A poesia de D. Thomas e a profecia de Dostoiévski | Fabio Silvestre Cardoso | Digestivo Cultural

busca | avançada
37543 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Terça-feira, 6/7/2004
A poesia de D. Thomas e a profecia de Dostoiévski
Fabio Silvestre Cardoso

+ de 6000 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Em seu último artigo neste Digestivo, Julio Daio Borges discorreu, com a precisão que lhe é habitual, sobre o triste cenário da crítica nos dias de hoje. Com efeito, não são poucos os leitores que, atualmente, enxergam a crítica como algo que tende a ser (apenas) depreciativo. Os autores, por sua vez, também corroboram para essa "falência da crítica", posto que, muitas vezes, são os primeiros a responderem com rispidez qualquer resenha que não lhes seja favorável. No entanto, nem tudo está perdido. Nos livros Poemas Reunidos: 1934-1953 (Ed.José Olympio, 388 págs.) e Crítica e profecia: a filosofia da religião em Dostoiévski (Ed. 34, 285 págs.), dois ensaístas provam que a crítica literária pode ir além da resenha estritamente factual e provocar o leitor a conquistar o olhar analítico tanto na literatura como nas questões relacionadas ao cotidiano.

Dylan Thomas

Poemas Reunidos apresenta a seleção feita pelo poeta galês Dylan Thomas (1914- 1953) de sua obra poética entre 1934 e 1953. São, em verdade, quase cem poemas em que o leitor trava contato com a força da escrita de Thomas, que pode ser considerado um romântico do século XX. Isso porque sua vida foi dedicada à poesia e aos excessos (morreu em decorrência do alcoolismo), que não foram poucos durante seus 39 anos. É possível afirmar até que sua vida se confunde com a poesia que ele escreveu. No prefácio, o também poeta e tradutor Ivan Junqueira traça interessante um perfil do escritor. Nele, vale a pena ressaltar as inúmeras intervenções explicativas acerca da poesia de Dylan Thomas. A propósito, nas palavras de Junqueira: "A poesia de Dylan Thomas revela pontos de inervação problemáticos dentro da tessitura poética da língua inglesa. Antes de mais nada, Thomas não é propriamente um poeta inglês, mas galês, 'o mais galês dentre todos os poetas maiores de língua inglesa', conforme sabiamente observa seu biógrafo Constantine Fitz Gibbon."

Ainda segundo a análise de Ivan Junqueira, nota-se como a relação entre Dylan Thomas e as palavras era conflituosa, sempre em busca da palavra certa e que pudesse traduzir com rigor o que ele desejava expressar. O próprio poeta indica essa preocupação: "Sem trabalhar com as palavras por três meses estéreis nas sangrentas vísceras do ano opulento e na grande bolsa de meu corpo/ censuro amargamente minha pobreza e meu ofício" ("Sem trabalhar com as palavras"). Nesse sentido, é curioso perceber que a escrita de Thomas não faz uso da rima, a não ser para poemas mais longos, como maneira de expressão poética. Sua principal matéria-prima, se assim se pode dizer, são as metáforas, com as quais o texto atinge o ideal perseguido: "Um verme descreve o verão melhor do que o relógio/ A lesma é um calendário vivo dos dias/ O que me contaria ela se um inseto intemporal/ Disse que o mundo desgasta?" ("Aqui, nessa primavera").

Além disso, fica evidente a busca de Dylan Thomas por alguns temas em sua poesia. Conforme análise de Junqueira, o nascimento, a morte, o amor e a infância são "assuntos" que aparecem de maneira recorrente em sua poesia. Nesse caso, os versos não só adquirem ao mesmo tempo um teor sombrio e de alguma sacralidade. É o que ocorre no trecho a seguir: "Deita tranqüilo, dorme em paz, tu, com tua chaga/ Que arde e se retorce na garganta. Por toda noite/ Sobre o mar silencioso, escutamos os rumores/ Que vêm da chaga envolta num lençol de sal."

Já em "A mão que assinou o papel", há a justa combinação entre a estética da forma com a virulência denunciada pelo poema: "A mão que assinou o papel derrubou uma cidade/ Cinco dedos soberanos tributaram a respiração/ Duplicaram a esfera dos mortos e reduziram o país à metade/ Esses cinco reis levaram um rei à morte. (...) Há mãos que regem a piedade como outras o céu/ As mãos não têm lágrimas para derramar". Não obstante o lirismo dos poemas, a obra de Dylan Thomas era - e ainda é - considerada difícil pelos leitores de um modo geral. Por essa razão, a edição de Poemas Reunidos traz também, no seu epílogo, uma seção de notas comentadas. Para o bem e para o mal, esses comentários tendem a seguir a erudição poética do autor. Desse modo, para aqueles que se assustarem com alguns traços de hermetismo, vale a pena prestar atenção num dado que é fundamental: a musicalidade da poesia de Dylan Thomas. Ele mesmo, aliás, realizou uma série de leituras em programas de rádio (de seus poemas e de outros autores) que são tão celebradas quanto seus próprios livros.

Talvez o único detalhe que não consta no perfil de Ivan Junqueira é o fato de Dylan Thomas ter inspirado um dos grandes nomes da música pop do século XX: Bob Dylan. Poucos sabem, mas Robert Allen Zimmerman adotou o primeiro nome de Dylan Thomas e seguiu uma trajetória fora do comum no rock, talvez fazendo referência ao poeta galês, que escreveu: "As pedras que rolam não criam limo", just like a rolling stone.

Dostoievski

Crítica e profecia é, como se lê no prefácio, resultado da transcrição de uma série de aulas ministradas pelo professor e ensaísta Luiz Felipe Pondé, no Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciência da Religião da PUC de São Paulo. Trata-se, assim, de um estudo concentrado da obra do escritor russo Fiódor Dostoievski; contudo, o professor não se fixa no estilo ou nas histórias abordados pelo escritor, posto que muito já se analisou nesse sentido. Em verdade, Pondé propõe ao leitor uma análise que supere a obra de Dostoievski, conforme ele mesmo escreve: "Não foi meu objetivo neste trabalho estabelecer um estudo de crítica literária da obra dostoievskiniana, mas sim um ensaio de crítica religiosa que apontasse o que as reflexões presentes nas falas polifônicas de Dostoievski podem nos revelar de seu agressivo olhar crítico, porque religioso, sobre o mundo moderno contemporâneo."

Nesse sentido, a despeito das referências constantes a teóricos como Heschel e Bakthin, pode-se dizer que a principal característica do livro é o fato de existir a busca por um significado que não pertença somente ao chamado universo da literatura. Mais do que isso: é uma obra útil também para a compreensão da condição humana. E é aqui que a obra de Dostoievski cai como uma luva, conforme os apontamentos de Pondé, uma vez que romances como Crime e Castigo e Irmãos Karamázov são, além de obras-primas, peças-chave para esse entendimento. Segundo o professor: "análises político-sociais abundam; faz-se necessário deixar falar a filosofia da religião que existia em Dostoievski e, assim, colocá-lo em diálogo com homens e mulheres que partilhavam de suas angústias existenciais e intelectuais."

Com isso, muitas idéias prontas acerca da obra de Dostoievski ganham nova forma, para não dizer significado, a partir de um estudo de uma ótima fundamentação teórica. Essa virtude, no entanto, pode se tornar um obstáculo, já que muitas das referências exigem algum conhecimento prévio das fontes, como o próprio Heschel e com Bakthin. Ao leitor que vencer essa barreira (as notas de rodapé são de ótima ajuda), surge a possibilidade de compreender o escritor Fiódor Dostoievski como crítico do pragmatismo da modernidade, produto, como explica Pondé, de sua visão de mundo religiosa. E, de fato, ao longo dos capítulos, vê-se que Dostoievski não concebia o mundo que prescindia da religião, isto é, que não a vê como pedra fundamental da humanidade e de sua condição, como ele mesmo sugere em Diário de um escritor: "Os pregadores do materialismo e do ateísmo, que proclamam a auto-suficiência do homem, estão preparando indescritíveis trevas e horrores para a humanidade sob pretexto de renovação e ressurreição".

Como no exemplo acima, o livro mescla as análises de Pondé com fragmentos dos romances de Dostoievski, tornando o tema mais próximo do leitor, como o trecho que segue: "Vale relembrar que, para Dostoievski, ética sem religião (tendência metateórica ativa mesmo na teologia ocidental hoje) é um tema absolutamente equivocado, que não leva ninguém a nada, isso porque, aos sairmos do universo religioso, entramos no universo do niilismo. Afinal de contas, citando o próprio Ivan Karamázov, 'Se a alma mortal e Deus não existe, tudo é permitido'". Essa aplicação da teoria à condição humana, proposta em Crítica e profecia, que aborda desde a religião até a ética do cotidiano, mostra como a crítica literária pode ser menos abstrata do que se imagina.

Para ir além









Fabio Silvestre Cardoso
São Paulo, 6/7/2004


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Relatório de compra de Ana Elisa Ribeiro
02. Uma Receita de Bolo de Mel de Heloisa Pait
03. A proposta libertária de Gian Danton


Mais Fabio Silvestre Cardoso
Mais Acessadas de Fabio Silvestre Cardoso em 2004
01. Desonra, por J.M. Coetzee - 21/12/2004
02. Teoria da Conspiração - 10/2/2004
03. Cem anos de música do cinema - 8/6/2004
04. Eleições Americanas – fatos e versões - 9/11/2004
05. Música instrumental brasileira - 12/10/2004


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
8/1/2005
21h13min
estudei com LFPondé na FAAP e acho muito interessante atrigos relacionados a Dostoiévski, assim como críticas relacionadas à MÍDIA.
[Leia outros Comentários de gilherme]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




FREDDIE S WAR LEVEL 6 - ANO
JANE ROLLASON
CAMBRIDGE
(2010)
R$ 19,90



MONSTRO DO PÂNTANO - RAÍZES DO MAL - VOLUME 1
GRANT MORRISON; MARK MILLAR; PHIL HESTER
PANINI
(2017)
R$ 24,90



O ESPECTADOR NOTURNO
JERÔME PRIEUR
NOVA FRONTEIRA
(1995)
R$ 13,39



EXPOSIÇÃO COMEMORATIVA DOS 70 ANOS DO UNIBANCO
INSTITUTO MOREIRA SALLES
IMS
(1994)
R$ 20,00
+ frete grátis



GRANDE SOL DE MERCÚRIO
ISAAC ASIMOV
HEMUS
R$ 10,00



SUJEITO DAGOBERTO
ALBERTO ALECRIM
ROCCO
(2006)
R$ 4,90



BIOLOGIA REVISADA - 1ª EDIÇÃO
WILLIS HARMAN
CULTRIX
(2013)
R$ 37,95



ANATOMIA DA CRÍTICA
NORTHROP FRYE
CULTRIX
(1973)
R$ 60,00



CONDUTA ESPIRITA
WALDO VIEIRA ANDRE LUIZ
FEB
(1995)
R$ 9,00



DICIONÁRIO ENCICLOPÉDICO ILUSTRADO VEJA LAROUSSE 22
ABRIL
ABRIL
(2006)
R$ 5,50





busca | avançada
37543 visitas/dia
1,2 milhão/mês