Pina, de Wim Wenders | Wellington Machado | Digestivo Cultural

busca | avançada
41334 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Manual para revisores novatos
>>> A Copa, o Mundo, é das mulheres
Colunistas
Últimos Posts
>>> 100 nomes da edição no Brasil
>>> Eu ganhei tanta coisa perdendo
>>> Toda forma de amor
>>> Harvard: o que não se aprende
>>> Pedro Cardoso em #Provocações
>>> Homenagem a Paulo Francis
>>> Arte, cultura e democracia
>>> Mirage, um livro gratuito
>>> Lançamento de livro
>>> Jornada Escrita por Mulheres
Últimos Posts
>>> João Gilberto: o mito
>>> Alma em flor
>>> A mão & a luva
>>> Pesos & Contra-pesos
>>> Grito primal II
>>> Calcanhar de Aquiles
>>> O encanto literário da poesia
>>> Expressão básica II
>>> Expressão básica
>>> Minha terra, a natureza viva.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A mulher madura
>>> Regras da Morte
>>> Simone de Beauvoir: da velhice e da morte
>>> Sabemos pensar o diferente?
>>> El sueño de la razón
>>> Machado de Assis dos folhetins ao Orkut
>>> Super Campeões, trocas culturais de Brasil e Japão
>>> Daumier, um caricaturista contra o poder
>>> Daumier, um caricaturista contra o poder
>>> Curtas e Grossas
Mais Recentes
>>> Fale-me de amor de Michel Quoist pela Paulus (1988)
>>> Maravilhas do Mundo de Elvira de Oliveira pela Klick (2001)
>>> A História Crítica da Nação Brasileira de Renato Mocellin pela Do Brasil (1987)
>>> Direito Municipal na Constituição de Petrônio Braz pela Led (2001)
>>> Direitos Reais de Cristiano Chaves de Farias e Nelson Rosenvald pela Lumen Juris (2006)
>>> Linguagem de Sinais de Sociedade Torre de Vigia de Bíblias e Tratados pela Sociedade Torre de Vigia de Bíblias e Tratados (1992)
>>> Curva de rio de Juarez de Oliveira pela Caminhos da Literatura (1987)
>>> O Anjo da Morte de Ricardo Reis de Jose Sarmago pela Caminho (1984)
>>> O livro da música de Keith Spence pela Zahar (1981)
>>> Os Abutres de Taylor Caldwell pela Record
>>> Água Viva: Uma Gênese do Desenvolvimento de Eloi Fernández y Fernández pela Nova Fronteira/ RJ. (2003)
>>> A Casa Grande de Taylos Caldwell pela Record
>>> Legislação ambiental de José Geraldo Brito Filomeno. Organização pela Imprensa Oficial do Estado SP (2000)
>>> A Mulher Secreta de Victoria Holt pela Círculo do Livro
>>> Execução civil e cumprimento de sentença. Vol. 3 de Sérgio Shimura & Gilberto Gomes Bruschi pela Método (2009)
>>> Direito Processual do Trabalho de Wagner D. Giglio pela Saraiva (2005)
>>> Comentários à Constituição Brasileira de 1988. Vol. 1. Arts. 1 ao 43 de Manoel Gonçalves Ferreira Filho pela Saraiva (1990)
>>> Resumo de Direito Penal (Parte Geral) C oleção Resumos 5 de Maximilianus Cláudio Américo Fuhrer et alii pela Malheiros (2004)
>>> À Margem da lagoa Prateada 5 de Laura Ingalls Wilder pela Record (1967)
>>> Resumo de Direito Comercial (Empresarial) Coleção Resumos 1 de Maximilianus Cláudio Américo Fuhrer pela Malheiros (2005)
>>> Blue Bloods - Vampiros em Manhattan de Melissa De La Cruz pela Moderna (2010)
>>> Responsabilidade civil e sua interpretação jurisprudencial de Rui Stoco pela Revista dos Tribunais (1994)
>>> A Menina que Roubava Livros de Markus Zusak pela Íntriseca (2013)
>>> O anjo do Adeus de Ignacio de Loyola Brandão pela Global (1995)
>>> Iniciação ao Direito do Trabalho de Amauri Mascaro Nascimento pela LTr (2005)
>>> O verde Violentou o Muro de Ignacio de Loyola Brandão pela Global (1984)
>>> o Dia em Que Comeram o Ministro de Fausto Wolff pela Codecri/ RJ. (1982)
>>> o Dia em Que Comeram o Ministro de Fausto Wolff pela Codecri/ RJ. (1984)
>>> Nancy Maria Mendes de Apesar do Tempo... pela Scriptum/ Belo Horiznte
>>> Recados da Lua - Amor e Romantismo de Helena Jobim pela Record/ RJ. (2001)
>>> Inovação -A Arte de Steve Jobs de Carmine Gallo pela Lua de Papel (2010)
>>> Machado de Assis de Augusto Meyer pela Globo/ Porto Alegre (1935)
>>> Os Putos de Altino Total pela Livr. Sá daCosta/ Lisboa (1980)
>>> Vinte E Quatro Horas na Vida de uma Mulher e outras Novelas de Stefan Zweig pela Record/ RJ. (1999)
>>> Empresas de ComércioInternacional: Organização e Operacionalidade de Dalton Daemon pela Edit. da FURBE (1993)
>>> Princípios e procedimentos notariais de Odelmir Bilhalva Teixeira pela Russell (2009)
>>> Elogio da Loucura de Erasmo de Roterdam pela Ediouro/ RJ.
>>> Os Possessos 2 Volumes de Dostoiewsky pela Livraria Progredior Porto
>>> Em Busca da Arca de Noé de Dave Balsiger Charles E. Sellier Jr pela Record (1976)
>>> Noite de Erico Verissimo pela Globo (1954)
>>> O Discípulo de Paulo Bourget pela Irmãos Pongetti (1944)
>>> O mito da neutralidade científica de Hilton japiassu pela Imago (1975)
>>> Curso de direito civil brasileiro 7 volume responsabilidade civil de Maria helena diniz pela Saraiva (2001)
>>> Patrícia Bins de Janela do Sonho pela Nova Fronteira/ RJ. (1986)
>>> Introdução ao estudo do direito de Tercio sampaio ferraz jr pela Atlas (1994)
>>> Themen 2- Lehrwerk Für Deustsch als Fremdsprache - Kursbuch de Hartmut Auderstrabe/ Heikop Bock/ Helmut Müller pela Max Huber/ EPU (1993)
>>> Organon da arte de curar de Samuel hahnemann pela Ihfl (1995)
>>> Noite na taverna de Alvares de azevedo pela Klick
>>> Mini) Reforma Tributária: Reflexões Sobre a Lei N. 10. 637/2002 (... de Fábio Junqueira de Carvalho (...) Coord. pela Mandamentos (2003)
>>> Vademecum do direito de família e sucessões de Márcia Cristina Ananias Neves pela Jurídica brasileira (2006)
COLUNAS

Terça-feira, 24/4/2012
Pina, de Wim Wenders
Wellington Machado

+ de 3400 Acessos

Quem vê o diretor Wim Wenders, aos 67 anos, filmando em 3D o documentário Pina (sobre a coreógrafa alemã Pina Bausch), parece estar diante de um diretor de vinte e poucos anos, detentor dos mais intricados conhecimentos da tecnologia cinematográfica disponível no mercado. A opção pela filmagem em 3D é apropriada ao filme, pois dá ao espectador a dimensão dos cenários profundos utilizados nos balés da coreógrafa.

Pina Bausch morreu em 2009, aos 69 anos. Além de coreógrafa reconhecida mundialmente, atuou como atriz no filme Fale com ela, de Pedro Almodóvar. Seria leviano de minha parte analisar criticamente os aspectos estéticos de sua coreografia - há inúmeros especialistas capacitados para fazê-lo. Mas, valendo-me da "lente" de Wim Wenders, nota-se a grandiosidade, a imponência da expressão corporal de Bausch. Seu corpo esguio, magricelo, já enrugado no fim da vida, se assemelha a uma corda bamba que balança livremente no ar. Seus seios pequenos e murchos, invariavelmente expostos em várias cenas, afastam qualquer possibilidade de sensualização do corpo, abrindo espaço para a pura observação estética. O espectador mal percebe que Pina está nua: o foco recai exclusivamente nos movimentos, nos quais as expressões faciais da coreógrafa têm a mesma importância que os dedos da mão, os ombros, os pés.

A "parceria" Wenders-Bausch é bem-sucedida devido ao foco narrativo escolhido pelo diretor. Ao invés de inflar o documentário com imagens da coreógrafa, ou apelar para uma retrospectiva cronológica - opção confortável que só iria iconizar mais a bailarina - o diretor optou por uma abordagem inovadora: Wenders preferiu "esconder" a biografada. A história de Pina é narrada por seus alunos, provenientes de várias partes do mundo, cada um no seu idioma. Cada depoimento é ilustrado com movimentos de cada dançarino, como se Pina "possuísse espiritualmente" aquele corpo. Há pouquíssimas imagens da coreógrafa no filme. Ela está presente "nos" alunos, nos cenários de areia, nas cadeiras vazias e nos objetos cuidadosamente distribuídos no espaço em cena.

A opção de Wim Wenders por "esconder" a biografada é oposta à que foi feita em Buena Vista Social Club (1998), um dos melhores documentários da história do cinema. Se podemos dizer algo - além de inúmeras coisas - sobre o diretor, é que ele não se repete. Se em Pina a biografada é abordada "de fora para dentro" (dos alunos "corporais" para a coreógrafa), em Buena Vista... os holofotes são dispersos e individualmente direcionados a cada personagem. As histórias pessoais de cada um daqueles músicos, abandonados e carcomidos pelo tempo na memória dos cubanos (Wenders praticamente os ressuscitou), desembocam em exuberantes apresentações (em conjunto) nos palcos pelo mundo afora. Pina é côncavo; Buena Vista... é convexo.

Wim Wenders é um diretor diferenciado, diria ímpar, entre os diretores contemporâneos. Ele é tão bom diretor de ficção (Asas do Desejo; Paris, Texas; O amigo americano são apenas alguns exemplos) como documentarista - além de Pina e Buena Vista..., Wenders realizou Um filme para Nick (1979), um comovente documentário-homenagem sobre seu ídolo, o cineasta Nicholas Ray. Expoente da geração que ficou conhecida como Novo Cinema Alemão (juntamente com Fassbinder e Herzog), Wim Wenders foi o diretor que mais vivenciou, entendeu e absorveu o aparato tecnológico que seu tempo lhe proporcionou. O diretor nunca rejeitou (como fizeram vários cineastas românticos) os recursos tecnológicos disponíveis. Pelo contrário, utilizou-os como meio facilitador e de barateamento de custos em suas produções. Wim Wenders fez sua estreia com O medo do goleiro diante do pênalti (1971) em película, filmou em digital Buena vista..., e agora ousa filmar em 3D o documentário sobre Pina Bausch. Wenders é um diretor "de ligação": da película ao 3D.

Grande parte do mérito do diretor como um esteta da imagem se dá pelo fato de ele ser um ótimo fotógrafo - habilidade que o credencia a trabalhar com cores vibrantes, tons escuros e locações em lugares inóspitos. É preciso captar "o olhar" de Wim Wenders em seus filmes. As locações estáticas em Pina (desertos, topos de montanhas, cidades vazias etc.) funcionam como apoio e um contraponto ao movimento dos corpos nas cenas. Essa acuidade no trato visual é evidente também em Paris, Texas, Palermo Shooting (filme que nem entrou no circuito brasileiro) e nas cores marcantes de Buena Vista....

Pina marca o retorno de Wim Wenders à Alemanha, após uma temporada americana de altos e baixos. É certo que o cineasta fez filmes menores (não é todo dia que se filma um clássico), mas mesmo estes valem a atenção do cinéfilo (grande parte de sua filmografia foi lançada em DVD). O diretor não tem compromisso com o entretenimento. Seus personagens são emblemáticos. Em Paris, Texas, um homem "desmemoriado" caminha perdido no deserto como se quisesse fugir de uma rusga antiga com a esposa. Em Asas do desejo, Wenders cria um anjo (sem nenhuma conotação religiosa) que sobrevoa Berlin, acompanha o cotidiano das pessoas e se encanta com uma artista circense, tornando-se novamente "humano".

Assistir à Pina (principalmente em 3D) é, além de aprender sobre a coreógrafa, juntar teatro, cinema e dança em um só lugar. O documentário é uma porta de acesso à filmografia de Wenders, especialmente para os que ainda não o conhecem devidamente. Para o cinéfilo que acompanha a trajetória do diretor, Pina é mais um candidato a clássico em sua filmografia.


Wellington Machado
Belo Horizonte, 24/4/2012


Quem leu este, também leu esse(s):
01. estar onde eu não estou de Luís Fernando Amâncio
02. Gosta de escrever? Como não leu este livro ainda? de Renato Alessandro dos Santos
03. Os olhos de Ingrid Bergman de Renato Alessandro dos Santos
04. 40 anos sem Carpeaux de Celso A. Uequed Pitol
05. Uma suposta I.C. de Elisa Andrade Buzzo


Mais Wellington Machado
Mais Acessadas de Wellington Machado em 2012
01. Hugo Cabret exuma Georges Méliès - 27/3/2012
02. De onde vem a carne que você come? - 15/5/2012
03. Daniel Piza: uma lanterna cultural - 24/1/2012
04. Memória externalizada - 3/7/2012
05. Pina, de Wim Wenders - 24/4/2012


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A ILHA DOS JACINTOS CORTADOS
GONZALO TORRENTE BALLESTER
RECORD
(1997)
R$ 4,00



A PRINCESA DO OESTE E O MITO DA DECADÊNCIA DE MINAS GERAIS
AFONSO DE ALENCASTRO GRAÇA FILHO
ANNABLUME
(2002)
R$ 15,89



RESPIRAÇÃO ARTIFICIAL
RICARDO PIGLIA
FOLHA DE SÃO PAULO
(2012)
R$ 26,00



TUTU À MINEIRA: MINEIRO COM BOTAS E MAIS 100 PRATOS DE MINAS GERAIS
PAULO TABOADA
EDIOURO
R$ 5,70



O MUNDO CONTEMPORÂNEO NOVALGINA 70 ANOS
KOPFSCHMERZEN JEDER
DBA
(1993)
R$ 8,64



COISAS NO MEIO DO CAMINHO
FERNANDA OLIVEIRA
IMPRIMATUR
(2009)
R$ 6,00



MANUAL DE BOAS PRATICAS EM TERAPIA NUTRICIONAL
MARIA CAROLINA GONÇALVES DIAS/ DAN WAITZBERG
ATHENEU
(2014)
R$ 47,00
+ frete grátis



WRITS CONSTITUCIONAIS
DIOMAR ACKEL FILHO
SARAIVA (SP)
(1988)
R$ 21,82



ANÁLISE MULTIVARIADA DE DADOS
HAIR, ANDERSON, TATHAM E BLACK
BOOKMAN
(2005)
R$ 60,00



A PÉROLA
JOHN STEINBECK
RECORD
(1998)
R$ 10,00





busca | avançada
41334 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Cannot connect to POP3 server