Vendem-se explicações do Planeta dos Macacos | Rafael Lima | Digestivo Cultural

busca | avançada
29791 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
>>> Nubank na Hotmart
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
>>> Livro Alma Brasileira
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O Salão e a Selva
>>> Ed Catmull por Jason Calacanis
>>> Por que a Geração Y vai mal no ENEM?
>>> Por que a Geração Y vai mal no ENEM?
>>> A massa e os especialistas juntos no mesmo patamar
>>> Entrevista com Jacques Fux, escritor e acadêmico
>>> Nuno Ramos, poesia... pois é
>>> Literatura e interatividade: os ciberpoemas
>>> O Valhalla em São Paulo
>>> Por dentro do Joost: o suco da internet com a TV
Mais Recentes
>>> O Homem Eterno de G. K. Chesterton pela Mundo Cristão (2010)
>>> O Observador no Escritório de Carlos Drummond de Andrade pela Record (1985)
>>> Verde e Branco Ano 1 Número 1 Abril de 2004 de Eduardo Del Claro Jornalista pela Sulminas (2004)
>>> Verde e Branco Ano 1 Número 1 Abril de 2004 de Eduardo Del Claro Jornalista pela Sulminas (2019)
>>> Nada a perder volume 3 de Edir Macedo pela Planeta (2014)
>>> Campinas no início do século 20: percursos do olhar de Suzana Barretto Ribeiro pela Annablume (2006)
>>> A privataria tucana de Amaury Ribeiro Júnior pela Geração Editorial (2012)
>>> Campinas: visões de sua história de Lília Inés Zanotti de Medrano pela Átomo (2006)
>>> Direito Romano - Vol. II de José Carlos Moreira Alves pela Forense (2003)
>>> Divinas Desventuras: Outras Histórias da Mitologia Grega de Heloisa Prieto pela Companhia das Letrinhas (2011)
>>> Le Nouveau Sans Frontières 1 - Méthode de Français de Philippe Dominique e Jacky Girardet e Michele Verdelhan e Michel Verdelhan pela Clé International (1988)
>>> Sobrevivência de Gordon Korman pela Arx Jovem (2001)
>>> Ética Geral e Profissional de José Renato Nalini pela Revista dos Tribunais (2001)
>>> Mas Não se Mata Cavalos ? de Horace McCoy pela Abril (1982)
>>> O Menino no Espelho de Fernando Sabino pela Record (2016)
>>> Labirintos do Incesto: O Relato de uma Sobrevivente de Fabiana Peereira de Andrade pela Escrituras-Lacri (2004)
>>> Mas Não se Mata Cavalos ? de Horace McCoy pela Círculo do Livro (1975)
>>> Ponte para Terabítia de Katherine Patersin pela Salamandra (2006)
>>> O Desafio da Nova Era de José M. Vegas pela Ave-Maria (1997)
>>> Casa sem Dono Encadernado de Heinrich Boll pela Círculo do Livro (1970)
>>> Trabalho a Serviço da Humanidade de Escola Internacional da Rosa Cruz Áurea pela Rosacruz (2000)
>>> Casa sem Dono Encadernado de Heinrich Boll pela Círculo do Livro (1976)
>>> Ensinando a Cuidar da Criança de Nébia Maria Almeida de Figueiredo (org.) pela Difusão (2004)
>>> Ensinando a Cuidar da Mulher, do Homem e do Recém-nascido de Nébia Maria Almeida de Figueiredo (org.) pela Difusão (2004)
>>> Luxúria Encadernado de Judith Krantz pela Círculo do Livro (1978)
>>> Fundamentos, Conceitos, Situações e Exercícios de Nébia Maria Almeida de Figueiredo (org.) pela Difusão (2004)
>>> Personality: How to Unleash your Hidden Strengths de Dr. Rob Yeung pela Pearson (2009)
>>> Um Mês Só de Domingos de John Updike pela Record (1975)
>>> Um Mês Só de Domingos Encadernado de John Updike pela Círculo do Livro (1980)
>>> Um Mês Só de Domingos Encadernado de John Updike pela Círculo do Livro (1980)
>>> Caravanas de James Michener pela Record (1976)
>>> A Terra Ainda é Jovem de J.M. Simmel pela Nova Fronteira (1981)
>>> A Terra Ainda é Jovem de J. M. Simmel pela Nova Fronteira (1981)
>>> Deus Protege os Que Amam de J.M. Simmel pela Nova Fronteira (1977)
>>> Um Ônibus do Tamanho do Mundo de J. M. Simmel pela Nova Fronteira (1976)
>>> Um Ônibus do Tamanho do Mundo de J. M. Simmel pela Nova Fronteira (1976)
>>> O Quarto das Senhoras de Jeanne Bourin pela Difel (1980)
>>> Beco sem Saída de John Wainwright pela José Olympio (1984)
>>> Casais Trocados de John Updike pela Abril (1982)
>>> O Hotel New Hampshire Encadernado de John Irving pela Círculo do Livro (1981)
>>> As Moças de Azul de Janet Dailey pela Record (1985)
>>> Amante Indócil Encadernado de Janet Dailey pela Círculo do Livro (1987)
>>> A Rebelde Apaixonada de Frank G. Slaughter pela Nova Cultural (1986)
>>> Escândalo de Médicos de Charles Knickerbocker pela Record (1970)
>>> A Turma do Meet de Annie Piagetti Muller pela Target Preview (2005)
>>> O Roteiro da Morte de Marc Avril pela Abril (1973)
>>> Luz de Esperança de Lloyd Douglas pela José Olympio (1956)
>>> Confissões de Duas Garotas de Aluguel de Linda Tracey e Julie Nelson pela Golfinho (1973)
>>> Propósitos do Acaso de Ronaldo Wrobel pela Nova Fronteira (1998)
>>> Olho Vermelho de Richard Aellen pela Record (1988)
COLUNAS

Terça-feira, 4/9/2001
Vendem-se explicações do Planeta dos Macacos
Rafael Lima

+ de 9200 Acessos

Yara Mitsuishi


Porque (ainda) me ufano da minha cidade
- Lindo!
- Poderoso!
O repertório de gritinhos que se ouve toda vez que um cantor se mostra ao público cresce a cada show, mas tenho que reconhecer: a platéia se superou quando Zé Renato adentrou no palco do teatro Rival, acompanhado pelo grupo de choro Madeira Brasil
- Absoluto!
- Sabe tudo!
- For Windows!
Casa de show que não tem na entrada retrato em preto e branco de artistas que já foram consagrados, com nomes que hoje se perdem na memória; que não tem um ligeiro porém marcante cheiro de mofo; que não tem uma cozinha absolutamente suspeita, e que não tem um slogan de vanglória assim meio estúpido ("70 anos de resistência cultural" ou "Aqui se faz a história da música popular brasileira") não merece ser chamada assim. E o teatro Rival é uma autêntica casa de shows.

O nascimento da era caórdica
No texto que escrevi semanas atrás, uma série de conceitos novíssimos deve ter soterrado aquele tipo de leitor desavisado e sempre vulnerável a esses terremotos de informação. O mais interessante quando se começa a se interessar por uma área nova, aparentemente inexplorada, é descobrir alguém em outro canto do mundo, juntando as mesmas peças desse quebra-cabeças remoto. O Nicholas compôs um hipertexto em seu blog - aqui convertido a plain text, utilizando apostos, parênteses e orações explicativas e outros recursos gramaticais em substituição aos recursos HTML e Java - que me surpreendeu pela similaridade de idéias e pela concisão com que expressou:

"O ponto é que estamos no fim de uma era que deu muito mais ênfase ao hierárquico - suprimiu a criatividade, que por ser imprevisível, não poderia ser encaixada nos planos mestres - chegando a pensar que não se poderia obter resultados de outra maneira: os meios tornaram-se o fim, faz-se porquê, independente de ser útil ou não. Chegamos numa crise de desenvolvimento - burocracia, que em magia caótica é o ponto em que o limite da ordem leva ao caos - em que o próximo passo é esse desmontar da construção por coerção (o fim do sono de Newton, como dizia William Blake), substituindo-a por resultados por colaboração: ócio criativo, pressão dos pares."

O Trapalhão no Planalto dos Macacos
Agora é meio tarde que o hype já passou e quem viu, viu, e quem não viu, não viu, mas acho que ainda consigo descolar uns trocados, então lá vai o anúncio:

"A partir da presente data, VENDEM-SE, NESTA COLUNA, EXPLICAÇÕES PARA O FINAL DA NOVA VERSÃO DO FILME O Planeta dos Macacos, mediante módicas quantias (consulte a tabela junto ao nosso editor). Existem 3 modelos de explicações disponíveis: namorada, chope e cabeuça. O primeiro destina-se àqueles que apenas procuram uma desculpa para rebocar a namorada para a sala escura e não querem se passar por trouxas quando a menina faz um muxoxo e diz que não entendeu o final ("Por que todo mundo virou macaco, hein? Por que que a nave dele foi parar na Casa Branca?"), e resume-se a frases espirituosas de rápido efeito. O segundo é perfeito para rodas de chope: envolve citações a clássicos pop - com o perdão pelo oxímoro -, comentários picantes sobre o micro vestido da loirona selvagem, e uma ou duas piadas que, se não explicam o fim do filme, ao menos descontraem o ambiente e relaxam os ânimos pelo efeito catártico de desmoralizar o filme. A terceira é sob medida para enroladores profissionais: envolve paradoxos temporais, H.G. Wells, relatividade, buracos negros, Noam Chomsky, semiótica, História dos E.U.A. e mais um ou dois itens da nossa longa tabela de imposturas intelectuais à escolha do cliente. Sirva-se."

Retratação
É mais fácil pichar um monumento público sem ser pego do que arranhar um mito impunemente. Ter questionado a qualidade de musa de Nara Leão por aqui rendeu reclamações em número suficiente para merecer essa autocrítica. A questão é simples: pelo padrões atuais de marketing pessoal & cultura de mercado, que mandam na produção de cantoras de MPB, é praticamente impossível entender como ela foi elevada ao nível de musa há 40 anos. Reitero: musa de praia e botequim, mas musa, anyway. Quando Nara começou a gravar discos e aparecer na mídia, a imensa indústria de vendas de disco ainda não havia sido catapultada pelos Beatles, nem a interferência de produtores (para ficar só neles; não contemos empresários, consultores de marketing, e os outros tipos pagos pelas gravadoras para nos dizerem do que nós devemos gostar) era suficiente para mudar o conceito de um grupo, vide Jota Quest. Havia espaço para a intuição de Nara indicá-la a seguir a emergente bossa nova, nem bem esperar sua consagração e aderir aos sambas de fonte popular e fundo social (os chamados "de protesto"), ou gravar Roberto Carlos quando seu lado comercial o transformara em persona non grata. Mais do que um par de joelhos redondos, foi exatamente essa habilidade mutante e a disposição para defender sua opiniões o que atraiu atenção para si - de uma maneira totalmente involuntária, é bom observar. Nara Leão era muito tímida para se valer das polêmicas para fazer propaganda, e nem gostava muito de dar opinião (apesar da contundência com que falava). Era desse material que se faziam as musas, antigamente.
:::: Nara Leão, uma Biografia: Sérgio Cabral, editora Lumiar, 2001

Magnun Mini
A gente se esforça para ser tolerante, compreensivo e sensível, mas tem coisas que põem a nossa paciência à prova. A lógica de mercado parece ser capaz de explicar tuuuuuudo - mas eu ainda não consegui entender por que a Kibon faz uma ótima campanha para lançar um picolé novo como o Magnun, com ótimos displays de geladeiras de padaria, focando no tamanho maior e mais robusto do sorvete (uma bela morena atacando a embalagem com vontade), agora vem com essa de Magnum Mini. Ora bolas, ou é Magnun ou é mini. Parece até obra daquele lusitano que escreveu na lousa da padaria:
Pão com manteiga: 9 escudos
Pão sem manteiga: 8 escudos
Pão com margarina: 7 escudos
Pão sem margarina: 6 escudos
Ou daquele que chamaram para desenvolver novos produtos para o McDonald's, e criou o Big Mac em 3 tamanhos: grande, pequeno e médio, afinal, ninguém aqui é preconceituoso e big também pode ser mini... Ora pois...

Brincadeiras idiotas ou Como se divertir perigosamente:
1)Entrar na Toca do Vinícius e perguntar se eles tem o livro do Tinhorão.
2)Passar no Baixo Gávea segunda de noite, e gritar, acompanhando com a buzina do carro "viva o Conde!!!"
3)Meter a cabeça dentro do Bip-Bip na roda de samba de domingo de noite e comentar calmamente: "mas Chico Buarque não passa de um pagodeiro melhorado"

Aspas para o meu chapa multidisciplinar Eduardo Mello: faixa preta, guitarrista e mergulhador

"Não precisa ficar se desculpando, não! Todo mundo sabe para que você quer ir morar sozinho! Para poder levar mulher para casa. Para poder ouvir som alto. Para poder amarrar uma toalha azul no pescoço e sair nu pela casa gritando que é o Super Homem."

Poste Escrito
Um grande abraço para o Sérgio Farias pelas generosas palavras -- agora com direito ao link para o Catarro Verde, que eu fiquei devendo, e um super beijo para a Mônica, minha alma gêmea em incontinência cerebral.


Rafael Lima
Rio de Janeiro, 4/9/2001


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Joan Brossa, inéditos em tradução de Jardel Dias Cavalcanti
02. Crítica/Cinema: entrevista com José Geraldo Couto de Jardel Dias Cavalcanti
03. Depois do chover de Elisa Andrade Buzzo
04. O Enriquecer é Glorioso! de Marilia Mota Silva
05. A Vida Acontece; ou: A Primeira Vista de Duanne Ribeiro


Mais Rafael Lima
Mais Acessadas de Rafael Lima em 2001
01. Charge, Cartum e Caricatura - 23/10/2001
02. A diferença entre baixa cultura e alta cultura - 24/7/2001
03. Sobre o ato de fumar - 7/5/2001
04. Um álbum que eu queria ter feito - 6/11/2001
05. Vendem-se explicações do Planeta dos Macacos - 4/9/2001


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




COMPLEMENTOS DE CASAS, CHALÉS, PALACETES E MANSÕES
FEDERICO ULSAMER
MEC
(1977)
R$ 22,97



O RELATÓRIO POPCORN
FAITH POPCORN
CAMPUS
(1993)
R$ 10,00



GUIA POLITICAMENTE INCORRETO DA HISTÓRIA DO BRASIL
LEANDRO NARLOCH
LEYA CASA DA PALAVRA
(2009)
R$ 20,00



UNITED STATES OF AMERICA
PATRIZIA RAFFIN
TIGER BOOKS INTERNAT
(1996)
R$ 21,00



MATEMÁTICA PARA ELETRÔNICA
JOHN J DULIN E VICTOR VELEY
HEMUS
R$ 169,00



A FELICIDADE DE CADA UM
HELEN VAN SLYKE
NOVA CULTURAL
(1986)
R$ 12,00
+ frete grátis



BOLETIM DA SOCIEDADE DE ESTUDOS FILÓGICOS ANO 1 N. 1 TOMO 1
SOCIEDADE DE ESTUDOS FILÓGICOS
SOCIEDADE DE ESTUDOS FILÓGI
(1945)
R$ 111,65



CINCO DIAS EM PARIS
DANIELLE STEEL
ALTAYA/RECORD
R$ 7,00



A CIDADE INTEIRA DORME E OUTROS CONTOS
RAY BRADBURY
BIBLIOTECA AZUL
(2019)
R$ 14,90



ARTE PARA SENNA 6288
PAULO SOLARIS
PIBLIHAUS
(2004)
R$ 20,00





busca | avançada
29791 visitas/dia
1,1 milhão/mês