E você, quer casar? | Adriana Baggio | Digestivo Cultural

busca | avançada
68513 visitas/dia
2,6 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quinta-feira, 3/11/2005
E você, quer casar?
Adriana Baggio

+ de 6100 Acessos
+ 11 Comentário(s)

Depois de quatro anos, aqui estou eu, de novo, falando sobre casamentos no Digestivo. Da primeira vez, participei de uma cerimônia tão bela, tão simples, que me inspirei a refletir sobre o assunto. Fiquei contente porque o texto acabou contribuindo com as aspirações de uma moça casadoira, que tirou idéias para a decoração do seu casamento pela descrição que fiz aqui. Mesmo gostando bastante do ritual, de lá para cá fui apenas a outras duas cerimônias. Muito pouco, se considerarmos que eu e minhas amigas estamos por volta dos 30 anos e, teoricamente, bem na época de casar.

Essa realidade reflete o que dizem as estatísticas do IBGE. As pessoas casam cada vez menos e mais tarde. De 1991 para 2002, foram 4% a menos os casamentos realizados. No começo da década passada, as mulheres casavam por volta dos 23 anos. Hoje, estão esperando até os 26. Lá pelos 35, elas se divorciam. A maior participação no mercado de trabalho e a flexibilização das convenções sociais liberaram as mulheres para o divórcio, contribuindo para um aumento de 55,9% nos casamentos oficiais desfeitos em relação a 1991. No entanto, o matrimônio continua sendo um dos principais temas que a indústria cultural trabalha para o público feminino.

Parte desse público, formado por mulheres na faixa dos 30, parece ter sido "redescoberto". Elas não estão mais só em casa cuidando dos filhos, mas também se estressando no trabalho e ainda em busca de um companheiro para dividir e comemorar as novas conquistas. A indústria desistiu de oferecer livros de receitas e passou a vender revistas com guias de conquista e manutenção de relacionamentos e seriados de TV com pretensas abordagens dessa nova realidade. Apenas trocaram um estereótipo por outro.

Refletindo essa mulher atual, surgiram livros e filmes que contam histórias de moças inteligentes e irônicas que, no fundo, só querem mesmo é o tal do príncipe encantado. São títulos como Bridget Jones e Melancia, cujas capas lembram mais uma agenda de adolescente do que livros adultos. O que pensar de um volume com um visual assim e que ainda traz uma cinta promocional onde se faz referência a esses títulos?

No mínimo, que é mais do mesmo. Talvez o pessoal do marketing da Nova Fronteira tenha ficado com medo que Temporada de casamento (2004, 340 págs.) não vendesse por ser um pouco mais profundo que seus parentes do mesmo segmento. A cinta promocional nivela-o aos outros. Porém, ele é um pouco diferente.

O começo do livro de Darcy Cosper é um típico roteiro de sitcom americano: cheio de piadinhas. Os diálogos são repletos de tiradas engraçadinhas e os personagens não têm conversas de verdade. A profusão de descrições torna óbvio o que informa a orelha do livro: Temporada, o filme, já está em produção e terá Nicole Kidman no papel de Joy Silverman, a heroína da história. Só quero ver como resolver em imagens o momento em que a personagem passa a pensar mais do que falar. A certa altura, as tiradas dão lugar a reflexões e o leitor começa a entender os motivos de Joy para permanecer oficialmente solteira.

Sim, por incrível que pareça, ela não quer casar. Na verdade, Joy vive com o namorado, um verdadeiro sonho de consumo: alto, bonito, fotógrafo, rico, adora ela e ainda ajuda a fazer faxina no apartamento. Os dois se conheceram em um casamento e descobriram que tinham a mesma opinião sobre o ritual: hipócrita e dispensável. Porém, enquanto Gabe tem apenas restrições, Joy é radicalmente contra, a ponto de se tornar uma chata quando tem que enfrentar 17 cerimônias em seis meses.

É uma maratona de casamentos de todos os tipos, dos mais tradicionais, em igrejas chiques, aos hipermodernos, com transmissão via internet. Entre os nubentes estão amigos e familiares de Joy, incluindo sua mãe (terceiro casamento), seu pai (segundo casamento) e a estréia do irmão mais novo. Até a tia, uma mulher chiquérrima e profissionalmente bem-sucedida, acaba se rendendo ao matrimônio e abandonando Joy na sua convicção de que existem aquelas que não desejam casar.

No decorrer dos meses e das cerimônias, Gabe acaba pedindo Joy em casamento. Ela releva sua opinião anterior e aceita? Claro que sim. Quem quer perder um homem como Gabe? Mas a história não termina aí. Entre o noivado e o altar existe um longo caminho, que para Joy terá muitos obstáculos e lições de vida. Nesse momento do livro, o foco muda da irritação da personagem com os casamentos e passa a destacar suas refelxões sobre ética e princípios.

A esperança de que a indústria cultural talvez esteja vendo as "balzaquianas" de uma forma um pouco diferente está no desfecho não-previsível de Temporada de casamento. Outro exemplo desta tendência é Avassaladoras, de 2002, um filme bobinho em que Giovana Antonelli faz mais uma dessas indefectíveis mulheres bem-sucedidas de 30 anos em busca de marido. Apesar dos clichês, tem alguns pontos bem interessantes e um final que é feliz sem passar, necessariamente, pelo casamento.

Para ir além






Adriana Baggio
Curitiba, 3/11/2005


Mais Adriana Baggio
Mais Acessadas de Adriana Baggio em 2005
01. Traficante, sim. Bandido, não. - 16/6/2005
02. Por que eu não escrevo testimonials no Orkut - 6/10/2005
03. A importância do nome das coisas - 5/5/2005
04. O erótico e o pornográfico - 20/10/2005
05. É preciso aprender a ser mulher - 4/8/2005


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
4/11/2005
00h10min
Não penso que a maioria das mulheres ainda pensa em casamento como tábua de salvação. A vida está dura. O mundo, vertiginoso. Temos que pensar no mercado de trabalho e em ganhar dinheiro, para garantir o nosso futuro. Foi-se o tempo de "Marina", personagem de "Angústia", de Graciliano Ramos, que ficava esperando "uns trastes" do noivo, para fazer o enxoval. Hoje, primeiro o trabalho, segundo o trabalho, terceiro o trabaho.
[Leia outros Comentários de Carolina Falcone]
4/11/2005
14h21min
Carolina, e a felicidade? Companheirismo? Carinho? Amor? Será que só em quarto ou quinto lugar? Não sei... Talvez haja espaço para tudo, nesse mundo meio louco e corrido, mas para isso, precisamos dar uma parada. Olhar para cima, para baixo, pros lados, respirar, e descobrir o que se quer, porque hoje, mais do que nunca, o universo de opções e a pressão aumentam a responsabilidade de cada um, e confundem tb! Eu ando vendo que as pessoas cada vez mais se preocupam em se tornar um Gauss, ao inves de buscar o prazer que Gauss sentiu enquanto fazia o seu trabalho... Fazer o que deixa cada um feliz, sem se ater a modelinhos e regrinhas modernosas ou antiquadas, é o único caminho para felicidade. É necessário ter paciência e, crime dos crimes, um pouco de humildade. A atitude, "eu posso estar errado", é a cura para muita úlcera. Conselho de quem já correu muito na corrida de ratos.
[Leia outros Comentários de Ram]
5/11/2005
10h51min
Hoje em dia, só gays e ex-padres querem casar.
[Leia outros Comentários de Jonas Lopes]
5/11/2005
23h44min
Ram, já nem sei se carinho, amor, companheirismo fazem parte da vida atual. Tudo isso é muito lindo e todos fazem a pessoa feliz, mas vejo-os como raridade. Infelizmente, as pessoas viraram seres descartáveis. Um horror, mas é verdade.
[Leia outros Comentários de Carolina Falcone]
7/11/2005
11h32min
Talvez eu seja ingênua ou otimista demais, mas acredito que ainda existe amor e companheirismo no mundo. Sofri por amor como quase todo mundo, mas meus amores eram pessoas bacanas, que me deram carinho e foram grandes companheiros durante o tempo em que o relacionamento durou. Como as pessoas não são perfeitas, eles também erraram, assim como eu errei. No final, porém, o saldo foi positivo. Um dos problemas que a gente enfrenta para levar adiante um relacionamento é a idealização. As pessoas não são perfeitas e as pessoas também não mudam. Aceitar a imperfeição não é aguentar tudo só para estar com alguém, mas é entender que não existe amor de folhetim na realidade. Sim, eu acredito no casamento. Eu também gosto dos rituais, acho-os importantes. Mas não penso que eles sejam relevantes para a felicidade de um casal. O que importa é o que foi combinado entre eles. Ainda creio nessa instituição, seja ela oficial ou não. E mesmo que o atual não dê certo, vou continuar tentando.
[Leia outros Comentários de Adriana Baggio]
17/11/2005
16h43min
Outro dia assisti a uma entrevista com o Flavio Gikovate cujo tema era o amor. Foi curioso ouvir que o amor é só um sentimento de tranqüilidade e segurança que acompanha os casais. Só? Pois! Mas será que é isso mesmo o que as pessoas procuram? Tranqüilidade e segurança? Ou será que existe um culto à intensidade que também passa pelo afeto? Um culto à paixão, talvez. E não necessariamente existe amor onde está a paixão. Ou vice-versa. Quanto ao casamento, talvez as pessoas, principalmente as mulheres, estejam tentando redefinir esse, vamos dizer, contrato. Mulheres separadas hoje não pensam em se casar de novo, não nos moldes do casamento que já conhecem, que já viveram. De 200 em 200 anos a humanidade passa por mudanças radicais, estruturais, e estamos numa dessas épocas. As estruturas estão falindo e ainda não há nada muito definido para ser colocado no lugar. O casamento é uma delas. O problema não é o casamento em si, mas o casamento como o conhecemos hoje.
[Leia outros Comentários de Ana Claudia]
25/11/2005
08h56min
...ainda não acabou, pq as pessoas –a "ssociedaadi"– ainda não inventou um outro padrão médio de comportamento para reproduzir e conservar a prole... nem para diminuir o stress e o gasto (de tempo e dinheiro) na busca pelo sexo.
[Leia outros Comentários de laércio saretta]
30/11/2005
04h16min
O casamento não acabou porque é uma opção voluntária. Não é lei. E tem muita gente boa feliz no casamento... Perguntem a um tal de Sir. Paul McCartney.
[Leia outros Comentários de Ram]
1/12/2005
22h58min
o casamento não acabou e não vai acabar. Pode mudar um pouco os modos e a moda, mas sempre vai existir alguém querendo uma união mais duradoura com outra pessoa e investindo neste projeto. Depois de quase 30 anos de casada, com a mesma pessoa, eu digo que acredito, sim, em casamento. Tem valido à pena! (Acho que não temos almas pequenas... Será?)
[Leia outros Comentários de cecile]
1/12/2005
23h08min
Casamento, e por que não? Casar o coração, mudar a alma de casa... Aventurar-se: essa sim a maior e mais feliz missão a ser cumprida. Rituais, pompa, receitas de bolo? Não, obrigada.
[Leia outros Comentários de Liliane Nogueira]
2/12/2005
22h22min
Apesar de estar um mês "atrasada" p/ postar comentários... Não pude deixar passar: toda essa discussão remete ao próprio conceito de amor. É preciso "ler" nosso conceito de "amor" situando-o dentro do contexto pós-moderno e capitalista... Há um livro chamado "A Arte de Amar" que, ao meu ver, monta um excelente mosaico sobre a questão. O autor é Erich Fromm.
[Leia outros Comentários de Nivea Lazzarus]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




FILOSOFANDO INTRODUÇÃO À FILOSOFIA
MARIA LÚCIA DE ARRUDA ARANHA
MODERNA
(2009)
R$ 25,00



COLEÇÃO AMBIENTAL - VOL. III - PROTOCOLO DE QUIOTO
SENADO FEDERAL
DO AUTOR
R$ 6,90



CALUNGA - UM DEDINHO DE PROSA
LUIZ ANTONIO GASPARETTO
VIDA E CONSCIÊNCIA
R$ 10,00



O PETRÓLEO E A GLÓRIA
STEVE LEVINE
LANDSCAPE
(2007)
R$ 6,50



JORGE RACHID BUSSAB - AUTOGRAFADO
JACOB KLINTOWITZ
MARPRINT
(1983)
R$ 12,00



A FAREWELL TO ARMS
ERNEST HEMINGWAY
BANTAM BOOKS
(1976)
R$ 22,00



O ALTO DA COLINA - CAPA DURA
IRWIN SHAW
CÍRCULO DO LIVRO
(1981)
R$ 7,00



MOLIÈRÉ - DON JUAN, O CONVIDADO DE PEDRA (TEATRO FRANCÊS)
MOLIÈRÉ
L&PM
(2001)
R$ 15,00



NUNO DESCOBRE O BRASIL
JOSÉ ROBERTO TORERO; MARCUS AURELIUS PIMENTA
OBJETIVA
(2004)
R$ 18,00



HISTÓRIA DA ARTE E ESTÉTICA: DA MIMESIS À ABSTRAÇÃO
MARIA LUIZA FALABELLA
ELO (RJ)
(1987)
R$ 17,28





busca | avançada
68513 visitas/dia
2,6 milhões/mês