Acadêmicos de Curitiba | Rafael Azevedo | Digestivo Cultural

busca | avançada
44947 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Sexta-feira, 24/8/2001
Acadêmicos de Curitiba
Rafael Azevedo

+ de 2800 Acessos

Yara Mitsuishi

As universidades brasileiras estão aniquilando intelectualmente toda uma geração, graças à sua insana doutrinação esquerdista. É o que me vem à cabeça quando vejo o "protesto" de estudantes que invadiram a Câmara dos Deputados do estado, sob o pretexto de se opor (democraticamente, claro!) à privatização da companhia de energia do Paraná. A turba, enquanto derrubava a grade e invadia o plenário, ria, cantava as velhas e sem imaginação musiquinhas de torcida (ah-ha, uh-hu, não-sei-o-quê é nosso!), enquanto outros se penduravam, sem camisa, como seres simiescos, pelas mesas e bancadas do recinto. Tudo é farra, tudo é motivo pra cabular aula e se mostrar na frente das coleguinhas. Se perguntados, garanto que a imensa maioria, se não a totalidade, não saberiam dizer contra quê estavam protestando. Só saberiam dizer que eram contra.
Os líderes da "revolução", claro, têm na ponta da língua o discurso. Algo vago, indecifrável para mentes coerentes, cujas palavras-chave são "estratégico", "entreguismo", "interesse nacional".
O nacionalismo continua sendo mesmo "o último refúgio dos velhacos"...

¡Viva la revolución!
Fernando Henrique na TV, abraçado ao insano presidente Chávez, da Venezuela, e a Fidel Castro, o Pol Pot das Américas. Eu tento, sr. presidente, mas está cada vez mais difícil defendê-lo...

É brincadeira? - parte I
"Os clube de futebol" (sic), diz Aldo Rebelo em sua participação num programa da TV Cultura... é este homem que faz campanha pelo bom uso da língua portuguesa? Ô Rebelo, tem coisa mais importante pro idioma que "purgá-lo" dos estrangeirismos, como, por exemplo, falá-lo corretamente em público...

É brincadeira? - parte II
Dois deputados do PT pregam a extensão do horário eleitoral gratuito (gratuito? E nossa paciência, já não vale mais nada?) às TVs por assinatura. Só serve pra confirmar o quanto as esquerdas, que protestam por liberdade e gritam contra "a ditadura", enquanto fazem campanha, anseiam por cumprirem com seus sonhos totalitários, uma vez estando no poder.

Corta essa, velhinho...
Paulo Coelho afirma naquele lixo jogado semanalmente à minha porta, chamado Veja, que Ulisses, de Joyce, é ilegível. Tive um desagradável déjà-vu, lembrando-me de uma edição da mesma revista de alguns anos atrás, onde o estudante mentally challenged que na ocasião passara em primeiro lugar na Fuvest (ah, de novo as faculdades brasileiras!) e destilava todo o seu filistinismo, "sem medo de ser feliz", ao afirmar que Picasso parecia, para ele, tinta arremessada a esmo numa tela. Onde é que está a inquisição cultural quando a gente mais precisa dela?

A Cartilha de Lord Chesterfield
Na Inglaterra do final do século XVII e início do XVIII, Philip Dormer Stanhope, o quarto conde de Chesterfield, foi uma pessoa de posição destacada e de inteligência respeitada, mesmo tendo envolvido-se a fundo com a política, e que notabilizou-se como autor, orador e mecenas. A epítome do tory, aristocrático e conservador.
Um que por um breve período recebeu seu auxílio financeiro foi Samuel Johnson, que parece não ter achado Mr. Stanhope das pessoas mais dignas de sua admiração. Anyway, a obra de mais destaque de Lord Chesterfield foi a série de cartas que mandou para seu filho e que sua esposa posteriormente reuniu. Essas cartas constituíam na época uma espécie de guia de comportamento (e pensamento, para os que precisavam desse auxílio, como aparentemente o jovem Philip Stanhope Junior) aos gentlemen ingleses. Eis alguns destes ensinamentos, juntamente com algum criticismo do Dr. Johnson.

"O que vale a pena fazer, vale a pena fazer bem."

"O homem de boa criação deixa as pessoas satisfeitas com ele deixando-as primeiro satisfeitas com si mesmas."

"A única paz sólida e duradoura entre um homem e sua mulher é, sem dúvida, a separação."

"Nossos preconceitos são nossas amantes; a razão é no máximo nossa esposa, frequentemente ouvida, mas raramente considerada."

"Modéstia é a única isca garantida quando se pesca por louvor."

"Um conselho quase nunca é bem-vindo; e aqueles que mais o querem quase sempre menos gostam dele."

"Recomendo-lhe que tome conta dos minutos; pois as horas tomarão conta de si mesmas."

"Em assuntos de religião e matrimônio não dou nunca nenhum conselho; porque não quero os tormentos de alguém neste mundo ou no próximo colocados ao meu encargo."

"A inteligência é uma qualidade tão brilhante que todo mundo a admira; a maioria das pessoas a almeja, todas as pessoas a temem, e poucas a amam a não ser em si mesmas. Um homem deve ter uma boa parcela de inteligência nele mesmo para aguentar uma grande parcela dela noutro."

"O costume fez da dança às vezes necessária para um jovem; portanto se preocupe com ela enquanto a aprende, para que possa aprender a fazê-la bem, e não ser ridículo, embora num ato ridículo."

"Quanto às óperas, são essencialmente muito absurdas e extravagantes para serem mencionadas. Vejo-as como um cenário mágico concebido para agradar os olhos e os ouvidos ao custo da compreensão."

"Estou convencido de que um leve jantar, uma boa noite de sono e uma ótima manhã já fizeram um herói do mesmo homem que, por uma indigestão, uma noite de insônia e uma manhã chuvosa, teria se provado um covarde."

"Sexo: o prazer é momentâneo, a posição é ridícula, e o custo é odioso."

"Seja mais sábio que outras pessoas, se puder; mas não lhes diga isso."

"Deve-se abraçar o homem que se odeia, se não for justificável derrubá-lo."

* * *

"[Suas cartas] ensinam as morais de uma puta, e as maneiras de um mestre de dança."

"Não é um patrono, meu Senhor, alguém que olha sem preocupação para um homem que se debate na água, e, quando este consegue chegar à terra, o amontoa de ajuda?" (em carta ao próprio Lord Chesterfield)

"Alguém que patrocina, apóia ou protege. Normalmente um miserável que apóia com insolência, e é pago com lisonja."

"There mark what ills the scholar's life assail, Toil, envy, want, the patron and the gaol."

Marque aí os males que atacam a vida do intelectual,
Labor, inveja, necessidade, o patrono e a cadeia.

E, para terminar, uma intraduzível:

"This man I thought had been a Lord among wits; but, I find, he is only a wit among Lords!"

(Samuel Johnson)



Rafael Azevedo
São Paulo, 24/8/2001


Mais Rafael Azevedo
Mais Acessadas de Rafael Azevedo em 2001
01. A TV é uma droga - 23/11/2001
02. Os males da TV - 6/7/2001
03. A primeira batalha do resto da guerra - 30/11/2001
04. Só existe um Deus, e Bach é seu único profeta - 2/11/2001
05. A Má Semente - 19/2/2001


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




INOCÊNCIA - COLECAO TRAVESSIAS
VISCONDE DE TAUNAY
MODERNA
(1998)
R$ 8,00



O ESPIÃO INVISÍVEL
MARK FOWLER
SCIPIONE
(1993)
R$ 8,88



85 VEZES SILVIO SANTOS AS MELHORES CARICATURAS DO REI DOS DOMINGOS
VÁRIOS AUTORES
ASTRAL
(2016)
R$ 27,44



GUIA PORTUGAL. O GUIA DE VIAGEM MAIS FACIL DE USAR
VÁRIOS AUTORES
PUBLIFOLHA
(2009)
R$ 70,00



A PSICOLOGIA DO ANORMAL E A VIDA CONTEMPORÂNEA
JAMES C. COLEMAN
PIONEIRA
(1973)
R$ 60,00



SEMPRE SERÁS LEMBRADA
JOSUÉ MONTELLO
NOVA FRONTEIRA
(1999)
R$ 7,48



MONTEIRO LOBATO VIDA E OBRA TOMO I
EDGARD CAVALHEIRO
COMPANHIA NACIONAL
(1956)
R$ 14,00



ESTORIAS PARA CRIANÇAS QUE OS ADULTOS DEVEM LER ESCONDIDOS
RICARDO BANDEIRA
DO AUTOR
(1977)
R$ 5,00



PAIXÃO E CRIME O PROCESSO DO DR. JACCOUD
CARLOS LACERDA
NOVA FRONTEIRA
(1965)
R$ 10,00



ECLIPSE
STEPHENIE MEYER
INTRÍNSECA
(2008)
R$ 34,90
+ frete grátis





busca | avançada
44947 visitas/dia
1,2 milhão/mês