O melhor de 2005: não ter uma lista | Ram Rajagopal | Digestivo Cultural

busca | avançada
42881 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS >>> Especial Melhores de 2005

Quinta-feira, 5/1/2006
O melhor de 2005: não ter uma lista
Ram Rajagopal

+ de 2300 Acessos

Vou ser bem sincero: não sou muito fã de listas de fim de ano. Uma das razões é justamente porque todos tem que ter sua lista. Uma espécie de declaração anual de tudo que se fez, ouviu, leu, e transformou no ano que passou. Sim, tenho um desgosto especial por aquelas listas que incluem transformações pessoais como "consegui mudar meu hábito de compras inveterado" ou "mudei meu eu interior para conectar mais com o ying-yang exterior". Para aqueles que pensam que se trata de turrice pós-natalina, se enganam. Já ouvi estas coisas de pessoas de carne e osso.

O que me incomoda nestas listas de fim de ano, é justamente o potencial para se transformar um determinado ano em "ano perdido". E se você não salvou o mundo dezenove vezes, enquanto namorava ao pôr do sol com a Gisele Bundchen? 2005 foi um ano perdido? E se você não tirou uma medalha tripla em auto-ajuda, enquanto descobria sua vocação para profeta de padaria? 2005 teria sido um anno horribilis? Estas listas são mais uma oportunidade para cada indivíduo deste admirável mundo novo se certificar de que sua vida andou valendo a pena.

As listas de cada ano me surpreendem. Porque raramente vejo críticos, escritores, engenheiros e todos mais listando o que verdadeiramente descobriram no ano morto. Não. Em geral, escolhem meia dúzia de novidades, algumas de qualidade e outras de qualidade duvidosa, e denunciam o ano como bom ou ruim. Para mim isto é propaganda enganosa. Afinal, será que somente aquela nova banda neozelandesa que usa riffs dodecafônicos baseados nos solos dos Stones marcou presença no ano daquele indivíduo?

Em geral, nestas listas esquecemos de tudo que verdadeiramente importou num ano. Como as dez vezes por dia que ouvimos o mesmo disco. Ou os vários beijos gostosos daquela mesma e conhecida boca. Ou ainda, as várias vezes que lemos as mesmas páginas de um mesmo livro, velho, conhecido e batido. Apesar da sociedade, e dos ditos cidadãos modernos, insinuarem o contrário, não há nada de errado com o reconhecido, bom e confiável. Por isso suspeito destas listas que nunca incluem Beatles, Dostoiévski, uma tarde na praia com amigos, ser como sempre se foi, etc., etc.

Adoro surpresas. Adoro descobertas. Mas muitas supresas podem envolver o conhecido. O bem-conhecido. Uma grande surpresa para mim, em 2005, foi redescobrir os Beatles, e mais especificamente o álbum Rubber Soul. A música dos Beatles parece ser cada vez mais reproduzida, e ao mesmo tempo cada vez menos comentada. Foi gostoso redescobrir o disco, que eu tenho mas não ouvia há um tempinho. E também serviu para me mostrar que quase tudo de "novo" que aconteceu no rock nestes últimos dois anos deve muito a este disco. Prestem atenção que as linhas de harmonia estão lá, a melancolia "pos-modernista" também está por ali, acordes inesperados e os vocais sincronizados. Me surpreendi porque não era muito fã deste disco em particular, e talvez o tempo, a mudança de ares, tenha me revelado um lado inesperado desta linda obra.

Pois é. Outras coisas muito boas aconteceram em 2005, como o crescimento e amadurecimento do Digestivo Cultural, o novo livro do Luis Eduardo Matta, 120 horas, que eu li em pouco mais de 36 horas seguidas sentado no sofá da sala, alguns filmes aqui e ali, resenhas do Paulo Polzonoff finalmente aparecendo num jornal carioca e o entronamento de Ronaldinho Gaúcho.

Mas para lhes ser sincero, as melhores coisas de 2005, para mim são todas repetições do que de melhor aconteceu em 2004. Em 2003, em 2002, até chegar a mais ou menos a oitenta e poucos, quando minha memória já não lembra com detalhes claros o que aconteceu (lembro de ter chorado quando vi Zico perder o pênalti em 1986). Para mim, o melhor de 2005 foram pequenas reuniões com amigos ao som do violão e vinho de dois dólares, idas a Confeitaria Colombo no fim de tarde, descobrir um lugar como Bonito e conhecer uma menina como a Thaís, escrever artigos de pesquisa com os meus vários colaboradores de 2005, ler Camus pela primeira vez, O Conde de Monte Cristo pela segunda, e O Idiota pela enésima, descobrir o prazer de meditar, perder a fobia de escrever, colocar um template novo para o meu blog - o Cataplum! - e me esbaldar com os papos e infindáveis risadas do grupo formalmente conhecido como Estertores da Razão. Não vou deixar de fora ir nadar no mar diariamente durante as minhas estadias de verão no Rio.

2005 foi também o ano que recomeçei a cozinhar com regularidade - o que significa fazer jantar diariamente, e almoço alguns dias da semana - e descobri a conveniência e o sabor de receitas rápidas e de como fazer um arroz com feijão e salada em menos de 20 minutos (segredo). Para quem mora em casa, com os pais, isto não representa muita coisa. Mas para os menos dotados de tais dádivas olímpicas, um arrozinho com feijão pode ser o elixir dos Deuses. Sim, cozinhar ouvindo minha coleção dos Beatles ou Eric Clapton foi uma das atividades mais repetidas durante 2005.

A melhor coisa mesmo deste ano foi descobrir que nem a passagem do tempo, nem as mudanças internas e externas, conseguem deixar a vida entediante. Na verdade só morre de tédio quem procura novidades. Afinal, muitas vezes o velho é novo, ou ao menos o velho é sublime. Como diz um grande amigo meu, e colunista do Digestivo, para que comprar um aparelho de DVD novo só porque tem uma tecla que você nunca vai apertar? Eu acrescento, o melhor de um DVD não está num aparelho ou num disquinho, ou em listinha de terceiros, está é na nossa própria cabeça.

P.S. - E para todos que fazem listas, abandonem-nas em casa, ou deixem a cargo de algum crítico que ganha para fazer isto, e aproveitem o dia bonito para uma caminhada no Jardim Botânico, que sem dúvida pode vir a ser uma das melhores coisas que você fez este ano.

Ram Rajagopal
Rio de Janeiro, 5/1/2006



Quem leu este, também leu esse(s):
01. Desdizer: a poética de Antonio Carlos Secchin de Jardel Dias Cavalcanti
02. A poesia afiada de Thais Guimarães de Jardel Dias Cavalcanti
03. Os Doze Trabalhos de Mónika. 3. Um Jogo de Poker de Heloisa Pait
04. Seis meses em 1945 de Celso A. Uequed Pitol
05. Preparar Para o Impacto de Marilia Mota Silva


Mais Ram Rajagopal
Mais Acessadas de Ram Rajagopal em 2006
01. Sobre responsabilidade pessoal - 1/5/2006
02. Como o Google funciona - 14/3/2006
03. Como começar uma carreira em qualquer coisa - 24/4/2006
04. Música é coração, computadores, não? - 28/2/2006
05. Reflexão para eleitores - 4/9/2006


Mais Especial Melhores de 2005
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O MENINO DO TRIÂNGULO IMAGENS E HISTÓRIAS DE ARARAS
JOSÉ CARLOS VICTORELLO
NESTLÉ
(1996)
R$ 100,00



ENCICLOPÉDIA ILUSTRADA DA CIÊNCIA
VÁRIOS
GLOBO
(1993)
R$ 15,00



O LIVRO DOS ESPÍRITOS
ALLAN KARDEC
INSTITUTO DE DIFUSÃO ESPÍRITA
(1983)
R$ 5,00



ESTRUTURA ELETRÔNICA & LIGAÇÃO QUIMICA
DONALD K SEBERA
POLÍGONO
(1968)
R$ 18,00



A VAGA DE CALOR
URBANO TAVARES RODRIGUES
PUBLICAÇÕES EUROPA - AMÉRICA
(1986)
R$ 15,63



HISTÓRIAS SOBRE ÉTICA
MARISA LAJOLO (COORD)
ÁTICA
(2000)
R$ 30,00



O BUROCRATA E O PRESIDENTE
AFONSO OLIVEIRA DE ALMEIDA
GERAÇÃO
(2011)
R$ 21,00



AS AVENTURAS DO CAÇA-FEITIÇO - A MALDIÇÃO
JOSÉ DELANEY
BERTRAND
(2010)
R$ 45,00



A FADA AFILHADA
MÁRCIO VASSALLO; BEBEL CALLAGE
SALAMANDRA
(2001)
R$ 20,00



BEIJINHO BEIJA FLOR
ADEILSON SALLES
FEB
(2010)
R$ 12,00





busca | avançada
42881 visitas/dia
1,2 milhão/mês