Não quero esquecer | Adriana Baggio | Digestivo Cultural

busca | avançada
37376 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
>>> Livro Alma Brasileira
>>> Steve Jobs em 1997
>>> Jeff Bezos em 2003
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A literatura feminina de Adélia Prado
>>> Jorge Caldeira no Supertônica
>>> A insustentável leveza da poesia de Sérgio Alcides
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Millôr e eu
>>> As armas e os barões
>>> Quem é o autor de um filme?
>>> Cyrano de Bergerac
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Marco Lisboa na Globonews
Mais Recentes
>>> Por vocêw por mim no Vietnã de Ferreira Guller pela Sped
>>> Mussolini I Unleahed 1939-1941 de Mac Gregor Knor pela Cambridge (1986)
>>> Itajaí - Imagens e Memórias de Lindinalva Deóla da Silva pela Fundação Genèsio Miranda Li (1995)
>>> Atentados políticos: de César a Kennedy de Paulo Matos Peixoto pela Paumape (1990)
>>> Atentados políticos: de César a Kennedy de Paulo Matos Peixoto pela Paumape (1990)
>>> Atentados políticos: de César a Kennedy de Paulo Matos Peixoto pela Paumape (1990)
>>> Para gostar de Ler - Crônicas vol.1 de Carlos D. de Andrade, Fernando Sabino, Paulo M. Campos e Rubem Braga pela Ática (1999)
>>> Fendas Urbanas de Luiz Antonio de Queiroz pela Ofício das Palavras (2008)
>>> Quatro Mitos Brasileiros de Monica Stahel pela Martins Fontes (2003)
>>> Entretempo de Antonio Fantinato pela Topbooks (2008)
>>> A Casa de Babylônia: Estudo da Habitação Rural no Interior de São P... de Andrea Piccini pela Annablume (1996)
>>> Zupt...o Amigo do Peito de Stella Cobra Muraça pela Edicon (1997)
>>> Ciências da natureza, matemática e suas tecnologias - Biologia de Escola da Juventude pela FDE
>>> Ciências humanas e suas tecnologias - Geografia de Escola da Juventude pela FDE
>>> A Resistível Ascensão do Boto Tucuxi de Márcio Souza pela Marco Zero (1982)
>>> Beijos Engolidos de Jurandir Pinoti pela Ssua (2007)
>>> Rita Você-é-um-doce de Telma Guimarães Castro Andrade pela Atual (1993)
>>> Grandeur et Servitude Patton de Ladislas Farago pela Stock (1963)
>>> A Ponte para o Passado de Ivan Jaf pela Atual (1993)
>>> Amazônia de Alan Oliveira pela Saraiva (1999)
>>> Auto do Frade: poema para vozes de João Cabral de Melo Neto pela Nova Fronteira (1984)
>>> Armada América: Relatos Sobre a Inquietudo do Império de Fernando Monteiro pela Francis (2003)
>>> A História de Lalo de Júlio Emílio Braz pela Saraiva (2003)
>>> Açúcar Amargo de Luiz Puntel pela Ática (1994)
>>> Malika Oufkir Prisioneira do Rei de Malika Oufkir e Michele Fitoussi pela Companhia das letras (2000)
>>> A Vaca Voadora de Edy Lima pela Global (2002)
>>> A noite da grande magia branca de Simone Sauaressig pela Kuarup (1991)
>>> Sol-solaris de Heloisa Helena Troncarelli pela Edicon (1985)
>>> A Caminho... Apelo À Pesquisa N. 2 - Jan / Dez. 2004 de Diversos Autores pela Ceuclar (2004)
>>> Revista do Centro Universitário Claretiano - N. 3 - Jan / Dez. 2003 de Diversos Autores pela Ceuclar (2003)
>>> A sombra da Águia de Mark Hertsgaard pela Record (2003)
>>> Contos Como Eu Conto de Jurema Waack pela Ônix (2008)
>>> O mistério da Casa Verde de Moacyr Scliar pela Ática (2002)
>>> Contos Escolhidos de I. L. Peretz pela Rampa (1950)
>>> Quero Ternura de Mãos Se Encontrando: de árabes e Judeus, de Branco... de Celso Barroso pela Independente (1978)
>>> Tem Carta pra Mim? de Fanny Abramovich pela Scipione (1994)
>>> Do arquivo e da memória: fatos, personagens e reflexões sobre o sio... de Samuel Malamud pela Bloch (1983)
>>> Qual é o Seu Preconceito Preferido? de Carlos Augusto M. F. da Silva pela Ateniense (1991)
>>> Serões de Dona Benta e História das Invenções de Monteiro Lobato pela Brasiliense (1950)
>>> A Câmara das Pedras Fendidas de J. W. Seixas Santos pela Conan (1994)
>>> A Mesa do Silêncio - Dedicatória e Autógrafo de Armindo Trevisan pela Lpm (1982)
>>> A Cidade Reinventa a Democracia de Ademar José Becker pela Corag (2000)
>>> Quem Nasceu para Cintilante Nunca Chega a Francesinha de Magali Moraes pela Sulina (2002)
>>> Auschwitz Altar do Capitalismo de Cultura Vozes pela Vozes (1995)
>>> Fronteira Inclemente de Brasil Dubal pela Iel (1976)
>>> A represa / Suburbana de Maria Helena Khüner e Celso Antonio da Fonseca pela Funarte (1980)
>>> O Folclore da Caixa: Contos de Antenor Pimenta Madeira e Outros pela Caixa (1984)
>>> Do Simbólico ao Virtual de Jorge Lúcio de Campos pela Perspectiva (1990)
>>> A Linguagem no Pensamento e na Ação de S. I. Hayakawa pela Pioneira (1963)
>>> As Alegres Comadres de Windsor e a Megera Domada de William Shakespeare pela Edições de Ouro (1966)
COLUNAS >>> Especial Terror nos EUA

Quinta-feira, 13/9/2001
Não quero esquecer
Adriana Baggio

+ de 3600 Acessos

Yara Mitsuishi

Hoje é terça-feira, 11 de setembro. Apesar de minha coluna ser publicada na quinta, meu dead line para entregá-la ao editor é hoje. Por isso, quando esse texto for lido, muita coisa já vai estar "passada". Peço ao leitor então que utilize sua capacidade de abstração, e tente imaginar esta colunista no dia de hoje, o dia em que os Estados Unidos foram atacados de uma maneira jamais vista.

Não tenho a pretensão de ter emoções ou observações mais originais que as das outras pessoas. Como todo mundo, fiquei chocada. A primeira imagem, de uma das enormes torres do WTC pegando fogo, já era inacreditável. Mas acompanhar o avião dirigindo-se deliberadamente para a outra torre foi além da minha capacidade de imaginar uma cena de terror. Pensei nas pessoas dentro do prédio, e num segundo momento, nas pessoas dentro do avião. Antes mesmo de ter a confirmação de que o avião tinha passageiros, não fazia sentido pensar o contrário, já que era o caso de um avião que havia sido seqüestrado para matar pessoas.

Depois, o ataque de parte do Pentágono mostrou a vulnerabilidade do país mais poderoso do mundo. Mas este é um aspecto que prefiro não abordar. Quero falar mesmo é do choque de saber de tanta gente morta, e de ver algumas pessoas morrendo, como os desesperados que se jogaram das torres em chamas. E o pior é que isso não foi uma catástrofe da natureza, como um terremoto, mas um ato deliberado, organizado, que partiu de seres tão humanos (no sentido biológico) como aqueles que foram mortos.

O paralelo pode até ser remoto, mas lembrei imediatamente da manhã em que o seqüestrador da filha de Silvio Santos entrou na casa do apresentador. Assim como da outra vez, estava no início do meu dia de trabalho, e alguém chegava com uma notícia que era difícil acreditar. O segundo passo, nos dois casos, foi ligar a TV e ficar acompanhando o desenrolar da história. As pessoas, incrédulas, não sabem muito bem como lidar com a situação. Percebem que os limites estão se expandindo cada vez mais, que em breve não haverá mais nada que nos proteja, ou princípios que sejam válidos. Por isso, fazem piadas com a tragédia, aparentando uma maneira quase histérica de conviver com o novo limite da tragédia.

No caso do ataque terrorista aos Estados Unidos aconteceu uma coisa pior. Devido à cota de acontecimentos inacreditáveis, carregados de um horror inédito, parece que depois de digerir o ataque à primeira torre do WTC as pessoas passaram a esperar por algo mais terrível ainda. Essa expectativa foi reforçada pela notícia de que haviam outros aviões seqüestrados que poderiam ser usados contra outros alvos. Dava a impressão de as pessoas estenderam seu limite de absorção de tragédias! O primeiro ataque já tinha ficado para trás, já não era mais tão chocante. Existem várias teorias para esse tipo de comportamento. Uma delas aponta a velocidade e o alcance da informação como os fatores responsáveis. Ter acesso fácil ao que aconteceu a milhares de quilômetros, ao mesmo tempo em que as pessoas que estavam passando por aquilo, de alguma maneira banaliza a tragédia, e torna-a mais palatável. E assim ficamos cada vez mais tolerantes.

No dia da invasão da casa de Silvio Santos uma pessoa morreu no metrô de São Paulo vítima de envenenamento por fumaça, que por sua vez foi causada por um princípio incêndio, se não me engano. Não sei como foi com a mídia local, mas nacionalmente essa tragédia não passou de uma notinha. Fiquei abismada! Classifico esse acidente como profundamente grave, digno da maior atenção, comoção e sensibilização! É inconcebível que uma pessoa morra dentro de um meio de transporte público, vítima do fogo! Da mesma maneira, o assassinato do prefeito de Campinas perdeu espaço. Claro, vocês podem dizer, em Campinas morreu uma pessoa, nos Estados Unidos morreram milhares! Concordo que a abrangência do fato determina sua importância, mas me pergunto se não começamos a achar muito normal coisas que antes nos pareciam horríveis, porque o parâmetro de horror já é outro.

Tento pensar em todas as pessoas mortas, naquelas que nem perceberam que morriam, e nas outras que viveram sabe Deus quantos minutos sabendo que iam morrer. Acho que esse caso é pior. Fico pensando naqueles que preferiram se jogar de uma altura de dezenas de andares. Imagina a outra opção que eles tinham, o quanto pior não era... Penso também naquele avião que caiu sem atingir seu alvo, porque talvez tenha sido derrubado pelos próprios americanos. Não consigo deixar de imaginar que tipo de situação faz com que a decisão seja entre matar umas cem pessoas ou correr o risco de permitir o assassinato de milhares de outras.

Quero ter bem claro em minha memória o dia de hoje. Mais tarde, quando tiver filhos, talvez, e eles estiverem estudando para uma prova de História, quero poder me lembrar exatamente do dia, do mês e do ano em que tudo isso aconteceu. Quero poder contar a eles quem foi, porque foi. Quero poder passar a eles todo o horror deste dia, toda a dimensão do sofrimento de saber de milhares de pessoas executadas sem culpa. Vou querer contar a eles a verdade, e não as mentiras que aparecem nos livros de História.


Adriana Baggio
Curitiba, 13/9/2001


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O artífice do sertão de Celso A. Uequed Pitol
02. O tigre de papel que ruge de Celso A. Uequed Pitol
03. Sebastião Rodrigues Maia, ou Maia, Tim Maia de Renato Alessandro dos Santos
04. Por que HQ não é literatura? de Cassionei Niches Petry
05. A noite iluminada da literatura de Pedro Maciel de Jardel Dias Cavalcanti


Mais Adriana Baggio
Mais Acessadas de Adriana Baggio em 2001
01. À luz de um casamento - 18/10/2001
02. O Segredo do Vovô Coelhão - 15/11/2001
03. Náufrago: nem tanto ao mar, nem tanto à terra - 25/3/2001
04. Marmitex - 1/11/2001
05. Aqui o sol nasce primeiro - 8/11/2001


Mais Especial Terror nos EUA
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




3° FESTIVAL DE CINEMA LATINO AMERICANO DE SP 2008
VÁRIOS
MEMORIAL
(2008)
R$ 5,00



O QUE A BIBLIA REALMENTE ENSINA ?
ASSOCIAÇÃO TORRE DE VIGIA
ASSOCIAÇÃO TORRE DE VIGIA
(2015)
R$ 6,00



OS LUSÍADAS
LUÍS DE CAMÕES
ABRIL CULTURAL
(1980)
R$ 15,00



DESENVOLVIMENTO E CRISE NO BRASIL - EDIÇÃO ESPECIAL
LUIZ CARLOS BRESSER PEREIRA (CAPA DURA)
BRASILIENSE
(1987)
R$ 26,82



TRAPAÇA
JAMES SIEGEL
RECORD
(2011)
R$ 18,00



VOCE PRECISA SER DETERMINADO
SILAS MALAFAIA
CENTRAL GOSPEL
R$ 8,00



ESAÚ E JACÓ
MACHADO DE ASSIS
GLOBO
(1997)
R$ 18,00



BOLETIM OFICIAL GRANDE ORIENTE DE SÃO PAULO
CLÁUDIO ROQUE BUONO FERREIRA
DO AUTOR
R$ 9,00



CONTOS BRASILEIROS - ANTOLOGIA ESCOLAR DE OURO
IVO BARBIERI MARIA MECLER KAMPELL

R$ 5,00



VIDA NAS CIDADES - EXPECTATIVAS URBANAS NO NOVO MUNDO
WITOLD RYBCZYNSKI
RECORD
(1996)
R$ 15,00





busca | avançada
37376 visitas/dia
1,1 milhão/mês