As ligações perigosas | Ana Elisa Ribeiro | Digestivo Cultural

busca | avançada
59113 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quarta-feira, 8/11/2006
As ligações perigosas
Ana Elisa Ribeiro

+ de 4100 Acessos
+ 7 Comentário(s)

Sempre gostei de falar. O telefone era apenas mais uma modalidade para longas conversas. No final do mês, estava lá meu pai batendo à porta do quarto, com a conta na mão. A bronca durava muitos minutos, com direito a ameaças e a confiscos variados. E todo mês a história se repetia, numa época em que as tarifas nem eram tão caras.

O telefone da casa dos meus pais é o mesmo desde que nasci. Outro dia, transformaram a linha em digital. Meu irmão logo assinou uma banda larga para a internet. Festa na casa.

Mas quando cresci, para dar fim às ameaças do pai, resolvi assinar minha linha particular de telefone, com direito a extensão e tudo. Do quarto para o escritório, que ficava no cômodo pequeno do andar de baixo da casa, daquele dia em diante eu telefonaria por quanto tempo quisesse. E arquei sempre com minhas contas.

Meu primeiro aparelho móvel era um Ultratac, da Motorola. Hoje talvez ele fosse exagerado, mas bem que me serviu durante mais de ano, nem sei para quê. Mais adiante, seguindo as modas celulares, comprei um Startac, quando ainda não conhecia os dotes da Nokia.

O número do telefone fixo mudou algumas vezes. Numa primeira mudança, troquei o serviço analógico pelo digital. Na segunda, fugi das ligações perigosas de um ex-namorado. Mais tarde, a mudança de casa, quando me casei. E sempre acontecia algo engraçado com os números.

O 3421 tinha mais engano do que telefone de açougue. E os enganos das espécies mais curiosas. O segundo número, do qual não me lembro, havia sido de um tal de Baltazar. E o Balta recebia apenas ligações de mulheres apaixonadas. Nunca eu havia atendido a tanta mulher! E todas queriam o Balta. Até que um dia me cansei de explicar que o número havia trocado de dono e tal e coisa. Resolvi acabar logo com a promiscuidade do Balta. Comecei a dar respostas diversas para cada moça que telefonava à procura do garanhão. A umas, disse que o Balta estava tomando banho na hidromassagem. A outras, disse que era a esposa do Balta e que teria prazer em dar qualquer recado a ele. E assim fui minando a lista de contatos femininos do Baltazar. Certo tempo depois, ninguém mais ligava para falar com o Balta e minhas ligações estavam normalizadas.

O 9281, celular, também me deu alegrias improváveis. Sempre gostei de gravar mensagens curiosas na secretária eletrônica, justamente para intimidar os recados. Meu irmão, exímio tocador de vinhetas famosas nos teclados eletrônicos, gravou para mim a musiquinha das ligações a cobrar (tã nã, tã nã nã, tã nã nã) e eu, com minha treinada voz de moça de aeroporto, gravei lá uma mensagem seríissima. As pessoas, mesmo os amigos, desligavam assim que a música tocava. Ninguém queria pagar para falar comigo. Mais tarde, noutro número, também com gravação eletrônica que me identificava (com nome e sobrenome), uma senhora, no meio de uma festa barulhenta, me deixou o seguinte recado: "Ô Zé, traz aquele doce de leite que está em cima da geladeira. Não esquece!". Alguns minutos depois, a mesma senhora inconformada me deixou novo recado: "Zé, o doce de leite, hein!".

É de se notar que o doce de leite jamais chegou à festa. O Zé deve ter levado um torra. A dona enganada deve ter ficado fula da vida com o doce encalhado em cima da geladeira.

Outras ocorrências engraçadas são aquelas em que eu pego no fone para discar e alguém já está na linha. Coincidência exata como 2 e 2 são 4. Ou quando tive contato com o identificador de chamadas e achava lindo quando o outro me atendia sabendo que era eu. Em casa, o identificador serve para preparar o espírito quando a conversa é chata. Ou para não atender. Ou, ainda, para retornar trotes com broncas ameaçadoras.

No 3426 ocorre outro tipo de engano. O ex-dono do número chamava-se Eduardo. Eduardo Brito. O prenome do meu filho de apenas 2 anos, que até pouco tempo não sabia falar e vivia na casa da vovó. E era comum as pessoas ligarem pedindo para falar com o Eduardo. E não era incomum que ficássemos ainda na dúvida se deveríamos chamá-lo.

Outra coisa foram as vezes em que meu pai, acostumado ao apelido do meu irmão caçula, o Bebeto, e desacostumado do nome real, Luiz, desligou o telefone dizendo sempre que não morava nenhum Luiz naquela casa. Ou os freqüentes enganos de quando pediam para falar com a Ana, prefixo tanto meu quanto de minha irmã (Ana Elisa e Ana Cristina). Não sei por quê, mas sempre a chamavam primeiro. E ela, esperta, conversava como se fosse eu, aproveitando-se da semelhança entre as vozes.

Quando éramos pequenos, o Flávio Cavalcante apresentava um programa chamado Boa noite, Brasil. E uma das brincadeiras da atração era que o Flávio poderia ligar para nossa casa. Para ganhar um prêmio, deveríamos atender dizendo Boa noite, Brasil. Pois bem. É claro que recebemos séries de ligações assim dos tios, que tentavam nos enganar e quase conseguiam.

A troca de trotes em família era habitual. A história que ficou para os anais aconteceu quando meu tio procurava um carro para comprar. Corcel II, vermelho, ano tal, em bom estado. E meu pai pagou anúncio no jornal que oferecia o carro dos sonhos do tio, em endereço que não existia, em bairro longínquo. E o tio foi atrás. Mas essas crônicas são outras histórias. Preciso ir que o telefone está tocando.


Ana Elisa Ribeiro
Belo Horizonte, 8/11/2006


Mais Ana Elisa Ribeiro
Mais Acessadas de Ana Elisa Ribeiro em 2006
01. Digite seu nome no Google - 8/3/2006
02. Eu não uso brincos - 27/9/2006
03. Não quero encontrar você no Orkut - 8/2/2006
04. Poesia para os ouvidos e futebol de perebas - 7/6/2006
05. Ex-míope ou ficção científica? - 20/12/2006


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
8/11/2006
10h13min
Muito bom, esse CAUSO. Foi contado, narrado, interpretado e rido dentro da sala. Obs.: existe a palavra RIDO, do verbo rir.
[Leia outros Comentários de Charles Davidson]
10/11/2006
11h25min
coitado do baltazar! vc nunca pensou que pode ter matado alguém de solidão, (ou por outro lado, já pensou que pode ter favorecido certo controle de natalidade ou evitado a propagação de chatos... digo, das doenças venéreas)? ri bastante do texto.
[Leia outros Comentários de eduardo martins]
14/11/2006
20h49min
Causo muito bem contado! Hoje mesmo atendi uma ligação no meu celular onde uma moça perguntava quem e de onde eu era, pois havia uma ligação no celular do marido dela para o meu número. Respondi na lata: Pergunta pra ele! Eu nem sei quem é seu marido, como é que posso responder a essa pergunta?
[Leia outros Comentários de Viva]
24/11/2006
08h00min
Ana... seus textos fluem como se estivéssemos ouvindo-a falar. Sou sua fã! Leila
[Leia outros Comentários de Leila]
24/11/2006
10h53min
já disse isso e repito. e ainda me arrancou risos numa manhã sem a menor vontade de rir... valeu.
[Leia outros Comentários de Dira]
24/11/2006
17h28min
Numa época, a empresa em que trabalhava comprou uma linha que havia sido da Caixa Econômica, imagina que delícia... Inventamos de atender cada vez de um jeito: Estação Orbital Mir, boa tarde!? Federal Reserve, em que posso ajudar?! Aos poucos as ligações pararam também...
[Leia outros Comentários de Adriana Carvalho]
25/11/2006
22h58min
Ana, comecei lendo e pensando: esse texto nao vai me interessar, porque essa coisa de telefone nao e' comigo, mas fui lendo, lendo e adorei! Muito bom! Abracao, Aurea
[Leia outros Comentários de Aurea]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




OS DEZ MANDAMENTOS - PRINCÍPIOS DIVINOS PARA MELHORAR SEUS...
LORON WADE
CASA PUBLICADORA BRASILEIRA
(2007)
R$ 7,80



O MUNICÍPIO COMO SISTEMA POLÍTICO
ANA MARIA BRASILEIRO
FGV
(1973)
R$ 9,99



A MULHER EM ISRAEL
ORGANIZAÇÃO DAS PIONEIRAS
ORGANIZAÇÃO DAS PIONEIRAS
(1975)
R$ 5,00



DIGITAL CASH COMMERCE ON THE NET
PETER WAYNER
AP PROFESSIONAL
(1997)
R$ 22,36



DIÁRIO DE UMA SONHADORA
FRANCISCA A. CASTRO CORRÊA
EDIÇÃO DO AUTOR
R$ 7,00



AUTODEFESA PSIQUICA - 1ª EDIÇÃO
DION FORTUNE
PENSAMENTO
(2015)
R$ 27,00



ESTRELA DA NOITE OS IMORTAIS VOLUME 5
ALYSSON NOEL
ÍNTRISECA
(2013)
R$ 7,00



TEMPO DE EPIGRAMA
ROLANDO ROQUE DA SILVA
EDIPE ARTES GRÁFICAS
(1979)
R$ 10,00



PRISIONEIROS DO INVERNO
JENNIFER MCMAHON; ANA CAROLINA MESQUITA
RECORD
(2014)
R$ 18,00



BRIGA DE CASAL LIÇÕES DE AMOR
JOSE ANGELO GAIARSA
GENTE
(1997)
R$ 22,00





busca | avançada
59113 visitas/dia
1,1 milhão/mês