O melhor de 2005: não ter uma lista | Ram Rajagopal | Digestivo Cultural

busca | avançada
58438 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Missão à China
>>> Universidade do Livro desvenda os caminhos da preparação e revisão de texto
>>> Mississippi Delta Blues Festival será On-line
>>> Tykhe realiza encontro com Mauro Mendes Dias sobre O Discurso da Estupidez
>>> Trajetória para um novo cinema queer em debate no Diálogos da WEB-FAAP
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Alameda de água e lava
>>> Entrevista: o músico-compositor Livio Tragtenberg
>>> Cabelo, cabeleira
>>> A redoma de vidro de Sylvia Plath
>>> Mas se não é um coração vivo essa linha
>>> Zuza Homem de Mello (1933-2020)
>>> Eddie Van Halen (1955-2020)
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - II
>>> Vandalizar e destituir uma imagem de estátua
>>> Partilha do Enigma: poesia de Rodrigo Garcia Lopes
Colunistas
Últimos Posts
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
>>> Como elas publicavam?
>>> Van Halen no Rock 'n' Roll Hall of Fame
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
Últimos Posts
>>> Normal!
>>> Os bons companheiros, 30 anos
>>> Briga de foice no escuro
>>> Alma nua
>>> Perplexo!
>>> Orgulho da minha terra
>>> Assim ainda caminha a humanidade
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Manual prático do ódio
>>> Isn’t it a bliss, don’t you approve
>>> Roberto Carlos:Detalhes em PDF
>>> Olhos de raio x
>>> Os dinossauros resistem, poesia de André L Pinto
>>> Pedro Paulo de Sena Madureira
>>> Fred Trajano sobre Revolução Digital na Verde Week
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> 7 de Setembro
>>> Fazendo as Pazes com o Swing
Mais Recentes
>>> Superdicas Para Escrever Bem Diferentes Tipos de Texto de Edna M. Barian Perrotti pela Saraiva (2006)
>>> Técnica da Redação Comercial de Helena Montezuma pela Tecno Print (1963)
>>> Todo o Mundo Tem Dúvida, Inclusive Você de Édison de Oliveira pela L&PM Pocket (2012)
>>> Manual de Estilo Editora Abril de Vários Autores pela Nova Fronteira (1990)
>>> Soltando a Língua 1 de Sérgio Nogueira pela Gold (2007)
>>> Guia Prático de Redação de Massaud Moisés pela Cultrix (1967)
>>> Estudo Sintético e Racional da Arte e da Técnica de Escrever de Dr. Paulo Acioly pela Exame
>>> Comunique-se Melhor e Desenvolva Sua Memória de Jorge Luiz Brand pela Pe. Berthier (1996)
>>> Os Pecados da Língua – Pequeno Repertório de Grandes Erros de Linguagem de Paulo Flávio Ledur & Paulo Sampaio (Sampaulo) pela Age (1993)
>>> Independence Day - O ressurgimento de Alex irvine pela Nemo (2016)
>>> Técnica de Redação – O Texto nos Meios de Informação de Muniz Sodré e Maria Helena Ferrari pela Francisco Alves (1977)
>>> Óculos, aparelho e Rock ' N ' Roll de Meg Haston pela Intrínseca (2012)
>>> O doador de memórias de Lois Lowry pela Arqueiro (2014)
>>> Dez leis para ser feliz de Augusto Cury pela Sextante (2008)
>>> #Manual da Fossa de Mica Rocha pela Benvirá (2020)
>>> Como Parar O Tempo de Matt Haig pela Harper Collins (2017)
>>> O guia dos curiosos: língua portuguesa de Marcelo Duarte pela Panda Books (2010)
>>> Mentes Geniais: Aumente em 300% a Capacidade do Seu Cérebro de Alberto Dell Isola pela Universo dos Livros (2013)
>>> O Ladrão de Raios de Rick Riordan pela Intríseca (2009)
>>> Tipo Destino: E se sua alma gêmea fosse o namorado de sua melhor amiga? de Susane Colasanti pela Novo Conceito (2013)
>>> Seu Cachorro É O Seu Espelho de Kevin Behan pela Magnitudde (2012)
>>> Os Contos dos Blythes Vol 2 de Lucy Maud Montgomery pela Ciranda Cultural (2020)
>>> O Assassinato de Roger Ackroyd de Agatha Christie pela Globolivros (2014)
>>> Cidade dos Ossos de Cassandra Clare pela Galera (2014)
>>> A Casa de Hades de Rick Riordan pela Intríseca (2013)
>>> Amores impossíveis e outras perturbações quânticas de Lucas Silveira pela Dublinense (2016)
>>> A Marca de Atena de Rick Riordan pela Intríseca (2013)
>>> Will e Will, Um nome, Um Destino de John Green, David Levithan pela Galera (2014)
>>> O Azarão de Markus Zusak pela Bertrand Brasil (2012)
>>> Capitão América: A Ameaça Vermelha de Steve Epting, Mike Perkins, Ed Brubaker pela Panini (2005)
>>> O Fio do Destino de Zibia M. Gasparertto pela Vida e Consciência (1500)
>>> O Fantasma da Ópera de Gaston Leroux pela Principis (2020)
>>> O Evangelho Segundo o Espiritismo de Allan Kardec pela Lafonte (1500)
>>> Coleção folha tributo a Tom Jobim nº8 Tide de Folha de São Paulo pela Mediafashion (2012)
>>> Rostos Do Protestantismo de José Míguez Bonino pela Sinodal/Est (2020)
>>> Coleção folha grandes vozes Fred Astaire nº4 de Folha de São Paulo pela Mediafashion (2012)
>>> Sherlock Holmes – O Vampiro de Sussex e Outras Histórias de Sir Arthur Conan Doyle pela L&PM Pocket (2003)
>>> As pernas de Úrsula e outras possibilidades de Claudia Tajes pela L&PM (2001)
>>> Comer, rezar, amar de Elizabeth Gilbert pela Objetiva (2008)
>>> A vitória final de Tim LaHaye / Jerry B. Jenkins pela United Press (2008)
>>> Apoliom de Tim LaHaye / Jerry B. Jenkins pela United Press (2005)
>>> O glorioso aparecimento de Tim LaHaye / Jerry B. Jenkins pela United Press (2004)
>>> Armagedom de Tim LaHaye / Jerry B. Jenkins pela United Press (2004)
>>> Assassinos de Tim LaHaye / Jerry B. Jenkins pela United Press (2005)
>>> Nicolae de Tim LaHaye / Jerry B. Jenkins pela United Press (2004)
>>> O possuído de Tim LaHaye / Jerry B. Jenkins pela United Press (2005)
>>> Profanação de Tim LaHaye / Jerry B. Jenkins pela United Press (2004)
>>> O remanescente de Tim LaHaye / Jerry B. Jenkins pela United Press (2005)
>>> A marca de Tim LaHaye / Jerry B. Jenkins pela United Press (2005)
>>> Comando Tribulação de Tim LaHaye / Jerry B. Jenkins pela United Press (2009)
COLUNAS >>> Especial Melhores de 2005

Quinta-feira, 5/1/2006
O melhor de 2005: não ter uma lista
Ram Rajagopal

+ de 2500 Acessos

Vou ser bem sincero: não sou muito fã de listas de fim de ano. Uma das razões é justamente porque todos tem que ter sua lista. Uma espécie de declaração anual de tudo que se fez, ouviu, leu, e transformou no ano que passou. Sim, tenho um desgosto especial por aquelas listas que incluem transformações pessoais como "consegui mudar meu hábito de compras inveterado" ou "mudei meu eu interior para conectar mais com o ying-yang exterior". Para aqueles que pensam que se trata de turrice pós-natalina, se enganam. Já ouvi estas coisas de pessoas de carne e osso.

O que me incomoda nestas listas de fim de ano, é justamente o potencial para se transformar um determinado ano em "ano perdido". E se você não salvou o mundo dezenove vezes, enquanto namorava ao pôr do sol com a Gisele Bundchen? 2005 foi um ano perdido? E se você não tirou uma medalha tripla em auto-ajuda, enquanto descobria sua vocação para profeta de padaria? 2005 teria sido um anno horribilis? Estas listas são mais uma oportunidade para cada indivíduo deste admirável mundo novo se certificar de que sua vida andou valendo a pena.

As listas de cada ano me surpreendem. Porque raramente vejo críticos, escritores, engenheiros e todos mais listando o que verdadeiramente descobriram no ano morto. Não. Em geral, escolhem meia dúzia de novidades, algumas de qualidade e outras de qualidade duvidosa, e denunciam o ano como bom ou ruim. Para mim isto é propaganda enganosa. Afinal, será que somente aquela nova banda neozelandesa que usa riffs dodecafônicos baseados nos solos dos Stones marcou presença no ano daquele indivíduo?

Em geral, nestas listas esquecemos de tudo que verdadeiramente importou num ano. Como as dez vezes por dia que ouvimos o mesmo disco. Ou os vários beijos gostosos daquela mesma e conhecida boca. Ou ainda, as várias vezes que lemos as mesmas páginas de um mesmo livro, velho, conhecido e batido. Apesar da sociedade, e dos ditos cidadãos modernos, insinuarem o contrário, não há nada de errado com o reconhecido, bom e confiável. Por isso suspeito destas listas que nunca incluem Beatles, Dostoiévski, uma tarde na praia com amigos, ser como sempre se foi, etc., etc.

Adoro surpresas. Adoro descobertas. Mas muitas supresas podem envolver o conhecido. O bem-conhecido. Uma grande surpresa para mim, em 2005, foi redescobrir os Beatles, e mais especificamente o álbum Rubber Soul. A música dos Beatles parece ser cada vez mais reproduzida, e ao mesmo tempo cada vez menos comentada. Foi gostoso redescobrir o disco, que eu tenho mas não ouvia há um tempinho. E também serviu para me mostrar que quase tudo de "novo" que aconteceu no rock nestes últimos dois anos deve muito a este disco. Prestem atenção que as linhas de harmonia estão lá, a melancolia "pos-modernista" também está por ali, acordes inesperados e os vocais sincronizados. Me surpreendi porque não era muito fã deste disco em particular, e talvez o tempo, a mudança de ares, tenha me revelado um lado inesperado desta linda obra.

Pois é. Outras coisas muito boas aconteceram em 2005, como o crescimento e amadurecimento do Digestivo Cultural, o novo livro do Luis Eduardo Matta, 120 horas, que eu li em pouco mais de 36 horas seguidas sentado no sofá da sala, alguns filmes aqui e ali, resenhas do Paulo Polzonoff finalmente aparecendo num jornal carioca e o entronamento de Ronaldinho Gaúcho.

Mas para lhes ser sincero, as melhores coisas de 2005, para mim são todas repetições do que de melhor aconteceu em 2004. Em 2003, em 2002, até chegar a mais ou menos a oitenta e poucos, quando minha memória já não lembra com detalhes claros o que aconteceu (lembro de ter chorado quando vi Zico perder o pênalti em 1986). Para mim, o melhor de 2005 foram pequenas reuniões com amigos ao som do violão e vinho de dois dólares, idas a Confeitaria Colombo no fim de tarde, descobrir um lugar como Bonito e conhecer uma menina como a Thaís, escrever artigos de pesquisa com os meus vários colaboradores de 2005, ler Camus pela primeira vez, O Conde de Monte Cristo pela segunda, e O Idiota pela enésima, descobrir o prazer de meditar, perder a fobia de escrever, colocar um template novo para o meu blog - o Cataplum! - e me esbaldar com os papos e infindáveis risadas do grupo formalmente conhecido como Estertores da Razão. Não vou deixar de fora ir nadar no mar diariamente durante as minhas estadias de verão no Rio.

2005 foi também o ano que recomeçei a cozinhar com regularidade - o que significa fazer jantar diariamente, e almoço alguns dias da semana - e descobri a conveniência e o sabor de receitas rápidas e de como fazer um arroz com feijão e salada em menos de 20 minutos (segredo). Para quem mora em casa, com os pais, isto não representa muita coisa. Mas para os menos dotados de tais dádivas olímpicas, um arrozinho com feijão pode ser o elixir dos Deuses. Sim, cozinhar ouvindo minha coleção dos Beatles ou Eric Clapton foi uma das atividades mais repetidas durante 2005.

A melhor coisa mesmo deste ano foi descobrir que nem a passagem do tempo, nem as mudanças internas e externas, conseguem deixar a vida entediante. Na verdade só morre de tédio quem procura novidades. Afinal, muitas vezes o velho é novo, ou ao menos o velho é sublime. Como diz um grande amigo meu, e colunista do Digestivo, para que comprar um aparelho de DVD novo só porque tem uma tecla que você nunca vai apertar? Eu acrescento, o melhor de um DVD não está num aparelho ou num disquinho, ou em listinha de terceiros, está é na nossa própria cabeça.

P.S. - E para todos que fazem listas, abandonem-nas em casa, ou deixem a cargo de algum crítico que ganha para fazer isto, e aproveitem o dia bonito para uma caminhada no Jardim Botânico, que sem dúvida pode vir a ser uma das melhores coisas que você fez este ano.

Ram Rajagopal
Rio de Janeiro, 5/1/2006



Quem leu este, também leu esse(s):
01. Da Biografia de Lima Barreto de Ricardo de Mattos


Mais Ram Rajagopal
Mais Acessadas de Ram Rajagopal em 2006
01. Sobre responsabilidade pessoal - 1/5/2006
02. Como o Google funciona - 14/3/2006
03. Como começar uma carreira em qualquer coisa - 24/4/2006
04. Música é coração, computadores, não? - 28/2/2006
05. Reflexão para eleitores - 4/9/2006


Mais Especial Melhores de 2005
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




QUEM É O SENHOR DO BONFIM?
MARTIEN M. GROETELAARS
VOZES
(1983)
R$ 40,00



COLEÇÃO COZINHAS DA ITÁLIA: LIGÚRIA - VOL. 9
VÁRIOS AUTORES
GOLD
(2013)
R$ 13,00



UM RETRATO DO JAPÃO
OSVALDO PERALVA
MODERNA
(1991)
R$ 5,00



MAD MARIA
MARCIO DE SOUZA
CIRCULO DO LIVRO
R$ 13,00



GUIA PRÁTICO DE CRIAÇÃO LITERÁRIA
MOACIR LOPES
QUARTET
(2001)
R$ 35,00



AS ETAPAS DO PENSAMENTO SOCIOLÓGICO
RAYMOND ARON
MARTINS FONTES
(2002)
R$ 70,00



GERENTE SUCESSO
PETER CUSINS
CLIO
(2003)
R$ 5,99



BIRCOT HASHACHAR - UMA NOVA FORMA DE COMEÇAR O DIA
R. RAFAEL SHAMMAH / MIRIAM KATZ
ESTÚDIO ZEBRA
(2014)
R$ 47,80



O CULTO DE MARIA E SUA ANTIGUIDADE
TANCREDO MARTINS
NAO ENCONTRADO
(1964)
R$ 9,90



INFECÇÃO HOSPITALAR EM PEDIATRIA - DIAGNÓSTICO, PREVENÇÃO E TRATAMENTO
MARCELO LUIZ ABRAMCZYK E EDUARDO A. S. DE MEDEIROS
YENDIS
(2015)
R$ 329,93





busca | avançada
58438 visitas/dia
2,1 milhões/mês