Páginas do Diário de Um Leitor | Ricardo de Mattos | Digestivo Cultural

busca | avançada
51839 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Cia Triptal celebra a obra de Jorge Andrade no centenário do autor
>>> Sesc Santana apresenta SCinestesia com a Companhia de Danças de Diadema
>>> “É Hora de Arte” realiza oficinas gratuitas de circo, grafite, teatro e dança
>>> MOSTRA DO MAB FAAP GANHA NOVAS OBRAS A PARTIR DE JUNHO
>>> Ibevar e Fia-Labfin.Provar realizam uma live sobre Oportunidades de Carreira no Mercado de Capitais
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> As maravilhas do modo avião
>>> A suíte melancólica de Joan Brossa
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
>>> A compra do Twitter por Elon Musk
>>> Epitáfio do que não partiu
>>> Efeitos periféricos da tempestade de areia do Sara
>>> Mamãe falhei
>>> Sobre a literatura de Evando Nascimento
>>> Velha amiga, ainda tão menina em minha cabeça...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
>>> Trader, investidor ou buy and hold?
>>> Slayer no Monsters of Rock (1998)
>>> Por que investir no Twitter (TWTR34)
Últimos Posts
>>> Parei de fumar
>>> Asas de Ícaro
>>> Auto estima
>>> Jazz: 10 músicas para começar
>>> THE END
>>> Somos todos venturosos
>>> Por que eu?
>>> Dizer, não é ser
>>> A Caixa de Brinquedos
>>> Nosferatu 100 anos e o infamiliar em nós*
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (I)
>>> A primeira ofensa recebida sobre algo que escrevi
>>> 20 contos sobre a pandemia de 2020
>>> Procissão
>>> Mais espetáculo que arte
>>> teu filho, teu brilho
>>> O Medium e o retorno do conteúdo
>>> A Poli... - 10 anos (e algumas reflexões) depois
>>> Web-based Finance Application
>>> Pensando sozinho
Mais Recentes
>>> Local, Global de Heloisa Buarque de Almeida pela Berlendis & Vertecch (2013)
>>> A Ordem Negra de James Rollins pela Ediouro (2007)
>>> Geometria Analítica Plana de Steinbruch Basso pela Makron Books (1991)
>>> Plano de Negócios de Egoy Walter Wildauer pela Intersaberes (2012)
>>> A Rendeira Borralheira de Socorro Acioli; Alexandre Camanho pela Positivo Livros (2009)
>>> How to Launch a Brazilian Depositary Receipts (bdrs) Program de Vários Autores pela Pwc
>>> Amanhã é outro dia de J.m. Simmel pela Nova Fronteira (1978)
>>> Tempo Bom, Tempo Ruim de Jean Wyllys pela Paralela (2014)
>>> O Fantasma de Canterville de Oscar Wide pela Scpione (2006)
>>> não vi enão gastei - O fenômeno do Prenconceito de Renato da Siva Queiroz pela Moderna (1997)
>>> O Evangelho Segundo o Espiritismo de Allan Kardec pela Ide (2016)
>>> Giocondo Dias - a Vida de Revolucionario de João Falçãqo pela Agir (1993)
>>> Passenger to Frankfurt de Agatha Christie pela Harpercollins Uk (2017)
>>> Por Que Sonhei Com Isso? de Evelyn Kay Massaro; Lauri Quinn Lowenberg pela Best Seller (2017)
>>> Born Montoneros - 9 Meses En las Entranãs de Montoneros de María Odonnell pela Sudamericana (2015)
>>> Mesa para Dois de Nora Roberts pela Harlequin Books Br (2007)
>>> Controle o Estresse de Augusto Cury pela Gold
>>> Schwert, Das de Daniel Easterman pela Aufbau Tb (2009)
>>> English in Formation 3rd Edition 8 Teacher Book de Wilson Liberato pela Standfor (2016)
>>> Metade de uma Rosa de Jonas Ribeiro pela Do Brasil (2007)
>>> Alarde Poético de Vários pela Não consta (2006)
>>> Perfume Derramado de Denise Seixas pela Bolabooks (2016)
>>> Evangelho Eterno e Orações Prodigiosas de Osvaldo Polidoro pela Do Autor (2009)
>>> Nao Pergunte Se Ele Estudou de Renato Alves pela Humano (2011)
>>> Habermas e a Dialética de David Igram pela Edunb (1993)
COLUNAS

Quarta-feira, 22/6/2005
Páginas do Diário de Um Leitor
Ricardo de Mattos

+ de 3100 Acessos
+ 1 Comentário(s)

O leitor que perdoe minhas maneiras folgadas, mas eu não esperava esta pausa. Desde abril envolvido num projeto profissional, com dedicação praticamente exclusiva, descubro na semana passada que não há previsão de prazo para entrega dos trabalhos. É certo que o tempo mais largo permite-me concluir sem pressa o que falta e aperfeiçoar o que já aprontei. Se eu soubesse antes da demora, não teria largado leituras e textos. Nem posso retomar o que parei, pois logo adiante precisaria interromper novamente. Agora, contudo, quero aproveitar para trocar as botinas pelos chinelos que eu pensei que a faxineira houvesse jogado fora, folgar o cinto e acender o cachimbo com meu tabaco favorito, que já está no fim e não encontro mais para comprar. Sans Souci. Pronuncio à francesa: "san sucí". Vendedores diversos pronunciam de modos diversos: "tchan tchouci", "saint tchouçai", etc.

Vendedores deixam a desejar. Fugi uma noite para a única livraria de porte momentaneamente restante em Taubaté. Escolhi o recente Os Livros e Os Dias, do excelente Alberto Manguel, e distraía-me olhando sem pressa as lombadas. Folheava o Homem Chavão para ver do que se tratava quando fui abordado pelo vendedor. Queria saber se eu havia lido o novo livro do Jô Soares. Se eu conhecia algum. O que eu achava. Começou a desfiar comentários e comparações. Num primeiro momento, por educação, comentei entre dentes que já tinha visto uma resenha. Não adiantou. Antes que ele enveredasse pelo livro do Jean Willis, cortei: levo este aqui, você confirma o preço para mim?

Quando soube do teor d'Os Livros e Os Dias, desejei comprá-lo imediatamente. Durante um ano, Manguel releu doze de seus livros favoritos, um por mês. Com o tal projeto em andamento, preciso fazer o mesmo com a leitura "não profissional". Ler é rezar, e não se tem uma "oração profissional". O que se faz em determinadas situações é concentrar os pedidos a este padroeiro em vez daquele. Contudo, ler um livro de cada vez permite-me aproveitá-lo sem ansiedade e com maior desfrute. Posso estar enganado, mas este é um dos maiores motivos pelos quais lemos. É algo a se observar quando a atual fase passar. O número diminui muito, é certo. Metade do ano já passou e tenho pouco mais de vinte títulos na lista que resolvi fazer. Revendo-a, porém, não fui surpreendido: eu li este livro!?

Permitimo-nos ser vítimas da volúpia geral. Leia-se isto, leia-se aquilo, é imprescindível que o interessado conheça a mais recente descoberta sobre tal assunto, a obra de tal autor é obrigatória. Logo na adolescência aprendi a interromper a leitura duma coluna, escrita por quem quer que fosse, assim que deparasse com a recomendação duma obra como obrigatória. Não se deve tocar neste assunto antes de ler certo título, sua educação é falha se você ainda não leu a totalidade da obra de Nelson Rodrigues e seus exegetas todos. Por que a pressa? Depois que se retirou da vida pública é que Montaigne escreveu Os Ensaios.

Manguel, falando sobre A Invenção de Morel do argentino Bioy Casares, repara na inexistência de uma tradução da obra para o inglês. Diz-se surpreendido com a ignorância do leitor de língua inglesa. Então que ele não se detenha na do leitor de língua portuguesa, sob pena de desânimo e abandono da escrita. O único título aparentemente familiar ao público brasileiro em geral seria Memórias Póstumas de Brás Cubas. Se fiquei impressionado com o que ainda me falta ler, estou convencido da necessidade de manter o ritmo.

Não se trata dum livro de crítica literária. Aproximo-o d'A Louca da Casa, de Rosa Montero: juntos na prateleira, não brigam. Pelo visto, as resenhas que mo indicaram não foram além do primeiro capítulo. Há observações políticas, históricas e pessoais, paralelos com outras leituras, memórias. Há descrição do começo de vida do autor na nova casa numa aldeia ao sul da França. Cicerus disse em algum lugar que quem possui uma biblioteca e um jardim é senhor dum reino, e Manguel mostra conquistar o seu.

Por coincidência, arrumei Os Livros... na estante e dias depois ganhei Contos de Horror do Século XIX, organizado pelo mesmo escritor. Ontem, antes de dormir, eu lia um conto do espanhol Alarcón, cuja obra mais famosa é O Chapéu de Três Bicos. Leitura com efeitos especiais. Perto da meia-noite uma coruja piou no quintal até a cachorrada, começar a latir e uivar. Como se diz por aqui, se fosse planejado não teria dado certo.

Sem ser aficionado, dou atenção ao gênero. Passado o efeito desta leitura, pretendo encerrar um "causo" de assombração quase pronto. Vinculei Allan Poe definitivamente a Vincent Price, cujos filmes assisti com extrema simpatia e ando sentindo falta. Foi curioso notar na antologia nomes nunca associados ao tema: Eça de Queirós, Joseph Conrad, Jack London, Jules Verne e até um primo de Tolstoi. Não faltou A Volta do Parafuso, mas ficará por último. O norte-americano Ambrose Bierce eu já conhecia de outro volume, o Homens Lobos e Lobisomens - As Histórias Mais Fascinantes. Ele não devia gostar muito de panteras, pois nas duas histórias de sua autoria que eu conheço elas são responsáveis por algum mal. Se há contos indiferentes ao horror, há um decepcionante. Trata-se d'A Fera, de Conrad, cujo navio assassino, sinto muito, não convence. Estou de olho em dois outros livros: Clássicos do Sobrenatural - vários autores - e Historias Sobrenaturais, de Rudyard Kipling.

Para ir além









Ricardo de Mattos
Taubaté, 22/6/2005


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Um romance de terror e de sombras de Luis Eduardo Matta


Mais Ricardo de Mattos
Mais Acessadas de Ricardo de Mattos em 2005
01. O Presépio e o Artesanato Figureiro de Taubaté - 23/12/2005
02. Como E Por Que Ler O Romance Brasileiro - 20/1/2005
03. Cultura e Democracia Na Constituição Federal - 17/3/2005
04. Anotações do Jardineiro - 10/11/2005
05. Anjos Caídos, de Tracy Chevalier - 31/3/2005


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
22/6/2005
19h50min
De fato, é preciso resistir às pressões da moda, assim como às pressões da cultura instituída - ler o que se quer, no tempo que se julga adequado, no próprio rimo enfim - afinal, o principal objetivo não é ler bem?
[Leia outros Comentários de Carla]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Esboços de Sermões
Luis Roberto Silvado
A. D Santos
(2012)



Outras do Analista de Bagé
Luis Fernando Veríssimo
L pm
(2022)



Boas Maneiras e Sucesso nos Negócios
Celia Ribeiro
L&pm
(1993)



O Perito
Robert Finn
Publicações Europa-américa
(2009)



Au Arquitetura & Urbanismo Nº 155
Pini
Pini



O Estudante
Adelaide Carraro
Global
(2001)



Comunicacao Modernizacao e Difusao de Inovacoes no Brasil
Jose Marques de Melo
Vozes
(1978)



Inteligência - Perspectivas Teóricas
Leandro S. Almeida, Aristides Ferreira
Almedina
(2009)



Wireless Java With J2me - Sams Teach Yourself - in 21 Days.
Michael Morrison
Sams



Historias da Vo Cotinha Vivencias e Virtudes
Lucia Nobrega
Rideel
(2010)





busca | avançada
51839 visitas/dia
1,8 milhão/mês