Espírito Olímpico ou de porco? | Verônica Mambrini | Digestivo Cultural

busca | avançada
56381 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Conto HAYEK, de Maurício Limeira, é selecionado em coletânea da Editora Persona
>>> Os Três Mosqueteiros - Um por Todos e Todos por Um
>>> Sesc 24 de Maio recebe o projeto Parlavratório - Conversas sobre escrita na arte
>>> Cia Caravana Tapioca faz 10 anos e comemora com programação gratuita
>>> Eugênio Lima dirige Cia O GRITO em novas intervenções urbanas
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
>>> Poesia como Flânerie, Trilogia de Jovino Machado
Colunistas
Últimos Posts
>>> Uma história da Chilli Beans
>>> Depeche Mode no Kazagastão
>>> Uma história da Sambatech
>>> Uma história da Petz
>>> A história de Chieko Aoki
>>> Uma história do Fogo de Chão
>>> BDRs, um guia
>>> Iggor Cavalera por André Barcinski
>>> Dave Brubeck Quartet 1964
>>> Conrado Hubner fala a Pedro Doria
Últimos Posts
>>> Inação
>>> Fuga em concerto
>>> Unindo retalhos
>>> Gente sem direção
>>> Além do ontem
>>> Indistinto
>>> Mais fácil? Talvez
>>> Riacho da cacimba
>>> Mimético
>>> Cinema: Curtíssimas terá estreia neste sábado (28)
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A todos que passem por aqui
>>> João Paulo Cuenca e seu Corpo Presente
>>> Neruda, oportunista fantasiado de santo
>>> VTEX e Black & Decker sobre transformação digital
>>> Apresentação
>>> Fetiches de segunda mão
>>> Em busca do vampiro de Curitiba
>>> Millennials
>>> Um ano de blog
>>> Aracy Guimaraes Rosa
Mais Recentes
>>> Evangelho por Emmanuel - Comentários ao Evangelho Segundo Mateus de Francisco Cândido Xavier pela Feb (2015)
>>> A Casa do Califa de Tahir Shah pela Roça Nova (2008)
>>> Personagens da Boa Nova de Federação Espírita do Paraná pela Fep (2010)
>>> Personagens da Boa Nova de Federação Espírita do Paraná pela Fep (2010)
>>> Francisco - o Sol de Assis de Divaldo Franco e Cezar Braga Said pela Leal (2014)
>>> Salomé - o Encanto das Mulheres Que Surgem do Céu de Sandra Carneiro pela Vivaluz (2014)
>>> Eight early tantras of the great perfection - elixir ambrosia de Christopher wilkinson pela Christopher wilkinson (2016)
>>> O Homem Que Amava os Cachorros de Leonardo Padura pela Boitempo (2014)
>>> O fogo invisível: O segredo mais importante da humanidade está prestes a ser revelado de Javier Sierra pela Planeta (2018)
>>> Moreira da Silva: O último dos malandros de Alexandre Augusto pela Sonora (2013)
>>> O Bairro: Viva a Nossa Turma - Geografia e História de Aracy do R. Antunes; Maria de L. de A. Trindade pela Access (2013)
>>> Antes de Nascer o Mundo de Mia Couto pela Companhia das Letras (2016)
>>> Teogonia: A Origem dos Deuses- edição revisada e acrescida do original grego de Hesíodo pela Iluminuras (1995)
>>> Bíblia de Jerusalém - Média Encadernada de Deus e Vários autores pela Paulus (2004)
>>> Madame Bovary de Gustave Flaubert pela Abril Cultural (1979)
>>> Gente pequena também tem direitos de Malô Carvalho pela Autêntica (2012)
>>> Gramatyka? Dlaczego nie?!: Ćwiczenia gramatyczne dla poziomu A1 de Joanna Machowska pela Universitas (2014)
>>> Você e a Mediunidade de M. B. Tamassia pela O Clarim (2001)
>>> Depois da Queda de Dennis Lehane pela Companhia das Letras (2018)
>>> Erros e Acertos de Célia Xavier De Camargo pela O Clarim (2002)
>>> História Moderna e Contemporânea de Alceu Luiz Pazzinato; Maria Helena Valente Senise pela Ática (1998)
>>> Atlas Visual Compacto do Corpo Humano de Rúbia Yuri Tomita pela Rideel (1999)
>>> Tranca ruas das almas de João Ribeiro & Decelso pela Eco (1974)
>>> Umbanda dos pretos velhos de Antonio Alves Teixeira pela Eco (1985)
>>> O livro da bruxa de Amadeo de Santander pela Eco (1974)
COLUNAS >>> Especial Olimpíadas e China

Segunda-feira, 8/9/2008
Espírito Olímpico ou de porco?
Verônica Mambrini

+ de 3000 Acessos

Cena 1 ― Vexames nas Olimpíadas de Pequim. Na cerimônia de abertura, a menina de dentes bons dublou a menina com voz boa. Lin Miaoke, a cantora mirim responsável pela interpretação de "Ode to the Motherland", emprestou o rosto para Yang Peiyi, que segundo os organizadores não era "esteticamente adequada" para aparecer na TV. Apesar do desapontamento e inevitáveis piadinhas com a qualidade da produção chinesa, o espetáculo foi faraônico, de proporções enormes e possivelmente o evento mais transmitido e assistido da história. Abre-se a temporada de jogos olímpicos 2008.

Cena 2 ― As Olimpíadas acabam e os canais de tevê aberta brasileiros fazem montagens fantásticas de momentos decisivos, atletas em câmera lenta, trilha sonora emocionante, cores brilhantes. É a primeira Olimpíada transmitida em alta definição. Boa parte da população mundial é miserável, mas quem financia a festa pode se maravilhar com a alta definição ― senão em casa, pelo menos num bar dotado de tevê e do ainda caro conversor digital. Os canais de tevê brasileiros transmitem horas e horas de esporte, especiais sobre o treino dos atletas, canais extras para os jogos. Na imprensa, páginas estouradas com imagens estonteantes dos atletas em ação, assim como lindas galerias na internet. Mas o show termina, enfim. A Globo, no comercial exibido logo depois da cerimônia de encerramento, lembra que a África, como sabiamente disse o Vanucci, "é logo ali", e informa que já está pensando na próxima Copa do Mundo, porque "o show não pode parar".

Cena 3 ― A imprensa se reúne a partir de meio-dia em 26 de agosto para a coletiva de imprensa de Maurren Maggi, recém-chegada ao Brasil. O Brasil trouxe 15 medalhas para casa; ficou em vigésimo terceiro lugar no ranking geral. Maurren trouxe um dos três ouros que o País conseguiu. Dezenas de câmeras estão prontas para filmar, posicionadas no fundo do auditório. As máquinas fotográficas só aparecem depois que Maurren chega ― o vôo atrasa e ela entra em uma sala abarrotada. Esse tipo de coletiva é histérica, ouço uma amiga dizer. A atleta senta e as perguntas são decepcionantes, apesar do clima festivo e ufanista. Alguma coisa no ar, contudo, deixa um travo amargo na boca.

O Comitê Olímpico Brasileiro, responsável por parte desse ufanismo, foi fartamente apedrejado. Os brasileiros ficaram muito insatisfeitos com o desempenho do seu País. A imprensa deu argumentos baseados no aumento de orçamento dos atletas olímpicos para justificar a expectativa de mais medalhas. O aumento de dinheiro disponível veio da Lei Agnelo Piva, que garante o repasse de 2% da arrecadação com as loterias federais para o Comitê Olímpico Brasileiro (85% do total repassado) e Comitê Paraolímpico Brasileiro (os 15% restantes). A lei foi sancionada em 2001 pelo então presidente Fernando Henrique. De acordo com o COB, para o ciclo olímpico de Atenas, R$ 90 milhões foram repassados às Confederações esportivas. Para Pequim, foram R$ 160 milhões, inclusa aí uma parcela direcionada para o Jogos Pan-americanos Rio 2007. Para as próximas olimpíadas, o bolo vai crescer ainda mais, com a entrada em vigor da lei de Incentivos Fiscais ao Esporte.

Parece que a perversa lógica da população brasileira é que as medalhas deveriam aumentar na proporção do investimento. Pouco se acompanha ou se fala dos esportes olímpicos durante esse silencioso intervalo de quatro anos, a falta de infra-estrutura de treinamento mais completa e bem distribuída e a possibilidade de que muitos esportes estejam recebendo recursos insuficientes. Uma das queixas mais comuns dos atletas brasileiros nessas Olimpíadas foi a falta de condições de manter a dieta com suplementos alimentares de primeira linha, por exemplo, o que é um absurdo. Esse é só um entre outras dezenas de fatores que fogem ao conhecimento de leigos, que cobram resultados com a severidade de um patrão que se percebe sendo passado para trás. O treinamento de atletas de elite é diferente de bater um futebol com os amigos no churrasco de sábado; mas, subitamente, como em tempos de Copa do Mundo, brotam técnicos e psicólogos de botequim em cada esquina. Desconfio que parte de tanto mau humor seja conseqüência dos horários pouco felizes em que muitos espectadores viraram notívagos em vão.

Londres já anuncia seu espetáculo. Temos quatro anos para repensar prioridades com os esportes olímpicos; a potência mais promissora do panorama internacional, gentil hospedeira desses jogos, foi também campeã no ranking olímpico, com redondas 100 medalhas. Lembrou-me histórias e notícias sobre a disputa entre os países soviéticos e os Estados Unidos durante a Guerra Fria. O motor que leva os atletas adiante, aloca recursos corretamente e cobra desempenho com disciplina e convicção parece ainda estar além dos esportes, no campo das relações internacionais. O Brasil parece ter desistido de provar algo a quem quer que seja; continental e arrastado, se deixa levar paquidermicamente no conjunto dos BRICs, beneficiado por condições internacionais extremamente favoráveis e resultados apenas medíocres nos seus índices mais relevantes. Não quero jogar areia no espírito olímpico com meu espírito de porco, mas o que as três primeiras cenas desse texto têm em comum pode continuar puxando o País para baixo, mesmo diante de um enorme potencial. Na sociedade de espetáculo, o ser ficou tão pequeno diante do parecer, que vai ser preciso mesmo muitas telas de alta definição para segurar o interesse do público. A vida de sacrifício, disciplina e renúncia de nossos atletas não está dando conta.


Verônica Mambrini
São Paulo, 8/9/2008


Quem leu este, também leu esse(s):
01. A futebolização da política de Luís Fernando Amâncio
02. Pensar Não é Viver de Carina Destempero
03. A poesia concreto-multimídia de Paulo Aquarone de Marcelo Spalding
04. Clube de Leitura Cult de Eugenia Zerbini
05. A Casa de Ramos de Elisa Andrade Buzzo


Mais Verônica Mambrini
Mais Acessadas de Verônica Mambrini em 2008
01. Boas histórias — e de verdade - 28/1/2008
02. Religião prêt-à-porter - 10/3/2008
03. Ao vivo do Roda Viva, pelo Twitter - 6/10/2008
04. Noite branca no cinema - 18/12/2008
05. Mitofagia: Machado ao molho pardo - 16/6/2008


Mais Especial Olimpíadas e China
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Talento à Prova de Crise
Leila Navarro
Thomas Nelson Brasil
(2009)



Terminglês
E. P. Luna
Aduaneiras
(2002)



Condições Atuais do Humanismo
Hector P. Agosti
Paz e Terra
(1970)



Cristologia
Raul Dederen
Seminário Adventista
(1986)



Quimica nos Vestibulares e no Pas: as Provas Operatórias Com Tema Gera
Cleoman Porto
Unb
(1999)



Veda: Segredo do Oriente. Uma Antologia de Artigos e Ensaios
A. C. Bhaktivedanta Swami Prabhupada
The Bhaktivendanta Book Trust
(2013)



Novas Palavras 1
Emília Amaral e Outros
Ftd
(2013)



Para Seguir Minha Jornada: Chico Buarque
Regina Zappa
Agir
(2011)



Responsabilidade Civil por Erro Médico
Fábio Motta da Cunha
Cbj
(2007)



A Açao Social das Empresas Quem Ganha Com Isso?
Adriana Guazzelli Charoux
Peirópolis
(2007)





busca | avançada
56381 visitas/dia
2,2 milhões/mês