Traição em cem atos | Luiz Rebinski Junior | Digestivo Cultural

busca | avançada
44947 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS >>> Especial Melhores de 2006

Terça-feira, 12/12/2006
Traição em cem atos
Luiz Rebinski Junior

+ de 3600 Acessos

Nova edição de A vida como ela é... traz os contos de Nelson Rodrigues que deram origem a filmes, peças de teatro e séries de TV

Mil novecentos e cinqüenta foi um ano ruim para Nelson Rodrigues. Após deixar o emprego que tinha nos Diários Associados, o escritor fica à deriva no jornalismo nacional, tendo como ganha-pão apenas trabalhos esporádicos no Jornal dos Sports, periódico do irmão Mário Filho.

Nessa época Nelson já tinha escrito alguns dos textos mais emblemáticos de sua carreira, tal como Vestido de Noiva (1943) e Dorotéia (1949). Além disso, alcançara um enorme sucesso com as histórias assinadas por Suzana Flag, seu primeiro pseudônimo feminino, em um dos jornais da família Chateaubriand. Mesmo assim o jornalista enfrentava, como ao longo de toda a sua vida, altos e baixos que colocavam o sustento de sua família em perigo.

Mas a sorte de Nelson começa a mudar quando Samuel Wainer lhe oferece espaço no getulista Última Hora. Nasce aí A vida como ela é..., uma coluna em que o dramaturgo escrevia pequenas histórias de ficção. A coluna, que durou dez anos no jornal de Wainer (1951-1961), foi editada em 1961 e virou peça de colecionador. Agora, depois de 45 anos da primeira edição compacta, com 100 contos - em 1992 a Companhia das Letras editou em dois volumes [1 e 2] as histórias de Nelson, escolhidas por Ruy Castro -, a editora Agir coloca na praça novamente o tomo em uma edição de luxo. Esse, segundo a Agir, é o primeiro da série de livros que vai resgatar a obra em prosa do maior nome do teatro brasileiro.

Bem como as colunas assinadas na pele de Suzana Flag e Myrna, A vida como ela é... rapidamente se tornou um grande sucesso. Diz a lenda que Wainer sugeriu o nome de "Atire a primeira pedra" para o espaço e que os textos de ficção fossem baseados em algum fato real veiculado no jornal do dia. Porém Nelson aos poucos foi esquecendo do trato com o patrão e em pouco tempo já bolava histórias que não tinham nada a ver com as notícias factuais do Última Hora.

Os Contos
Entre o trágico e o cômico, os contos de A vida como ela é... (Agir, 2006, 512 págs.) trazem à tona toda a carga de pequenos e grandes dramas e tragédias que assolavam a vida do carioca médio na primeira metade do século 20. Cronista mordaz e sarcástico, Nelson destila seu veneno em histórias curtas que sempre revelam um lado - moralmente, é claro - desconhecido de gente recatada e fidedigna da sociedade do Rio de Janeiro.

Obcecado por tragédias familiares - certamente não por acaso, já que a história de sua própria família é carregada de dramas -, a cada conto Nelson revela as faces mais obscuras do ser humano. No final das contas, entre parricídios, assassinatos, incestos e suicídios, tudo gira em torno de um tema central: a traição. De uma forma ou de outra, há sempre alguém traindo ou sendo traído nas histórias pouco convencionais do dramaturgo. Tudo praticamente acontece em torno do núcleo familiar, uma instituição tão temida e respeitada quanto a igreja nos idos dos anos 1950.

Em A vida como ela é... há espaço para todos os tipos. Do funcionário público infiel, passando pela moça recatada que no final se revela depravada, até culminar no pai de família honrado e distinto que mantém relações pouco ortodoxas com a própria filha. A galeria de personagens de Nelson Rodrigues é infinita e sempre surpreendente. Às "granfinas" da alta sociedade, juntam-se uma horda de pequenos trambiqueiros e malandros que ajudam a moldar uma cidade singular.

Tendo que escrever em um espaço limitado, Nelson criava histórias curtas, sempre com começo meio e fim, mas que mantinham o ritmo e a "pegada" do velho safado. O final surpreendente, próprio do conto enquanto gênero literário, é um elemento constante na literatura do escritor. Afinal, é justamente essa característica que valeu a Nelson Rodrigues a fama de devasso, reacionário e outros adjetivos pouco lisonjeiros. Mas o fato é que sua escrita é genial não apenas porque choca pura e simplesmente o leitor/espectador, mas porque consegue tal resultado falando de coisas absolutamente simples, capazes de desestabilizar, nas mesmas proporções, gente das mais variadas espécies. Ao contar histórias sobre adultério, Nelson fala de uma situação que atormentava o homem de 50 anos atrás e que continua a infernizar a vida do cidadão urbano dos grandes centros hoje em qualquer parte do planeta. Ou seja, os temas universais com que trabalhava, aliados à sua inconfundível forma de narrar, davam ao que ele escrevia uma força imensa, capaz de pegar pelo pé qualquer leitor, seja ele iniciado ou não nas questões rodriguianas.

Além disso, os contos de A vida como ela é... são muito visuais, quase cinematográficos. Não é à toa que muitas das histórias da coletânea foram adaptadas para o cinema e a televisão, como é o caso de A dama do lotação, filmada por Neville de Almeida.

Criador de uma prosa singular e inconfundível - objetivo de dez entre dez autores que têm algum tipo de pretensão literária -, Nelson parece ter conseguido congelar o tempo por meio de sua escrita. Cada conto é um pedaço da história de um Rio de Janeiro suburbano e provinciano que já não existe mais, mas que insiste em sobreviver apenas nas linhas do dramaturgo. É impossível ler os contos de A vida como ela é... e ao final não ter a certeza de que os costumes, vícios e tradições dos anos 1950 eram exatamente aqueles "inventados" por Nelson. Os nomes sisudos (Aaraão, Odésio), as gírias ("granfa", "essa cara", "batata") e as rotinas hoje pouco usuais parecem perfeitos aos dramas contados em ritmo acelerado.

É fato que para os mais desavisados os cem contos da nova edição de A vida como ela é... podem parecer cansativos, haja vista a obsessão do autor em escrever sobre os desejos mais reles, porém inevitáveis, do ser humano. No entanto, é bom que se diga que Nelson Rodrigues não seria o grande escritor que é se escrevesse, agisse e pensasse de outra forma. Nelson faz parte de um seleto grupo de escritores que já nasceram com voz própria e que, por conta disso, puderam se dar ao luxo de trilhar sempre o mesmo caminho. E o caminho de Nelson é a traição, o adultério, a falsidade, o desejo reprimido e a falsa moral de uma sociedade hipócrita. Foi assim em tudo que escreveu, do teatro à prosa. Nelson criou um estilo de narrativa sem igual que se confunde com sua própria imagem e vice-versa.

Mais do que boas histórias bem escritas, os contos em questão ajudam a entender por que Nelson Rodrigues, além de grande escritor e figura inigualável, é considerado um desbravador da mente humana, capaz de trazer à tona os sentimentos e anseios mais obscuros - e comuns - do homem, seja ele rico ou pobre, feio ou bonito, ético ou não. As histórias de A vida como ela é..., cada uma delas, são como pequenos clássicos que ajudam a deixar isso mais claro.

Para ir além






Luiz Rebinski Junior
Curitiba, 12/12/2006


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Apresentação - Luís Fernando Amâncio de Luís Fernando Amâncio
02. Meus álbuns: '00 - '09 ― Pt. 3 de Rafael Fernandes
03. Companheiros de Jornada de Ricardo de Mattos
04. Bataille, o escritor do exagero de Daniel Lopes
05. Confissões de uma ex-podcaster de Tais Laporta


Mais Luiz Rebinski Junior
Mais Acessadas de Luiz Rebinski Junior
01. Literatura pop: um gênero que não existe - 5/12/2007
02. Recordações da casa dos mortos - 12/4/2007
03. Quem é o autor de um filme? - 6/8/2007
04. O jornalismo cultural no Brasil - 2/1/2008
05. Reinaldo Moraes fala de sua Pornopopéia - 2/12/2009


Mais Especial Melhores de 2006
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




CAÇADORA DE ESTRELAS - STARGAZER
CLAUDIA GRAY
PLANETA
(2011)
R$ 14,00



ATORES AUTORES (AUTOGRAFADO POR JOANA FOMM) - 647
DOC COMPARATO (ORGANISADOR)
CLUBE DO LIVRO
(1987)
R$ 15,00



ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS
LEWIS CARROLL
COMPANHIA NACIONAL
(2008)
R$ 10,00



COMO REPARAR AVARIAS NA ESTRADA SEM SER UM ESPECIALISTA
MIGUEL DE CASTRO
PLATANO
(1994)
R$ 77,00



AR LIVRE
MAURICIO SALLES VASCONCELOS
CÓRREGO
(2017)
R$ 50,00



GRANDE ENCICLOPÉDIA PORTUGUESA E BRASILEIRA VOL. 3 ENUM GUINE
DIVERSOS AUTORES
ZAIROL
(1998)
R$ 30,00



SENSO CRÍTICO
DAVID W. CARRAHER
PIONEIRA
(1999)
R$ 16,00



HISTÓRIA DA LITERATURA BRASILEIRA, VOLUME 1
SÍLVIO CASTRO
ALFA
(1999)
R$ 26,40



O ENSINO DE LINGUAS PARA A COMUNICAÇÃO
H. G. WIDDOWSON
PONTES
(1991)
R$ 20,00



ORGANIZAÇÃO SOCIAL E POLÍTICA BRASILEIRA
DELGADO DE CARVALHO
RECORD
(1969)
R$ 12,00





busca | avançada
44947 visitas/dia
1,2 milhão/mês