Você já foi infiel? | Marcelo Spalding | Digestivo Cultural

busca | avançada
29791 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> Banco Inter É uma BOLHA???
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
>>> Nubank na Hotmart
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O apanhador no campo de centeio
>>> Curriculum vitae
>>> O Salão e a Selva
>>> Ed Catmull por Jason Calacanis
>>> Por que a Geração Y vai mal no ENEM?
>>> Por que a Geração Y vai mal no ENEM?
>>> A massa e os especialistas juntos no mesmo patamar
>>> Entrevista com Jacques Fux, escritor e acadêmico
>>> Nuno Ramos, poesia... pois é
>>> Literatura e interatividade: os ciberpoemas
Mais Recentes
>>> Constituição da República Federativa do Brasil de Senado Federal pela Senado Federal (2006)
>>> Eterna Sabedoria de Ergos pela Fraternidade Branca Universal do Arcanjo Mickael (1974)
>>> Leasing Agrário e Arrendamento Rural como Opção de Compra de Lucas Abreu Barroso pela Del Rey/ Belo Horizonte (2001)
>>> Contratos Internacionais de Seguros de Antonio Marcio da Cunha Guimarães pela Revista dos Tribunais (2002)
>>> Amor de Perdição / Eurico, o Presbítero de Camilo Castelo Branco / Alexandre Herculano pela Círculo do livro (1978)
>>> Carajás de Paulo Pinheiro pela Casa Publicadora Brasileira (2007)
>>> Menopausa de Diversos pela Nova Cultural (2003)
>>> Guia de Dietas de Diversos pela Nova Cultural (2001)
>>> Seguros: Uma Questão Atual de Coordenado pela EPM/ IBDS pela Max Limonard (2001)
>>> O Significado dos Sonhos de Diversos pela Nova Cultural (2002)
>>> A Dieta do Tipo Sanguíneo - A B O AB de Peter J. D'Adamo pela Campus (2005)
>>> Cem Noites - Tapuias de Ofélia e Narbal Fontes pela Ática (1982)
>>> Direito do Trabalho ao Alcance de Todos de José Alberto Couto Maciel pela Ltr (1980)
>>> Manon Lescaut de Abade Prévost pela Ediouro (1980)
>>> A Reta e a Curva: Reflexões Sobre o Nosso Tempo de Riccardo Campa (com) O. Niemeyer (...) pela Max Limonard (1986)
>>> Introdução às Dificuldades de Aprendizagem de Vítor da Fonseca pela Artes Médicas (1995)
>>> Dos Crimes Contra a Propriedade Intelectual: Violação... de Eduardo S. Pimenta/ Autografado pela Revista dos Tribunais (1994)
>>> O Cortiço de Aluísio Azevedo pela Ática (1988)
>>> A Voz do Mestre de Kahlil Gibran pela Círculo do livro (1973)
>>> O Jovem e seus Assuntos de David Wilkerson pela Betânia (1979)
>>> Emília no País da Gramática de Monteiro Lobato pela Brasiliense (1978)
>>> The Art Direction Handbook for Film de Michael Rizzo pela Focal Press (2005)
>>> A Escrava Isaura de Bernardo Guimarães pela Melhoramentos (1963)
>>> O Grande Conflito de Ellen G. White pela Casa Publicadora Brasileira (1983)
>>> Filosofia do Espírito de Jerome A. Shaffer pela Zahar (1980)
>>> Muito Além das Estrelas de Álvaro Cardoso Gomes pela Moderna (1997)
>>> A Grande Esperança de Ellen G. White pela Casa Publicadora Brasileira (2011)
>>> É Fácil Jogar Xadrez de Cássio de Luna Freire pela Ediouro (1972)
>>> O Espião que saiu do Frio de John Le Carré pela Abril cultural (1980)
>>> A Primeira Reportagem de Sylvio Pereira pela Ática (1988)
>>> Distúrbios Psicossomáticos da Criança de Haim Grunspun pela Atheneu
>>> Aprenda Xadrez com Garry Kasparov de G. Kasparov pela Ediouro (2003)
>>> Poemas para Viver de P. C. Vasconcelos Jr. pela Salesiana Dom Bosco (1982)
>>> A Casa dos Bronzes de Ellery Queen pela Círculo do livro (1976)
>>> Warcraft Roleplaying Game de Christopher Aylott e outros pela Blizzard / Arthaus / wizards (2004)
>>> A Dama do Lago de Raymond Chandler pela Abril cultural (1984)
>>> ABC do Vôo Seguro de Manoel J. C. de Albquerque Filho pela O Popular (1981)
>>> A Relíquia de Eça de Queirós pela Klick (1999)
>>> Manual Completo de Aberturas de Xadrez de Fred Reinfeld pela Ibrasa (1991)
>>> Para Sempre - Os Imortais - volume 1 de Alyson Noel pela Intrínseca (2009)
>>> A Máscara de Dimítrios de Eric Ambler pela Abril cultural (1984)
>>> Rômulo e Júlia - Os Caras-Pintadas de Rogério Andrade Barbosa pela Ftd (1993)
>>> O Nariz do Vladimir de José Arrabal pela Ftd (1989)
>>> Perigosa e Fascinante de Merline Lovelace pela Nova Cultural (2002)
>>> Brincar de Viver de Maggie Shayne pela Nova Cultural (2001)
>>> O Grande Conquistador de Rita Sofia Mohler pela Escala (1978)
>>> Comédias para se Ler na Escola de Luis Fernando Veríssimo pela Objetiva (2001)
>>> As 21 Irrefutáveis Leis da Liderança de John C. Maxwell pela Agir (2007)
>>> Dungeon master guide de Jonathan Tweet / Skip Williams pela Core Rulebook II (2000)
>>> Disfunção Cerebral Mínima de Antonio Branco Lefévre - Beatriz Helena Lefevre pela Sarvier (1983)
COLUNAS

Quinta-feira, 17/7/2008
Você já foi infiel?
Marcelo Spalding

+ de 4100 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Você alguma vez já foi infiel ao seu namorado, marido, companheiro? O que é infidelidade? Você perdoaria uma traição? Tem amigos, amigas ou parentes que traem? E como convive com eles? Isso que parece conversa de mesa de bar, papo de programas vespertinos da nossa gloriosa TV aberta ou fofoca de vizinhas à janela tornou-se objeto de pesquisa da antropóloga Mirian Goldenberg, e daí virou artigos, crônicas, dissertação, tese, livros.

Infiel (Record, 2006, 368 págs.), o mais recente deles, é também uma espécie de síntese do trabalho e das pesquisas de Mirian, tornando-se uma leitura fácil e agradável para quem vive uma das pontas de um triângulo amoroso (ou simplesmente gosta de ser voyeur dos problemas alheios). A autora, apesar de ser Doutora em Antropolgia Social e professora da UFRJ, com dezenas de orientações de pesquisas nas áreas de gênero, desvio, corpo, sexualidade e novas conjugalidades na cultura brasileira, tem um estilo de escrita leve, quase coloquial, e não por acaso tornou-se figurinha carimbada em revistas de informação como Isto É e Época.

Em Infiel, já nas primeiras linhas Mirian revela-se fã de Simone de Beauvoir, afirmando que "seus livros, principalmente O Segundo Sexo, foram decisivos para que me tornasse a mulher que sou e uma pesquisadora das relações de gênero". Simone, dessa forma, está na epígrafe, na introdução e na conclusão da obra, mas não como a militante feminista famosa nos anos 60, e sim como uma mulher cheia de contradições e paixões, dividida entre um amor necessário, Sartre, e um amor contingente, Nelson Algren. Essa mulher, ícone ferido, ícone exposto a partir da publicação das Cartas a Nelson Algren, serve de mote para a antropóloga debater a questão da fidelidade, chegando a se perguntar: "Será que o amor e o problema da fidelidade são capazes de tornar até mesmo uma mulher como Simone de Beauvoir 'meio idiotizada'"?

No capítulo seguinte, a acadêmica entra em ação, revelando dados de uma pesquisa de Elza Borquó que afirma haver 11,3 mulheres não-casadas para cada homem não-casado na faixa dos 30 a 34 anos e 30 mulheres não-casadas para cada homem não-casado na faixa dos 50 a 54 anos, o que seria uma das hipóteses para a maior incidência da infidelidade masculina. Incidência, diga-se de passagem, que é alta.

Segundo pesquisa de Mirian com 1279 homens e mulheres das camadas médias urbanas do Rio de Janeiro, 60% dos homens e 47% das mulheres afirmaram já terem sido infiéis. As razões para a infidelidade mais apontadas pelas mulheres foram falta de amor, insatisfação, crise ou problemas do relacionamento, enquanto os homens acrescentaram a esses motivos a natureza masculina, instinto, oportunidade, atração, desejo. Mais do que isso, segundo dados do IBGE de 1996, 71% dos pedidos de separação feitos por mulheres foram motivados por traição masculina. A infidelidade seria tão recorrente no Brasil que existe um site chamado Meu Álibi só para forjar álibis como convites de eventos ou reservas em hotéis.

"O fato interessante é que, apesar de o ciúme e de a infidelidade serem apontados como os principais problemas vividos nos relacionamentos amorosos, homens e mulheres pesquisados exigem sinceridade, lealdade e franqueza absoluta em seus relacionamentos, o que pode ser visto como um dos paradoxos presentes nos seus discursos. Ao mesmo tempo que reinvindicam privacidade, espaço, independência e autonomia, entre outros ideais de liberdade e individualidade, os pesquisados ressaltam valores que podem ser classificados como simbióticos-românticos de sinceridade absoluta, cumplicidade, interdependência e complementaridade".

Para melhorar a assimilação dos resultados de sua pesquisa ― e tornar o livro mais comercial, evidentemente ―, a antropóloga mescla artigos acadêmicos, onde aparecem os dados estatísticos, citações e reflexões sobre o tema, com matérias publicadas na mídia com ou a partir dela e uma história narrada em ritmo de ficção de uma mulher, Mônica, estudo de caso que costura o livro.

As matérias são publicadas em revistas e jornais, como Isto É, Época, Uma ou Folha de S. Paulo. Repetem-se muito, como não poderia deixar de ser, e em alguns momentos tratam de temas que não têm a ver com a fidelidade, questão central do livro. Parece, num primeiro olhar, que estão ali mais para reforçar a autoridade da antropóloga do que para contribuir com o estudo, pois melhor seria lermos as palavras de Mirian do que dos jornalistas.

Vozes, aliás, o livro tem muitas, tal qual um romance polifônico: trechos das entrevistas feitas por Mirian, depoimentos de homens e mulheres, recortes de outros artigos e pesquisas acadêmicos, reflexões da própria autora. Uma delas, porém, costura toda a história, talvez por ser a mais singular, talvez porque é pela particularização que se atrai um leitor acostumado às narrativas: a voz e a história de Mônica.

Mônica é uma jornalista bem-sucedida que teve uma infância difícil, viu o pai agredir a mãe, agredir aos filhos e saiu de casa ainda adolescente, depois do suicídio da mãe. Nunca casou, talvez pela personalidade independente, talvez pelo trauma de infância, mas também nunca lhe faltaram homens de todos os tipos, bonitos, feios, ricos, pobres, solteiros, casados. Mas o que lhe faz procurar Mirian, e provavelmente o que faz Mirian publicar sua história no livro, é que Mônica está dividida entre um companheiro de anos, que lhe dá uma vida segura mas pacata, e um amante explosivo e agressivo, na cama e fora dela. O medo de Mônica é repetir o padrão da mãe, e diz para Mirian que acredita que haja outra solução que não o suicídio, apesar de não conseguir parar de pensar e desejar o tal amante.

Sobre este aspecto, parece que faltou no livro uma distinção entre infidelidade e distúrbios psíquicos, pois o que fica claro na leitura da obra é que a infidelidade por si só não é, de forma alguma, um desvio de conduta social, um desvio de caráter, mas a história de Mônica e seu amante possessivo deixam claro que a infidelidade pode, sim, desencadear ou revelar distúrbios de personalidade. O que daria outro livro e exigiria o trabalho de outros profissionais.

Deste, para encerrar, podemos alertar que o leitor não terá, ao final das trezentas e poucas páginas, a resposta para as questões de mesa de bar: o que é infidelidade?, por que os homens traem mais?, por que alguns traem e outros não? O que irá acontecer é que o leitor perceberá como a questão da fidelidade está arraigada à cultura e às crenças sociais e individuais, obrigando-nos a refletir não sobre nossas próprias e eventuais traições, mas sobre nossas escolhas, nossos valores, nossas crenças e nossas neuroses.

Para ir além






Marcelo Spalding
Porto Alegre, 17/7/2008


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Os Doze Trabalhos de Mónika. Epílogo. Ambaíba de Heloisa Pait
02. 12 tipos de cliente do revisor de textos de Ana Elisa Ribeiro
03. 4 livros de 4 mulheres para conhecer de Ana Elisa Ribeiro
04. A escrita boxeur de Marcelo Mirisola de Jardel Dias Cavalcanti
05. A feira ao longe de Elisa Andrade Buzzo


Mais Marcelo Spalding
Mais Acessadas de Marcelo Spalding em 2008
01. Burguesinha, burguesinha, burguesinha, burguesinha - 6/3/2008
02. O melhor de Dalton Trevisan - 27/3/2008
03. Nossa classe média é culturalmente pobre - 21/8/2008
04. Cartas a um jovem escritor - 31/1/2008
05. Literatura é coisa para jovem? - 11/9/2008


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
17/7/2008
13h04min
Sim, já fui infiel, e arrisco dizer que a maioria dos homens traem por causa da irresistível atração corporal - meu caso - e, as mulheres, por causa da inércia dos maridos. Mas a infidelidade, além de um costume brasileiro, depende essencialmente de cada indíviduo.
[Leia outros Comentários de Lucas R.]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ESCOLHAS ESCOLARES, HERANÇAS SOCIAIS: ORIGENS, EXPECTATIVAS
CRISTINA GOMES DA SILVA
CELTA
(1999)
R$ 4,00



CINQUENTA TONS MAIS ESCUROS
E. L. JAMES
INTRÍNSECA
(2012)
R$ 35,90



UM NOVO AMANHECER
RITA DE CÁSSIA
EMC
(1998)
R$ 4,07



DICIONÁRIO ESCOLAR INGLÊS-PORTUGUÊS PORTUGUÊS-INGLÊS
OSWALDO SERPA
FAE
(1992)
R$ 18,00



AS HORAS DO DECLÍNIO VOL 173 COL . CAMINHO FICÇÃO CIENTÍFICA
JOÃO BOTELHO DA SILVA
CAMINHO
(1996)
R$ 44,00



CÁLCULO VETORIAL
R. BRICARD
AO LIVRO TÉCNICO
(1958)
R$ 28,82



LEONARDO DA VINCI
TONY HART & SUSAN HELLARD
CALLIS
(2007)
R$ 27,00



O DESENVOLVIMENTO DO SER HUMANO
ERIC RAYNER
EDIÇÕES 70
(2000)
R$ 11,00



TARO O JOGO DA VIDA FELICIDADE DESTINO E DIVINACAO
MANTOVANNI,ANDRE
GHEMINI - ALFABETO
(2017)
R$ 23,94



AMOR E SEXUALIDADE
MOACIR COSTA
GENTE
(1994)
R$ 4,98





busca | avançada
29791 visitas/dia
1,1 milhão/mês