John Updike não se cala | Fabio Silvestre Cardoso | Digestivo Cultural

busca | avançada
46744 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
Colunistas
Últimos Posts
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
>>> Livro Alma Brasileira
>>> Steve Jobs em 1997
>>> Jeff Bezos em 2003
>>> Jack Ma e Elon Musk
>>> Marco Lisboa na Globonews
>>> Jorge Caldeira no Supertônica
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Redes e protestos: paradoxos e incertezas
>>> 2005: Diário de bordo
>>> Alfa Romeo e os bloggers
>>> Defesa dos Rótulos
>>> O Jovem Bruxo
>>> Sua Excelência, o Ballet de Londrina
>>> O diabo veste Prada
>>> Hilda Hilst delirante, de Ana Lucia Vasconcelos
>>> Daniel Piza by Otavio Mesquita
>>> The Making of A Kind of Blue
Mais Recentes
>>> A História Da Indústria Têxtil Paulista de Francisco Teixeira pela Artemeios (2007)
>>> Ciência tecnologia e gênero abordagens Iberoamericanas de Marília Gomes de Carvalho (org.) pela utfPR (2011)
>>> A Jornada de Erin. E. Moulton pela Nova Conceito (2011)
>>> A Melodia Feroz de Victoria Schwab pela Seguinte (2016)
>>> Despertar ao Amanhecer de C.C. Hunter pela Jangada (2012)
>>> Sussurro - Coleção Hush Hush de Becca Fitzpatrick pela Intrínseca (2009)
>>> Holocausto Nunca mais de Augusto Cury pela Planeta
>>> Lusíada (Nº 1): Revista Ilustrada de Cultura.- Arte.- Literatura.- História.- Crítica de Martins Costa/ Portinari/ Texeira Pascoaes (obras de) pela Simão Guimarães & Filhos./ Porto (1952)
>>> Fábulas que Ajudam a Crescer de Vanderlei Danielski pela Ave Maria (1998)
>>> Ninguém é igual a ninguém de Regina Otero e Regina Rennó pela Do Brasil (1994)
>>> Você Pode Escolher de Regina Rennó pela Do Brasil (1999)
>>> Apelido não tem cola de Regina Otero e Regina Rennó pela Do Brasil (2019)
>>> Coração que bate, sente de Regina Otero e Regina Rennó pela Do Brasil (1994)
>>> A galinha que criava um ratinho de Ana Maria Machado pela Ática (1995)
>>> Pinote, o fracote e Janjão, o fortão de Fernanda Lopes de Almeida pela Ática (2000)
>>> A lenda da noite de Guido Heleno pela José Olympio (1997)
>>> A História de uma Folha de Leo Buscaglia pela Record (1999)
>>> Chapeuzinho Amarelo de Chico Buarque pela José Olympio (1999)
>>> O último judeu: uma história de terror na Inquisição de Noah Gordon pela Racco (2000)
>>> Confissões de um Torcedor: Quatro copas e uma Paixão de Nelson Motta pela Objetiva (1998)
>>> Controle de Infecções e a Prática Odontológica em Tempos de Aids de Vários pela Brasília (2000)
>>> A Roda do Mundo de Edimilson de Almeida Pereira e Ricardo Aleixo pela Mazza/ Belo Horizonte (1996)
>>> Roda Mundo de Fanny Abramovich/ Ilustrações: Paulo Bernardo Vaz pela Formato/ Belo Horizonte (1993)
>>> Roda Mundo de Fanny Abramovich/ Ilustrações: Paulo Bernardo Vaz pela Formato/ Belo Horizonte (1993)
>>> Roda Mundo de Fanny Abramovich/ Ilustrações: Paulo Bernardo Vaz pela Formato/ Belo Horizonte (1993)
>>> A Propagação do Amor: Sobre o Plantio e a Colheita do Bem de Betty J. Eadie pela Nova Era/ Record (2003)
>>> Auto- Estima: Amar a Si Mesmo para Conviver Melhor Com os Outros de Christophe André - Françoise Lelord pela Nova Era/ Record (2003)
>>> Os Lusíadas: Reprodução Paralela das duas Edições de 1572 / Ed. Ltd. de Luis de Camões pela Impr. Nac. Casa da Moeda/ Lis (1982)
>>> Administração de Marketing: Desvendando os segredos de: Vendas. Promoç de Stephen Morse pela McGraw Hill (1988)
>>> Obras Completas de Álvares de Azevedo - 02 Tomos ) de Álvares de Azevedo/ Org. Notas: Homero Pires pela Companhia Ed. Nacional (1942)
>>> Obras Completas (Poesia, Prosa e Gramática) de Laurindo José da Silva Rabelo/ Org: O. de M. Braga pela Companhia Ed. Nacional (1946)
>>> Sempre Em Desvantagem de Walter Mosley pela Record (2001)
>>> Sempre Em Desvantagem de Walter Mosley pela Record (2001)
>>> Os Anos 80: Contagem Regressiva para o Juízo Final de Hall Lindsey pela Record/ RJ.
>>> Na Linha de Frente de Lawrence Block pela Companhia das Letras/ SP. (2010)
>>> Na Linha de Frente de Lawrence Block pela Companhia das Letras/ SP. (2010)
>>> O Fator Psicológico na Evolução Sintática (Encadernado) de Cândido Jucá (filho)/ Autografado pela Organização Simões/ Rio (1958)
>>> Príncipe das Trevas, Ou Monsieur - o Quinteto de Avignon- I de Lawrence Durrell pela Estação da Liberdade (1989)
>>> Pare de Engordar- Obesidade: um Problema Psicológico de Dr. Nelson Senise pela Record/ RJ.
>>> Os Hospedeiros de Belém de Maria Pires pela Imprensa Oficial/ B. Horizonte (1984)
>>> Os Hospedeiros de Belém de Maria Pires (autografado) pela Imprensa Oficial/ B. Horizonte (1984)
>>> Catálogo dos Editores Brasileiros de Affonso Romano de Sant Anna: Presidente pela Biblioteca Nacional/INL (1994)
>>> Fontes do Latim Vulgar : o Appendix Probi de Serafim da Silva Neto/ Autografado pela Livr. Academica/ RJ. (1956)
>>> Camões e Fernão Lopes de Thiers Martins Moreira/ Autografado pela Rio de Janeiro (1944)
>>> Ver- o- Peso: Estudos Antropológicos no Mercado de belém (Vol. II de Wilma Marques Leitão (organização) pela Paka- Tatu Ed. (2016)
>>> O Pensamento Vivo de Montaigne de André Gide/ Tradução: Sérgio Milliet pela Livr. Martins Ed. (1953)
>>> Na Beleza dos Lírios de John Updike pela Companhia das Letras (1997)
>>> O Nariz Detetive de Stella Carr/ Ilustrações: Avelino Guedes pela Scipione (2019)
>>> Bouvard e Pécuchet: Dois Patetas Iluminados de Gustave Flaubert pela Scipione (1988)
>>> Bouvard e Pécuchet: Dois Patetas Iluminados de Gustave Flaubert pela Scipione (1988)
COLUNAS

Terça-feira, 13/1/2004
John Updike não se cala
Fabio Silvestre Cardoso

+ de 4500 Acessos
+ 1 Comentário(s)

No prefácio do livro A Fogueira das Vaidades, de Tom Wolfe, o saudoso jornalista e crítico cultural Paulo Francis (1930-1997) escreveu "Ninguém escreve melhor do que Flaubert (John Updike chega perto)".

Esta introdução foi feita em 1988, mas Updike segue como um dos mais proeminentes escritores de nosso tempo. Já publicou romances e coletâneas de contos, além de permanecer como colaborador da "nata" do jornalismo cultural norte-americano, incluindo as famosas The New Yorker e The New York Review of Books. No início da década de 90, a obra deste norte-americano da Pensilvânia ganhou certa importância por estas plagas, principalmente pela celebrada "Teatrologia do Coelho", como ficou conhecida a seqüência Coelho corre; Coelho cresce; Coelho cai; e Coelho em crise. Trata-se de uma crônica atenta da família de Rabbit Angstrom, que, de certa forma, representa um microcosmo da sociedade norte-americana. No entanto, até o lançamento de Coelho se cala e outras histórias (Companhia das Letras, 367 págs.), os leitores tinham a impressão de que tanto os temas prediletos de Updike - casamentos, traição, o cotidiano das pequenas cidades - como a saga do Coelho haviam se esgotado. Não foi o que aconteceu.

O volume reúne 13 contos. Todos eles devidamente bem elaborados, sempre com a ironia fina tão característica dos grandes escritores americanos, como F. Scott Fitzgerald e J.D. Salinger. Exemplo disso é o primeiro conto, "As mulheres que escaparam". Nele, Updike amarra a descrição dos detalhes psicológicos às mudanças sociais do período: "Em Nashua, enquanto os anos 70 morriam à míngua com a inflação e o mal-estar do governo Jimmy Carter, fui perdendo de vista as idas e vindas em Pierce Junction". Por vezes, tende-se a acreditar que esse elemento é apenas um adendo à história, podendo até ser suprimido; contudo, trata-se de parte essencial do texto de Updike. Ainda no primeiro conto, as personagens se caracterizam por viver, intensamente, as aparências. O autor, porém, consegue dissecar o que há por trás dessa dissimulação.

No segundo conto, "A hora do almoço", um homem revê seus conhecidos de colégio numa desses encontros de turma. Há algo de melancólico nessas reuniões, que sugerem muitas lembranças a David, o protagonista. Tanto é assim que, em dado momento, ele se surpreende ao olhar para trás, reparando a generosidade dos pais e seu próprio egoísmo. Era, segundo ele mesmo confessa, um predador adolescente, ávido por hambúrgueres, aceitação e gasolina. Destaque ainda para a descrição da personagem Julie, cuja feição se confunde com o seu jeito circunspeto e soberbo. Novamente, são os detalhes que compõem o texto. Dessa maneira, é interessante descobrir a forma como Updike constrói as histórias.

Em "Garota de Nova York", a traição volta a ser o tema central. Ao longo do livro, aliás, o leitor chega a se perguntar se é a traição o destino natural dos casamentos. Neste "episódio", o envolvimento Stan e Jane choca pelo fato de um ser completamente diferente do outro. Enquanto ele tem família numa cidade do interior e trabalha como vendedor de molduras, ela é a nova-iorquina independente que sabe o que quer: "Tome aí meu endereço - é pertinho daqui. Não seja tímido, Stan. Vai ser divertido". Tal atitude contrastava com o sentimento de culpa do parceiro: "[...] Eu e o motorista normalmente conversávamos nessas minhas voltas ao hotel; ele estava satisfeito por conseguir um passageiro, e eu animado pela sensação de triunfo sexual e de fuga."

A história de um professor universitário que herda uma fazenda repleta de gatos aponta os "choques" provocados pela distância e pela diferença entre pessoas tão próximas, como mãe e filho. Nesse conto, a memória tem um papel fundamental: cicatriza algumas frustrações do filho ingrato ao mesmo tempo em que reaviva sua sensibilidade até então petrificada.

Mesmo nos textos pequenos, como "A evolução de Oliver", o autor surpreende os leitores. Desta feita, o protagonista, um rapaz ingênuo e cheio de problemas, torna-se a personagem mais forte do livro em relação aos demais contos, conforme indica o próprio autor: "Comparado com a mulher, Oliver era equilibrado e seguro, e tornou-se um modelo para ela. Foi essa a chave. O que esperamos dos outros, eles dão um jeito de nos dar".

Post Scriptum

"O Coelho se cala" é o epílogo, ou posfácio, da saga da família Angstrom. Agora, Harry Angstrom, personagem principal dos outros livros, está morto. No entanto, como se vê no conto, algumas de suas histórias não foram enterradas. E é com surpresa, e também repulsa, que a esposa de Harry descobre a filha bastarda de 40 de seu ex-marido, fruto de um "affair" com uma prostituta, conforme relatado no romance de Coelho corre. Assim, a narrativa descreve com aguda perspicácia os momentos constrangedores do encontro entre Janice, a ex-mulher, e Annabele, a filha. "Desculpe eu vir com uma história que já estava morta e enterrada", diz a segunda, tentando justificar suas razões para ter quebrado a espiral de silêncio que se formara acerca da vida do Coelho.

Para além do desfecho deste ciclo romanesco, Updike articula as reações das personagens com os costumes, e temores, da vida cotidiana dos norte-americanos ao longo da década de 90. Assim, se nas demais histórias o tom das narrativas contava com um caráter histórico, quase proustiano, Coelho se cala discute, em profundidade, o modus operandi de uma sociedade em constante transformação (mais do que nunca na última década). Nesse sentido, é notável perceber como uma obra de ficção consegue revelar de que maneira os padrões e paradigmas dessa sociedade foram colocados em xeque pela hipocrisia e pelo auto-engano.

Para ir além






Fabio Silvestre Cardoso
São Paulo, 13/1/2004


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Radiohead e sua piscina em forma de lua de Luís Fernando Amâncio
02. Os EEUU e o golpe de 64 de Humberto Pereira da Silva
03. Você vem sempre aqui? de Ana Elisa Ribeiro
04. As fronteiras da ficção científica de Gian Danton
05. Os donos da voz de Rafael Fernandes


Mais Fabio Silvestre Cardoso
Mais Acessadas de Fabio Silvestre Cardoso em 2004
01. Desonra, por J.M. Coetzee - 21/12/2004
02. Teoria da Conspiração - 10/2/2004
03. Cem anos de música do cinema - 8/6/2004
04. Eleições Americanas – fatos e versões - 9/11/2004
05. Música instrumental brasileira - 12/10/2004


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
19/1/2004
08h38min
Excelente crítica sobre mais um trabalho deste bardo das letras que é, sem a menor dúvida, um dos grandes escritores de nosso tempo. Em época da disseminação de uma cultura individualista, inanimada e descartável, soa como um bálsamo a leitura de mais um trabalho deste artífice das palavras. E o crítico Fábio Silvestre Cardoso soube, como poucos, captar e transmitir aos leitores do Digestivo este universo tão rico em sutilezas, melhorando a cada texto publicado e tornando a sua coluna uma das mais aguardadas pelos leitores desta revista.
[Leia outros Comentários de Patricia Grillo]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




TRATADO LATINO AMERICANO DE SOCIOLOGIA DEL TRABAJO
ENRIQUE DE LA GARZA TOLEDO
EL COLEGIO DE MÉXICO , FACULTAD LATINOAMERICANA DE CIENCIAS SOCIALES ,UNIVERSIDAD AUTÓNOMA M.
(2000)
R$ 100,00



MULHERES DE AÇO E DE FLORES
FÁBIO DE MELO
GENTE
(2008)
R$ 10,00



SENDO NIKKI
MEG CABOT
GALERA RECORD - GRUPO RECORD
(2011)
R$ 39,82



CONNAISSANCE DU VIEUX PARIS
JACQUES HILLAIRET
PRINCESSE
(1956)
R$ 54,00



PALAVRAS SÃO PÁSSAROS
ANGELA LEITE DE SOUZA
SALESIANA
(2006)
R$ 12,00



BAROAK A ESTRELA
CRIS MOTTA
NOVOS TALENTOS
(2011)
R$ 14,00



QUEM SÃO ELES?
NAIARA BACK DE MORAES UND SILVANA MOTA-RIBEIRO
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 454,00



USOS DA HISTÓRIA:A DIPLOMACIA CONTEMPORÂNEA DOS ESTADOS BÁLTICOS
JOSÉ ESTANISLAU DO AMARAL
FUND ALEX GUSMÃO
(2011)
R$ 15,50



O CASTELO DOS SONHOS
VERA LÚCIA MARINZECK / ANTÔNIO CARLOS
PETIT
(2007)
R$ 10,00



O MENINO QUE SONHAVA DE OLHOS ABERTOS
GALENO AMORIM
OF
(2009)
R$ 5,00





busca | avançada
46744 visitas/dia
1,1 milhão/mês