O futuro (incerto?) dos livros | Rafael Rodrigues | Digestivo Cultural

busca | avançada
78105 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Filó Machado e Felipe Machado dividem o palco em show online pelo CulturaEmCasa
>>> Cassio Scapin e artistas de grandes musicais fazem campanha contra o abuso sexual infantil
>>> Terça Aberta na Quarentena une teatro e a dança
>>> “Um pé de biblioteca” estimula imaginação e ajuda a criar novas bibliotecas pelo Brasil
>>> Diálogos na Web FAAP: Na pauta, festivais de cinema e crítica cinematográfica
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Meu malvado favorito
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
>>> Nem morta!
>>> O pai tá on: um ano de paternidade
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - I
>>> Contentamento descontente: Niketche e poligamia
>>> Cinemateca, Cinemateca Brasileira nossa
>>> A desgraça de ser escritor
>>> Um nu “escandaloso” de Eduardo Sívori
>>> Um grande romance para leitores de... poesia
Colunistas
Últimos Posts
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
>>> Sebo de Livros do Seu Odilon
>>> Sucharita Kodali no Fórum 2020
>>> Leitura e livros em pauta
>>> Soul Bossa Nova
>>> Andreessen Horowitz e o futuro dos Marketplaces
>>> Clair de lune, de Debussy, por Lang Lang
>>> Reid Hoffman sobre Marketplaces
>>> Frederico Trajano sobre a retomada
>>> Stock Pickers ao vivo na Expert 2020
Últimos Posts
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
>>> Deu branco
>>> Entre o corpo e a alma
>>> Amuleto
>>> Caracóis me mordam
>>> Nome borrado
>>> De Corpo e alma
>>> Lamentável lamento
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Escrevendo um currículo
>>> Frases que soubessem tudo sobre mim
>>> Por que somos piratas musicais
>>> 6 pedras preciosas do rock
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST)
>>> Para você que vai votar...
>>> A medida do sucesso
>>> Fuvest divulga lista de livros para 2017
>>> 35 anos do Clube da Esquina
>>> É Julio mesmo, sem acento
Mais Recentes
>>> O Sítio no Descobrimento: a turma do Picapau amarelo na expedição de Pedro Álvares Cabral de Luciana Sandroni pela Globo (2000)
>>> Zelia, uma Paixão de Fernando Sabino pela Record (1989)
>>> Volta ao Lar de Nora Roberts pela Harlequin Books (2006)
>>> Você Pode Curar Sua Vida de Louise L. Hay pela Best Seller (1984)
>>> Você é Tímido? de Núria Roca pela Companhia Nacional (2008)
>>> Vivências de Vozes pela Vozes
>>> Violetas na Janela de Vera Lucia Marinzeck de Carvalho Tipo: Semin pela Petit (2013)
>>> Vinte Anos de David Nicholls pela Intrínseca (2011)
>>> Vingadores Todos Querem Dominar o Mundo Marvel de Dan Abnett pela Novo Século (2015)
>>> Vidas Secas de Graciliano Ramos pela Record (1981)
>>> Vida Depois da Vida o Que Acontece Quando uma Pessoa Morre? de Dr. Raymond A. Moody pela Círculo de Livro (1979)
>>> Vida de Droga Sinal Aberto de Aberto Walcyr Carrasco pela Ática (2007)
>>> Vice-versa ao Contrário de Heloisa Prieto; Spacca pela Cia das Letrinhas (1994)
>>> Viagens de Gulliver Série Reencontro de Jonathan Swift pela Scipione
>>> Viagens de Gulliver de Jonathan Swift - Ad. Paulo Sergio de Vasconcellos pela Objetivo
>>> Vestido de Noivo de Pierre Lemaitre pela Vertigo (2013)
>>> Veronika Decide Morrer de Paulo Coelho pela Rocco (2003)
>>> Vencendo o Passado ( Bolso) de Zibia Gasparetto pela Vida e Consciência (2017)
>>> Várias Histórias Coleção a Obra-prima de Cada Autor de Machado de Assis pela Martin Claret (2003)
>>> Van Gogh Museum Vida, Obra y Coetáneos de Vicent Van Gogh pela Ne
>>> Valores para Viver Inspirações para Refletir de Maria Isabel Borja e Márcio Vassallo pela Guarda Chuva (2005)
>>> Urso Com Música na Barriga Ilustrações de Eva Furnari de Erico Verissimo pela Companhia das Letrinhas (2002)
>>> Uma Torre Além do Tempo: a Colmeia de Almas de Francisco José B. Sá pela Mnêmio Túlio (1999)
>>> Uma Questão de Tempo de Alvaro Esteves pela Objetiva
>>> Uma História de Sabedoria e Riqueza de Mark Fisher pela Ediouro
>>> Um Pai Criminalista um Ensaio Sobre Educação Infantil e Administração de Chistian Mirkos pela Ceitec (2008)
>>> Um Homem de Sorte Edição de Bolso de Nicholas Sparks pela Novo Conceito (2011)
>>> Um Estranho Segredo de Marcos Diego Mogami pela Db (2014)
>>> Um Estranho no Espelho de Sidney Sheldon pela Klick (1997)
>>> Um Dia de Bradley Trevor Greive pela Sextante (2001)
>>> Um Caso Muito Sujo de Shirley Souza pela Paulus (2011)
>>> Um Caldeirão de Poemas Vol 2 de Tatiana Belinky pela Companhia das Letrinhas (2007)
>>> Um Anjo Em Nossa Vida de Célia Xavier de Camargo pela Petit (2014)
>>> Um Amor Conquistado de Danielle Steel pela Record (1984)
>>> Ubirajara Série Bom Livro de José de Alencar pela Ática (1998)
>>> Turma da Mônica Jovem um Novo Amor? Número 82 de Mauricio de Sousa pela Panini Comics (2015)
>>> Turma da Mônica Jovem N° 63 Dia das Bruxas de Mauricio de Sousa pela Panini Brasil (2013)
>>> Turma da Mônica Jovem no País das Maravilhas Parte 2 de 2 de Mauricio de Sousa pela Panini (2010)
>>> Tudo Tem Seu Preço de Zibia Gasparetto pela Vida & Consciência
>>> Tudo Aquilo Que Nunca foi Dito de Marc Levy pela Suma de Letras (2011)
>>> Tudo a Ganhar de Barbara Taylor Bradford pela Record (1995)
>>> Triste Fim de Policarpo Quaresma Ler é Aprender Volume 18 de Lima Barreto pela Klick
>>> Triste Fim de Policarpo Quaresma Ler é Aprender Volume 18 de Lima Barreto pela Klick
>>> Triste Fim de Policarpo Quaresma (pocket) de Lima Barreto pela L&pm Pocket
>>> Tio Sam Chega ao Brasil a Penetração Cultural Americana de Gerson Moura pela Brasiliense (1988)
>>> Til Coleção a Obra-prima de Cada Autor de José de Alencar pela Martin Claret
>>> The Testament de John Grisham pela Penguin Readers (1999)
>>> The Plays and Sonnets of William Shakespeare Vol 2 de Shakespeare pela Britannica
>>> The New Illustrated Treasury of Disney Songs de Hal Leonard pela Hal Leonard (1998)
>>> The Lost Symbol de Dan Brown pela Corgi Books
COLUNAS >>> Especial Livro Eletrônico

Sexta-feira, 19/3/2010
O futuro (incerto?) dos livros
Rafael Rodrigues

+ de 5000 Acessos
+ 5 Comentário(s)

O futuro dos livros de papel vem sendo discutido desde o surgimento dos livros eletrônicos (ou e-books), há mais de vinte anos. Mas as primeiras versões digitalizadas de obras impressas não chegaram a ameaçar os originais em papel pelo simples fator da mobilidade, já que os notebooks e netbooks não eram tão acessíveis como são hoje, e também por questões de saúde: a tela do computador agride bastante os olhos ― os monitores de LCD, que agridem menos, não eram tão comuns na época em que os e-books começaram a surgir.

Nos últimos anos, com o advento dos leitores eletrônicos ― Kindle, Sony Reader e outros ―, os livros impressos passaram a ser mais discutidos ― e ameaçados. Para que estantes e mais estantes com milhares de obras armazenadas, se é possível carregar todas elas num aparelho pouco maior ― e mais fino ― que um livro? Assim pensam os entusiastas dos e-readers. O Kindle é o mais famoso e bem-sucedido deles, muito pelo fato de ser criação da Amazon, uma das maiores lojas virtuais do mundo, que tem em seu catálogo centenas de milhares de livros. Mas sua maior vantagem é mesmo a tela, feita com a tecnologia e-ink (leia-se papel eletrônico), que é bastante confortável para os olhos ― mais ainda que o LCD ― e que possibilita uma das experiências inerentes à leitura: o acender a luz para ler à noite, já que o Kindle não tem luz própria.

Conectado ao site da Amazon, o Kindle é o mais prático de todos os e-readers disponíveis no mercado ― ao menos até o momento. Em poucos segundos, e com apenas alguns cliques, é possível comprar qualquer livro à venda na loja norte-americana ― ou mesmo baixar "samples", que são prévias gratuitas dos livros (geralmente o primeiro capítulo). Na versão mais econômica do Kindle 2 (sim, ele já tem mais de uma geração), cabem 1.500 livros. Ou seja: ele comporta muito mais livros do que a biblioteca de muita gente.

E se a Amazon deixou as rodas de conversas literárias em polvorosa, a Apple, empresa comandada pelo "Rei de Midas" (ou "das mídias") Steve Jobs, quer movimentar ainda mais o mercado dos livros. Recentemente foi lançado o iPad, o tablet da Apple que, além de servir como computador portátil, pode ser utilizado como e-reader. E mais: Jobs já tem acordos costurados com grandes editoras norte-americanas, para fazer com seu iPad o que a Amazon faz com o Kindle.

Mesmo com todas essas vantagens, nenhum dos leitores eletrônicos citados acima chegou com força ao Brasil. Ainda não há uma boa quantidade de obras em português para o Kindle, por exemplo. Além disso, para adquirir um é necessário gastar cerca de mil reais, por causa dos custos com transporte e impostos. O investimento compensa se você for leitor contumaz de obras em inglês: a Amazon vende os livros em formato Kindle por 10 dólares, em média.

Mas aos poucos isso parece estar mudando. Já temos até um leitor eletrônico disponível no mercado brasileiro. É o Cool-er, comercializado pela livraria eletrônica Gato Sabido, especializada em vender livros digitalizados. O Cool-er, que pode armazenar até 5 mil obras ― se o proprietário adquirir um cartão de memória ― custa 750 reais, mas tem dois problemas: o próprio preço ― sem as taxas, o Kindle custa menos que ele ― e o preço dos livros digitalizados, que muitas vezes se aproxima do valor da obra impressa.

Com tudo isso acontecendo, há quem já tenha decretado o fim dos livros de papel. Mas o que acham disso pessoas que não abrem mão de suas obras impressas de jeito nenhum? O escritor Menalton Braff (autor de "A coleira no pescoço" e "Moça com chapéu de palha", entre outros), por exemplo, diz que "Ninguém troca o jardim de sua casa por um vaso com flores de plástico, não é mesmo? Se alguém trocar, que o faça e não o condeno. Quanto a mim, quero sentar na minha poltrona reclinável, pegar o livro com as duas mãos, jogar a iluminação sobre ele e me afundar nele por algumas horas. Existe maior deleite?".

Em recente entrevista ao jornalista Ubiratan Brasil, do jornal O Estado de São Paulo, o "multi-intelectual" Umberto Eco declarou que "O desaparecimento do livro é uma obsessão de jornalistas". Para Eco, "O livro (...) é como uma colher, um machado, uma tesoura, esse tipo de objeto que, uma vez inventado, não muda jamais. Continua o mesmo e é difícil de ser substituído. O livro ainda é o meio mais fácil de transportar informação. Os eletrônicos chegaram, mas percebemos que sua vida útil não passa de dez anos".

A maior vantagem dos leitores eletrônicos é a possibilidade de carregar, em um único e leve aparelho, centenas ou milhares de livros. Para quem trabalha no ramo editorial, um leitor eletrônico é quase indispensável. Mas será que o chamado "leitor comum", o "leitor de fim de semana", vai se render aos e-readers?

Há quem diga que a atual situação dos livros é semelhante à dos discos de vinil, quando do surgimento do CD ― as "bolachas", como eram apelidados os vinis, começaram a ser substituídas pela nova mídia. A questão é que, com o passar dos anos, estudiosos e "apreciadores ortodoxos" de música "descobriram" que a qualidade sonora do vinil é superior à do CD. E hoje o que vemos é justamente pessoas voltando a comprar vinis, em vez de CDs.

Mas ainda assim os disco de vinil são vistos como uma extravagância de amantes inveterados de música. Será que é isso que vai acontecer com os livros de papel? Apenas bibliófilos farão questão de comprar obras impressas? As apostas são muitas, as previsões são as mais diversas. Mas, para saber o que vai acontecer, só mesmo esperando ― e pagando ― para ler (e ver).


Rafael Rodrigues
Feira de Santana, 19/3/2010


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Filmes de guerra, de outro jeito de Ana Elisa Ribeiro
02. Propostas para o nosso milênio (I) de Marcelo Spalding
03. Os Blogs e o Espetáculo de Mariana Portela
04. Espírito Olímpico ou de porco? de Verônica Mambrini
05. Made in China de Pilar Fazito


Mais Rafael Rodrigues
Mais Acessadas de Rafael Rodrigues em 2010
01. Meus melhores livros de 2009 - 22/1/2010
02. O altar das montanhas de Minas - 21/5/2010
03. O grande jogo de Billy Phelan - 2/4/2010
04. O petista relutante - 29/10/2010
05. Sobre o preço dos livros 1/2 - 20/8/2010


Mais Especial Livro Eletrônico
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
26/3/2010
00h54min
Oi, Rafael! Eu acho que mesmo no mundo atual, da era digital, o livro impresso ainda tem seu espaço e importância... É uma fonte de conhecimento inesgotável! Só acho que deveriam, sim, ser mais divulgados e cada estado mudar este quadro de que o "brasileiro lê pouco"... É claro que a baixa escolaridade e o poder aquisitivo estão entre as causas, mas se cada estado formar o hábito da leitura e ajudar a tornar o livro um objeto acessível para qualquer pessoa, com certeza o livro impresso ganharia disparado do livro virtual, que, aliás, não é livro, mas leitura virtual!
[Leia outros Comentários de fernanda flores ]
31/3/2010
20h07min
Faço parte daqueles que ainda veem magia e alegria de pinto no lixo quando pegam um vinil. Verdade que ainda não me deu coragem pra sair atrás dos últimos lançamentos em bolachas pretas. Os preços estão lá na estratosfera. Nem sei se vão baixar algum dia. Prefiro, por enquanto, ir atrás dos que ainda restam, espalhados por aí. Mas quanto aos livros de papel (parece-me que o Julio Daio já até decretou o fim deles, junto com as revistas e com os jornais - estes, então, coitados), embora o horizonte não esteja lá essa coca-cola toda, acredito que vão coexistir - não necessariamente em harmonia - com os e-books da vida. Também sou daqueles curiosos com os tais leitores digitais. Não prometo nada, porém, quanto a adquiri-los ou não, mas confesso que já ando olhando com outros olhos minhas 3 estantes onde dormem sempre atentos meus camaradas de longa data.
[Leia outros Comentários de Pepê Mattos]
5/4/2010
07h51min
Só uma dúvida: se der pau no Kindle (ou Sony Reader, wherever...), perco 600 livros? Se meu filho joga a coisinha na banheira, molho 600 livros? Se esqueço no ônibus, esqueço 600 livros? Se deixo no porta-malas do carro e ponho uma caixa de Skol em cima, esmago todos meus 600 livros? Não consigo imaginar tantas possibiliades de perder todos os meus livros de formas tão corriqueiras, se eles forem de papel e estiverem na estante... A menos que pegue fogo em casa, mas aí já não vou me preocupar tanto com os livros, certo?
[Leia outros Comentários de Albarus Andreos]
6/4/2010
20h37min
Não creio que o livro vá acabar tão cedo. Mas vamos encarar: ao contrário do que parece, não se trata de uma invenção assim tão antiga e tradicional, que não possa ser substituída. A questão que precisa ser posta é que tipo de literatura existirá depois do livro?
[Leia outros Comentários de Carlos Goettenauer]
1/5/2010
06h22min
Não me preocupo com o que virá depois do livro eletrônico (e-book), pois já vendia livros em disquete há muito tempo. Gostaria que estes Kindles da vida custassem mais barato. Poderiam ser usados, com sucesso, na escola, na faculdade. Onde viesse um livro de R$ 150,00, poderiam comprá-los por R$10, ou R$15,00 e diminuiria o peso da mochila das meninas e meninos de 12 a 15 anos que carregam um peso que o velhinho aqui não consegue nem suspender... Quanto ao prejuizo das editoras, elas que se danem, pois já tiraram o emprego do brasileiro indo encomendar livros mais baratos na China. Deem uma olhada nos livros de seus filhos e façam esta constatação.
[Leia outros Comentários de Manoel Amaral]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A GUERRA DO PARAGUAI - O COTIDIANO DA HISTÓRIA
JÚLIO JOSÉ CHIAVENATO
ATICA
(1995)
R$ 9,90



GRAMÁTICA : NUNCA MAIS - O ENSINO DA LÍNGUA PADRÃO SEM O ESTUDO DA
LUIZ CARLOS DE ASSIS ROCHA
UFMG
(2002)
R$ 14,90



CIÊNCIAS. 6º ANO - COLEÇÃO PROJETO ARARIBÁ PLUS
VÁRIOS AUTORES
MODERNA
(2014)
R$ 14,90



INICIAÇÃO À PESQUISA CIENTÍFICA
ELISA PEREIA GONSALVES
ALÍNEA
(2003)
R$ 26,91



CREIO NA ALEGRIA - LIVRO DO CATEQUISTA, V. 1
TANIA FERREIRA PULIER; SANDRA REGINA DE SOUSA
PAULUS
(2011)
R$ 6,90



CONQUISTA DA MORTE
ALVIN SILVERSTEIN
CIRCULO DO LIVRO
(1979)
R$ 9,00



O GOSTO DO PECADO
ANGELA MENDES DE ALMEIDA
ROCCO
(1993)
R$ 25,90



CIDADE DE DEUS: ROMANCE
PAULO LINS
COMPANHIA DAS LETRAS
(1997)
R$ 8,00



DIGA AO MUNDO QUE SOU JOVEM - 3ª EDIÇÃO
PE. ZEZINHO
PAULINAS
(1973)
R$ 7,00



A CAMPONESA DA CASA DE PEDRA
WANDA A. CANUTTI
EME
(2002)
R$ 6,00





busca | avançada
78105 visitas/dia
2,2 milhões/mês