De onde vem a carne que você come? | Wellington Machado | Digestivo Cultural

busca | avançada
65370 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Missão à China
>>> Universidade do Livro desvenda os caminhos da preparação e revisão de texto
>>> Mississippi Delta Blues Festival será On-line
>>> Tykhe realiza encontro com Mauro Mendes Dias sobre O Discurso da Estupidez
>>> Trajetória para um novo cinema queer em debate no Diálogos da WEB-FAAP
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Alameda de água e lava
>>> Entrevista: o músico-compositor Livio Tragtenberg
>>> Cabelo, cabeleira
>>> A redoma de vidro de Sylvia Plath
>>> Mas se não é um coração vivo essa linha
>>> Zuza Homem de Mello (1933-2020)
>>> Eddie Van Halen (1955-2020)
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - II
>>> Vandalizar e destituir uma imagem de estátua
>>> Partilha do Enigma: poesia de Rodrigo Garcia Lopes
Colunistas
Últimos Posts
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
>>> Como elas publicavam?
>>> Van Halen no Rock 'n' Roll Hall of Fame
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
Últimos Posts
>>> Normal!
>>> Os bons companheiros, 30 anos
>>> Briga de foice no escuro
>>> Alma nua
>>> Perplexo!
>>> Orgulho da minha terra
>>> Assim ainda caminha a humanidade
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O dinossauro de Augusto Monterroso
>>> Asia de volta ao mapa
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Micronarrativa e pornografia
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Literatura Falada (ou: Ora, direis, ouvir poetas)
>>> Viva a revolução
>>> AC/DC 1977
>>> As maravilhas do mundo que não terminam
>>> Nem Aos Domingos
Mais Recentes
>>> Romances de Oscar Wilde de Jeanette Marillier pela Livraria martins (1952)
>>> Jesus - O Maior Psicólogo que Já Existiu de Mark W. Baker pela Sextante (2005)
>>> As Lendas de Dandara de Jarid Arraes pela Cultura (2016)
>>> Prevenção e controle de risco em maquinas equipamentos e instalações de Armando Campos / José da C. Tavares / Valter Lima pela Senac (2014)
>>> Sam, o encantador de Henry A. Zeiger, Alexandre M. de S. Melo pela Mm (1974)
>>> A Aldeia Sagrada de Francisco Marins pela Ática (1993)
>>> O Ponto Zero da Revolução - Trabalho Doméstico, Reprodução e Luta Feminista de Silvia Federici pela Elefante (2019)
>>> 10 Dias que abalaram o mundo de John Reed, Armando Gimenez pela Global (1978)
>>> Inocência de Visconde de Taunay pela Ática (1980)
>>> O seminarista de Bernardo Guimarães pela Ática (1978)
>>> Vislumbres de la India de Octavio Paz pela Seix Barral (2014)
>>> Ah! Se eu soubesse de Rose dos Anjos pela Espírita francisco spinelli (1980)
>>> Poesia Completa e Prosa Escolhida -Volume Único de Gonçalves Dias pela José Aguilar (1959)
>>> Olga de Fernando Morais pela Companhia das Letras (2017)
>>> A Fôrça do Pensamento de William Walker Atkinson pela O pensamento (1978)
>>> Contra o Financismo - o Método Mais Prático e Eficiente para Investir de Felipe Miranda - Rodolfo Amsterden pela Empiricus (2016)
>>> Geografia da coragem de Jorge Macedo pela Edições asa (1988)
>>> Memórias do Aprendizado de Jorge Carvalho do Nascimento pela Edições Catavento (2004)
>>> O que todos devem saber sobre os Bancos de Roberto damasceno Pinto pela Ouro (1968)
>>> Pasquim apresenta Lúcia McCartney de Rubem Fonseca pela Codecri (1978)
>>> Trilogia de Mauro Rasi pela Relume dumará (1993)
>>> A Humanidade é Isenta de Pecado de Masaharu Taniguchi pela Seicho-No-Ie (2008)
>>> Amor de perdição de Camilo Castelo Branco pela FTD (1999)
>>> Plano Piloto de Victor Hugo G. Rodrigues pela Scortecci (1992)
>>> Curso completo de processo penal de Paulo Lúcio Nogueira pela Saraiva (1993)
>>> Prontuário de redação oficial de João Luiz Ney pela Dasp (1973)
>>> Intelectuais da Educação: Sílvio Romero, José Calasans e Outros Professores de Jorge Carvalho do Nascimento pela Edufal (2007)
>>> A Espada de Shannara de Terry Brooks; Ana Cristina Rodrigues pela Saída de emergência (2014)
>>> Insaciável de Meg Cabot pela Galera (2012)
>>> As Pedras Élficas de Shannara de Terry Brooks; Ana Cristina Rodrigues pela Saída de emergência (2014)
>>> Mordida de Meg Cabot pela Galera (2012)
>>> Tutor - um homem de olhar penetrante de Sue Hecker pela Harper Collins (2017)
>>> A tormenta de espadas - As crônicas de gelo e fogo de George R. R. Martin pela Leya (2011)
>>> Interação medicamentosa - 10A de Luiza cristina pela GEN Guanabara Koogan (2011)
>>> O símbolo perdido de Dan Brown pela Sextante (2009)
>>> Cuidado de Ferimentos Para veterinarios de equinos - 10A de Dean A. Hendrickson pela Roca (2016)
>>> Odontologia Veterinaria - 10A de Marco Antonio Gioso pela Manole (2007)
>>> Livros Série Gerenciamento De Projetos - Fgv de André Bittencourt do Valle, Carlos Alberto Pereira Soares, José Finocchio Jr. e Lincoln de Souza Firmino da Silva et al. pela Fgv (2010)
>>> Futebol e Futsal. Atividades, Jogos e Treinamento Para Homens e Mulheres. Fisiologia Aplicada -10A de Ivan da Cruz Picarro pela Phorte (2012)
>>> O Quarteto de Alexandria: Clea de Lawrence Durrell pela Ediouro (2006)
>>> Esporte e Educação Saúde e Cidadania na Escola - 10A de Adriana Brunstein pela Eureka (2015)
>>> Ensinando basquetebol para jovens - 10A de American S.E.P pela Manole (2000)
>>> Esporte e Educação - 9º ano: O esporte e a mente - 10A de Vários pela Mundial (2015)
>>> Ensinando tênis para jovens - 10A de American Sport Education Program pela Manole (1999)
>>> Esporte e Educação Saúde e Cidadania na Escola - 7º ano / Meio ambiente e atividade física - 10A de Denis Pierre Araki pela Eureka (2015)
>>> Esporte e Educação Saúde e Cidadania na Escola - 8º ano / Esporte e ciência - 10A de Denis Pierre Araki pela Eureka (2015)
>>> Esporte e Educação Saúde e Cidadania na Escola - 6º ano / Corpo em movimento - 10A de Denis Pierre Araki pela Eureka (2015)
>>> O Quarteto de Alexandria: Mountolive de Lawrence Durrell pela Ediouro (2006)
>>> Pedagogia do Esporte. Aspectos Conceituais da Competição e Estudos Aplicados - 10A de Riller Silva Reverdito pela Phorte (2013)
>>> Ensinando voleibol para jovens - 10A de American S.E.P pela Manole (1999)
COLUNAS

Terça-feira, 15/5/2012
De onde vem a carne que você come?
Wellington Machado

+ de 6700 Acessos

Sempre pensei na possibilidade de me tornar vegetariano um dia. Mas nunca consegui. Gosto de carne; não abro mão de duas feijoadas por inverno a cada ano. Mas a experiência de ser "natureba", comer somente aquilo que me faz bem, despertou meu interesse para o livro Comer animais, de Jonathan Safran Foer. Resolvi ler o livro "avalizado" pela agradável experiência com Extremamente alto e incrivelmente perto, do mesmo autor, um dos mais interessantes romances americanos sobre o 11 de setembro.

Comer animais é uma reportagem investigativa sobre o abate (cruel) de animais nas granjas e matadouros no interior dos Estados Unidos. Poderíamos classificar o livro como um "ensaio jornalístico", de cunho presencial, fundamentado complementarmente por uma extensa pesquisa bibliográfica. A motivação de Safran Foer para dar uma pausa na ficção e se embrenhar numa reportagem foi o nascimento de seu filho. O autor levantou questões como "que tipo de alimento devo oferecer ao meu filho?", "de onde vem a comida que consumimos?", "o que é carne e qual é o caminho percorrido por ela até chegar a nossa mesa?".

Para avaliar a qualidade das carnes (de frango, peixe, porco e boi) que consumimos, Safran Foer decidiu visitar fazendas de criação e abate de animais - muitas vezes de forma clandestina, transpondo muros e cercas, à noite. Sua pesquisa buscou avaliar as condições nas quais viviam os animais em seu ambiente de criação: o nível de conforto da vida em "comunidade produtiva"; a qualidade e quantidade de alimentos que recebiam. Foer queria saber também como eram transportados e abatidos esses animais. O que o autor apurou é estarrecedor, a ponto de lembrarmos de seu livro a cada bife que repousa em nossos pratos. A busca de produções cada vez mais eficientes de animais para consumo humano ignora qualquer padrão, mínimo que seja, de respeito aos animais e ao meio ambiente.

No caso da captura de peixes, Foer revela o "apelo covarde" do homem, que se vale da tecnologia de um "radar GPS" para identificar grandes cardumes no mar. O grande problema apontado pelo escritor é a captura acidental: para cada quilo de peixe colhido na rede, outros 26 quilos de outros animais "inocentes", como cavalos-marinhos, são mortos. Foer argumenta também que a matança desenfreada promove a destruição dos peixes no seu sentido de comunidade, ressaltando até um "valor intelectual" desses animais. Segundo o autor, os peixes são capazes de construir ninhos complexos, têm relações monogâmicas, caçam conjuntamente, têm memória de longo prazo e transmitem conhecimento. Capturá-los seria provocar uma ruptura nessas habilidades comunitárias. Sem contar as técnicas perversas de abate, que incluem deixá-los com fome durante 7 a 10 dias, a fim de eliminar a excreção durante o transporte. Muitos deles têm as guelras cortadas antes mesmo de serem jogados em um tanque e sangrados até morrer.

Safran Foer também exalta a inteligência dos porcos. Esses animais são capazes de abrir trincos de cancelas, atendem quando são chamados e têm um aprendizado que não fica nada a dever aos chimpanzés. Os porcos se estressam como humanos ao ver os outros morrerem: é comum acontecerem ataques cardíacos nesses animais na hora do abate. As técnicas de execução são as mais atrozes possíveis. Incluem um disparo de uma pistola a ar, que fura a fronte do animal com um pino de ferro. Invariavelmente o equipamento fica mal calibrado, produzindo um disparo insuficiente, "fraco", deixando os porcos semi-conscientes. Muitos deles são dependurados pelos pés e esfaqueados ainda com vida. Sem contar os maus-tratos feitos pelos funcionários das fazendas, que dão pauladas em porcas grávidas e usam chave-inglesa para darem pancadas nas costas dos animais.

As galinhas também são impiedosamente manipuladas nas granjas. A luz do ambiente é alterada para aumentar a produtividade. Uma galinha de granja é alimentada de maneira cruel para permitir o abate com apenas 40 dias de vida. 30% delas têm ossos quebrados devido aos ambientes apertados em que são mantidas. No abatedouro, são penduradas em esteiras, onde muitas defecam de dor. A técnica de abate consiste em mergulhá-las em água eletrificada antes de irem para o cortador automático de pescoço.

Com os perus não é diferente. Muitos deles têm o bico quebrado, apresentam feridas, ficam cobertos de sangue e não andam normalmente. Os perus são gerados por inseminação artificial (não fazem sexo, portanto; essa "abstinência" é contestada com veemência por Safran Foer). Muitos perus nascem deformados.

O livro de Safran Foer tem um caráter de denúncia - não poderia ser diferente. Mas o autor visitou também algumas (poucas) fazendas onde a criação de animais é feita de forma mais humanitária. Os bois e porcos são criados ao ar livre, com pasto natural e espaço de sobra para levarem uma vida digna. Há uma preocupação em reduzir ao máximo o sofrimento dos animais na hora do abate e minimizar os riscos de contaminação das carnes. Mas esses bons exemplos são poucos nos Estados Unidos. Ressalte-se que estamos falando de um país desenvolvido, onde as leis sanitárias são reavaliadas a cada 4 anos.

Apesar de o livro de Foer estar recheado de (maus) exemplos no trato com animais, a intenção do autor é levar a discussão para a sociedade e sensibilizar as autoridades governamentais. As alternativas apresentadas pelo autor abarcam três aspectos.

O primeiro, utópico, seria as pessoas optarem pelo vegetarianismo. Safran Foer se tornou vegetariano e o livro tende a convencer o leitor a fazer o mesmo. O autor apela para argumentos como a possibilidade de substituição da carne por outro tipo de proteína, e fala de sua própria experiência ao resistir à tentação que teve de comer carne após tomar a decisão.

O outro argumento é moral: é justo submeter os animais a maus-tratos como os descritos acima para saciarmos nossa vontade? O embate entre o ser humano (onipotente) e os animais (frágeis) é desleal. Safran Foer aborda também a questão ecológica, a redução da camada de ozônio causada pela criação de bois em grandes áreas desmatadas.

A outra alternativa seria de âmbito legal e de envolvimento governamental. Por que as autoridades não se interessam pelo assunto? Por que deixam ocorrer essas atrocidades na produção animal sem uma fiscalização séria? Por que o tema sequer é lembrado nas campanhas presidenciais? Onde estão as leis para obrigar os abatedouros e granjas a tratarem seus animais com dignidade?

A leitura de Comer animais não me fez ser tão radical como Safran Foer. Não me tornei vegetariano, mas mudou a minha maneira de pensar: passei a considerar o sofrimento dos animais, principalmente os de grande porte, como o porco e o boi. Reduzi drasticamente o consumo dessas carnes. Tenho preferido uma dieta com peixes e, muito raramente, frango. Há dias em que, na ausência de peixe, não como carne alguma. Estou me habituando a não fazer da carne um ingrediente tão essencial no meu prato.

Não sei se uma "reação" da sociedade (não comer mais carne), almejada por Foer em seu livro, seria uma alternativa à redução do sofrimento dos animais - temos de avaliar até as consequências econômicas da "abstinência social" da carne. Mas um "livro-denúncia" como o Comer animais certamente é valido para trazer a questão para o debate. Em tempos de Facebook, de ocupe wall street, onde a informação é disseminada num piscar de olhos, pode ser que o tema alcance níveis estratosféricos, forçando governos a colocarem o assunto em pauta.

Para ir além:

Assista ao vídeo Conheça a sua carne , com gravações de maus-tratos aos animais. Atenção: as imagens são fortes.


Wellington Machado
Belo Horizonte, 15/5/2012


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Entre a crise e o espectro do humor a favor de Diogo Salles
02. O dia em que a Terra parou de Yuri Vieira


Mais Wellington Machado
Mais Acessadas de Wellington Machado em 2012
01. Hugo Cabret exuma Georges Méliès - 27/3/2012
02. De onde vem a carne que você come? - 15/5/2012
03. Daniel Piza: uma lanterna cultural - 24/1/2012
04. Memória externalizada - 3/7/2012
05. Pina, de Wim Wenders - 24/4/2012


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A MECÂNICA DAS ÁGUAS
E. L. DOCTOROW
COMPANHIAS DAS LETRAS
(1995)
R$ 35,90



PLAYBOY ANDREA GUERRA
DIVERSOS
ABRIL
(1998)
R$ 50,00



SOCIEDADE DE ADVOGADOS
SERGIO FERRAZ
MALHEIROS
(2002)
R$ 12,00



GERÊNCIA À BRASILEIRA
AGRÍCOLA DE SOUZA BETHLEM
MCGRAW-HILL
(1989)
R$ 10,00



A ARCA DOS BICHOS
MARCELO DUARTE
CIA DAS LETRINHAS
R$ 14,00



GUIMARÃES ROSA
TÂNIA MACEDO
ÁTICA
(1988)
R$ 5,00



O HORROR ECONÔMICO
VIVIANE FORRESTER
UNESP
(1997)
R$ 30,00



A ARTE DE GANHAR A VIDA - COLEÇÃO PERGUNTE AO JOSÉ
SEBASTIÃO MARTINS - VÁRIOS
LE
(1999)
R$ 5,00



A ALEGRIA DO TRIUNFO: MANUAL PRÁTICO DE PSICOLOGIA DO COTIDIANO
PATRICK ESTRADE
IBRASA
(1993)
R$ 5,00



O AVESSO DA POESIA
LUCIA BRAGA
CANOA DAS LETRAS
(1999)
R$ 9,11





busca | avançada
65370 visitas/dia
2,1 milhões/mês