Comentários de Pepê Mattos | Digestivo Cultural

busca | avançada
69289 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Festival Som na Faixa apresenta edição online com atrações da música instrumental
>>> Leituras Urbanas começa novo ciclo literário
>>> Unil oferece abordagem diferenciada da gramática a preparadores e revisores de texto
>>> Conversas no MAB com Sergio Vidal e Ana Paula Lopes
>>> Escola francesa de Design, Artes e Comunicação Visual inaugura campus em São Paulo
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Aos nossos olhos (e aos de Ernesto)
>>> Carol Sanches, poesia na ratoeira do mundo
>>> O fim dos livros físicos?
>>> A sujeira embaixo do tapete
>>> Moro no Morumbi, mas voto em Moema
>>> É breve a rosa alvorada
>>> Alameda de água e lava
>>> Entrevista: o músico-compositor Livio Tragtenberg
>>> Cabelo, cabeleira
>>> A redoma de vidro de Sylvia Plath
Colunistas
Últimos Posts
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
Últimos Posts
>>> O poder da história
>>> Caraminholas
>>> ETC. E TAL
>>> Acalanto para a alma
>>> Desde que o mundo é mundo
>>> O velho suborno
>>> Normal!
>>> Os bons companheiros, 30 anos
>>> Briga de foice no escuro
>>> Alma nua
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Asia de volta ao mapa
>>> Minicursos na PUC Minas
>>> 7 de Setembro
>>> Dublinenses
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> A Lógica do Cisne Negro, de Nassim Nicholas Taleb
>>> Villa-Lobos tinha dias de tirano
>>> Abbas Kiarostami: o cineasta do nada e do tudo
>>> White Blues Boys
>>> 21º de Mozart: Pollini e Muti
Mais Recentes
>>> Livro de Uma Sogra – Obra Completa Nº 5 de Aluísio Azevedo pela Waldré (1982)
>>> O Mulato de Aluísio Azevedo pela Ática (1992)
>>> Os Lusíadas de Luís de Camões pela Abril (1979)
>>> Os Trabalhadores do Mar de Victor Hugo pela Abril (1979)
>>> Decamerão (2 volumes) de Giovanni Boccaccio pela Abril (1981)
>>> Relações entre a Igreja e o Estado de Rafael Llano Cifuentes pela José Olympio (1989)
>>> A Interpretação do Homem de Renato Kehl pela Francisco Alves (1951)
>>> Envelheça Sorrindo de Renato Kehl pela Francisco Alves (1949)
>>> O Milagre de Lourdes de Ruth Cranston pela Melhoramentos (1955)
>>> Diário de um pároco de aldeia de Georges Bernanos pela Agir (1964)
>>> A Doutrina Social da Igreja de G. C. Rutten, O. P. pela Agir (1947)
>>> Maria e o Evangelho de Jean Galot pela Aster (1961)
>>> O que sobrou do paraíso? de Jean Delumeau pela Companhia das letras (2003)
>>> Senhores de engenho, judeus em Pernambuco colonial 1542-1654 de José Alexandre Ribemboim pela 20-20 Comunicação (2002)
>>> Os magnatas do tráfico negreiro de José Gonçalves Salvador pela Pioneira, Edusp (1981)
>>> A comunidade judaico-cristã de Mateus de Anthony J. Saldarini pela Paulinas (2000)
>>> A Formação da Terra - Biblioteca Salvat de Grandes Temas de Vários Colaboradores pela Salvat (1979)
>>> As origens do Novo Testamento de C. F. D. Moule pela Paulinas (1979)
>>> Mártires do coliseu romano de Emma Leslie pela Aeebar (1984)
>>> Filosofia para entender teologia de Diogenes Allen e Eric Springsted pela Paulus, Academia cristã (2011)
>>> Nigella Bites de Nigella Lawson pela Ediouro (2019)
>>> Minidicionário da Língua Portuguesa de Francisco da Silveira Bueno pela FTD (1996)
>>> Desenho Técnico de Thomas E. French pela Globo (1958)
>>> Métodos de Ensaios nas Indústrias de Celulose e Papel de Alfred Halward e Outro pela Brusco
>>> Minha Vida na Estrada de Gloria Steinem pela Bertrand Brasil (2017)
>>> Quantitative Analysis de V. Alexeyer pela Mir
>>> Pulp Technology and Treatment For Paper de James d'A. Clark pela Miller Freeman (1978)
>>> A Bíblia mais Bela do Mundo 47 de Pe. Antônio Charbel pela Abril (1965)
>>> A Bíblia mais Bela do Mundo 46 de Pe. Antônio Charbel pela Abril (1965)
>>> A Bíblia mais Bela do Mundo 43 de Pe. Antônio Charbel pela Abril (1965)
>>> A Bíblia mais Bela do Mundo 41 de Pe. Antônio Charbel pela Abril (1965)
>>> A Bíblia mais Bela do Mundo 40 de Pe. Antônio Charbel pela Abril (1965)
>>> A Bíblia mais Bela do Mundo 39 de Pe. Antônio Charbel pela Abril (1965)
>>> A Bíblia mais Bela do Mundo 38 de Pe. Antônio Charbel pela Abril (1965)
>>> Cinco Minutos e a Viuvinha de José de Alencar pela Ciranda Cultural / W. Bucb (2009)
>>> A Bíblia mais Bela do Mundo 37 de Pe. Antônio Charbel pela Abril (1965)
>>> A Bíblia mais Bela do Mundo 36 de Pe. Antônio Charbel pela Abril (1965)
>>> A Bíblia mais Bela do Mundo 35 de Pe. Antônio Charbel pela Abril (1965)
>>> A Bíblia mais Bela do Mundo 34 de Pe. Antônio Charbel pela Abril (1965)
>>> Fim de Fernanda Torres pela Companhia das Letras (2013)
>>> A Bíblia mais Bela do Mundo 33 de Pe. Antônio Charbel pela Abril (1965)
>>> A Bíblia mais Bela do Mundo 32 de Pe. Antônio Charbel pela Abril (1965)
>>> A Bíblia mais Bela do Mundo 31 de Pe. Antônio Charbel pela Abril (1965)
>>> Cinco Minutos e a Viuvinha de José de Alencar pela Ática (2002)
>>> A Bíblia mais Bela do Mundo 30 de Pe. Antônio Charbel pela Abril (1965)
>>> A Bíblia mais Bela do Mundo 29 de Pe. Antônio Charbel pela Abril (1965)
>>> Cardiologia Baseada em Relatos de Casos de Carlos V. Serrano Jr.; Flávio Tarasoutchi; Outros pela Manole (2006)
>>> A Bíblia mais Bela do Mundo 28 de Pe. Antônio Charbel pela Abril (1965)
>>> A Bíblia mais Bela do Mundo 27 de Pe. Antônio Charbel pela Abril (1965)
>>> A Bíblia mais Bela do Mundo 26 de Pe. Antônio Charbel pela Abril (1965)
COMENTÁRIOS >>> Comentadores

Segunda-feira, 11/2/2013
Comentários
Pepê Mattos


Não acho que seja um dos me...
Não acho que seja um dos melhores do Woody Allen. De qualquer forma, a maneira como ele mexe no passado para nos fazer confrontá-lo com o nosso árido presente, nos permite sim devanear a ponto de nos perguntarmos porque vivemos, diferentemente da romântica "Geração Perdida", na geração "dos que se acham". Cercada de parafernálias digitais, com o conhecimento na palma da mão, e plugada para todo o sempre na rede mundial essa geração não consegue produzir uns mil caracteres que tenham algum sentido. Literariamente, estamos perdidos numa geração ainda por dizer alguma coisa.

[Sobre "Meia Noite em Paris, de Woody Allen"]

por Pepê Mattos
http://www.pepemattos.zip.net
11/2/2013 às
18h02 200.199.211.20
 
Cara!... Quer coisa mais ro...
Cara!... Quer coisa mais rock'n'roll do que a morte de rockers?... Putz... Ironia também não falta... Já pensou os dois cabeças do Ramones sequer se falarem por tanto tempo?... Superstars Rock'n'Roll x Superegos... Fazer o quê?... Já quanto ao legado ramônico, incontestável...

[Sobre "Joey e Johnny Ramone"]

por Pedro Ribeiro
8/1/2012 às
18h40 200.199.211.20
 
Uma legião de não-curiosos
Sempre achei que escola é lugar para quem quer se ver livre de rebentos azucrinando o dia todo. Detestei escola dos 0 aos 28 anos, quando entrei para a universidade. Daí em diante a coisa não melhorou, mas alguma coisa me dizia que eu tinha que passar por aquilo. Depois de formado entendi que eu passei batido naqueles cinco anos. Bebi muito, arranjei uma nova companheira e aprofundei minhas leituras de outsiders e subterrâneos, minha redenção. Também apareceram um monte de poesias (estão lá todas no meu blog, parado uns 2 anos). É, André, você está certo: estamos produzindo legiões de não-curiosos. E haja pérolas do ENEM pipocando em nossas caixas de e-mails.

[Sobre "Chega de Escola"]

por Pepê Mattos
http://www.pepemattos.zip.net
4/2/2011 às
23h40 189.59.10.98
 
Oceano chamado Ayn Rand
Não sei quantas vezes já li esse texto. Cada leitura é um mergulho nas profundezas desse oceano chamado Ayn Rand. Somente na hora em que volto à superfície é que me dou conta de tanta beleza e honestidade, aliadas a um posicionamento firme e destoante do emaranhado de discursos eivados daquilo que se convencionou chamar de politicamente correto. Confesso que à primeira vista (ou lida) tal retidão de ideias atordoa. Passado o primeiro impacto, em mentes que são ferramentas ou se deixam se escravizar por terceiros, essa retidão fere de morte os que assim se acham. Aos que se mantêm fora do alcance de palavras envelhecidas em livros de conteúdo secular essa leitura cai como um bálsamo, libertando-os de amarras carcomidas. Posso não me encaixar na pureza do discurso randiano, mas encontrei em suas palavras mais do que motivos suficientes para acreditar cada vez mais no ser humano como causa e efeito de tudo o que acontece consigo e na natureza que o rodeia.

[Sobre "Ayn Rand ou o primado da razão"]

por Pepê Mattos
http://www.pepemattos.zip.net
18/4/2010 às
02h03 189.59.10.98
 
Acredito na coexistência
Faço parte daqueles que ainda veem magia e alegria de pinto no lixo quando pegam um vinil. Verdade que ainda não me deu coragem pra sair atrás dos últimos lançamentos em bolachas pretas. Os preços estão lá na estratosfera. Nem sei se vão baixar algum dia. Prefiro, por enquanto, ir atrás dos que ainda restam, espalhados por aí. Mas quanto aos livros de papel (parece-me que o Julio Daio já até decretou o fim deles, junto com as revistas e com os jornais - estes, então, coitados), embora o horizonte não esteja lá essa coca-cola toda, acredito que vão coexistir - não necessariamente em harmonia - com os e-books da vida. Também sou daqueles curiosos com os tais leitores digitais. Não prometo nada, porém, quanto a adquiri-los ou não, mas confesso que já ando olhando com outros olhos minhas 3 estantes onde dormem sempre atentos meus camaradas de longa data.

[Sobre "O futuro (incerto?) dos livros"]

por Pepê Mattos
http://www.pepemattos.zip.net
31/3/2010 às
20h07 189.59.10.98
 
Discussão boa:lugar apropriado
Ser solitário entre multidões de crentes não é uma exclusividade, acredite. Sou desses. Num ambiente em que 99,99% dos conhecidos creem em Deus, sinto-me um peixe fora do aquário. Ultimamente me senti um pouco desanimado por minha casa ter sido assaltada 3 vezes nos últimos 15 dias. Verdade que fui inconsequente por não protegê-la como deveria. E o resultado disso? Por não ter fé (ou não acreditar em Nada, como eles dizem) eu merecia passar por aquilo. Coisas do tipo "para aqueles que não creem, tudo é mais difícil". Vindo de minha namorada espírita até que me comportei civilizadamente. Mas o que um ateu/agnóstico está fazendo ao lado de uma espírita kardecista? Muita coisa, inclusive, entre estas coisas, amor. Bom, mas deixa isso pra lá. Por onde olho estamos todos (os que não creem) fadados a arder no mármore do inferno, o que pra nós não faz sentido nenhum, já que não cremos nem nos Céus, quiçá no inferno. Discussão boa, lugar apropriado. Jardel, na mosca...

[Sobre "Perguntas sagradas"]

por Pepê Mattos
26/12/2009 às
09h45 189.59.10.98
 
Aquele algo mais
A grande contribuição da mulher, ao mundo do trabalho, foi conseguir espaço e, com isso, dar, ao ambiente de trabalho, aquele algo mais que estava faltando. Em outras palavras, trazer mais humanidade a uma seara onde homens sisudos se tornavam ainda mais sisudos, quase que desprovidos de coração... [Macapá - AP]

[Sobre "Promoção Mulheres, trabalho e arte do savoir faire"]

por Pepê Mattos
22/12/2009 às
08h17 189.59.10.98
 
O Rio de Janeiro!
Alguma coisa que não sei explicar me chama para aquela paisagem da baí­a de Guanabara, suas praias (das quais não sou muito fã) e aqueles morros a embelezarem todo o conjunto. [Macapá - AM]

[Sobre "Promoção Último Turista"]

por Pepê Mattos
17/8/2009 às
10h16 200.252.140.98
 
Sem rei, pode ser?
Achei leviana a citação de ter um rei onde quer que fosse. Como licença poética, funciona. Mas a existência de qualquer tipo de soberano é, no mí­nimo, conflitante com meus princí­pios. O resto dá pra se permitir existir por lá...

[Sobre "Promoção Poemas de Bandeira"]

por Pepê Mattos
17/8/2009 às
10h15 200.252.140.98
 
Esforço e, não, talento
Não muito. Parto do princí­pio de que é necessária elevada dose de esforço e interesse próprios afim de se conseguir seus objetivos. O resto vem naturalmente, embora não necessariamente sem dificuldades. [Macapá - AP]

[Sobre "Promoção Desafiando o Talento"]

por Pepê Mattos
14/4/2009 às
14h56 200.252.140.98
 
Internet Holmes
Lendo o Digestivo (não dá pra ficar sem), comprando, lendo e-mails, fugindo de convites pra sites de relacionamentos, deletando todo powerpoint que me enviam, atualizando na desmedida do impossí­vel meu blog para os meus 4 assí­duos leitores... E agora esse lance de ficarem nos nossos encalços na net (até aqui???)... [Macapá - Amapá]

[Sobre "Promoção Click"]

por Pepê Mattos
16/3/2009 às
11h28 200.252.140.98
 
Sem catástrofres à vista
O impacto será proporcional à sua ossatura enquanto nação emergente. Mas não consigo antever catástrofes nacionais a ponto de o paí­s decretar recessão. Menos por firulas de nosso gurus da economia, mais pela própria natureza do país em sobreviver - não muito incólume - por graça e glória de seus polí­ticos. [Macapá - AP]

[Sobre "Promoção Democracia Traída"]

por Pepê Mattos
28/1/2009 às
09h51 200.252.140.98
 
O terror dos powerpoints
Regras de etiquetas, recicladas ou não, são sempre bem-vindas, nestes tempos onde tudo parece sem limite e desregrado. Já me deu vontade de responder a e-mails de conhecidos (disse conhecidos, e não amigos) que se esbaldam em me enviar 101 emails com Powerpoints em cada 100 enviados. Ou então aqueles com apelos emocionais de "pessoas que são de meu conhecimento", que têm filhos que nasceram com uma doença rara, ou estão desaparecidos e precisam de uma certa quantia para serem curados/achados. Mas o pior são mesmo os Powerpoints. Ainda bem que muitos deles ainda não sabem mexer com esse trem, senão tudo o que eles enviassem teria que ser desse modo... Quanto ao YouTube, é uma realidade distante para quem depende de conexão discada, coisa da idade da pedra lascada, mas que ainda persiste aqui, no extremo norte... O que fica latente, com o advento da internet, é que muitos ignoram até onde vai a cercadura da privacidade. Pensando em ser engraçados, transformam momentos de lazer em algo nonsense...

[Sobre "A virtude de não enviar"]

por Pepê Mattos
http://www.pepemattos.zip.net
27/1/2009 às
17h17 200.252.140.98
 
Praia do Futuro
Praia do Futuro, Fortaleza (CE). Estive lá, julho último, muito bem acompanhado, de modo que não me cabe entrar em maiores detalhes... Só posso dizer que foi onde me senti muito bem, apesar da turba presente... [Macapá - AP]

[Sobre "Promoção Praias do Brasil"]

por Pepê Mattos
16/12/2008 às
08h40 200.252.140.98
 
Palavras impressas no papel
Não. Ainda acredito no prazer de tocar, folhear, me deliciar com as palavras impressas no papel. [Macapá - AP]

[Sobre "Promoção Um Sol e Dois Olhos Âmbar"]

por Pepê Mattos
16/7/2008 às
10h20 189.66.62.81
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ENCICLOPÉDIA DOS MUSEUS - UFFIZI - FLORENÇA
VÁRIOS AUTORES
MIRADOR INTERNACIONAL
(1968)
R$ 22,00



ECONOMIA & MERCADOS INTRODUÇÃO À ECONOMIA E AO MARKETING
SÉRGIO GUIMARÃES
ÁTICA
(1988)
R$ 12,00



TUDO SOBRE CANÁRIOS
MAURO DE MELLO MATTOS
EDIOURO
(1987)
R$ 17,00



DONA CASMURRA E SEU TIGRÃO
IVAN JAF
ÁTICA
(2017)
R$ 24,00



HEP7A DE RESPEITO - CORINTHIANS C. BRASILEIRO 2017
DANIEL AUGUSTO JR.
ONZE CULTURAL
(2017)
R$ 65,87



TEX ALMANAQUE Nº36
BONELLI E GALLEPPINI
MYTHOS
(2008)
R$ 10,00



DICIONÁRIO DE NOMES
ALFREDO SCOTTINI
EKO
(1999)
R$ 20,75



GUIA DE MESTRES E DOUTORES DA EDUCAÇÃO PÚBLICA FUNDAMENTAL DA
PREFEITURA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
CREP
(2001)
R$ 26,28



A VERDADE DA VIDA VOL 7
MASAHARU TANIGUCHI
SEICHO-NO-EI
(1995)
R$ 21,84



TARÔ DE MARSELHA - MANUAL PRÁTICO - COM 22 CARTAS ARCANOS MAIORES
ADEMIR BARBOSA JUNIOR
ANUBIS
(2015)
R$ 80,95





busca | avançada
69289 visitas/dia
2,0 milhão/mês