Épocas | Juliano Maesano | Digestivo Cultural

busca | avançada
88011 visitas/dia
2,7 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Nova Exposição no Sesc Santos tem abertura online nessa quinta, 17/06
>>> Arte dentro de casa: museus e eventos culturais com exposições virtuais
>>> “Bella Cenci” Estreia em formato virtual com a atriz Thais Patez
>>> Espetáculo teatral conta a história de menina que sonha em ser astronauta
>>> Exposição virtual 'Linha de voo', de Antônio Augusto Bueno e Bebeto Alves
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Ao pai do meu amigo
>>> Paulo Mendes da Rocha (1929-2021)
>>> 20 contos sobre a pandemia de 2020
>>> Das construções todas do sentir
>>> Entrevista com o impostor Enrique Vila-Matas
>>> As alucinações do milênio: 30 e poucos anos e...
>>> Cosmogonia de uma pintura: Claudio Garcia
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
Colunistas
Últimos Posts
>>> Cidade Matarazzo por Raul Juste Lores
>>> Luiz Bonfa no Legião Estrangeira
>>> Sergio Abranches sobre Bolsonaro e a CPI
>>> Fernando Cirne sobre o e-commerce no pós-pandemia
>>> André Barcinski por Gastão Moreira
>>> Massari no Music Thunder Vision
>>> 1984 por Fabio Massari
>>> André Jakurski sobre o pós-pandemia
>>> Carteiros do Condado
>>> Max, Iggor e Gastão
Últimos Posts
>>> A lei natural da vida
>>> Sem voz, sem vez
>>> Entre viver e morrer
>>> Desnudo
>>> Perfume
>>> Maio Cultural recebe “Uma História para Elise”
>>> Ninguém merece estar num Grupo de WhatsApp
>>> Izilda e Zoroastro enfrentam o postinho de saúde
>>> Acentuado
>>> Mãe, na luz dos olhos teus
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Autores & Ideias no Sesc-PR I
>>> Balangandãs de Ná Ozzetti
>>> Hemingway by Ken Burns
>>> A sétima temporada de 24 horas
>>> De olho neles
>>> Saudações cinemusicais
>>> 1998 ― 2008: Dez anos de charges
>>> The Book of Souls
>>> Carta ao pai morto
>>> Rousseau e a Retórica Moderna
Mais Recentes
>>> Walter Benjamin: os cacos da história de Gagnebin, Jeanne Marie pela Mercado Editorial (2018)
>>> O Enigma de Teotihuacán de P. Guirao pela Hemus (1984)
>>> O mito, o ritual e o oral de Jack Goody pela Vozes (2012)
>>> O Peregrino Ilustrado de John Bunyan pela Mundo Cristão (2007)
>>> Cancioneiro para Encontro Vocacionais e de Jovens de N/t pela Loyola (1983)
>>> Cristãos Hoje de N. Maccari pela Paulinas (1976)
>>> Salmos de Edgard Armond pela Aliança (1979)
>>> Lobas, Lobos e Afins - a Eterna Busca da Liberdade... de Solange Torino pela Virgo (2001)
>>> Vida, Morte e Destino de Maria Fernanda S. e Edson Olivari de Castro pela Cia Ilimitada (1992)
>>> Rezas, Orações e Preces de Varios Autores pela Rita Carneti (1992)
>>> Como Falar em Publico e Influenciar Pessoas no Munndo dos Negócios de Dale Carnegie pela Record (1962)
>>> Uma Jornada Interior de Sara Mariott pela Pensamento (1993)
>>> Jovens e Adultos Dominical Fidelidade de Varios Autores pela Betel
>>> O Manual da Felicidade de Pe. Alberto Luiz Gambarini pela Ágape (2008)
>>> Como Enfrentar o Stress de Marilda Novaes Lipp e Colaboradores pela Ícone (1990)
>>> Auxiliares Invisíveis de C. W. Leadbeater pela Pensamento (1997)
>>> Oito Passos para Você ter Saúde de Ana Maria Freitas pela N/a
>>> O Livro do Destino de Herman Kirchenhoffer pela Círculo do Livro (1978)
>>> Eles Voltaram de Francisco Cândido Xavier pela Instituto de Difusão Espírita (1982)
>>> Os Remédios Florais do Dr. Bach de Dr. Edward Bach pela Pensamento (2006)
>>> Encontros, Desencontros e Reencontros de Florangela M. Desidério pela Paulinas (1982)
>>> Cavaleiro da Concórdia de Manoel Jacintho Coelho pela Racional (1988)
>>> Fátima, Aurora do Terceiro Milênio de João S. Clá Diaz pela Associação Cultural Nossa Senhora de Fátima (2000)
>>> I Ching, O Livro das Mutações de Juan Echenique Pérsico pela Melhoramento (2012)
>>> O Encontro, os mais Belos Encontros de Cristo de João Mohana pela Agir (1979)
COLUNAS

Quinta-feira, 5/7/2001
Épocas
Juliano Maesano

+ de 2100 Acessos

Se você é como eu, possui em seu passado várias fases, diversas épocas. Deixe-me explicar melhor: me refiro aos diversos momentos em sua vida onde seu gosto ou hábito era muito claro em relação a certas coisas, mas que logo depois parece ser totalmente diferente. Vou dar exemplos mais claros e garanto que muitos de vocês poderão se identificar com eles, ou outros parecidos que sejam exclusivos de vocês.

Quando eu era pequeno, diz minha mãe que eu adorava salaminho. Não me recordo disso, mas por anos a fio minha mãe seguiu me oferecendo os tais salames que hoje eu não suporto. O duro era que, às vezes, salaminho era só o que eu tinha como lanche. E nem adiantava reclamar, pois a resposta era sempre a mesma: "Mas você adora salaminho!" Finalmente, parece que, da maldição do salaminho, eu estou livre, mas ainda sofro com outras desse tipo.

A mais atual é a do suco de caju. Mas dessa eu nem reclamo, pois me lembro claramente de como eu adorava tomar suco de maracujá ou caju, na adolescência. Hoje não agüento nem olhar pro suco de caju. Como alguém tolera aquela "coisa"? É horrível. Como acontecia com o salaminho, de vez em quando, chego sedento em casa, esperando ver um suquinho de uva ou laranja. Imaginem meu terror ao abrir a porta da geladeira e só notar lá uma jarra com um suco que não se decide na cor, que fica entre o amarelo e o branco, as vezes meio transparente, sabem como é... E tudo piora se não me contenho e comento: "Caju?". Ouço: "Mas não é esse que você gosta?". Rebato: "Quantas vezes tenho que repetir que não gosto mais de caju, só de maracujá?". Ouço, por fim: "Mas, como pode? Você adorava caju!"

Me calo, sabendo que mereço a presente maldição. Mas não é engraçado como a gente muda a nossa lista de comidas ou bebidas que gostamos? Claro que entendo que só passei a gostar de camarão ao ficar mais velho, pois "ficamos mais refinados", ou ignoramos que quando pequenos nós não íamos com a cara daquele bichinho de olhinhos pretos e anteninhas que rastejava no mar.

Mas não consigo entender como que, de repente, passo a não gostar ou até a odiar algo que costumava adorar. Costumo até pensar no futuro e temer que meu gosto mude em alguns pontos, tipo: "Meu Deus, tomara que eu nunca deixe de gostar de Prestígio. E de Sonho de Valsa, então?".

Com isso, me recordo do Bis, de que não sou fã. Recordo como antes comia caixas e mais caixas de Bis.... parecia outra pessoa. Então, tive minha época do suco de caju e do salame. Hoje me considero na época do suco de morango de caixinha Del Valle. As caixas se proliferam na minha despensa e geladeira. Meses atrás, estava na época do suco de laranja de caixinha. Dava até notas, tipo: "Parmalat, bom, mas ácido demais"; "Top Fruit, meia boca, mas dá pra tomar"; "Nestlé, bom, um pouco doce."

E a internet então, como produz em nós diversas "épocas"? Quem aí ainda está na época do ICQ? Dessa eu já passei faz tempo. Cresci. Comecei há muitos anos, na época das BBSs. Era ainda aquela época que nem havia internet no Brasil. De verdade. Era apenas uma tela verde, tipo a do Videotexto (lembra dele?), e mesmo assim nos proporcionava um imenso mundo de informações, arquivos e amizades. Eu ia muito aos encontros da Mandic BBS no Beer's House, e ainda guardo vários amigos daquela "época".

Depois o email entrou na BBS, e com os anos, o acesso à WWW. Eu, como sempre, tentando me manter próximo à crista da onda, logo dominei a Net e entrei na fase do mIRC, programinha de IRC, o primeiro chat, que ainda guardo (mas não o uso há anos). Passei da fase do mIRC, logo entrando no ICQ, em seus primórdios. Hoje ainda o uso raramente, mas como todos que já passaram dessa época, costumo ficar "invisível", pra não aturar oito amigos malas escrevendo besteiras ao mesmo tempo, fazendo o ICQ disparar aqueles gritinhos irritantes a cada dois segundos.

Quem já não teve suas fases e épocas? Fez coisas que hoje nunca faria e até discorda ou repreende? Pôxa, quantas fotos de sacanagem já não peguei na Net? Milhares. Tinha época em que só me conectava pra isso, gastava gigas e mais gigas de espaço no HD para guardar as fotos que, passados anos, fui deixando de olhar. Também, pra quê? Já tinha decorado todas as mulheres, posições, tamanhos, estilos, números e outras coisinhas mais sobre o assunto do "sexo". (Pior é que pouco me serviu na "vida real"...)

Todos passamos nossas épocas de bebidas e baladas, também. Com elas temos os lugares preferidos, como aquela minha época do Friday's (restaurante de São Paulo). Logo, com a saída do Bertone (meu amigo barman), ficou claro que aqueles anos dourados haviam chegado ao fim, mas tentei algumas outras vezes voltar àquele espírito... em vão.

Fiel, continuo sempre com minha época (que parece ser eterna, Deus queira) do Stop Dog, lanchonete de São Paulo. Alguns tentam me ludibriar, contando vantagens (e pontos a favor) dos concorrentes, como New Dog, Joakin's, Burdog... mas eu não me deixo seduzir. Sigo fiel e aproveito, ao máximo, o meu sanduíche predileto. Parece que algumas épocas nunca vão passar...


Juliano Maesano
São Paulo, 5/7/2001


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O espelho quebrado da aurora, poemas de Tito Leite de Jardel Dias Cavalcanti
02. Ler para ficar acordado de Cassionei Niches Petry
03. Saia curta, liberdade longa. de Adriane Pasa
04. Aborto de Ricardo de Mattos
05. Nem cobra, nem aranha: peçonhenta é a burocracia de Adriana Baggio


Mais Juliano Maesano
Mais Acessadas de Juliano Maesano em 2001
01. Anos Incríveis - 21/6/2001
02. Filmes de Natal - 13/12/2001
03. Harry, Rony e Hermione - 22/11/2001
04. O Papel do Produtor - 5/2/2001
05. Paraguai - 10/5/2001


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Got It! 3 Students Book & Workbook - Second Edition
Philippa Bowen e Denis Delaney
Oxford
(2014)



Curso de Direito Civil - Vol. 6 Direito das Sucessões
Washington de Barros Monteiro
Saraiva
(1974)



Os Parceiros do Rei
José Júlio Senna
Topbooks
(1995)



Seguros e Previdência: I Congresso Brasileiro
Sérgio Ruy Barroso de Mello (organiozador)
Juruá
(2008)



Direito Previdenciário e Infortunística
Eros Piceli
Marcato



Argumentos Perdidos: Reflexões Críticas Sobre as Práticas Jurídic
Dyrce Drach
São Martinho (rj)
(2005)



Tempo de Colher - 3ª Edição
Pepita Rodriguez
Record
(1993)



Curso Didatico de Direito Processual Civil
Elpidio Donizetti
Atlas
(2012)



Intervenções 3
Mário Soares
Imprensa Nacional Casa da Moed
(1989)



Polícia Federal - Delegado e Agente 2014
Ana Flávia Messa; Outros
Saraiva
(2014)





busca | avançada
88011 visitas/dia
2,7 milhões/mês