Espírito Olímpico ou de porco? | Verônica Mambrini | Digestivo Cultural

busca | avançada
97126 visitas/dia
2,6 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Sesc 24 de Maio apresenta o último episódio do Música Fora da Curva
>>> Historiador Russell-Wood mergulha no mundo Atlântico português da Idade Moderna
>>> Livro ensina a lidar com os obstáculos do Transtorno do Déficit de Atenção
>>> 24 e 25/04: últimas apresentações do projeto 48h_48min acontecem neste fim de semana
>>> João Trevisan: Corpo e Alma || Museu de Arte Sacra
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Cem encontros ilustrados de Dirce Waltrick
>>> Poética e política no Pântano de Dolhnikoff
>>> A situação atual da poesia e seu possível futuro
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
Colunistas
Últimos Posts
>>> Hemingway by Ken Burns
>>> Cultura ou culturas brasileiras?
>>> DevOps e o método ágil, por Pedro Doria
>>> Spectreman
>>> Contardo Calligaris e Pedro Herz
>>> Keith Haring em São Paulo
>>> Kevin Rose by Jason Calacanis
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
Últimos Posts
>>> Geração# terá estreia no feriado de 21 de abril
>>> Patrulheiros Campinas recebem a Geração#
>>> Curtíssimas: mostra virtual estreia sexta, 16.
>>> Estreia: Geração# terá sessões virtuais gratuitas
>>> Gota d'agua
>>> Forças idênticas para sentidos opostos
>>> Entristecer
>>> Na pele: relação Brasil e Portugal é tema de obra
>>> Single de Natasha Sahar retrata vida de jovem gay
>>> A melancolia dos dias (uma vida sem cinema)
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Apresentação
>>> Internet difundindo livros
>>> O marketing da mendicância
>>> Os Mutantes são demais
>>> Ser intelectual dói
>>> Jerry Lewis, um verdadeiro louco
>>> Crítica/Cinema: entrevista com José Geraldo Couto
>>> Pra entender a Lei Rouanet
>>> Uma baby boomer no Twitter
>>> No pé da orelha
Mais Recentes
>>> Retalhos de Agonia (Teatro Brasileiro) de Luiz de Assis Monteiro pela Confraria da Paixão (2021)
>>> Construindo um Blog de Sucesso no Wordpress 3 + Cd de Daniella Borges de Brito pela Brasport (2011)
>>> Revolução em Mim de Marcia Kupstas pela Moderna (1995)
>>> Lutas Do Povo Brasileiro de Julio Jose Chiavenato pela Moderna (1996)
>>> Agua Origem Uso e Preservacao de Samuel Murgel Branco pela Moderna (1998)
>>> Sexo, Sexualidade e Doenças Sexualmente Transmissíveis de Ruth Gouvêa Duarte pela Moderna (1995)
>>> O Grande Livro da Saúde Natural - 73 Segredos da Cura Sem Remedio de Agora Inc pela Jolivi (2018)
>>> Vinha de luz de Francisco Cândido Xavier pela Feb (2015)
>>> História da Riqueza do Homem de Leo Huberman pela Guanabara (1986)
>>> Por que os Homens Amam as Mulheres Poderosas? de Sherry Argov pela Sextante (2009)
>>> A Mágica de Pensar Grande de David J. Schwartz pela Record (1995)
>>> Abolição: Um Suave Jogo Político? de Leonardo Trevisan pela Moderna (1991)
>>> A Revolução Industrial de Roberto Antonio pela Moderna (2002)
>>> Globalização Estado Nacional e Espaço Mundial de Demétrio Magnoli pela Moderna (1998)
>>> A Marca de Uma Lágrima de Pedro Bandeira pela Moderna (1992)
>>> Evolução Das Espécies de Samuel Murgel Branco pela Moderna (2003)
>>> Plastico Bem Superfluo Ou Mal de Eduardo Leite do Canto pela Moderna (1995)
>>> História da Literatura Brasileira -2ª ed. revista e ampliada de Luciana Stegagno Picchio pela Nova Aguilar- Lacerda- ABL (2004)
>>> O Meio Ambiente em Debate de Samuel Murgel Branco pela Moderna (1998)
>>> Sentidos Da Vida Uma Pausa P Pensar de Flavio Gikovate pela Moderna (1998)
>>> A Industrialização Brasileira - de Sonia Medonças pela Moderna (2000)
>>> Multinacionais Desenvolvimento Ou Exploração? de Paulo Martinez pela Moderna (1987)
>>> Um Amor Alem Do Tempo de Leila R. Iannone pela Moderna (1990)
>>> O Novo Mapa do Mundo de Demétrio Magnoli pela Moderna (1999)
>>> Olhinhos de gato de Cecília Meireles pela Modernao (1983)
COLUNAS >>> Especial Olimpíadas e China

Segunda-feira, 8/9/2008
Espírito Olímpico ou de porco?
Verônica Mambrini

+ de 2900 Acessos

Cena 1 ― Vexames nas Olimpíadas de Pequim. Na cerimônia de abertura, a menina de dentes bons dublou a menina com voz boa. Lin Miaoke, a cantora mirim responsável pela interpretação de "Ode to the Motherland", emprestou o rosto para Yang Peiyi, que segundo os organizadores não era "esteticamente adequada" para aparecer na TV. Apesar do desapontamento e inevitáveis piadinhas com a qualidade da produção chinesa, o espetáculo foi faraônico, de proporções enormes e possivelmente o evento mais transmitido e assistido da história. Abre-se a temporada de jogos olímpicos 2008.

Cena 2 ― As Olimpíadas acabam e os canais de tevê aberta brasileiros fazem montagens fantásticas de momentos decisivos, atletas em câmera lenta, trilha sonora emocionante, cores brilhantes. É a primeira Olimpíada transmitida em alta definição. Boa parte da população mundial é miserável, mas quem financia a festa pode se maravilhar com a alta definição ― senão em casa, pelo menos num bar dotado de tevê e do ainda caro conversor digital. Os canais de tevê brasileiros transmitem horas e horas de esporte, especiais sobre o treino dos atletas, canais extras para os jogos. Na imprensa, páginas estouradas com imagens estonteantes dos atletas em ação, assim como lindas galerias na internet. Mas o show termina, enfim. A Globo, no comercial exibido logo depois da cerimônia de encerramento, lembra que a África, como sabiamente disse o Vanucci, "é logo ali", e informa que já está pensando na próxima Copa do Mundo, porque "o show não pode parar".

Cena 3 ― A imprensa se reúne a partir de meio-dia em 26 de agosto para a coletiva de imprensa de Maurren Maggi, recém-chegada ao Brasil. O Brasil trouxe 15 medalhas para casa; ficou em vigésimo terceiro lugar no ranking geral. Maurren trouxe um dos três ouros que o País conseguiu. Dezenas de câmeras estão prontas para filmar, posicionadas no fundo do auditório. As máquinas fotográficas só aparecem depois que Maurren chega ― o vôo atrasa e ela entra em uma sala abarrotada. Esse tipo de coletiva é histérica, ouço uma amiga dizer. A atleta senta e as perguntas são decepcionantes, apesar do clima festivo e ufanista. Alguma coisa no ar, contudo, deixa um travo amargo na boca.

O Comitê Olímpico Brasileiro, responsável por parte desse ufanismo, foi fartamente apedrejado. Os brasileiros ficaram muito insatisfeitos com o desempenho do seu País. A imprensa deu argumentos baseados no aumento de orçamento dos atletas olímpicos para justificar a expectativa de mais medalhas. O aumento de dinheiro disponível veio da Lei Agnelo Piva, que garante o repasse de 2% da arrecadação com as loterias federais para o Comitê Olímpico Brasileiro (85% do total repassado) e Comitê Paraolímpico Brasileiro (os 15% restantes). A lei foi sancionada em 2001 pelo então presidente Fernando Henrique. De acordo com o COB, para o ciclo olímpico de Atenas, R$ 90 milhões foram repassados às Confederações esportivas. Para Pequim, foram R$ 160 milhões, inclusa aí uma parcela direcionada para o Jogos Pan-americanos Rio 2007. Para as próximas olimpíadas, o bolo vai crescer ainda mais, com a entrada em vigor da lei de Incentivos Fiscais ao Esporte.

Parece que a perversa lógica da população brasileira é que as medalhas deveriam aumentar na proporção do investimento. Pouco se acompanha ou se fala dos esportes olímpicos durante esse silencioso intervalo de quatro anos, a falta de infra-estrutura de treinamento mais completa e bem distribuída e a possibilidade de que muitos esportes estejam recebendo recursos insuficientes. Uma das queixas mais comuns dos atletas brasileiros nessas Olimpíadas foi a falta de condições de manter a dieta com suplementos alimentares de primeira linha, por exemplo, o que é um absurdo. Esse é só um entre outras dezenas de fatores que fogem ao conhecimento de leigos, que cobram resultados com a severidade de um patrão que se percebe sendo passado para trás. O treinamento de atletas de elite é diferente de bater um futebol com os amigos no churrasco de sábado; mas, subitamente, como em tempos de Copa do Mundo, brotam técnicos e psicólogos de botequim em cada esquina. Desconfio que parte de tanto mau humor seja conseqüência dos horários pouco felizes em que muitos espectadores viraram notívagos em vão.

Londres já anuncia seu espetáculo. Temos quatro anos para repensar prioridades com os esportes olímpicos; a potência mais promissora do panorama internacional, gentil hospedeira desses jogos, foi também campeã no ranking olímpico, com redondas 100 medalhas. Lembrou-me histórias e notícias sobre a disputa entre os países soviéticos e os Estados Unidos durante a Guerra Fria. O motor que leva os atletas adiante, aloca recursos corretamente e cobra desempenho com disciplina e convicção parece ainda estar além dos esportes, no campo das relações internacionais. O Brasil parece ter desistido de provar algo a quem quer que seja; continental e arrastado, se deixa levar paquidermicamente no conjunto dos BRICs, beneficiado por condições internacionais extremamente favoráveis e resultados apenas medíocres nos seus índices mais relevantes. Não quero jogar areia no espírito olímpico com meu espírito de porco, mas o que as três primeiras cenas desse texto têm em comum pode continuar puxando o País para baixo, mesmo diante de um enorme potencial. Na sociedade de espetáculo, o ser ficou tão pequeno diante do parecer, que vai ser preciso mesmo muitas telas de alta definição para segurar o interesse do público. A vida de sacrifício, disciplina e renúncia de nossos atletas não está dando conta.


Verônica Mambrini
São Paulo, 8/9/2008


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Paris, a festa continuou de Humberto Pereira da Silva
02. Não presta, mas vá ver de Carla Ceres
03. Tom e Tim de Marta Barcellos
04. Planejamento de Daniel Bushatsky
05. Vitrine das vaidades de Elisa Andrade Buzzo


Mais Verônica Mambrini
Mais Acessadas de Verônica Mambrini em 2008
01. Boas histórias — e de verdade - 28/1/2008
02. Religião prêt-à-porter - 10/3/2008
03. Ao vivo do Roda Viva, pelo Twitter - 6/10/2008
04. Noite branca no cinema - 18/12/2008
05. Mitofagia: Machado ao molho pardo - 16/6/2008


Mais Especial Olimpíadas e China
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A Única Esperança- Entre o Real Sentido da Vida
Alejandro Bullón
Casa Publicadora Brasileira
(2013)



Uma Vida Inventada: Memórias Trocadas e Outras Histórias
Maitê Proença
Agir
(2008)



Control Systems For Public Enterprises in Developing Countries
Inter Regional Workshop, 9-13 July, 1979
Icpe
(1979)



Semente
Francisco Cândido Xavier
Ide
(2014)



Remoto Controle: Série Mídia e Mobilização Social, Nº 7
Veet Vivarta
Cortez
(2004)



Dognaldo e Sua Nova Situação
Márcia Honora
Ciranda Cultural
(2008)



Complete Cae Students Book Without Answers With Cd Row
Guy Brook Hart and Simon Haines
Cambridge
(2012)



Folha Verde, Rastro Branco
Marie Agnès Combesque
Scipione
(2002)



Guia da Doutrina Espírita
Vários Autores
Alto Astral
(2012)



As Palavras Mágicas
Patrícia Senna e Emerson Pontes
Prazer de Ler
(2011)





busca | avançada
97126 visitas/dia
2,6 milhões/mês