Sobre o preço dos livros 1/2 | Rafael Rodrigues | Digestivo Cultural

busca | avançada
66543 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Filó Machado encerra circulação do concerto 60 Anos de Música com apresentação no MIS
>>> Mundo Suassuna, no Sesc Bom Retiro, apresenta o universo da cultura popular na obra do autor paraiba
>>> Liberdade Só - A Sombra da Montanha é a Montanha”: A Reflexão de Marisa Nunes na ART LAB Gallery
>>> Evento beneficente celebra as memórias de pais e filhos com menu de Neka M. Barreto e Martin Casilli
>>> Tião Carvalho participa de Terreiros Nômades Encontro com a Comunidade que reúne escola, família e c
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Marcelo Mirisola e o açougue virtual do Tinder
>>> A pulsão Oblómov
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
Colunistas
Últimos Posts
>>> A melhor análise da Nucoin (2024)
>>> Dario Amodei da Anthropic no In Good Company
>>> A história do PyTorch
>>> Leif Ove Andsnes na casa de Mozart em Viena
>>> O passado e o futuro da inteligência artificial
>>> Marcio Appel no Stock Pickers (2024)
>>> Jensen Huang aos formandos do Caltech
>>> Jensen Huang, da Nvidia, na Computex
>>> André Barcinski no YouTube
>>> Inteligência Artificial Física
Últimos Posts
>>> Cortando despesas
>>> O mais longo dos dias, 80 anos do Dia D
>>> Paes Loureiro, poesia é quando a linguagem sonha
>>> O Cachorro e a maleta
>>> A ESTAGIÁRIA
>>> A insanidade tem regras
>>> Uma coisa não é a outra
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Escrevendo com o inimigo
>>> FLAP! Uma bofetada na indiferença*
>>> Eles – os artistas medíocres
>>> Meu beijo gay
>>> A história de Rogério Xavier e da SPX (2023)
>>> Waldstein por Andsnes
>>> Festival de Inverno Ouro Preto
>>> Para gostar de ler
>>> Dos livros que li
>>> O legado de Graciliano Ramos
Mais Recentes
>>> Administração do tempo: melhoria da qualidade do serviço de Labegalini Paulo pela Editora Ideias & Letras - EDITORA SANTUARIO (2006)
>>> Poemas completos de Alberto Caeiro de Fernando pessoa pela Editora Hedra (2006)
>>> Qi gong para a mulher: exercícios de baixo impacto para aumentar a energia, estimular a sexualidade e fortalecer o corpo de Dominique, ferraro pela Editora ground - oka (2002)
>>> Parto ativo: Guia prático para o parto natural - A história e a filosofia de uma revolução... de Balaskas Janet pela Editora ground - oka (2017)
>>> 125 brincadeiras para estimular o cérebro do seu bebê de Silberg Jackie pela Editora ground - oka (2014)
>>> Guia de massagem para quem ama cachorros de Linda, jackson pela Editora ground - oka (2017)
>>> Agnus dei - a idade do sangue de Costa, Julianna pela Editora grimorio (2012)
>>> Tecnologia e justiça multiportas - 1ª ed - 2021 de Viviane Siqueira Valter Shuenquener de; Rodrigues pela Editora foco (2021)
>>> Suspensão de segurança - 5ª ed - 2022: suspensão da execução de decisão judicial contra o poder público de Marcelo Abelha Rodrigues pela Editora foco (2022)
>>> Registro civil das pessoas naturais - 4ª ed - 2022 de Mario de Carvalho Camargo Marcelo Salaroli de; Neto pela Editora foco (2022)
>>> Exame da OAB mapamentalizado - 2ª edição - 2019 de Wander Tony; Garcia pela Editora foco (2018)
>>> Direito civil - sucessões - 2ª ed - 2022 de Leonardo Estevam de Assis Zanini pela Editora foco (2022)
>>> Como passar em concursos dapolícia federal - 800 questões comentadas - 1ª ed - 2021 de Vivian Vanessa Tonolli; Calderoni pela Editora foco (2021)
>>> Análise sociológica das políticas de saúde de Patrice Pinell pela Editora fiocruz
>>> Responsabilidade civil - o que os medicos precisam minimamente saber de Souza, Henrique pela Editora espaco juridico (2017)
>>> Constituicao da republica federativa do brasil de Espaco juridico pela Editora espaco juridico (2017)
>>> 7 Aulas de L. S. Vigotski: Sobre os Fundamentos da Pedologia de Zoia prestes pela Editora e-papers (2018)
>>> Genética e DNA em quadrinhos de Schultz Mark pela Editora edgard blucher ltda. (2011)
>>> Revisao de beneficios e calculos previdenciarios de Claudini pela Editora e distr.de livros mundo juridico ltda (2015)
>>> Reforma trabalhista comentada mais quadr de Correia, sandra pela Editora e distr.de livros mundo juridico ltda (2018)
>>> Diario do Jurista: Agenda Jurídica 2024 de Editora Mundo Jurídico pela Editora e distr.de livros mundo juridico ltda (2023)
>>> Como Advogar na Previdência de Claudio Tadeu Muniz pela Editora e distr.de livros mundo juridico ltda (2023)
>>> Na linha de frente: enfrentando o desconhecido de Simone Miriam; Azevedo pela Editora dos editores (2022)
>>> Uma lha a mil milhas daqui de Jonas Ribeiro pela Editora do brasil - paradidatico (2014)
>>> Tarsila e o papagaio Juvenal de Neide Mércia Maria; Duarte pela Editora do brasil - paradidatico (2011)
COLUNAS

Sexta-feira, 20/8/2010
Sobre o preço dos livros 1/2
Rafael Rodrigues
+ de 7100 Acessos
+ 6 Comentário(s)


Ilustra: o urso azul

Tempos atrás escrevi um texto dando dicas sobre como economizar na compra de livros, mas não cheguei a comentar a questão do preço das obras de um modo mais detalhado ― ou, melhor dizendo, não falei sobre os bastidores do comércio literário. Como volta e meia aparece alguém falando que livro no Brasil é caro, resolvi abordar novamente este tema. Ainda mais agora, com novos leitores digitais aparecendo mundo afora, inclusive no Brasil, e com a expansão do mercado de e-books.

Mas antes de iniciar o texto propriamente dito, um aviso: nem todas as informações contidas aqui estão 100% corretas. Tudo o que está escrito aqui se baseia em experiências pessoais. Trabalhei durante algum tempo em livraria, converso bastante com amigos sobre o assunto e, além disso, recentemente fiz um orçamento para a impressão de um livro. É claro que preços variam de lugar para lugar, mas acredito que a discrepância não seja tão grande. Leitores mais familiarizados com o assunto ou até mesmo profissionais da área editorial que quiserem apontar erros ou mesmo fazer observações ao texto, fiquem à vontade para usar a caixa de comentários.

* * *

O preço de custo de um livro com cerca de 150 páginas pode chegar a ser até 5 reais, na hipótese de uma tiragem de 1000 exemplares. Sim, 5 reais. Isso depende da gráfica onde será impressa a obra, no caso de você ser um autor independente. Para as editoras, o preço de custo pode ser um pouco maior. Um título da CosacNaify, por exemplo, com certeza custaria mais que isso. Mas um pocket da L&PM pode custar bem menos. Depende muito da tiragem, do tipo de edição, do trabalho que envolveu a edição da obra. Foi feita uma nova tradução? A capa é dura? Um grande autor escreveu a orelha? Foi necessário contratar especialistas para fazer uma revisão técnica do livro, além da revisão textual? Tudo isso gera maiores gastos. Portanto, vamos trabalhar com um valor médio de 10 reais.

Digamos que você encontre esse livro que custou 10 reais para a editora por R$ 40,00 nas livrarias. Melhor dizendo: 40 reais é o preço de tabela do livro. Mas por que ele chega com esse preço às lojas?

Antes disso, precisamos saber de que tipo de obra estamos falando. Afinal, dependendo do livro, ele pode vender bem ou ficar encalhado. A primeira edição pode ter uma tiragem de 3.000 exemplares ou de 10.000, por exemplo. Se o autor for bastante conhecido e tiver venda certa, como um J.M. Coetzee, a editora pode fazer uma tiragem de 5 mil exemplares e colocar o preço lá em cima. Mas se o livro é um daqueles sucessos da área de autoajuda, geralmente a tiragem é grande, mas o preço não vai além dos R$ 19,90.

Então, eis o perfil do nosso livro: um autor estrangeiro de relativo prestígio, mas num grau inferior a Coetzee. A tiragem será de 5 mil exemplares, porque o tal autor tem seus leitores fieis no Brasil. Mas o preço terá de ser menor, porque, afinal, ele não é um Coetzee. O livro do tal autor custará 35 reais. Este é um exemplo totalmente arbitrário, não estou me baseando em nenhum autor. Na verdade, acho bem difícil ― mas muito difícil, mesmo ― um escritor estrangeiro ter um novo livro publicado com tiragem de 5 mil exemplares. Mas enfim.

Recapitulando: o preço de custo para a editora é 10 reais. O preço de tabela do livro é 35 reais. Desse valor, 40% é da Livraria, 15% é do Distribuidor, 10% é do Autor (coitado!) e fica sobrando 35% do montante, que é justamente o que vai para a Editora. 35% de 35 reais é R$ 12,25. Ou seja: se o livro custou 10 reais, a editora lucrou R$ 2,25 em cada exemplar. Multiplicando isso por 5 mil, temos R$ 61.250,00.

Lembrando que a editora precisa pagar capista, tradutor (já que estamos falando de uma obra estrangeira), preparador de texto, revisor, diagramador etc. Isso sem contar nos custos imprevistos, como um recall, por exemplo. Recentemente a Panini ― ok, estávamos falando de livros, mas não deixa de ser um exemplo ― precisou fazer um recall de um gibi. É o tipo de problema que quase não se vê, mas pode acontecer.

Sem contar que todo esse trabalho pode dar em nada. Ou seja: o livro pode ser um fracasso, vender muito pouco e não dar o retorno esperado para a empresa. Sim, empresa. Editoras de livros são empresas capitalistas que visam o lucro. Há editoras que fogem dessa regra, claro, mas são pequenas ou médias, e muitas vezes existem mais por capricho ou paixão de algumas pessoas do que por motivos comerciais. Não que no comando das grandes editoras não existam pessoas comprometidas em publicar bons livros, mas é preciso entender que, se os prejuízos forem rotina, a editora fechará as portas. Daí a importância dos best-sellers no mercado editorial. Porque são esses livros, os que vendem dezenas, centenas de milhares de exemplares, que sustentam verdadeiramente as empresas. Ou vocês acham que os livros do Philip Roth bancam a Companhia das Letras?

(Há também vendas feitas para o Governo, mas, sinceramente, prefiro não entrar nesse assunto, até porque não tenho o conhecimento necessário para isso.)

É bom deixar claro que não estou aqui defendendo com unhas e dentes o mercado editorial (se os livros fossem mais baratos, melhor pra mim, que sou consumidor). Mas um editor me contou mais ou menos como são feitos os cálculos dentro das editoras, e muitas vezes a conta não fecha ― ou seja, dá prejuízo. Tanto é que, nos últimos anos, o número de grandes conglomerados adquirindo editoras aumentou. Hoje, a editora Objetiva é de um grupo espanhol fortíssimo, por exemplo. Com a recente parceria entre a Companhia das Letras e a Penguin, especula-se que o grupo norte-americano pretende adquirir a editora brasileira daqui a algum tempo, coisa que a Companhia tem negado veementemente. Enfim, o que é preciso entender é que editoras não fazem caridade. E, além dos leitores/consumidores, quem mais precisa entender isso são os aspirantes a escritores. Se o seu livro, além de mal escrito, não tem potencial para vendas, me desculpe, mas é melhor você procurar alguma outra coisa para fazer. Ou se contentar em editar sua obra de forma independente, bancando os custos da publicação.


Rafael Rodrigues
Feira de Santana, 20/8/2010

Mais Rafael Rodrigues
Mais Acessadas de Rafael Rodrigues em 2010
01. Meus melhores livros de 2009 - 22/1/2010
02. O altar das montanhas de Minas - 21/5/2010
03. O grande jogo de Billy Phelan - 2/4/2010
04. O petista relutante - 29/10/2010
05. Sobre o preço dos livros 1/2 - 20/8/2010


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
20/8/2010
13h07min
Escritor Profissional ou Diletante? Este é o primeiro diferencial que um autor deveria estar consciente em sua investida. Ou se poderia dizer: um Literato ou um Amador? A questão principal de um livro não é a edição de fato, mas a Distribuição. Um livro pode ser muito bem escrito, de excelente conteúdo, mas sem boa distribuição não chegará ao público. Grandes editoras possuem exatamente isto, distribuição nacional farta. Ao escritor iniciante, que não tenha pressa a respeito do resultado do leitor, pois um livro editado hoje poderia fazer sucesso no amanhã, ser reeditado, colocado em distribuição. Portanto, o que interessa mesmo é poder ter o livro editado e disponível, tanto para pequenas vendas, noites de autógrafos, quanto a realização do sonho pessoal. A edição ON DEMAND, como da AgBook, por exemplo, é um caminho seguro para o iniciante. Não gasta um centavo para ter o livro à disposição de impressão até de uma unidade. Então, o e-book também é um passo nesta direção.
[Leia outros Comentários de Celito Medeiros]
20/8/2010
18h22min
Concordo com a condição de editoras serem empresas. Ao mesmo tempo, o livro "on demand" é uma utopia. Para o iniciante, se um livro de trezentas páginas custar entre 50 e 70 reais, não será vendido um único exemplar. Se for assim, todos devem desistir? Ou procurar um novo formato? Essa é a questão. Se houvesse um conselho editorial nacional que, depois de ler, julgar os textos e premiá-los com uma primeira edição, seria bem aceito. E que a votação fosse pública. A leitura será aberta, como acontece hoje nos vários sites de literatura, sem ratear o custo pelos iniciantes. Utopia também?
[Leia outros Comentários de Cilas Medi]
20/8/2010
18h59min
Texto instigante! Tento sempre fazer ressalvas quando o negócio é discurso de editor. Normalmente eles são bastante apocalípticos. As tiragens de livros acadêmicos e de certos títulos de literatura são relativamente baixas, mas o consumo assustador presenciado em feiras que dão bons descontos deve ser sinal de alguma coisa. Falta um pouco de ousadia (ou talvez falte a mim conhecimento) às editoras brasileiras para que lancem livros mais baratos. Elas parecem ter entrado em uma espécie de zona de conforto (falo das grandes), onde manejam seus livros com preços altos mas com mercado confiável. Acrescentando um ponto ao que diz acima o Celito, outro grande problema é a divulgação dos livros, principalmente sua distribuição física dentro das grandes livrarias.
[Leia outros Comentários de Caio]
30/8/2010
13h56min
Ok. Entendo todo o processo de "fabricação" do livro e concordo que as editoras, os autores etc. devam ter lucro. Mas suponho que editoras estrangeiras sejam tão capitalistas quanto as nossas e, no entanto, conseguem distribuir pocket books a preços bem baixos. Todo o texto acima levou em consideração autores ainda vivos. Mas como explicar uma edição de Voltaire, por exemplo, a R$40,00? Apenas para exemplificar, a Librio (editora francesa) lança pocket books a dois euros. Como isso é possível?
[Leia outros Comentários de Mila]
31/8/2010
00h32min
Mila, no Brasil a editora L&PM coloca no mercado livros de bolso muito baratos. É possível encontrar clássicos da literatura brasileira e estrangeira por preços entre 10 e 15 reais. Por isso não citei os pockets. Outras editoras começaram a entrar nesse filão nos últimos anos e ainda há algumas que vendem pockets um pouco mais caros, mas aí depende do tamanho do livro e tal. Mas a L&PM faz um trabalho deslumbrante nessa área, e sinceramente não tenho nada a reclamar.
[Leia outros Comentários de Rafael Rodrigues]
10/9/2010
21h14min
Devemos considerar também a qualidade da publicação, antes do preço. A Martin Claret publica todo tipo de obras a preço baixíssimo, mas a qualidade é um desaforo. Basta comparar o "Memórias do Subsolo" deles com o da Editora 34, por exemplo, pra se sentir feliz em desembolsar alguns centavos a mais.
[Leia outros Comentários de Zuni]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Livro Filosofia Os Pensadores Maquiavel
Nova Cultural
Nova Cultural
(1999)



O Vaso de Porcelana
Richard Simonetti (1935-2018)
Ceac
(1997)



Delphi: o Guia Essencial
Lischner
Campus
(2000)



Juventude e Justiça Socioambiental: Perspectivas Ecumênicas
Daniel Souza (org.)
Cebi
(2012)



Guia Basico para Administração da Manutenção Hoteleira
Eduardo Linzmayer
Senac
(1994)



Anjos Cabalísticos
Monica Buonfiglio
Alfabeto
(1993)



Livro de Bolso Religião Vencendo o Passado
Zibia Gasparetto, Lucius
Vida
(2017)



Felicidade Dá Lucro
Márcio Fernandes
Portfolio Penguin
(2017)



Revisaço - Processo Penal
Ricardo Silvares
JusPodium
(2015)



Dora Bruder
Patrick Modiano
Rocco
(2014)





busca | avançada
66543 visitas/dia
2,1 milhões/mês