Entre o Curtir e o Trollar | Noah Mera | Digestivo Cultural

busca | avançada
105 mil/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Novo livro de Nélio Silzantov, semifinalista do Jabuti de 2023, aborda geração nos anos 90
>>> PinForPeace realiza visita à Exposição “A Tragédia do Holocausto”
>>> ESTREIA ESPETÁCULO INFANTIL INSPIRADO NA TRAGÉDIA DE 31 DE JANEIRO DE 2022
>>> Documentário 'O Sal da Lagoa' estreia no Prime Box Brazil
>>> Mundo Suassuna viaja pelo sertão encantado do grande escritor brasileiro
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
>>> Sim, Thomas Bernhard
Colunistas
Últimos Posts
>>> Glenn Greenwald sobre a censura no Brasil de hoje
>>> Fernando Schüler sobre o crime de opinião
>>> Folha:'Censura promovida por Moraes tem de acabar'
>>> Pondé sobre o crime de opinião no Brasil de hoje
>>> Uma nova forma de Macarthismo?
>>> Metallica homenageando Elton John
>>> Fernando Schüler sobre a liberdade de expressão
>>> Confissões de uma jovem leitora
>>> Ray Kurzweil sobre a singularidade (2024)
>>> O robô da Figure e da OpenAI
Últimos Posts
>>> Salve Jorge
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
>>> Guerra. Estupidez e desvario.
>>> Calourada
>>> Apagão
>>> Napoleão, de Ridley de Scott: nem todo poder basta
>>> Sem noção
>>> Ícaro e Satã
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Feliz Natal, Charlie Brown!
>>> O dinossauro de Augusto Monterroso
>>> Marketing de cabras
>>> Simplesmente tive sorte
>>> Sete tecnologias que marcaram meu 2006
>>> Maria Helena
>>> Sombras
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Aconselhamentos aos casais ― módulo II
>>> Perfil (& Entrevista)
Mais Recentes
>>> Preacher O Cavaleiro Altivo de Garth Ennis pela Pixel Media (2007)
>>> Planetary LJA - Terra Oculta de Warren Ellis, Jerry Ordway pela Pixel (2002)
>>> Gritos e Sussurros de Ingmar Bergman pela Nórdica (1977)
>>> Funções da Linguagem de Samira Chalhub pela Ática (2003)
>>> História do Brasil de Murilo Mendes pela Nova Fronteira (1990)
>>> Antologia Poética - 52ª edição de Carlos Drummond de Andrade pela Record (2003)
>>> Enclausurado de Ian McEwan pela Companhia das Letras (2016)
>>> Antonio Candido de O observador literário pela Ouro sobre azul (2004)
>>> O Caminho do Louco de Alex Mandarino pela Avec (2016)
>>> Ubu-Rei de Alfred Jarry pela Max Limonad (1986)
>>> Anjos e Demônios de Dan Brown pela Sextante (2004)
>>> Meus Fantasmas Dançam no Silêncio de Nádia Camuça pela Independente (2021)
>>> Nova York 2140 de Kim Stanley Robinson pela Planeta (2019)
>>> Pêcher d`Islande de Pierre Loti pela folio classique (1988)
>>> Jogo Duro de Lia Zatz pela Dimensão (2004)
>>> Monstro do Pântano nº 10 de Alan Moore e John Totleben pela Abril Jovem (1990)
>>> Henri Cartier-Bresson de Henri Cartier-Bresson pela Lunwerg - Photo Poche (2006)
>>> O que fazer? Falando de convivência de Liliana Iacocca e Michele Iacocca pela Ática (2006)
>>> O Natal de Poirot de Agatha Christie pela Nova Fronteira (2009)
>>> Superboy nº 1 de Karl Kesel e Tom Grummet pela Abril (1994)
>>> Os Filhos da Meia-Noite de Salman Rushdie pela Companhia das Letras (2006)
>>> A Cizânia de Uderzo e Goscinny pela Cedibra (1974)
>>> O cavaleiro inexistente de Italo Calvino pela Companhia de bolso (2005)
>>> Imagen de Madrid de José del Corral pela El Pais Aguilar (1990)
>>> João das Fábulas nº 1 de Bill Willingham e Matthew Sturges pela Panini (2006)
COLUNAS

Quarta-feira, 10/8/2011
Entre o Curtir e o Trollar
Noah Mera
+ de 5300 Acessos

Um vídeo da - até então - grande unanimidade musical nacional Chico Buarque espantado com as demonstrações de ódio na internet alcançou alguma repercussão no mês que passou. O cantor relata seu espanto ao encontrar em comentários da internet uma raiva contra si que nunca havia experimentado na rua. Na mesma linha o jornalista Geneton Moraes Neto relata indignado o ataque que sofreu via internet.

O que ambos experimentaram é um fenômeno ao qual está sujeito todo e qualquer conteúdo da internet: a ação de uma criatura saída da mitologia escandinava - o Troll. Como o ser mitológico, que pode ser gigante ou diminuto e domina as artes da ilusão, o troll tecnológico aproveita-se do anonimato e liberdade da internet para aprontar suas diabruras iconoclastas. Não há bastião, ícone ou ídolo que resista a sanha raivosa da criatura que utiliza-se largamente do twitter, fóruns, listas de discussão e da caixa de comentário dos blogs para sair destilando seu veneno e semeando a discórdia internet a fora.

Um ditado da internet dá o remédio para a praga: "Não alimente os Trolls". Um Troll que não encontre alguém para discutir perde seu encanto, a trollagem só funciona na medida da sua repercussão. Mas Trolls, como as baratas, alimentam-se de qualquer coisa e são incansáveis, insaciáveis.

E dá certo. Lembram da Banda Mais Bonita da Cidade (falei deles aqui )? Moro em Curitiba onde a banda atua há uns bons três anos e presenciei o poder do ódio. Conheci alguns dos membros da primeira onda de "Oração", pessoas que ajudaram a espalhar o vídeo, que haviam gostado genuinamente da coisa. Quando chegou a segunda onda, a dos ataques, alguma destas pessoas mudarem de opinião em minutos, da admiração e elogio ao escárnio. Não faço idéia de como se dá esse processo de convencimento, talvez porque a critica sempre parece mais inteligente que o endosso (mesmo que vazia, como é o caso da maioria absoluta das trollagens), talvez seja um processo de viralização análogo ao efeito manada do mercado de capitais, um ou dois comentários são replicados e puxam mais comentários que vão se espalhando e crescendo em número e influência.

Este fenômeno do ódio vem desde os primeiros tempos da internet e é relativamente bem conhecido, recentemente uma cultura crescente nos meios virtuais é que vem chamando a atenção dos especialistas, a cultura do curtir. Posso indicar dois excelentes artigos a estudar o fenômeno, o primeiro deles chama-se The Insidious Evil's of 'Like' Culture, de Neil Strauss e o segundo Curtir é Covardia, de Jonathan Franzen. Ambos dizem respeito sobre como a cultura do Curtir está invertendo os valores e a formação da autoestima nos indivíduos, que deveria ser construída de dentro para fora em algo fruto da quantificação de curtidas recebidas nas atualizações de status nas redes sociais. Como se, de repente, ao invés de um filme estivéssemos todos representando um stand-up pessoal eterno.

A cultura (e o botão) do curtir tem início em 2007 no site FriendFeed e cresceu exponencialmente a partir de sua implementação no Facebook em 2009 tornando-se quase onipresente do YouTube até o mais sisudo site de notícias e ainda acarreta em um outro mal, identificado por Strauss, não experimentamos ou lemos mais os conteúdos na internet para tirarmos nossas próprias conclusões, mas procuramos na quantificação das curtidas, pistas para como devemos nos sentir em relação a um determinado conteúdo.

Neste jogo de aprovação e pertencimento em busca da substituição das autoestimas será que a cultura do curtir, das massagens recíprocas em nossos egos, acabará com a cultura mais antiga, do ódio e do descontar nossas frustrações e stress no conteúdo alheio? Ou dividirão a internet cada uma em seus nichos/sites (que, coincidência ou não, fornecem ambiente favorável a cada um dos usos)?



Noah Mera
Curitiba, 10/8/2011

Mais Noah Mera
Mais Acessadas de Noah Mera em 2011
01. Querem acabar com as livrarias - 17/1/2011
02. As Midias Sociais e a Intimidade Inventada - 11/5/2011
03. Anos 90, lado B - 15/6/2011
04. Informação, Redes Sociais e a Revolução - 9/3/2011
05. Walking Dead - O caminho dos mortos na cultura pop - 5/10/2011


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Revista High February 1972
Bilboard Publications
Bilboard Publication
(1972)



Frankenstein
Mary Shelley; Laura Bacellar
Scipione
(2004)



A Ladeira da Saudade
Ganymédes José
Moderna



Coleção 10 Livros Presente Para Crianças O Pequeno Príncipe + O Menino Maluquinho + Ilíada + A Batalha dos Monstros e das Fadas
Antoine De Saint-Exupery; Ziraldo; Homero
Harpercollins; Melhoramentos; Salamandra
(2018)



Senhora
José De Alencar
Scipione
(2003)



Pelo Caminho do Guerreiro
Ana Catan
Saraiva
(1993)



Adoraveis Bandidos: um Retrato do Brasil na era Sarney
Palmério Dória
Geração
(2009)



Fisiologia Animal
Knut Schmidt-nielsen
Edgard Blucher
(1972)



Livro Literatura Brasileira O Ateneu Ler é Aprender 15
Raul Pompéia
Klick



Rock Band: Songs From Mtv's Hit Video Game
Hal Leonard Corp.
Hal Leonard
(2008)





busca | avançada
105 mil/dia
2,0 milhão/mês