Ao vivo do Roda Viva, pelo Twitter | Verônica Mambrini | Digestivo Cultural

busca | avançada
64948 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Rodolpho Parigi participa de live da FAAP
>>> Para fugir de ex-companheiro brasileira dá volta ao mundo com pouco dinheiro
>>> Zé Guilherme encerra série EntreMeios com participação da cantora Vania Abreu
>>> Bricksave oferece vistos em troca de investimentos em Portugal
>>> Projeto ‘Benzedeiras, tradição milenar de cura pela fé’ é lançado em multiplataformas
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Cabelo, cabeleira
>>> A redoma de vidro de Sylvia Plath
>>> Mas se não é um coração vivo essa linha
>>> Zuza Homem de Mello (1933-2020)
>>> Eddie Van Halen (1955-2020)
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - II
>>> Vandalizar e destituir uma imagem de estátua
>>> Partilha do Enigma: poesia de Rodrigo Garcia Lopes
>>> Meu malvado favorito
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
Colunistas
Últimos Posts
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
>>> Como elas publicavam?
>>> Van Halen no Rock 'n' Roll Hall of Fame
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
Últimos Posts
>>> Normal!
>>> Os bons companheiros, 30 anos
>>> Briga de foice no escuro
>>> Alma nua
>>> Perplexo!
>>> Orgulho da minha terra
>>> Assim ainda caminha a humanidade
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Breve História do Cinismo Ingênuo
>>> Minha cartomante não curte o Facebook
>>> Geza Vermes, biógrafo de Jesus Cristo
>>> Da Poesia Na Música de Vivaldi
>>> Os olhos brancos de Deus
>>> Alívios diamantinos
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Ser intelectual dói
>>> Simone de Beauvoir: da velhice e da morte
>>> Alice in Chains, Rainier Fog (2018)
Mais Recentes
>>> Cachaça artesanal. Do alambique à mesa de Atenéia Feijó & Engels Maciel pela Senac Nacional (2001)
>>> Pirâmides E Soberanos Do Egito de Sérgio Pereira Couto pela Escala (2015)
>>> O Velho Monge do Castelo de Lauro Trevisan pela Mente (2010)
>>> Dinâmica do Desejo de Frei Carmelo Surian pela Vozes (1982)
>>> Testemunho Sem Medo Como Partilhar sua Fé com Segurança de Bill Bright pela Candeia (1988)
>>> Cachaça. The Authentic Brazilian Drink de Diversos Autores pela Abrabe (2010)
>>> Natal a Humanidade e a Jovialidade de Nosso Deus de Leonardo Boff pela Vozes (2000)
>>> Blitzkrieg 1940 de Ward Rutherford pela Bison (1985)
>>> Cantores do Rádio. A trajetória de Nora Ney e Jorge Goulart e o meio artístico de seu tempo de Alcir Lenharo pela Unicamp (1995)
>>> Titeres y marionetas en alemania de Hans R. Purshke pela Neue Darmstädter Verlagsanstalt Darmstadt (1957)
>>> Aritmética da Emília de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> Caçadas de Pedrinho de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> Histórias Diversas de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> Emilia no País da Gramática de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> Histórias de tia Nastácia de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> O Saci de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> O Picapau amarelo de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> Os 13 Porquês de Jay Asher pela Ática (2009)
>>> Só o Amor é Real de Brian Weiss pela Sextante (2012)
>>> Memórias Póstumas de Brás Cubas de Machado de Assis pela Ciranda Cultural (2017)
>>> O clamor do Mundo de Oswaldo Smith pela Vida (2009)
>>> DVD Coleção Mazzaropi Tristeza do Jeca vol. 3 de Direção, Amácio Mazzaropi / Milton Amaral pela Pam filmes (1961)
>>> A Cinco Passos de Você de Rachael Lippincott pela Alt (2019)
>>> O Poço do Visconde de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> Peter Pan de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> Memórias da Emília de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> O Minotauro de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> História do Mundo para Crianças de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> Dom Quixote das Crianças de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> As Aventuras de Hans Staden de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> A chave do Tamanho de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> viagem ao Céu de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> Serões de dona Benta de Monteiro Lobato pela Ciranda cultural (2019)
>>> Go Down Together The true Untold story of Bonnie and Clyde de Jeff Guinn pela Simon & Schuster (2009)
>>> Fbi--43--o grande golpe--105--41--67 de Monterrey pela Monterrey
>>> Hh--epopeias de guerra--375--furia e odio--6--160--146--153--158-- 23--141 de Peter kapra pela Monterrey
>>> Rpg--29--anjos e demonios--58--temporada de caça. de Trama pela Trama
>>> Egw--100--call of duty--black ops de Tambor pela Tambor
>>> A Saga dos Cristãos Novos de Joseph Eskenazi Pernidji pela Imago (2005)
>>> Uma Técnica de Viver de Leonard A. Bullen pela Pensamento (1988)
>>> Avaliação de Programas - Concepções e Práticas de Blaine R. Worthen, James R. Sanders e Jody L. Fitzpatrick pela Gente (2004)
>>> Concentração de Mouni Sadhu pela Pensamento (1984)
>>> O Melhor Livro Sobre Nada de Jerry Seinfeld pela Frente (2000)
>>> A República de Platão pela Nova Cultural (2000)
>>> Condenados da Terra de Frantz Fanon pela Edição Popular (1961)
>>> Com Olhos de Criança de Francesco Tonucci pela Instituto Piaget (1988)
>>> Revista Neuro Educação – Nº 4 – Dormir Bem Para Aprender Melhor de Vários Autores pela Segmento (2015)
>>> de Jorge Carvalho do Nascimento pela Criação (2018)
>>> Revista Ciência & Vida Psique – Ano 1 – Nº 2 – Psicopedagogia Pra Que? de Vários Autores pela Escala
>>> Revista Crescer em Família – Ano 7 – Nº 74 - Primeiro Ano do Bebê de Vários Autores pela Globo (2000)
COLUNAS

Segunda-feira, 6/10/2008
Ao vivo do Roda Viva, pelo Twitter
Verônica Mambrini

+ de 5700 Acessos

Já faz alguns meses que, sempre que o programa Roda Viva, da TV Cultura, é transmitido ao vivo, recebe alguns convidados que comentam, via Twitter, a entrevista de dentro do estúdio. O Digestivo Cultural foi convidado a participar do programa que entrevistou Wagner Moura, em 29 de setembro, do qual tive a chance de participar. A bancada dos twitters não fica ali no alto sem motivo: a visão do estúdio é quase completa; não apenas dá para ver como agem os entrevistadores, em silêncio sepulcral enquanto alguém faz uma pergunta, mas também as reações de quem mais estiver no estúdio. A produção quase sempre concentrada, mas por vez ou outra alguém com olhar perdido, só esperando a hora de entrar em ação.

A TV Cultura fica em ruas tranqüilas perto da Lapa, ao lado da Marginal Tietê. De cara, já dá para ir entrando no clima desde a sala onde começam os bastidores do Roda Viva, com as paredes cobertas de charges. Como não twitto pelo celular, fez falta ter à disposição uma rede wi-fi por ali, que me permitisse conectar o notebook. Em seguida, fomos para a maquiagem eu, a Larissa Menon, do Cinezine, e o Alexandre Fugita, do Techbits. Logo mais chegaram os entrevistadores do programa, dispensando uma certa afetação e ar blasé, no mínimo divertidos.

O convidado dessa edição foi o Wagner Moura, na onda do sucesso de Tropa de Elite, e, mais recentemente, da reencenação de Hamlet que ele protagoniza. Bastou Moura chegar para começarem as entrevistas de bastidores; além do programa que os telespectadores têm acesso pela tevê, existe uma cobertura "off" rolando antes do programa, um pouco depois e durante os intervalos. Ou seja, é só a câmera desligar e se fecha uma rodinha ao redor do ator; são outros papos e perguntas mais off ainda. Em outras palavras, sempre vai haver um bastidor depois do bastidor revelado, uma conversinha de canto que nenhuma câmera de celular consegue pegar e nenhum microfone alcança. Os entrevistadores, que nesse meio tempo já haviam sido devidamente maquiados e tinham colocado as fofoquinhas em dia, voltam para a sala de espera. Portanto, chega de papo: hora de ir para o estúdio.

Juntei-me ao grupo e o Vicente, da produção da Cultura, quase ficou louco porque eu não largava da Coca Zero, até que eu deixei ela quieta debaixo do balcão. Meu Dell foi devidamente maquiado também e ganhou a etiquetinha da tevê, para evitar o merchandising.

A TV Cultura tem hoje um departamento responsável por pensar esse tipo de iniciativa, o Núcleo de Novas Mídias da TV Cultura. O formato dessas transmissões experimentais do Roda Viva tem passado por diversas transformações e vem ganhando mais flexibilidade, mas continuará no formato dessa última segunda-feira por mais algumas semanas antes de ganhar outras possibilidades de interação, de acordo com Isabel Colucci, do Núcleo. Vale a pena entender melhor o que tem de novidade rolando pelo ótimo post do Tiago Dória; a proposta é extremamente vanguardista e, até onde sei, não há nada parecido na tevê brasileira, que no momento está excessivamente preocupada com seu novo brinquedinho, as câmeras de alta definição. Nessa edição, do Roda Viva, a novidade foi o fotógrafo convidado, o Paulo Fehlauer.

Embora a essência do programa permaneça a mesma ― sabatina com personalidade de destaque e entrevistadores de veículos celebrados da imprensa ―, as mudanças e adendos ligados à internet se aglutinam na página do programa, essa, sim, bastante interativa: é possível acompanhar diferentes olhares sobre o que está rolando no estúdio, além da câmera principal, que se divide entre o entrevistado e os sabatinadores. Há a câmera dos bastidores, de olho no que escapa das câmeras principais, e uma outra só sobre os desenhos do Caruso e a coluna com os twits marcados pela tag #rodaviva, integrada com a página principal, que era uma reivindicação antiga dos internautas. Não funciona tudo perfeitamente 100% do tempo, mas abre possibilidades fantásticas. No pé da página, há também as fotos do fotógrafo convidado, uma das novidades recém-acrescentadas. Vai ser perfeito quando os entrevistadores derem uma espiadinha no que está rolando por ali também, especialmente quando o entrevistado for uma unanimidade, como o Wagner Moura. É muito difícil ser incisivo e objetivo com um ator que tem uma trajetória de vida tão exemplar ― nordestino com cara de bom moço que está fazendo uma bela e bem remunerada carreira artística nos pólos culturais do Brasil.

Em silêncio, estava o Caruso. As sacadas e explosões de cores iam saindo calmamente dos pincéis, enquanto os entrevistadores e Moura praticamente repetiam as mesmas perguntas e respostas que já tinham sido feitas diversas vezes, em outras ocasiões. Nas charges, depois de levar uns minutos esquentando, era uma tirada interessante atrás da outra. Não sei se por ficar em silêncio, o Caruso acaba ficando mais à vontade do que os entrevistadores para ser um pouquinho mais objetivo. Eu twittei isso durante o programa; não fosse por ele, daria a impressão de que só a Monica Bergamo estava realmente ligada no Wagner Moura, com o senso crítico em dia. Esta twitteira acabou ganhando uma charge também.

O modelo inovador do Roda Viva ainda deve ser muito reproduzido; mas, conhecendo a televisão brasileira, desconfio que ferramentas populares serão pervertidas a um gosto e a usos bem populistas conforme forem assimilados. Torço de verdade para morder a língua.

Nota do Editor
Leia também "O primeiro Roda Viva, a gente nunca esquece".


Verônica Mambrini
São Paulo, 6/10/2008


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Reflexões sobre o ato de fotografar de Celso A. Uequed Pitol
02. A noite iluminada da literatura de Pedro Maciel de Jardel Dias Cavalcanti
03. O ato de criação no texto dos artistas (Parte I) de Jardel Dias Cavalcanti
04. Assange: efeitos da internet em nosso cotidiano de Humberto Pereira da Silva
05. O Nome Dele de Marilia Mota Silva


Mais Verônica Mambrini
Mais Acessadas de Verônica Mambrini em 2008
01. Boas histórias — e de verdade - 28/1/2008
02. Religião prêt-à-porter - 10/3/2008
03. Ao vivo do Roda Viva, pelo Twitter - 6/10/2008
04. Noite branca no cinema - 18/12/2008
05. Mitofagia: Machado ao molho pardo - 16/6/2008


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A CONSTRUÇÃO DA ESTRUTURA CONCEITUAL DA FÍSICA CLÁSSICA
POLITO, ANTONY M. M.
LIVRARIA DA FÍSICA
(2016)
R$ 50,00



PENSAMENTO ATLÂNTICO, ESTUDOS E ENSAIOS DE PENSAMENTO LUSO-BRASILEIRO
PAULO A. E. BORGES
IMPRENSA NACIONAL
(2002)
R$ 81,58



ARARIBÁ PLUS HISTÓRIA 9º ANO
MARIA RAQUEL APOLINARIO
MODERNA
(2017)
R$ 9,00



AS PARÁBOLAS
IVETE RIBEIRO
VOZES
(1974)
R$ 10,00



CAUSAÇÃO EM PSIQUIATRIA: O ENDOGENO
MARCO AURÉLIO BAGGIO
FOGLIO
(2000)
R$ 5,00



O MAPA DO TESOURO
WALMIR AYALA
FDT
(1988)
R$ 10,00



INTERFACES: LITERATURA, MITO, INCONSCIENTE, COGNIÇÃO
MARIA LUIZA RAMOS
UFMG
(2000)
R$ 33,28



SLANG AND EUPHEMISM: OATHS - CURSES - INSULTS - RACIAL SLURS - SE
RICHARD A. SPEARS
SIGNET
(1981)
R$ 32,28



GUIDE DU MUSÉE RODIN: A L'HÔTEL BIRON
MONIQUE LAURENT
HAZAN
(1992)
R$ 14,00



A ANÁLISE E O ARQUIVO
ELISABETH ROUDINESCO
JORGE ZAHAR
(2006)
R$ 33,00





busca | avançada
64948 visitas/dia
2,1 milhões/mês