FLAP! Uma bofetada na indiferença* | Elisa Andrade Buzzo | Digestivo Cultural

busca | avançada
46852 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quinta-feira, 10/8/2006
FLAP! Uma bofetada na indiferença*
Elisa Andrade Buzzo

+ de 7400 Acessos
+ 3 Comentário(s)


foto: Sissy Eiko

Uma garoa fria e insistente envolveu o centro de São Paulo no último fim de semana de julho. O que não impediu que mesinhas fossem acomodadas na calçada de sebos e bares da Praça Roosevelt. Também não impediu que um grupo animado se reunisse em torno da FLAP!, no teatro Espaço dos Satyros, para debater literatura em ritmo de noite desregrada regada à garoa e cerveja geladas.

Para quem não sabe, FLAP! não tem um significado determinado, embora pareça ter um posicionamento definido. Organizada pelo grupo de jovens escritores do Projeto Identidade, é um evento literário que nasceu em julho de 2005 como um contraponto à FLIP (Festa Literária Internacional de Parati).

O tema deste ano foi Embates, com o intuito de, segundo texto de divulgação do grupo, "evitar uma certa acomodação de opiniões nas mesas de discussão, quando todos parecem concordar com todos e as discordâncias acabam sendo relegadas ao plano da fofoca." Neste ano a FLAP! cresceu e ganhou vida própria também no Rio de Janeiro. O evento com o mesmo nome aconteceu nos dias 22 e 23 de julho na UniverCidade (Unidade Ipanema), contando com a participação de Chacal, Afonso Henriques Neto, Claudia Roquette-Pinto, Virna Teixeira e Marcelino Freire, dentre outros escritores. A cobertura do evento no Rio pode ser conferida no Armazém Literário.


Frederico Barbosa, Eduardo Lacerda, Manuel da Costa Pinto, Tarso de Melo e Xico Sá
(foto: Victor Del Franco)

Quem não chegou às 9h do dia 29 de julho teve que procurar um lugar no chão ou mesmo nos colchonetes azuis colocados nas laterais do escuro confortável do Satyros I. A impressão é a de que sempre haverá espaço para todos, como uma ampla mesa de infinitas cabeceiras. O público vai se acomodando aos poucos e o ambiente do palco se transforma em aconchego de jantar à luz de velas. O poeta e estudante de Letras Eduardo Lacerda ressaltou logo na primeira mesa, "Arena Livre: onde estamos?", a possibilidade de a FLAP! incitar a superação do "tapinha nas costas", prática comum em discussões sobre literatura contemporânea, de se aceitar tudo; mas sem precisar de "amizades ou inimizades".

Na mesa também estava presente Frederico Barbosa, poeta e diretor do Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura (Casa das Rosas), reiterando que hoje se está no politicamente correto, enquanto os embates são salutares. Ainda assim, disse que descobriu bons poetas na internet e acredita que se faz hoje no Brasil uma poesia rica.

O crítico literário e colunista do jornal Folha de S. Paulo, Manuel da Costa Pinto, seguindo o tema "Onde estamos?", afirmou a inexistência de "um ponto de vista uniforme com o qual você julga o panorama literário". E ainda que a perturbação que se vê hoje, ou crise, se assim podemos dizer, é "em relação ao não-acontecer", a literatura, e mesmo a cultura de modo geral, estaria "num momento de tomada de consciência de sua impotência."

Hoje a gente vive essa anomia, da falta de vibração, de abalos sísmicos, no sentido de que a literatura deveria ter um alcance transformador.
(Manuel da Costa Pinto)

A mesa ainda contou com a presença do advogado e poeta Tarso de Melo lembrando que "a exploração da linguagem cotidiana pode ser mais ruptura do que outras radicalizações."

O escritor e jornalista Xico Sá falou da fissura pela publicação em papel, "em se materializar no mundo do Gutenberg." Cita a internet, da mesma forma que Fred Barbosa, como uma ferramenta capaz de trazer vozes além do eixo Rio-São Paulo. E percebe, desde o começo de sua carreira como jornalista em Recife, o espaço da crítica nos jornais impressos rareando.

A segunda mesa do sábado, com o tema "Periferias?" e mediada pelo jornalista e prosador Bruno Zeni, teve a presença dos escritores Ferréz, Allan da Rosa, André du Rap e Sérgio Vaz, poeta e organizador do Sarau da Cooperifa. Sérgio apontou um movimento interessante que está acontecendo em São Paulo: o centro se deslocando até a periferia, a exemplo da Cooperifa.

Viver na periferia não tem glamour, mas tem valor, tem brilho.
(Allan da Rosa)

O cineasta Sérgio Bianchi alertou sobre "valores básicos que tanto a elite quanto a classe baixa estão jogando fora." Já André du Rap falou sobre o papel da literatura e do rap como agentes de igualdade, e também da periferia como um local de talentos ao invés da recorrente imagem de palco da destruição.

A poesia está mais viva no lugar em que você está do que nas livrarias.
(Ferréz)

A mesa de discussão da tarde, "Gestão de políticas culturais", realizada no palco do Satyros II, foi mediada pelo poeta Victor Del Franco e dela participaram a vereadora Soninha Francine, o poeta Ademir Assunção e Donny Correia, coordenador cultural da Casa das Rosas.


Allan da Rosa, Sérgio Vaz, Bruno Zeni, André du Rap, Sérgio Bianchi, Ferréz
(foto: Victor Del Franco)

Ainda frio e chuvoso, o segundo dia da FLAP! trouxe para a mesa de abertura, de título aparentemente incompreensível, o poeta Cláudio Willer, que falou sobre "um débito cultural que tem de ser sanado com um apoio público."

O poeta Claudio Daniel apontou que não está sendo feita pela crítica uma reflexão mais profunda, nem estariam sendo levadas em conta contribuições pessoais na poesia contemporânea. "Etiquetando, rotulando, é fácil colocar tudo dentro de gavetas", disse. Ainda indicou a falta de movimentos literários no país hoje, "pelo menos no sentido tradicional" e considerou importante a busca de um repertório poético pessoal com sinceridade e personalidade.

O jornalista e escritor Marcelo Rezende reiterou que vivemos no país um momento de "crise de qualidade, de produção, de crítica e Estado" em que há uma ausência não só de contato com a produção contemporânea, como também de projetos literários. "É muito curioso que o mercado parece excitado com a idéia de se criar um movimento [literário]", e acredita que isso é muito perigoso, pois é "sedutor para quem consome e para quem produz."

Marcelo foi um dos poucos convidados da FLAP! a questionar o tipo de ambição presente na cena literária brasileira hoje e uma suposta vitalidade da prosa contemporânea. "Acho que seria interessante quem produz hoje exercer a autocrítica e ver de que maneira dialoga com seu tempo ou é refém do lugar-comum criado pelo mercado."

Nós saímos do exotismo da mulata brasileira paro o exotismo da violência brasileira.
(Luiz Ruffato)

Já o escritor Luiz Ruffato afirmou que não há como discutir a produção de cultura sem falar em educação. E considerou alarmante a postura de renúncia do intelectual em intervir na sociedade.

O evento foi encerrado com a mesa de discussão "Arena livre: para onde vamos?", uma tentativa de diagnóstico dos rumos da literatura brasileira. A mediação foi da poeta Daniela Osvald Ramos, e também esteve presente na mesa o escritor Nelson de Oliveira.


Ivan Marques, Andréa Catrópa, Dirceu Villa, Nelson de Oliveira e Daniela Osvald Ramos
(foto: Victor Del Franco)

A poeta Andréa Catrópa voltou ao tema internet alegando que qualquer forma de veicular a literatura é válida e pode legitimar. Ainda disse que o poeta deve fugir de duas armadilhas: se contentar com a euforia dos blogs e fechar os olhos para a crítica.

Eu não sou poeta, também não sou profeta.
(Ivan Marques)

Focando no tema da mesa, "Para onde vamos?", o jornalista Ivan Marques analisou que nos anos 1950 essa dúvida parecia impensável no Brasil e que nos anos 70 havia "poetas tão diferentes com algo que os unia de maneira espantosa."

Ainda segundo o jornalista, mesmo que a cena literária se mostre viva, há não só uma ausência de projeto, como também um sentimento de nostalgia em relação a um projeto coletivo. Existiria hoje um espírito de conciliação, "como se o valor principal fosse a negociação." Ivan tem seu resumo contundente da cena literária atual: parece haver um vazio e, paradoxalmente, ao mesmo tempo se desenrola uma cena rica e efervescente.

São Paulo voltou a ser a terra da garoa por um final de semana! E, se Mário de Andrade escreveu no poema Indiferença (Paulicéia Desvairada, 1922) sobre "Bofetadas líricas no Trianon..." me vem agora à cabeça algo como "bofetadas líricas na Praça Roosevelt..." Este vazio, anomia ou melancolia na cena literária merece uma educada, mas pertinente: FLAP!

* Sugestão para o significado da sigla FLAP dada pelo professor e poeta Marcos Siscar.


Elisa Andrade Buzzo
São Paulo, 10/8/2006


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour de Jardel Dias Cavalcanti
02. Manual para revisores novatos de Ana Elisa Ribeiro
03. Minimundos, exposição de Ronald Polito de Jardel Dias Cavalcanti
04. Famílias terríveis - um texto talvez indigesto de Ana Elisa Ribeiro
05. O papel aceita tudo de Jardel Dias Cavalcanti


Mais Elisa Andrade Buzzo
Mais Acessadas de Elisa Andrade Buzzo em 2006
01. Novos autores na poesia brasileira - 18/5/2006
02. Mia Couto revisitado - 14/9/2006
03. FLAP! Uma bofetada na indiferença* - 10/8/2006
04. Qual é o seu departamento? - 26/10/2006
05. As crianças cheirando cola - 7/12/2006


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
10/8/2006
12h27min
Muito boa a matéria! Só faltou falar um pouco mais da mesa "Gestão de políticas culturais", em que a fala da vereadora, bastante sincera e reveladora dos meandros, me marcou bastante.
[Leia outros Comentários de Fábio Aristimunho]
11/8/2006
13h34min
Elisa, que belo trabalho. Eu não fazia idéia que existia a FLAP! Gostei muito da idéia de não ser só "tapinha nas costas"! Valeu!
[Leia outros Comentários de Augusto Machado Paim]
13/8/2006
01h53min
Elisa, bela reportagem. Por ela, dá para ver que a modorra que vive país não é total, e que há pessoas se questionando, e buscando se expressar.
[Leia outros Comentários de Jose]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




MANUAL DE DIREITO COMERCIAL 8ª EDIÇÃO
WALDO FAZZIO JUNIOR
ATLAS
(2007)
R$ 40,00



ENSINANDO A CUIDAR DE CRIANÇA
NÉBIA MARIA A. DE FIGUEIREDO
DIFUSÃO ENFERMAGEM
(2003)
R$ 16,00



O BRASIL TEM CURA
RACHEL SHEHERAZADE
MUNDO CRISTÃO
(2015)
R$ 10,00



AQUARELA BRASILEIRA
BETH CANÇADO
CORTE
(1995)
R$ 10,00



FISISCA SER PROTAGONISTA BOX- VL. UNICO
ADRIANA BENETTI MARQUES VALIO E OUTRO
SM
(2016)
R$ 220,00



TEATRO CUBANO: TEATRO CUBANO ACTUAL
ADYS GONZALO DE LA ROSA (ED.)
ALCALÁ
(2003)
R$ 22,00



FILOSOFIA NA ANTIGUIDADE - SÓCRATES E PLATÃO
RÉGIS FERNANDES DE OLIVEIRA
REVISTA DOS TRIBUNAIS
(2012)
R$ 28,00



MARKETING ESSENCIAL: CONCEITOS, ESTRATÉGIAS E CASOS
PHILIP KOTLER
PRENTICE HALL BRASIL
(2013)
R$ 50,00



O LIVRO DO PENDULO
SIG LONEGREN
BERTRAND
(1997)
R$ 20,00



A TERAPIA MAIS BREVE POSSÍVEL - AVANÇOS EM PRÁTICAS PSICANALÍTICAS
SOPHIA ROZZANNA CARACUSHANSKY
SUMMUS
(1990)
R$ 50,00





busca | avançada
46852 visitas/dia
1,1 milhão/mês