Qual é o seu departamento? | Elisa Andrade Buzzo | Digestivo Cultural

busca | avançada
74210 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Buena Onda Reggae Club faz maratona de shows online a partir de 1ª de outubro
>>> Filó Machado e Felipe Machado dividem o palco em show online pelo CulturaEmCasa
>>> Cassio Scapin e artistas de grandes musicais fazem campanha contra o abuso sexual infantil
>>> Terça Aberta na Quarentena une teatro e a dança
>>> “Um pé de biblioteca” estimula imaginação e ajuda a criar novas bibliotecas pelo Brasil
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Meu malvado favorito
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
>>> Nem morta!
>>> O pai tá on: um ano de paternidade
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - I
>>> Contentamento descontente: Niketche e poligamia
>>> Cinemateca, Cinemateca Brasileira nossa
>>> A desgraça de ser escritor
>>> Um nu “escandaloso” de Eduardo Sívori
>>> Um grande romance para leitores de... poesia
Colunistas
Últimos Posts
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
>>> Sebo de Livros do Seu Odilon
>>> Sucharita Kodali no Fórum 2020
>>> Leitura e livros em pauta
>>> Soul Bossa Nova
>>> Andreessen Horowitz e o futuro dos Marketplaces
>>> Clair de lune, de Debussy, por Lang Lang
>>> Reid Hoffman sobre Marketplaces
>>> Frederico Trajano sobre a retomada
>>> Stock Pickers ao vivo na Expert 2020
Últimos Posts
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
>>> Deu branco
>>> Entre o corpo e a alma
>>> Amuleto
>>> Caracóis me mordam
>>> Nome borrado
>>> De Corpo e alma
>>> Lamentável lamento
Blogueiros
Mais Recentes
>>> 7 de Setembro
>>> Amor fati
>>> É Julio mesmo, sem acento
>>> Maria Erótica e o clamor do sexo
>>> Arte, cultura e auto-estima
>>> Escrevendo um currículo
>>> Frases que soubessem tudo sobre mim
>>> Por que somos piratas musicais
>>> 6 pedras preciosas do rock
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST)
Mais Recentes
>>> Porcelana Fria Encadernadas o Vol 1 ao Vol 10 de Org. Hugo García pela Bem Vindas (1999)
>>> Orçamento Participativo – A Experiência de Porto Alegre de Tarso Genro e Ubiratan de Souza pela Perseu Abramo (1997)
>>> A Mosca Azul – Reflexão Sobre o Poder de Frei Betto pela Rocco (2006)
>>> Ética e Cidadania de Herbert de Souza (Betinho) e Carla Rodrigues pela Moderna (2002)
>>> Olhares Sobre a Experiência da Governança Solidária Local de Porto Alegre de Jandira Feijó e Augusto de Franco (Org.) pela Puc/RS (2008)
>>> O Futuro da Cidade – A Discussão Pública do Plano Diretor de José Paulo Teixeira e Jorge E. Silva (Org.) pela Instituto Cidade Futura (1999)
>>> Ninguém Vive Sem Política de Adeli Sell pela Palmarinca (2002)
>>> O Impeachment de Olívio Dutra e o Estado Democrático de Direito de Paulo do Couto e Silva pela Do Autor (2000)
>>> Histórias Reais para Melhorar a Vida dos Gaúchos de Vários Autores pela PT Sul (2006)
>>> Congresso de Direito Municipal – A Federação e as Políticas Públicas em Debate – Oficinas de Vários Autores pela ESDM / VT Propaganda (2007)
>>> Discursos do Senador Pinheiro Machado de Pedro Simon (Org.) pela Senado Federal (2004)
>>> O Futuro do Trabalho – Fadiga e Ócio na Sociedade Pós-Industrial de Domenico de Masi pela José Olympio (2003)
>>> Mudando Paradigmas na Formação de Quadros Políticos de Ricardo João Santin (Org.) pela Hs (2009)
>>> Os Militares e a Guerra Social de Péricles da Cunha pela Artes e Ofícios (1994)
>>> Dez Anos de leis e de Ações Municipais: 2002 a 2011 de Vários Autores pela Câmara Municipal de Porto Alegre (2011)
>>> aris Boêmia. Cultura, política e os limites da vida burguesa 1830-1930 de Jerrold Seigel pela L&PM (1992)
>>> 30 anos do The New York Review of Books. A primeira antologia de Robert B. Silvers et alii pela Paz e Terra (1997)
>>> Lendo Freud. Investigações e entretenimentos de Peter Gay pela Imago (1992)
>>> 1680-1720. O império deste mundo de Laura de Mello Souza & Fernanda Baptista Bicalho pela Companhia das Letras (2000)
>>> The Face Magazine 4, Spring 2020 de Lara Strong pela Wasted Talent (2020)
>>> Photo 543 Octobre-Nevembre 2019 de Tony Kelly pela Photo (2019)
>>> The Entrepreneurs 2, 2020 de Business Handbook pela Monocle (2020)
>>> A Nave de Noé de Trigueirinho pela Pensamento (1995)
>>> Miz Tli Tlan – Um Mundo que Desperta de Trigueirinho pela Pensamento (1995)
>>> Entertainment Weekly Magazine de Black Widow pela Time (2020)
>>> ERKS – Mundo Interno de Trigueirinho pela Pensamento (1995)
>>> Entertainment Weekly Magazine July 2020 de Tenet pela Time (2020)
>>> Creative Review de Annual 2020 pela Creative Review (2020)
>>> Monocle Magazine July/August 2020 de Special Edition pela Winkontent (2020)
>>> Mojo 321 August 2020 de Paul Weller pela Mojo (2020)
>>> Mojo 320 July 2020 de Talking Heads pela Mojo (2020)
>>> Mojo 319 June 2020 de Nick Cave pela Mojo (2020)
>>> O Livro do Pênis de Maggie Paley pela Conrad (2001)
>>> A Colheita dos Grãos: Odes Sonoras de Filippi Fernandes pela Kotter (2020)
>>> Dom Casmurro de Machado de Assis pela Nova Fronteira (2007)
>>> Introdução ao Estudos Linguísticos de Francisco da Silva Borba pela Pontes (1991)
>>> Mulherzinhas de Louisa May Alcott pela Principis (2020)
>>> Linguística Textual - Introdução de Leonor |Lopes Fávero e Ingedore G. Villaça Koch pela Cortez (1988)
>>> Aulas Vivas de Marcos Tarciso Masetto pela Mg (1992)
>>> A Lenda do Baal Schem de Martin Buber pela Perspectiva (2003)
>>> La Théologie de La foi Chez Bultmann de J. Florkowski pela Du Cerf (1971)
>>> O Professor como Agente Político de Maria Anita e Viviane Martins pela Loyola (1987)
>>> Estilística da Língua Portuguesa de M Rodrigues Lapa pela Acadêmica (1968)
>>> Extensão ou Comunicação? de Paulo Freire pela Paz e Terra (1977)
>>> Conversas com quem gosta de Ensinar de Rubem Alves pela Cortez (2005)
>>> Reflexões sobre a Prática Docente de Maria Oly Pey pela Loyola (1992)
>>> O que é teoria? de Otaviano Pereira pela Brasiliense (1982)
>>> A Dieta Ideal de Marcio Atalla e Desere Coelho pela Paralela (2015)
>>> Rádio : 24 Horas de Jornalismo de Marcelo Parada pela Panda Books (2004)
>>> Dicionário da Língua Portuguesa Medieval de Joaquim Carvalho da Silva pela Eduel (2007)
COLUNAS

Quinta-feira, 26/10/2006
Qual é o seu departamento?
Elisa Andrade Buzzo

+ de 5800 Acessos
+ 2 Comentário(s)


ilustra: Tartaruga Feliz

- Shopping West Plaza, Barra Funda!

- Vamô aê, subir a Teodoro!

Indiferentes aos gritos do jovem cobrador da lotação dependurado como banana num cacho, homens esperam ônibus recostados em bancas cheias de calcinhas de oncinha, florais, lisas. Um silêncio de cidade interiorana se materializa assim que o sinal fecha. Escorrem da loja murmúrios de um pagode sentimental enquanto o ruído do trânsito sobe com o ar quente do dia. Em segundos, o tráfego de autos, que parecia descontínuo, se materializa novamente. O corpo-a-corpo entre pedestres, camelôs, femmes fatales, crianças puxadas pela mão, postes, chicletes sedimentados, despertadores incessantes, crianças desgarradas da mãe, carros-de-som irritantes, dondocas em fim de carreira, peões da selva urbana é quase uma luta livre sem placa de pare. Há quem passe na Loja X e verifique vaporosas camisolas mesmo estando fisicamente na rua. Sua entrada funciona quase como uma dobra perpendicular da rua Teodoro Sampaio. É neste apêndice que caroços de azeitona e pedaços de unha malcomida se prendem em busca de caminhos fáceis para o preço baixo.

Daqui ninguém sai triste, nem pelado. Afinal, fazer compras relaxa, torna as pessoas mais alegres. Pelo menos, ao cristalizar a compra, que satisfação em preencher os dedos com sacolinhas finas de plástico branco. É tudo alegria, alegria, porque felicidade é só quando for tudo em dinheiro vivo. Não, dinheiro vivo, não. Nem felicidade. Chique mesmo é quando for tudo em cash. E cabeça desanuviada das dívidas tipo tecido strecht colante.

Miríade de gatinhos, menininhas, bichinhos, frutinhas, lacinhos, travam competição desleal, incrustada nas estampas das roupas da seção infantil. Pé-direito alto, as araras estendem-se quase até o teto em alguns pontos da loja. As roupas pendem em diferentes níveis, preenchendo as paredes de coloridos repetidos aleatoriamente. No miolo do salão térreo superiluminado, mais araras e bancas se misturam entre consumidoras tagarelas. O preço em números brancos sempre está em destaque nas plaquinhas pretas. Dificilmente alguma peça passa dos R$ 30,00.

Mão delicada encontrando mão indelicada no tête-à-tête disfarçado entre as araras emaranhadas de roupas. Mas, tem pra todas... a maioria das peças sai por volta de R$ 100,00. Lá, a loja está cheia, mas transitável. É a Loja Y do shopping Ibirapuera em pleno domingo: reduto de famílias paulistanas e casais de namorados. Caixa vazio. Homens sentados apertadinhos - na frente do provador feminino lotado - como pares de sapatos ansiosos por serem levados dali. Marmanjo esperando mulher em loja de departamento é coisa de dar dó. Eles olham uns para os outros em muda comunicação.

No visual cristalino e moderno, a iluminação é indireta, direcionada às roupas divididas entre os setores feminino, masculino e infantil. Lâmpadas atrás de uma placa de vidro branco semitransparente difundem a luz, tornando o ambiente aconchegante às cifras polpudas das etiquetas escondidas. Neste clima leitoso jazem delicadas baby looks, tricôs, saias extremamente bordadas, jeans lavado em displays de vidro na ampla ala feminina. A moda das batas ainda não sucumbiu (o fato é que elas escondem com estilo a barriguinha saliente, embora alguns estilistas teimem em arrancá-las dos cabides), e o indian style permanece nas prateleiras fashion da coleção primavera/verão 2005.

Ninguém olha para as meias soquetes femininas, cujos preços variam de R$ 11,00 a R$ 19,00. Na etiqueta de bolinha vermelha, um lembrete poliglota aos desavisados: "Alarme". Já nos sapatinhos infantis, o aviso é colado na sola. As roupas de meninas lembram a moda feminina adulta nos sapatos bordados e nos vestidinhos acompanhados de minúsculos boleros.

- Mãe, vem ver, não é pra comprar!

A menina de cabelos loiros e brinquinhos de prata examina uma calça jeans "infantil e unissex", testando o funcionamento do zíper.

- Que bárbara! Amei!

Uma senhora bate a sola da bota marrom de cano curto no ritmo frenético do pop rock internacional. Enquanto isso, pergunta à filha, com ar indiferente: "Achou alguma coisa?" Ao que ela responde: "As saias, as saias..."

Será a música responsável pelo transe? Mulheres rodopiam sem eixo, maridos esperam boquiabertos, sem perspectiva próxima de irem embora. Enfim, há quem não fale coisa com coisa, tamanha a hipnose em que mergulham ao fixar o olhar nas roupas, absortas na iminente (im)possibilidade da compra.

No entanto, a seção masculina da sofisticada loja de departamento está mais tranqüila. Um dos atendentes, terno preto sem gravata, dobra camisas; seus cabelos negros numa geometria de retas que só uma pasta pode firmar no espaço. O rosa é um tom que aparece sem vergonha de se mostrar em finos tricôs ou em camisas despojadamente encabidadas com as mangas arregaçadas. Sandálias de design descolado e solado duro fazem a cabeça do metrossexual, ou ainda, como alguns insistem em dizer, do homem contemporâneo.

No setor masculino o homem compra por R$ 340,00 camisa e calça social. Já o terninho feminino de risca de giz sai por R$ 440,00. Terninho preto, cachos cuidadosamente no lugar emoldurando o rosto de maçãs avermelhadas por um leve blush ascendente - uma das atendentes desfila pelos corredores da loja, a passos curtos, rápidos e duros. Magérrimas morenas, loiras, cabelos lisíssimos, cútis sedosíssimas, borboleteiam em busca dos pedidos de clientes, ou então arrumando a bagunça das roupas nos diplays. Já na Loja X, o conjunto social masculino sai por R$ 73,00 (calça social, camisa, cinto, meia e cueca). Só falta o sapato, mas isso se resolve facilmente em outras lojas da Teodoro. Para as executivas, terninho risca de giz + calcinha sensual + sutiã = R$ 29,80.

Dentre milhões de paulistanos que buscam suprir suas necessidades básicas de consumidor, medita um homem cujo equilíbrio financeiro combina-se com malabarismos dignos de mestre de yoga. O sereno senhor segura com a ponta dos dedos um macacãozinho cor-de-rosa, envolto por um plástico transparente. Nos mesmos dedos equilibra outra embalagem com um babador e dois sapatinhos, estes também rosas. As lentes grossas dos óculos examinam um cobertor rosa. Vira e desvira a maciez da lã sintética. Devolve-o na prateleira, junto aos pequenos cobertores de outras cores e modelos. Uma placa azul, tom calmante que predomina: "Cheque pré-datado - 30, 60 e 90 dias - juros de 6% ao mês".

Pensar é o que mais se faz na Loja X, depois de comprar, claro. Ritual típico da pré-aquisição: pegar a peça de roupa, levantá-la, olhos agudos investigam a utilidade, a relevância, o ajuste. Uma senhora examina um shorts infantil, elevando-o acima de sua cabeça, como se pudesse materializar a criança no nada.

- Trinta dias.

Sua silhueta tesa aguarda os demorados trâmites da compra. Negro, calça marrom e camisa bege no calor afetado de 31º. Por mais uma vez ele volta ao cobertorzinho cor-de-rosa. A cabeça indecisa por debaixo da boina xadrez. Dezenove reais a mais... dezenove reais a menos... Para a nenezinha se esquentar nesse verão vale a pena, vale a pena.

Irresistível o toque no bojo macio dos sutiãs. Elas deslizam as pontas dos dedos no tecido mole, procuram as alças perdidas das taças. Em frente ao ponto de ônibus, elas testam sutiãs nos seios vestidos. Como uma mulher que vê o colar na vitrine e acaricia o próprio pescoço. O bolo é revirado até aparecer o fundo creme do expositor. Elas sorriem ainda, no esforço de meia hora à caça do melhor tesouro.

Indiferentes aos olhares externos do jovem cobrador de lotação dependurado como banana num cacho, dos homens esperando ônibus recostados nas bancas cheias de seios, entranhadas que elas estão em si mesmas. Fogueira que fascina faiscante. A dondoca passa na rua atrás do marido ensacolado, terno pardo, e aponta com o dedo para a baciada de sutiãs: "Ahá!" Põe mais lenha. O fogo-fátuo das feministas não resiste ao mormaço do outubro paulistano... nem ao senso do ridículo. Sua glória volátil é caminho de passagem. Se na revolução sexual as feministas queimavam sutiãs nas ruas, no século XXI simples mulheres os compram a R$ 6,00 cada.

Dali e de lá ninguém se lembra do mundo cá fora. Nos templos do consumo, o que importa é o agora - momento da escolha, do extravasamento. Se felicidade não se compra, estamos quites. Ponto de aproximação entre distâncias.


Elisa Andrade Buzzo
São Paulo, 26/10/2006


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Influências da década de 1980 de Guilherme Carvalhal
02. O Nome Dele de Marilia Mota Silva
03. Educando as velhas gerações de Carla Ceres
04. Liberdade! de Elisa Andrade Buzzo
05. Twitter e as amebas de Rafael Fernandes


Mais Elisa Andrade Buzzo
Mais Acessadas de Elisa Andrade Buzzo em 2006
01. Novos autores na poesia brasileira - 18/5/2006
02. Mia Couto revisitado - 14/9/2006
03. FLAP! Uma bofetada na indiferença* - 10/8/2006
04. Qual é o seu departamento? - 26/10/2006
05. As crianças cheirando cola - 7/12/2006


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
30/10/2006
16h27min
Gostei do texto, Elisa, da dinâmica sibilante com a qual caminha o narrador, o tema e a forma como é trabalhado... muito legal. Não gostei de alguns detalhes (se me permite ser de todo sincero), mais gostei muito do resultado.
[Leia outros Comentários de Marcelo]
7/11/2006
23h52min
Elisa, alguns detalhes são irrelevantes, outros deviam ser mais explorados (o homem escolhendo as peças rosas do bebê). Mas gostei demais do texto. Ele é escorregadio como o tecido mole dos sutiãs e quando percebemos chegamos até embaixo, no fim.
[Leia outros Comentários de Anderson Ribeiro]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A HISTÓRIA DA V ABRINDO A CAIXA DE PANDORA
CATHERINE BLACKLEDGE
DEGUSTAR
(2004)
R$ 90,00



O VELOCINO DE OURO DA MITOLOGIA GREGA - 1950
ARNALDO DE OLIVEIRA BARRETO
MELHORAMENTOS
(1950)
R$ 25,00



SOBREVIVER, CRESCER E PERPETUAR: TECNOLOGIA EMPRESARIAL VOL. 1
NORBERTO ODEBRECHT
ODEBRECHT
(2011)
R$ 14,90



PREACHER PROUD AMERICANS
GARTH ENNIS
VERTIGO
(1997)
R$ 18,00



TRAJETÓRIAS GEOGRÁFICAS - 4ª EDIÇÃO
ROBERTO LOBATO CORRÊA
BERTRAND BRASIL
(2010)
R$ 62,95



O SACRIFÍCIO DA INOCÊNCIA
TAYLOR CALDWELL
RECORD
(1976)
R$ 5,00



CIÊNCIA HOJE VOL. 4 NO. 24 MAIO/JUNHO 1986
LUIZ PINGUELLI ROSA, RAUL EKERMAN E OUTROS
SBPC
(1986)
R$ 9,00



RAUL SOARES: UM LÍDER DA REPÚBLICA VELHA
AFRANIO DE CARVALHO
FORENSE
(1978)
R$ 27,28



NOVAS CARTAS DO EXTREMO OCIDENTE
ANDRÉ LEVY
COMPANHIA DAS LETRAS
(1988)
R$ 5,50



REBELIÃO EM MILAGRO
JOHN NICHOLS
BEST SELLER
(1998)
R$ 7,90





busca | avançada
74210 visitas/dia
2,2 milhões/mês