Chantibeijos | Elisa Andrade Buzzo | Digestivo Cultural

busca | avançada
71522 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quinta-feira, 18/10/2007
Chantibeijos
Elisa Andrade Buzzo

+ de 4100 Acessos
+ 2 Comentário(s)


ilustra: Luli Penna

Chantibeijos é quase uma idealização - mais do que isso, é uma aceitação prazerosa dos defeitos, perda da consciência em pleno deslumbre. Aquilo que parece que não existe, mas é onde bate um coração apressado, é chantibeijos.

Não é algo que se encontre no Google ou Houaiss. Palavra inutilizada pelos escritores, chantibeijos não consta nos clássicos da literatura brasileira. Ouvia-se no rádio? Se estivesse nas revistas de fofocas e celebridades, chantibeijos sairia na capa em letras brancas, num quadrado vermelho.

Chantibeijos não se compra, nem se encontra à venda. Toca a campainha e sai correndo em seguida. Torta na cara de políticos e homens sérios, na seqüência uma lambida. Adjetivo todo-poderoso, diga-se de passagem.

É usar rosa sem receio da opinião alheia. Acordar numa manhã de inverno, enxergar o rosto sujo e decidir cortar a barba. Estar um pouquinho acima do peso, e mesmo assim, irresistível. É ter cabelos de propaganda de xampu Elsève e ser desejado pelos cabeleireiros. Também é molhar as madeixas na pia achando que vai ajudar a baixar a crista.

Chantibeijos, que se adapta a qualquer situação e vive em constante gemido, se desfaz em picolé de baunilha quando atinge picos de felicidade. Acompanha cantando as músicas que ouve no rádio, mas não sabe as letras de cor. Sabe tocar apenas uma canção no violão. Por trás da corpulência de chantibeijos se esconde ainda mais exuberância. Mal se nota quando desafina...

Chantibeijos, essencial e dispensável, é muito mais do que tudo de bom, excelente ou fantástico. É gostar de lavar louça, ainda que não limpe bem as panelas. Dormir fora de casa sem ter de dar explicações a ninguém. É prometer que sempre estará disponível. Não ter vergonha de falar com ninguém, estar à beira de um escândalo público.

Ser chantibeijos é não ter medo de ser brega, qualquer coisa multifaces, mas reconhecível em figura geométrica, porque chantibeijos pode ser uma atitude, um jeito adorado de ser, homem ou lugar... é tomar uma pose, ora de soneto moderno, ora de minueto, sem que se dissipe a unidade essencial.

É uma pâtissier cor-de-rosa com mesinhas de ferro formando arabescos; sabonete à base de gordura vegetal e nunca testado em animais. Uma tia de sonhos loucos e expressões inusitadas que cozinha bolo de chocolate com gosto de terra.

Quem sai serelepe pelas ruas com um spray de chantilly, pichando os muros e as casas, estalando um beijo molhado em cada alvo-bochecha. Caprichar no visual para o trabalho, mas às vezes não dar a mínima se a roupa está combinando. Investigar-se no espelho com o desdém que os metrossexuais não têm. Bruto e delicado, tem mãos crespas de agricultor e palmas macias de escritório.

Distraidamente concentrado, Chantibeijos respeita muito seu chefe, mantém uma leve rotina doméstica, tem uma gaveta cheia de moedas e tranqueiras que vai jogando sem qualquer critério. Desarma qualquer um com seu sorriso de marfim (mil pontas), se excita com facilidade.

É mulher nua montada no querido pônei, ou qualquer outra relação constrangedora e absurda. É gritar por comida, como criança. É o ridículo estourando - mensagem no espelho com batom vermelho. Ainda dizem, numa outra imagem pitoresca da palavra, que é um beijo no cume de uma montanha de chantilly fresco. Mas se chantibeijos fosse chanteclair!

É o lugar-comum de se dizer perfeccionista quando alguém pergunta seu maior defeito. Encontrar o que se perdeu onde menos se espera. Encontrar o que não se espera. Caixa-surpresa explodindo em palhaço engraçado ou caixinha-de-música de bailarina.

Não ter hora para chegar em casa e sequer pensar nela. Fumar de vez em quando com os amigos e continuar com os dentes branquinhos. Ter cara de mocinho e jeito de bandido. Achar que as séries de ação americanas são os melhores programas do mundo. Ter preguiça de ler e de escrever.

É dizer as coisas espontaneamente, e ainda assim não chocar. Ter um bom humor inabalável e uma lucidez assustadora. Também é desejar ser feliz, esperar algo grandioso da vida, e ainda não saber como será possível. Adorar viajar, um dia casar e ter filhos, mas não levar muito jeito para a coisa.

Ser chantibeijos é dormir com a facilidade de um gato. Ficar em paz com o estômago depois de comer dois cachorros-quentes e uma porção de batata-frita. Os olhos grandiosos e brilhantes são glóbulos capazes de engolir o mundo, porque o mundo é dele se ele estalar seus dedos mágicos.


Elisa Andrade Buzzo
Bordeaux, 18/10/2007


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Morrer, na literatura de Marta Barcellos
02. Lembranças do Morrissey de Julio Daio Borges


Mais Elisa Andrade Buzzo
Mais Acessadas de Elisa Andrade Buzzo em 2007
01. Ecos digitais: poema-em-música - 4/1/2007
02. Casa cor-de-rosa - 8/11/2007
03. A Via Láctea de Lina Chamie - 27/12/2007
04. Meninas eu vi - 26/4/2007
05. A brasileira - 22/2/2007


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
25/10/2007
17h57min
Maravilhoso, mágico e delicioso esse texto, Elisa. Na correria do dia-a-dia, mal percebemos nossos chantibeijos, mas era só querer. Acrescentar uma pitada de chantily e um leve toque cor-de-rosa... O texto passa a sensação de felicidade plena, encantadoramente eterna... Muitos chantibeijos pra você!
[Leia outros Comentários de Débora Costa e Silva]
1/11/2007
15h49min
Amei este texto, todos somos e vivemos chantibeijos eventualmente. Parabéns!!
[Leia outros Comentários de Aloi Schneider]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




DEPOSITÁRIO JUDICIAL
EDILTON MEIRELES
LEJUS
(1999)
R$ 31,28



DESVENTURAS DE UM IRMÃO MAIS VELHO
JUDY BLUME
SALAMANDRA
(2006)
R$ 15,00



OPA! REFLEXÕES SOBRE AMBOS OS LADOS DA GELADEIRA
ROBERT FULGHUN
BEST SELLER
(1991)
R$ 12,00



REVISTA DE PORTUGAL - LINGUA PORTUGUESA Nª 209 VOL. 27
ANTÓNIO H. DE AZEVEDO PINTO
ND
(1962)
R$ 19,84



LOS CIGARROS DEL FARAON
HERGÉ
EDITORIAL JUVENTUD (BARCELONA)
(2007)
R$ 38,28



GODOFREDO, O PEIXE
NOELI SCHWAAB
DO BRASIL
(2005)
R$ 9,98



MARCO E OS INDIOS DO ARAGUAIA
ODETTE DE BARROS MOTTI
BRASILIENSE
(1973)
R$ 5,90



HISTÓRIA EM DOCUMENTO: IMAGEM E TEXTO 6º ANO
JOELZA ESTHER DOMINGUES
FTD
(2013)
R$ 12,00



E TU, MARIA, MÃE DE JESUS
JOAN MARIA VERNET
VOZES
(2006)
R$ 18,00



O IMPÉRIO NORTE-AMERICANO DAS COMUNICAÇÕES
HERBERT I. SCHILLER
VOZES
(1976)
R$ 9,00





busca | avançada
71522 visitas/dia
1,4 milhão/mês