Itinerário de leituras on-line | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
38448 visitas/dia
955 mil/mês
Mais Recentes
>>> MANU LAFER APRESENTA SHOW NOBODY BUT YOU - TRIBUTO A KIKA SAMPAIO
>>> Sesc Belenzinho recebe a banda E a Terra Nunca me Pareceu Tão Distante
>>> Sesc Belenzinho recebe a atriz e cantora Zezé Motta
>>> Psicólogo lança livro de preparação para concurseiros usando a Terapia Cognitiva-Comportamental
>>> O Sertão na Canção: Guimarães Rosa
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Era uma casa nada engraçada
>>> K 466
>>> 2 leituras despretensiosas de 2 livros possíveis
>>> Minimundos, exposição de Ronald Polito
>>> Famílias terríveis - um texto talvez indigesto
>>> O Carnaval que passava embaixo da minha janela
>>> A menos-valia na poesia de André Luiz Pinto
>>> Lançamentos de literatura fantástica (1)
>>> Cidadão Samba: Sílvio Pereira da Silva
>>> No palco da vida, o feitiço do escritor
Colunistas
Últimos Posts
>>> Weezer & Tears for Fears
>>> Gryphus Editora
>>> Por que ler poesia?
>>> O Livro e o Mercado Editorial
>>> Mon coeur s'ouvre à ta voix
>>> Palestra e lançamento em BH
>>> Eleições 2018 - Afif na JP
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 2
Últimos Posts
>>> Nem só de ilusão vive o Cinema
>>> As Expectativas de um Recrutador e um Desempregado
>>> A Independência Angolana além de Pepetela
>>> Porque dizer adeus?
>>> Direções da véspera IV
>>> Direções da véspera IV
>>> A pílula da felicidade
>>> Dispendioso
>>> O mês do Cinemão
>>> O NAVEGANTE DO TEMPO
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Por que ler poesia?
>>> O titânico Anselm Kiefer no Centre Pompidou
>>> Woody Allen
>>> The Second Coming of Steve Jobs, by Alan Deutschman
>>> Como detectar MAVs (e bloquear)
>>> Como detectar MAVs (e bloquear)
>>> 89 FM, o fim da rádio rock
>>> Crítica à arte contemporânea
>>> estar onde eu não estou
>>> Churrascaria Ponteio Grill, 30 anos
Mais Recentes
>>> O Cortiço de Aluísio Azevedo pela Melhoramentos (2014)
>>> Cultura Brasileira, Temas e situações de Alfredo Bosi pela Ática (2008)
>>> O escravo dos escravos de Rosa freua de carvalho pela Feesp (2012)
>>> Obras completas - volume 7 - O cancioneiro de Dante Alighieri pela Das Américas
>>> Obras completas - volume 9 - O banquete, Da monarquia de Dante Alighieri pela Das Américas
>>> Obras completas - volume 10 - Da monarquia, Da linguagem vulgar, Epístolas, A questão da água e da terra de Dante Alighieri pela Das Américas
>>> Minha Formação de Joaquim Nabuco pela W.M. Jackson (1948)
>>> Deus um Fracasso Amoroso de E. L. Doctorow pela Record (2003)
>>> Os carneiros de Panúrgio de Bezerra de menezes pela Feesp (2012)
>>> Obras completas - volume 5 - A Divina Comédia - O purgatório de Dante Alighieri pela Das Américas
>>> Obras completas - volume 4 - A Divina Comédia - O inferno de Dante Alighieri pela Das Américas
>>> Memórias de um Delegado de Polícia de Renato Augusto de Lima pela Do Autor (1972)
>>> Obras completas - volume 3 - A Divina Comédia - O inferno de Dante Alighieri pela Das Américas
>>> Obras completas - volume 2 - A Divina Comédia - O inferno de Dante Alighieri pela Das Américas
>>> O Pai do Vento - Cordel de Chico Salles pela Graúna
>>> Obras completas - volume 1 - A Divina Comédia - O inferno de Dante Alighieri pela Das Américas
>>> Vie et Règne de l'Amour de Søren Aabye Kierkegaard pela Aubier
>>> Rumo à Cultura de L. Riboulet pela Globo (1960)
>>> No lar e no magistério de Esther Menna Barreto Costa pela Não consta
>>> Amor sem Fim de Ian McEwan pela Companhia das Letras (2001)
>>> Rei Édipo, antígone, Prometeu Acorrentado (Tragédias gregas) de Sófocles, Ésquilo pela Ediouro
>>> OMC Manual Prático da Rodada Uruguai de Ligia Maura Costa pela Saraiva (1996)
>>> Contos de I. L. Peretz de J. Guinsburg pela Perspectiva (2001)
>>> RS: Modernização & Crise na Agricultura de Elomar Tambara pela Mercado Aberto (1983)
>>> Terra: Planeta Em Perigo de Vinícius Bertoletti pela Chiado (2016)
>>> Sociedade e Estado Volume X - Número 2 de Vicente de Paula Faleiros e Outros pela Unb (1995)
>>> Antimémoires de André Malraux pela Gallimard (1967)
>>> Da Matéria dos Sonhos de Rosana Rios pela Saraiva (1995)
>>> O Último Portal de Eliana Martins e Rosana Rios pela Companhia das Letras (2003)
>>> Hqs Quando a Ficção Invade a Realidade de Rosana Rios pela Scipione (2007)
>>> A Pequena Dorrit de Carlos Dickens pela Bruguera (1969)
>>> Jacare-de-papo-amarelo de Rosana Rios pela Scipione (2003)
>>> La Divina Comedia - 2 volumes de Dante Alighieri pela Sopena (1942)
>>> Marília, Mar e Ilha de Rosana Rios pela Saraiva (1998)
>>> A Relíquia de Eça de Queiroz pela Galex
>>> Manual de engenharia elétrica - volume 3 de Siemens pela Nobel (1988)
>>> Manual de engenharia elétrica - volume 1 de Siemens pela Nobel (1988)
>>> A Eneida de Virgílio pela Atena (1956)
>>> O encantador de cães: compreenda o melhor amigo do homem de Cesar Millan pela Verus (2007)
>>> Quincas Borba de Machado de Assis pela Instituto Divulgação Cultural
>>> As Vantagens de Ser Invisível de Stephen Chbosky pela Rocco (2007)
>>> O Cortiço de Aluisio Azevedo pela Ática (1979)
>>> Areia e espuma de Gibran Khalil Gibran pela Acigi
>>> A Sutil Arte de Ligar o F*da-Se: Uma estratégia inusitada para uma vida melhor de Mark Manson pela Intrínseca (2017)
>>> Estudo dirigido de desenho para o ensino programado - volume 1 de Carlos José Fiorano pela Discubra
>>> Manual de Engenharia Elétrica - volume 2 de Siemens pela Nobel (1987)
>>> Mecânica dos fluidos de Chemello Luzzatto pela Sagra
>>> Mecânica dos sólidos de Acilio Chemello e Darcy Luzzatto pela Sagra
>>> Zeitoun de Dave Eggers pela Companhia das Letras (2011)
>>> Zeitoun de Dave Eggers pela Companhia das Letras (2011)
COLUNAS

Sexta-feira, 1/7/2005
Itinerário de leituras on-line
Julio Daio Borges

+ de 6500 Acessos
+ 4 Comentário(s)

(Começa...)

Eu descobri um negócio chamado Bloglines mais uma vez por causa de ter reativado o Blog do Digestivo. Todo mundo, na blogsfera, falava em RSS, em XML, em feeds e eu me perguntava: "Deus do céu, o que é isso?". Fui atrás mais para manter o Digestivo up-to-date, em relação aos leitores - bloggers, que poderiam pedir um RSS, XML ou os feeds do Digestivo e eu não teria como gerar (ainda não tenho mas está a caminho...).

Entrei uma vez no site do Bloglines e, como já aconteceu algumas vezes com tecnologias muito novas (que nem eu mais acompanho), olhei, olhei e não entendi patavina. Achei que fosse coisa para blogueiro; do tipo que tem conta no Blogger ou similar; eu não tinha, como ia me cadastrar naquilo? Passei; o tempo passou... Até que um dia a Daniela Castilho entrou de novo no assunto, quase ameaçando os sites que não tinham feeds, XML, RSS (como o Digestivo) de extinção. A Daniela é mais velha do que eu, tem 5 anos de internet na minha frente: se ela tinha entendido, eu também poderia... Voltei ao tal do Bloglines.

Dessa vez, me cadastrei. "Vou tentar", pensei. Completei o formulário no mínimo e pulei a parte que requeria endereço de blog, essas coisas. Ah, tinha visitado também o Bloglines da Dani Castilho - que é público - e tinha mais ou menos intuído como funcionava. Mais ou menos.

A brincadeira no início é legal. Você cria diretórios (pastinhas) como se estivesse no seu próprio computador. Pode ser por assunto ou o que for. Você inventa o seu tipo de organização... Para facilitar, me baseei no Bloglines (e na lista de feeds) da DaniCast. Ou seja (traduzindo...): cliquei com o botão da direita do mouse (ou algo assim) em cima dos boletins (feeds) dos blogs ou sites que me interessavam e cadastrei-os na minha própria lista. Isso é tranqüilo.

Então, de repente, você volta no seu Bloglines e aparecem, dentro das caixinhas, as atualizações provindas dos sites ou blogs que estão na sua lista. É como uma newsletter virtual que você assina e recebe as atualizações on-line (e não por e-mail; embora haja - eu descobri - conversores de feeds que hoje entregam por e-mail). "Até aí, nenhuma novidade", você pode pensar. Foi também o que eu pensei quando a Dani me falou - mas justamente aí também reside o nosso ledo engano, leitor...

Pense comigo: o que aconteceria se você tentasse visitar todo dia, sei lá, 10 sites ou blogs? Você teria de abrir cada um, lidar com cada interface, encontrar as atualizações, abrir as atualizações... Quanto demoraria cada visita dessas? 1 minuto, 3, 5, 10 minutos? Não sei; aí depende de cada pessoa. Ocorre que isso não acontece no Bloglines. Por quê?

A resposta é incrivelmente simples e me espanta que ninguém nunca tenha pensado nisso antes. Como os arquivos, gerados pelos sites ou blogs, são padronizados para todo mundo (XML, RSS, etc.), o Bloglines (ou qualquer outro leitor de feeds) apresenta as atualizações sempre no mesmo formato: manchete (com link) e chamada (com um teaser); às vezes, o texto vem todo aberto (mas não é comum na maioria dos boletins). O que isso significa? Isso significa, na prática, que você "abre" todos aqueles 10 sites ou blogs, do exemplo acima, no momento em que acessa as suas caixinhas. Reforçando: não precisa "acessá-los" de verdade, não precisa se entender com as tais interfaces, não precisa procurar pelas atualizações, não precisa abri-las...! O Bloglines faz tudo isso pra você; e você só acessa o Bloglines. Entendeu? É como um concentrador de bookmarks, mas com vantagens...

Minha primeira reação - como a de todo mundo, eu acho - foi: "Uau, vou assinar tudo o que conseguir encontrar!". E assinei. Minha primeira semana de Bloglines foi um caos porque além de eu passar horas lendo e selecionando as manchetes e as chamadas, dos blogs e sites que havia assinado, procurava desesperadamente por mais: mais jornais de fora; mais revistas em outras línguas; mais sites famosos; mais blogs de que tinha ouvido falar... A fase dois foi "limpar" meus bookmarks e transferir meus favoritos todos do meu navegador para o Bloglines. Bastava entrar no site ou blog (uma única vez), procurar o ícone XML ou RSS, copiar o link para o "add" do Bloglines e apagá-lo dos meus favoritos ou bookmarks.

Pode estar ainda um pouco confuso para o leitor desavisado, mas é assim: pense no Google; todo mundo conhece o Google. Quando você faz uma busca no Google, ele te devolve a lista de sites, relacionados àquela palavra-chave, sempre no mesmo formato: título da página, trecho do texto onde se encontra a referência à palavra-chave... Não importa se cada site tem uma interface, um design, um modo de dispor a informação - o Google empacota e te devolve tudo igual. É o que estão chamando de Web 2.0...

Existe, obviamente, na Web, zilhões de elucubrações sobre isso. Leio uma nova a cada dia. A última que li, na Business Week, afirmava que a Web 2.0 vai colocar todo mundo no mesmo patamar: desde o The New York Times até o blog do Zé da esquina, todos apareceriam do mesmo jeito e no mesmo formato - título ou manchete, texto ou chamada, em plain text, como se diz, e acabou. Não vou entrar aqui em elucubrações pessoais; apenas vou retroceder na origem deste meu artigo e dizer pra você como isso tudo mudou a minha experiência de leitor e de jornalista.

Simplesmente estou acompanhando toda a mídia, como sempre quis. Claro, não é como se eu recebesse, na minha mesa, uma pilha de jornais e revistas, mas as últimas atualizações impressas de sites e blogs favoritos. Mas é quase como se fosse. Vou te contar como é a minha rotina.

Abro o Bloglines diariamente, depois de checar os e-mails, etc. e tal, e verifico apenas 5 ou 6 pastinhas (mudo às vezes isso). Uma para coisas do Digestivo: você sabia que existe um feed, que você mesmo cria, que te permite acompanhar todas as citações ao seu nome ou site na WWW? Pois existe. Basta de ego surfing. (Tente o Technorati e confira.) Depois, passo para a pastinha de jornais ou agências de notícias (em geral desmembro em duas, mas agora está junto): percorro, numa olhadela, as atualizações dos cadernos culturais daqui e de fora (os que obviamente disponibilizam feeds). A terceira pastinha é dedicada a revistas: eu falei na Business Week, mas estão The Economist, a alemã Der Spiegel e outras assim. Mais uma pastinha para sites: imagine que leio, todo dia, o Arts & Letters Daily, a Slate, a Salon.com, o No Mínimo, o Webinsider e não perco nada; nadinha. Por último, a pasta para blogs: céus, como existem blogs! Você acha que são só os brasileiros, mas existe uma infinidade de outros blogs. Minha mais recente descoberta são os blogs hispano-americanos: Meu Deus, como são bons esses hispano-americanos! Principalmente os de tecnologia; a anos-luz de nós...

Não pelos blogs mas por tudo, o Bloglines é uma janela para o mundo. Nenhum jornalista que se preze, e que queira estar a par das principais discussões sobre qualquer assunto - e principalmente sobre as mudanças vertiginosas na profissão -, pode se dar ao luxo de não "instalar" o Bloglines ou qualquer outro leitor (ou agregador) de feeds similar. E qualquer site ou blog que queira se comunicar com o mundo pode se dar ao luxo de não criar o seu XML, RSS, etc. (o do Digestivo já vem já...). O negócio está começando e por aí vem mais.

De início, prevejo a morte das newsletters por e-mail e de boletins tais quais. Não vai ser amanhã ou depois, mas à medida que as pessoas forem descobrindo os feeds, vão deixar de assiná-las. Porque o feed vem organizado, você seleciona só a parte do site ou publicação que quer acompanhar, e você entra e você sai a hora que achar melhor. Acabou o spam; acabaram as newsletters que não param de vir mais. Fora que, por essas e por outras, o e-mail está muito vilipendiado; não agüenta mais - ninguém agüenta mais.

No livro We the Media, uma sensação nos EUA, o autor Dan Gillmor fala que os jornalistas, por exemplo, não vão mais receber press-releases por e-mail: as assessorias ou empresas que soltam releases vão criar feeds para eles e os jornalistas vão assinar (ou não). Acabou a imposição. Pelo menos em teoria; pelo menos até agora.

A ressaca disso é que, com a facilidade do uso, você tende a cadastrar feeds de tudo o que encontra, sua lista fica enorme e você perde um tempo cada vez maior para acompanhar as "novidades", até travar - como relatou o autor do Concatenum... O outro lado da moeda é que, como fica só a informação (e não necessariamente a parte de imagens etc.), os anunciantes estão imaginando uma forma de veicular anúncios (de texto? de imagem?) no Bloglines e nos seus pares. Ou seja: por enquanto, está tudo muito bom, está tudo muito limpo, está tudo muito calmo (como o e-mail de tempos atrás) - mas a indústria não vai deixar barato.

Eu sei que você não agüenta mais ler sobre a revolução da última semana, mas esta, da Web 2.0, é a maior revolução que encontrei, depois do advento da internet, de 10 anos pra cá. Pode ser que eu me arrependa, pode ser que eu me engane, pode ser até que os feeds não dêem em nada (pode ser que eles sejam muito bons para ser verdade...) - mas, por enquanto, vou aproveitar. E você, tente lá...!

Para ir além
Bloglines
Meu Bloglines


Julio Daio Borges
São Paulo, 1/7/2005


Quem leu este, também leu esse(s):
01. As ruas não estão pintadas. E daí? de Duanne Ribeiro
02. O momento do cinema latino-americano de Humberto Pereira da Silva
03. Philomena de Marta Barcellos
04. 2013: mulheres escritoras e suas artes de Eugenia Zerbini
05. Hilda Hilst, o IPTU e a Chave da Cidade de Yuri Vieira


Mais Julio Daio Borges
Mais Acessadas de Julio Daio Borges em 2005
01. Melhores Blogs - 20/5/2005
02. Não existe pote de ouro no arco-íris do escritor - 29/7/2005
03. O 4 (e os quatro) do Los Hermanos - 30/12/2005
04. Schopenhauer sobre o ofício de escritor - 9/9/2005
05. A volta das revistas eletrônicas - 17/6/2005


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
26/6/2005
11h51min
Feeds and fattens :).
[Leia outros Comentários de Ram]
1/7/2005
23h06min
Há mais de um ano atrás eu colaborei com uma matéria da Katia Arima sobre rss para o Estadão. Naquela época o feeds eram coisa de alguém <> :) Mais de um ano depois, dando aquela olhada para trás, vejo que os feeds foram o caminho da maior parte da minha pesquisa no mestrado (sobre blogs e tecnologias na educação) e, hoje, possibilitam realmente uma revolução em termos de distribuição da informação. Com xml podemos passar do dado ao metadado, a informação sobre a informação, inclusive carregando esta informação para dentro de ambientes criados em diversos suportes. Um exemplo são os ambientes de aprendizagem que usam metadados para "puxar" conteúdo e distribuir nos seus vários espaços. Eu penso que este assunto, entre outras coisas, vai modificar o formato de distribuição de conteúdo das páginas tradicionais. E é por estas que o formato blog está aparecendo na mídia diariamente... Alguém vai chegar aqui e vai criticar a sua matéria dizendo que está tarde para descobrir a América, porém o teu texto está ótimo, retratando bastante bem a experiência que temos quando nos encontramos com os "feeds". abraço, Suzana (Leia aqui sobre a entrevista citada...)
[Leia outros Comentários de Suzana Gutierrez]
2/7/2005
04h35min
Julio, é a primeira vez que te leio. Teus textos são redondos, claríssimos, e nossa língua não tropeça quando os lemos em voz alta. Venho do tempo das diligências, do cartão perfurado, já escrevi em Assembler, conheço Fortran, etc. Jurássico... Mas concordo plenamente com você: Bloglines é, hoje, a maior revolução da Net. Só a ousadia dos navegantes errantes é que descobre mundos novos. E os encanta. Abraços, flores, estrelas... Edson Marques.
[Leia outros Comentários de Edson Marques]
2/7/2005
10h32min
Não entendo nada, continuo sem entender. Porém, sempre há um porém, felizmente; naveguei, naveguei, naveguei por duas horas e consegui saber do que se está falando. Abriu-se a porta de outro mundo, de outro modo, de outra língua e a visão se expande. Passamos a ver as coisas com trezentos e cinquenta e nove graus de ângulo. Falta um só, que suponho sermos nós mesmos. Será?
[Leia outros Comentários de Erwin Maack]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




BLISS AND OTHER STORIES
KATHERINE MANSFIELD
PENGUIN BOOKS
(1975)
R$ 15,85



CERTIFICAÇÕES SUSTENTÁVEIS COMO FATOR ESTRATÉGICO EM HOTÉIS NO BRASIL
MURILO DE ALENCAR SOUZA OLIVEIRA UND ADRIANA M. ROSSETTO
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 342,00



PSICOLOGIA DO HOMEM - PSICOLOGIA DA MULHER - INTRODUÇÃO AO ROMANC
CADERNOS DE FORMAÇÃO E CULTURA
GRUPO GENTE NOVA (BH)
R$ 22,00



ESTUDO INTERPRETATIVO DA TÉCNICA COMPOSICIONAL MELODIA DAS MONTANHAS
RODRIGO PASSOS FELICISSIMO
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 251,00



TEXTOS ESCALARES
MARCO AURÉLIO BAGGIO
B (BELO HORIZONTE)
(2003)
R$ 23,82



ORQUÍDEAS (4404)
PETER MCKENZIE BLACK
LIVROS TÉCNICOS
(1973)
R$ 35,00



ARDENTIA - CRÔNICAS
MALUH OURO PRETO
NOVA FRONTEIRA (RJ)
(1975)
R$ 25,82



DOUTRINA CATÓLICA COMPÊNDIADA HOJE PARA ADULTOS - 5ª EDIÇÃO
PE. LUIZ G. DA SILVEIRA D ELBOUX S. J.
EDIÇÕES LOYOLA
(1980)
R$ 7,00



CURSO DE ALIMENTAÇÃO E TERAPÊUTICA NATURISTAS
ROGERIO R. MALTA
GERMINAL
R$ 9,28



GERENCIANDO PELA QUALIDADE TOTAL NA SAÚDE
LUIZ CARLOS LIMA NOGUEIRA
UFMG BELO HORIZONTE
(1996)
R$ 11,00





busca | avançada
38448 visitas/dia
955 mil/mês