Informação, Redes Sociais e a Revolução | Noah Mera | Digestivo Cultural

busca | avançada
46852 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quarta-feira, 9/3/2011
Informação, Redes Sociais e a Revolução
Noah Mera

+ de 5300 Acessos


LIANA TIMM© (http://timm.art.br/)

Duas crises populares recentes parecem endossar e fortalecer certa impressão geral de que a internet e suas ferramentas sociais são máquinas de fazer revolucionários. Tanto que a primeira atitude dos governos autoritários do Irã e do Egito foi bloquear o acesso às redes sociais (e, embora tenha recebido menos atenção, o serviço de SMS também foi bloqueado em ambos os países).

Segundo a Teoria do Agendamento, formulada por Maxwell McCombs e Donald Shaw, a mídia determina quais serão os assuntos discutidos pela sociedade (a agenda pública, como se dá o nome na teoria) através do favorecimento que se daria a determinados assuntos em detrimento de outros. Claro que as interações entre agenda pública e agenda midiática são alvo de discussões que estão muito longe de acabar. Nesta perspectiva, é interessante acompanhar as influências e percepções que as ferramentas sociais da internet têm causado quanto a definição das agendas. A imagem que se tem é que os assuntos em pauta na internet (aqui entram discussões em blog, mas principalmente os Trending Topics do Twitter) têm certa independência da mídia, que muitas vezes busca neles sua agenda e em outras é obrigada a abordar assuntos que de outra maneira não teria interesse em incluir na pauta. Olhando desta maneira pode até parecer, como muitos sustentam, que a internet é um Shangri-la democrático, um território mítico onde já se estabeleceu o foro social. Estaria assim resolvida a questão da Agenda Pública?

Vou tentar ilustrar minha opinião sobre a revolução social com um exemplo, uma hashtag, como convém nos nossos dias: #calaabocagalvão. Um movimento iniciado legitimamente na internet contra um narrador esportivo tido e havido como chato e que tomou conta do Twitter e deixou os gringos perguntando-se o que significava aquela palavra na lista dos termos mais discutidos do site (os tais Trending Topics). Malandros como somos, passamos a inventar as explicações mais absurdas e até um vídeo (se bem que muito bem produzido, é verdade) com a informação falsa tornando tudo uma enorme piada, ou "trollagem", como se diz no dialeto da internet. Mas o sucesso da hashtag ainda animou uma parte dos internautas e logo surgiu o #diasemglobo, uma campanha para desligar o televisor em determinada data e que foi um sucesso... na internet. Fora do mundo virtual Galvão Bueno continua falante como nunca e a Globo não viu sua audiência alterar-se em nada no fatídico 25/06/2010, o tal "dia sem Globo".

O que acontece com os movimentos de internet é que a informação corre muito rápido, Twitter e Facebook tornaram a reprodução de informação quase instantânea, ao alcance de um clique. "Retuíta-se" quase sem pensar, mais como brincadeira que como atitude reflexiva. Na esfera política, Sarney, que também teve o seu #forasarney, recentemente foi eleito (mais uma vez) presidente do senado sem reação alguma da sociedade. O termo "ativista de sofá" torna-se absolutamente relevante neste caso.

Não que a internet não seja importante. Mas esta importância é analisada por um viés equivocado. Interessante e até irônico que a mídia tradicional, atropelada pela velocidade e eficiência da divulgação de informações on-line, se paute por temas com uma repercussão exagerada por este efeito multiplicador de informação do "retuíte". Logo a mídia tradicional, que em sua defesa justamente costuma bater na tecla da falta de confiabilidade e qualidade das informações colhidas na internet.

O verdadeiro poder da comunicação mediada por computador é motivo para Mubarak e Ahmadinejad terem bloqueado as mídias sociais; não é o medo da influência, de que as pessoas sejam convencidas, levadas à ação pelas manifestações on-line. O verdadeiro motivo é dificultar o fluxo de informação para a organização das pessoas em uma sociedade que já está orientada para o protesto, a revolução. Claro que o tal bloqueio é um tiro no pé, força os ativistas de sofá a uma atitude, arma todas as mídias com mais argumentos, enfim, alimenta um ciclo que aí, sim, gera atitudes práticas.


Noah Mera
Pato Branco, 9/3/2011


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Pra que mentir? Vadico, Noel e o samba de Renato Alessandro dos Santos
02. A confissão de Lúcio: as noites cariocas de Rangel de Renato Alessandro dos Santos
03. Luz sob ossos e sucata: a poesia de Tarso de Melo de Jardel Dias Cavalcanti
04. O Natal de Charles Dickens de Celso A. Uequed Pitol
05. Notas sobre a Escola de Dança de São Paulo - II de Elisa Andrade Buzzo


Mais Noah Mera
Mais Acessadas de Noah Mera em 2011
01. As Midias Sociais e a Intimidade Inventada - 11/5/2011
02. Querem acabar com as livrarias - 17/1/2011
03. Anos 90, lado B - 15/6/2011
04. Informação, Redes Sociais e a Revolução - 9/3/2011
05. Walking Dead - O caminho dos mortos na cultura pop - 5/10/2011


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




VIDEOCLIP BLUES
LEO LAMA
FINDOMUNDO
R$ 10,00



A ORDEM (JANDEZEMBRO) - VOL 82 DE 1991
CENTRO DOM VITAL (REVISTA A ORDEM)
CENTRO D VITAL
(1991)
R$ 28,82



CRIAÇÕES INDUSTRIAIS, SEGREDOS DE NEGÓCIO E CONCORRÊNCIA DESLEAL
WILSON PINHEIRO JABUR
SARAIVA
(2007)
R$ 90,00



O CRIME DE DESERÇÃO NA POLÍTICA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO
HUMBERTO MATIAS FERREIRA DA NOBREGA
GIZ EDITORIAL
(2008)
R$ 14,00



METALINGUAGEM
HAROLDO DE CAMPOS
CULTRIX
(1976)
R$ 15,00



PASSATEMPO ESTATUTO DO SERVIDOR
JOÃO ANTÔNIO DA COSTA LAGRANHA
RIDEEL
(2016)
R$ 14,00



DIÁLOGO COM PAULO FREIRE
CARLOS ALBERTO TORRES
LOYOLA
(2001)
R$ 18,00



VIDA E MORTE DA DEMOCRACIA - LIVRO NOVO
JOHN KEANE
EDIÇÕES 70
(2011)
R$ 119,00



JOGANDO COM SORTE: ESTRATÉGIAS DE SOBREVIVÊNCIA EM TEMPOS DE CRISE
LUIZ CARLOS AMORIM
ROSA DOS TEMPOS
R$ 20,90



ATLAS ESCOLAR MELHORAMENTOS
LEDA ISOLA E OUTROS
MELHORAMENTOS
(2000)
R$ 5,00





busca | avançada
46852 visitas/dia
1,1 milhão/mês