literatura abre hoje inscrições para edição 2021
>>> Jovens negros e indígenas são público-alvo de laboratório gratuito para curtas-metragens
>>> Peças de teatro serão transformadas em “radionovelas”
>>> Concurso literário vai premiar novos escritores locais
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
>>> Jogando com Cortázar
>>> Os defeitos meus
>>> Confissões pandêmicas
>>> Na translucidez à nossa frente
Colunistas
Últimos Posts
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
Últimos Posts
>>> Kate Dias vive Campesina em “Elise
>>> Editora Sinna lança “Ninha, a Bolachinha”
>>> “Elise”: Lara Oliver representa Bernardina
>>> Tonus cristal
>>> Meu avô
>>> Um instante no tempo
>>> Salvem à Família
>>> Jesus de Nazaré
>>> Um ato de amor para quem fica 2020 X 2021
>>> Os preparativos para a popular Festa de Réveillon
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Asia de volta ao mapa
>>> Que espécie de argumento é uma bunda?
>>> Que espécie de argumento é uma bunda?
>>> 7 de Setembro
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Literatura Falada (ou: Ora, direis, ouvir poetas)
>>> O primeiro mico para o resto de nossas vidas
>>> O feitiço do tempo
>>> Antologia poética, de Carlos Drummond de Andrade
>>> YouTube, lá vou eu
Mais Recentes
>>> Os Filhos Do Amor de Paulinho Santos pela O Artífice (1997)
>>> The 100: os Escolhidos de Kass Morgan pela Galera (2014)
>>> Mônica 82 - Outubro/1993 - Horacic Park de Maurício de Sousa pela Globo (1993)
>>> Mônica 133 - Dezembro/1997 - Férias de Verão de Maurício de Sousa pela Globo (1997)
>>> Mônica 113 - Maio/1996 - Mônica, Não Mande... Peça! de Maurício de Sousa pela Globo (1996)
>>> Mônica 176 - Abril/2001 - Eterna Criança de Maurício de Sousa pela Globo (2001)
>>> A Avaliação Psicopedagogica numa Abordagem Institucional de Carolina Provvidenti pela Qualidade (2010)
>>> Revista Uniclar - Ciências da Religião - ano 8 nº 1 de Vários Autores pela Faculdades Claretianas (2006)
>>> Contagem Regressiva de Ken Follett pela Arqueiro (2018)
>>> Manuel Bandeira - as Cidades e as Musas de Antônio Carlos Secchin Organização pela Desiderata (2008)
>>> Pequeno Segredo - A Lição de Vida de Kat para a Família Schurmann de Heloisa Schurmann pela Agir (2012)
>>> Doidas e Santas de Martha Medeiros pela L&pm (2008)
>>> Pelas Praias do Mundo de Pablo Neruda pela Bertrand Brasil (2005)
>>> Caim de José Saramago pela Companhia das Letras (2009)
>>> Abc de Rachel de Queiroz de Lilian Fontes pela José Olympio (2012)
>>> As Espiãs do Dia D de Ken Follett pela Arqueiro (2015)
>>> Coleção Abc Meus primeiros passos na Leitura e aprendizagem A Estação das Folhas secas o Outono de Malgorzata Strzalkolska pela Salvat (2011)
>>> Arquitetura & construçao--setembro de 2006--dossie cimento de Abril pela Abril (2006)
>>> Arquitetura & construçao--julho de 2008--renove as paredes de Abril pela Abril (2008)
>>> Arquitetura & construçao--março de 2001--pre-fabricada de madeira. de Abril pela Abril (2001)
>>> Arquitetura & construçao--outubro de 2012--como usar e onde comprar madeira sustentavel. de Abril pela Abril (2012)
>>> Os 13 Porquês de Jay Asher pela Ática (2009)
>>> Superando os Desafios Íntimos de Robson Pinheiro pela Casa dos Espíritos (2006)
>>> Sua Alteza Real (Royals 2) de Rachel Hawkins pela Alt (2020)
>>> A República Cantada do Choro ao Funk, a História do Brasil Através da Música de André Diniz e Diogo Cunha pela Zahar (2014)
>>> Uq Holder! - Vol. 5 EAN: 9788545702429 de Ken Akamatsu pela Jbc (2016)
>>> Peça e Será Atendido de Esther e Jerry Hicks pela Sextante (2007)
>>> Uq Holder! - Vol. 4 de Ken Akamatsu pela Jbc (2016)
>>> Mata-me de Prazer de Nicci French pela Record (2002)
>>> O Escaravelho do Diabo 2ªd. de Lúcia Machado de Almeida pela Ática (1974)
>>> Cangaceirismo do Nordeste de Antônio Barroso Pontes pela O Cruzeiro (1973)
>>> Uq Holder! - Vol. 2 de Ken Akamatsu pela Jbc (2016)
>>> Bíblia Sagrada de Não informado pela Presbiteriana (1993)
>>> Gramática Reflexiva de William Cereja e Thereza Cochar pela Atual (2013)
>>> Jornadas.geo: geografia 9º ano de Marcelo Moraes Paula e Ângela Rama pela Saraiva (2016)
>>> Magi: O labirinto da magia - Vol. 25 de Shinobu Ohtaka pela Jbc (2016)
>>> As Aventuras de Tibicuera de Erico Verissimo pela Globo (1997)
>>> I-World 4 de Michael Downie, David Gray e Juan Manuel Jimenez pela Edições SM (2018)
>>> Mulheres do Evangelho de Robson Pinheiro pela Casa dos Espíritos (2009)
>>> To Love Ru - Vol. 16 de Kentaro Yabuki e Saki Hasemi pela Jbc (2018)
>>> Retórica de Aristóteles pela Edipro (2013)
>>> Planejamento na Sala de Aula de Danilo Gandin e Carlos Henrique Carrilho Cruz pela Sem Identificação (1995)
>>> Língua Portuguesa 9 de Everaldo Nogueira, Greta Marchetti e Mirella L. Cleto pela Edições SM (2019)
>>> Quarta-feira de Eric Nepomuceno pela Record (1998)
>>> Araribá Plus - Ciências - 9 de Obra coletiva pela Moderna (2018)
>>> Saúde na Terceira Idade de Hermógenes pela Nova Era (1996)
>>> Estudar História - das origens do homem á era digital - 9º de Patrícia Ramos Braick e Anna Barreto pela Moderna (2018)
>>> Geografia 9º ano de Fernando dos Santos Sampaio e Marlon Clovis Medeiros pela Edições SM (2019)
>>> Logistica e Gerenciamento da Cadeia de Distribuição de Novaes Antonio Galvão pela Campus (2005)
>>> Cavaleiros do Zodíaco - Saintia Shô - Vol. 8 de Masami Kurumada e Chimake Kuore pela Jbc (2016)
COLUNAS

Quinta-feira, 2/7/2015
O cinema de Weerasethakul
Guilherme Carvalhal

+ de 2200 Acessos

É bastante complexo avaliar o trabalho do diretor tailandês Apichatpong Weerasethakul. Autor de um cinema de difícil compreensão, em muitos aspectos remetendo ao estilo quase incompreensível de Godard, ele se tornou premiado com diversas de suas obras, principalmente Tio Boonmee, Que Pode Recordar Suas Vidas Passadas, ganhador da Palma de Ouro de 2010.

O diretor bebe de muitas fontes. Seu cinema tem um estilo próprio com uma fotografia bastante peculiar e uma maneira quase bucólica de contar histórias. Ele utiliza em seus filmes desde uma pegada de surrealismo (caso de Tio Bonmee), de um estilo mais tradicional de contar histórias (Síndromes e um Século, 2006), e até mesmo de minimalismo, como em Mal do Século(2004), em que boa parte do filme se passa sem diálogos, contando a história apenas pelo visual.

A multiplicidade técnica de Weerasethakul o coloca como um dos principais realizadores de filme da atualidade. Seu estilo se caracteriza pela mistura de dramas pessoais com temas rurais, aliados a boas doses da cultura de seu país e estilos narrativos diferenciados.

Avaliar seu cinema ao longo dos anos mostra muito a evolução do diretor. Em Eternamente Sua (2002) há um romance com características peculiares. Min é um rapaz diagnosticado com uma doença que segue ao interior para se tratar. Nessa viagem ele é acompanhado por Roong e Orn, que estão em contato constante com ele. Esse trabalho é bastante simples, tanto em enredo como em filmagem. Uma história de amor, que mesmo carregada, é apenas um prenúncio do desenvolvimento do diretor.

Em 2004 ele lançou Mal dos Trópicos, um filme que coloca o dedo na ferida e facilmente pode ser considerado seu melhor filme. O longa se divide em duas partes. Na primeira há uma narrativa rural sobre Keng e Tong, dois rapazes namorados. Eles passam por situações simples do dia, mostrando como é sua relação com a cidade e com as pessoas. Um mero aperitivo para a virada do filme na segunda parte.

Quando Tong desaparece na floresta em meio a uma lenda sobre homens que se transformam em monstros, Keng parte em uma jornada em busca de localizá-lo. Sobre o filme com altas cores (uma característica do diretor) cai uma atmosfera completamente sombria da madrugada, em uma narrativa diferenciada, tangenciada pelas percepções a respeito dos sentimentos e pensamentos de Keng enquanto procura seu amado.

Um ponto interessante nesse filme é que Tong fala sobre seu tio Bonmee e sua capacidade de relembrar suas vidas passadas. Isso mostra duas coisas: que Weerasethakul é um narrador construindo um universo único dentro de suas obras, em que os filmes se correlacionam, e que desde estes tempos ele já planejava produzir seu mais premiado filme.

Síndromes e um Século é uma obra de cunho bastante pessoal, remetendo a lembranças de infância do diretor. A história se passa em um hospital da Tailândia, onde médicos e demais profissionais de saúde convivem com o choque de realidade entre moderno e antigo (situação tão comum nas artes brasileiras; no cinema Bye Bye Brasil é um marco). Um dos momentos principais é quando um monge budista é atendido e o conflito entre a tradição religiosa e a técnica científica se chocam.

O curta Uma Carta Para o Tio Boonmee (2009) serve como prólogo para a obra que será lançada no ano seguinte. É um relato quase pessoal, em que ele anuncia que pretende filmar a vida de seu tio, em uma narrativa em primeira pessoa. Não é por si só um grande filme, mas dentro do conjunto da obra é de alto significado.

Em 2010 veio o arrebatador (e divisor de opiniões) Tio Boonmee, Que Pode Recordar Suas Vidas Passadas. Aqui, o personagem principal se encontra adoentado com problemas renais e se prepara para encarar a própria morte. Suas vidas passadas vem à tona, em uma avalanche de significados vastos, que para muitos pode ser brilhante e para outros mera bobagem. Boonme se vê no corpo de uma princesa e o fantasma de sua esposa morta aparece, acompanhada de seu filho transmutado em uma espécie de macaco. O final em aberto é plenamente discutível e dá origem a diversos significados.

Weerasethakul passa batido por qualquer tipo de formalismo artístico. Seu estilo é bastante pessoal e repleto de simbologias que deixam o espectador diante de suas próprias opiniões. Pequenos detalhes, como um monge budista de All Star, dão sentido diferenciado ao que ele apresenta nas telas. Dificilmente se pode falar objetivamente de sua arte, então o melhor a fazer é assistir e tirar as próprias conclusões.


Guilherme Carvalhal
Itaperuna, 2/7/2015


Mais Guilherme Carvalhal
Mais Acessadas de Guilherme Carvalhal em 2015
01. Influências da década de 1980 - 30/7/2015
02. A trilogia Qatsi - 15/10/2015
03. Meio Sol Amarelo - 3/9/2015
04. A grande luta das pessoas comuns - 19/11/2015
05. O cinema de Weerasethakul - 2/7/2015


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Sempre um Colegial
John Le Carré
Circulo do Livro
R$ 25,90



Geração Subzero
Felipe Pena, Thalita Rebouças, André Vianco
Record
(2012)
R$ 17,00



Maya - Romance
Jostein Gaarder
Companhia das Letras
(2000)
R$ 33,00



Viva Com Mais Saúde
Jose Antonio Franchini Ramires
Phorte
(2009)
R$ 7,00



Civilização e Outros Contos
Eça de Queiroz
Ediouro
(1991)
R$ 5,00



Ler Viver e Amar Em los Angeles
Jennifer Kaufman e Karen Mack
Casa da Palavra
(2008)
R$ 6,00



O Guia do Mochileiro das Galáxias
Douglas A13:D28Adams
Sextante
(2009)
R$ 24,90



Depois da Montanha Azul
Christiane Gribel; Bebel Callage
Salamandra
(2013)
R$ 18,00



O Avesso das Coisas
Carlos Drummond de Andrade
Record
(1987)
R$ 20,00



Frei Francisco e o Movimento Franciscano
David Flood
Vozes
(1983)
R$ 60,00





busca | avançada
79822 visitas/dia
2,4 milhões/mês