Nostalgia | Juliano Maesano | Digestivo Cultural

busca | avançada
31131 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
>>> Civilizado?
>>> Um Cântico para Rimbaud, de Lúcia Bettencourt
>>> Dar títulos aos textos, dar nome aos bois
>>> Na CDHU, o coração das trevas
>>> Acordei que sonhava
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quinta-feira, 1/11/2001
Nostalgia
Juliano Maesano

+ de 3700 Acessos
+ 6 Comentário(s)


Estou ficando velho. Há tempos que usei a famosa frase: "Essa música é do meu tempo..." Foi direcionada a um desses novos jovens que gostam do forró da moda e coisas insuportáveis como o techno.

Agora sei como se sentia meu pai ao mostrar o LP "Os Incríveis" para mim, sei o que passa na sua cabeça ao ouvir Paul Anka e Brenda Lee. Tudo isso veio acontecendo aos poucos comigo, mas agora me pego dia após dia baixando músicas na internet. Adivinhe quais? Busco "Kon Kan", "A-ha", "Double You", "Duran, Duran", "John Secada", "The Cure", "Paula Abdul", "Rick Astley", "Right Said Fred", "Simple Minds", "Snap", "Talking Heads", "Smiths", "Technotronic" e outras tralhas dos anos 80 e 90.

Se você não reconhece metade dos artistas que citei, você não participou da minha época, você não passou pelo "Menudo". (KLB? Backstreet Boys? Que nada...) Não adianta dizer que não gostava, pois se fosse daquela idade, ainda não teria criado o senso crítico necessário, engolindo assim até o "Menudo"; mas, sendo da minha idade, com certeza odiou os "New Kids On The Block" que vieram depois. Aos moradores de São Paulo, lembram da Up and Down, das boatecas dos Clubes Sírio e Ipê? É, até a Ana Paula Arósio e a Luana Piovani eram encontradas lá... Quantos de nós não podemos dizer: "É, eu peguei a Arósio quando ela era novinha... Depois ficou metida..." Eu não posso, mas conheço quem possa.

Percebo que não importa a qualidade da música e sim as lembranças e emoções que elas despertam. Emoções tão fortes que brigaremos com nossos filhos, mandando eles abaixarem seus sons, pois Raimundos (estarão eles vivos até meu filho nascer?) não se compara com as bandas de "antigamente", como o RPM (que parece estar prestes a fazer um retorno, para nossa alegria).

"Quem ousaria querer dançar com essa música?", dizia meu pai. "No meu tempo dançávamos de rostinho colado ao som de Johnny Rivers, bebendo cuba libre." Os tempos mudaram, pois no meu tempo, que pegou o finzinho dos bailinhos com vassoura, só podíamos dançar mesmo ouvindo "Dancing With Myself" de Billy Idol e tomando keep cooler... Hoje o que pega é esse "lixo" de bate-estaca regado à flash power, com uma maconhazinha ou químico um pouco mais acessível do que na minha "época" ou do meu pai...

As músicas "do meu pai" são mesmo melhores que "as minhas"? E as novas, dos anos 2000? Devem ser todas iguais, mas nosso inconsciente parece mesmo fazer com que sintamos esse tal negócio de querer valorizar o que é "nosso"... tanto que mesmo fazendo esforço para perceber a baixa qualidade, eu vibro ainda ao ouvir Léo Jaime, Metrô e um Kid Abelha do início... É, só pode ser coisa da emoção mesmo, pensando bem... Mas que vale a pena bater o pé e não abrir pra discussão, vale... se complicar, use frase do tipo:

"Você não sabe nada, é muito novo. Aquela época sim, que era boa..."

E não era? Muitos amigos desdenham os anos 80, dizendo que de lá não saiu nada... Eu discordo... Podem não ter sido os mais frutíferos em qualidade, mas é só começar a baixar músicas na internet que você descobre que não foi tão ruim assim...


Juliano Maesano
São Paulo, 1/11/2001


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Família de Marta Barcellos
02. James Bond na nova ordem mundial de Marcelo Miranda


Mais Juliano Maesano
Mais Acessadas de Juliano Maesano em 2001
01. Anos Incríveis - 21/6/2001
02. Filmes de Natal - 13/12/2001
03. Harry, Rony e Hermione - 22/11/2001
04. O Papel do Produtor - 5/2/2001
05. Paraguai - 10/5/2001


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
1/11/2001
10h09min
cara, sei exatamente como vc se sente, outro dia eu estava dando uma olhada nos meus velhos discos de vinil, a achei lá, metrô, legião urbana, detrito federal(aquele refrão era o cúmulo da rebeldia: se o seu pai pudesse escolher vc acha que o filho seria vc ?) e ultraje a rigor (a gente cantava marylou se achando o mais rebelde do mundo só porque a música tinha um palavrão), hoje palavrão é virgula... outro dia escrevi uma letra para uma música minha que dizia assim: eu sou do tempo que video-game era atari que vírus era de verdade, e chatear era aborrecer alguém... nós somos do século passado cara, século que sem dúvida nenhuma era muito melhor, do que esse que se inicia um abraço
[Leia outros Comentários de André Davino]
4/11/2001
17h15min
É a velha história "comigo não vai acontecer" - mas acontece, e o pior: muito rápido! Vou fazer 1/4 de século, já me armei com um arsenal de cremes e pílulas! Não adianta... Meu caro, vc devia ver as músicas q eu baixei... me dei direito até a Menudo, sim!! O importante é não se fechar pro q é novo: "techno" com flash power também é ótimo ! Temos q atualizar o gosto e o vocabulário - até certo ponto, pra não parecer ridículo! Assim não vamos ser chatos com nossos filhos, como nossos pais eram conosco na nossa adolescência!
[Leia outros Comentários de Dany Grag]
6/11/2001
14h16min
Legal este seu artigo. Me idenfiquei bastante com ele. Na minha opinião existem dois os lados da moeda a saber: Sim, nós estamos ficando velhos, e como tais ficamos mais exigentes principalmente no que se refere ao gosto musical e artistico em geral. É natural achar que no "nosso" tempo tudo era melhor,(e realmente era!!!). O outro lado da moeda, é que realmente passamos por uma crise sem precendentes na cultura musical do país e no mundo. Tudo bem que lixo sempre existiu em todas as épocas, incluindo-se aí os Menudos, mas o que vemos hoje é desanimador. Há uma escassez total de talentos e carismas entre as bandas de rock atuais. Por mais que tenhamos boa vontade tá dificil vislumbrar um Cazuza ou um Renato Russo entre tanta baboseira. (Acho que nossa geração foi mal acostumada) Esses bandas e cantores são clones mal feitos dos verdadeiros ídolos. Só nos fazem sentir saudades de bandas como Information Societ, Erasure, The Cure, The Smiths, A-ha, The Police, Cindy Louper, Simple Mind, Simple Red, Tears for Fears e vai por aí a fora.... Não dá prá engolir Britney Spears (pelo menos cantando), Hansons e outros lixos internacionais, isso sem falar em nomes bem conhecidos de nós como KLB, Sandy e Jr, Vanessa Camargo, etc..etc..etc..
[Leia outros Comentários de Demétrio do Carmo]
19/3/2002
08h07min
Na verdade este artigo traduz fielmente, o que hoje eu como milhares de pessoas que curtiram aquela época, setem, é um certo sentimento de "como eu era feliz naquela época", mas em fim é a vida da mesma forma como nossos pais não suportaram ouvir, Kon Kan, Sandra, OMD e outros que foram meus ícones, acho que agora entendo o que eles setem, principalmente quando chego em uma boate e entre um lixo(techno, pagode, forró), toca um flash back, como por exemplo, noite destas estava em uma famosa casa do Rio, achando tudo horrível e no meio do techno, o DJ toca Pandora's Box, do OMD, foi como a senha para voltar ao final dos anos 80 e ínicio dos 90, aquela época, que como o artigo fala muito bem tem sabor de Keep Coller, hoje como eu, muitos percorrem os sites de MP3 em busca destas pérolas, mas quer saber, adorei esta época sinto uma falta, não nóstaugica, mas uma leve saudade daquela época, que sem dúvida é a minha cara e com certeza de muitos da minha idade. é bom saber que existem outros que pensam como eu. Ronaldo Borges - Natal-RN
[Leia outros Comentários de Ronaldo]
29/4/2002
07h09min
Aqui me senti em casa, pois se falou do que sinto quando ouço as nossas "velhas" músicas, mas que convenhamos eram muito legais e nós não precisavamos de Flash Power e outras quimicas para ficarmos animados a noite toda, bastava aquela música e a menina certa para kerermos aparecer e dançarmos a noite toda!!! Abraços a todos que se sentem como eu Nostalgicos com Kon Kan, Techotronic, Legião, Cazuza e etc.
[Leia outros Comentários de Armando Jr.]
23/6/2002
22h45min
Tenho 12 anos, e nunca gostei desse lixo do tipo: Backstreet Boys, KLB, ou seja, o mundinho pop. Gosto muito do bom e velho rock que nunca morre! Eu curto demais o Aerosmith, Black Sabbath, U2, Legião Urbana, amo Paula Abdul, Michael Jackson (músicas antigas), Cazuza, etc. . Não é porque nasci na geração da depredação da boa música que terei que gostar dela. Acho que a boa música é aquela que passa uma mensagem aos que ouvem!
[Leia outros Comentários de Marianne]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




TÉCNICAS DE REDAÇÃO & CRIATIVIDADE
CLODER RIVAS MARTOS ROBERTO MELO MESQUITA
SARAIVA
R$ 4,00



MESTRE DA CRITICA
VÁRIOS
TOPBOOKS / IMPR OF PARANÁ
(2001)
R$ 30,00



POEMS AND FAIRY TALES
THE MODERN LIBRARY
THE MODERN LIBRARY
R$ 110,00



MUTAÇÕES
LIV ULLMANN
CÍRCULO DO LIVRO
R$ 9,00



NOVA ANTROPOLOGIA VOL. 1 - ANTROPOLOGIA BIOLÓGICA
GADAMER E VOGLER
EPU
(1977)
R$ 15,00



SAPATOS - CRÔNICA DE UMA SEDUÇÃO
FRAN
FRANCAL
(2008)
R$ 60,00



101 EXPERIÊNCIAS DE FILOSOFIA COTIDIANA
ROGER POLDROIT
SEXTANTE
(2002)
R$ 13,00



THE HEART OF VIRTUE
DONALD DEMARCO
IGNATIUS
(1996)
R$ 60,00



MATEMATICAS APLICADAS PARA ADMINISTRACION, ECONOMIA Y CIENCIAS SOCIALE
FRANK S. BUDNICK
MCGRAW-HILL
(1990)
R$ 201,60



COLEÇÃO COMPLETA O CAPITAL
KARL MARX
CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA
(1984)
R$ 418,95





busca | avançada
31131 visitas/dia
1,3 milhão/mês