Homens-máquina em autoconstrução | Carla Ceres | Digestivo Cultural

busca | avançada
28338 visitas/dia
737 mil/mês
Mais Recentes
>>> Documentário "O Corpo em Terapia' estreia em São Paulo no Cinema Reserva Cultural
>>> EXPOSIÇÃO DOS FINALISTAS E ANÚNCIO DOS VENCEDORES DO 5º PRÊMIO DE ARQUITETURA INSTITUTO TOMIE OHTAK
>>> HOSPITAL CRUZ VERDE REALIZA LEILÃO DE ARTES BENEFICENTE EM SÃO PAULO
>>> Ópera rock curitibana concorre ao Troféu HQMIX, um dos mais importantes prêmios do cartoon nacional
>>> Jornada do Patrimônio: Shopping Pátio Higienópolis abre o casarão "Nhonhô Magalhães" para visitação
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Não quero ser Capitu
>>> Desdizer: a poética de Antonio Carlos Secchin
>>> Pra que mentir? Vadico, Noel e o samba
>>> De quantos modos um menino queima?
>>> Entrevista com a tradutora Denise Bottmann
>>> O Brasil que eu quero
>>> O dia em que não conheci Chico Buarque
>>> Um Furto
>>> Mais outro cais
>>> A falta que Tom Wolfe fará
Colunistas
Últimos Posts
>>> Eleições 2018 - Afif na JP
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 2
>>> Ana Elisa Ribeiro lança Álbum
>>> Arte da Palavra em Pernambuco
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
>>> Leitores e cibercultura
>>> Sarau Libertário em BH
Últimos Posts
>>> Não sei se você já deitou em estrelas.
>>> UM OLHAR SOBRE A FILOSOFIA (PARTE I)
>>> Globo News: entrevista candidatos
>>> Corpo e alma
>>> Cada poesia a seu tempo
>>> De Repente 30! Qual o Tabu Atual de Ter Essa Idade
>>> Uma jornada Musical
>>> PRESSÁGIOS. E CHAVES V
>>> A passos de peregrinos lll - Epílogo
>>> Jeferson De, Spike Lee e o novo Cinema Negro
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Quente e aromática tradição
>>> A esperança segundo a ficção
>>> Drummond: o mundo como provocação
>>> Michael Jackson, destinado ao eterno
>>> Quem destruiu Anita Malfatti?
>>> Influências da década de 1980
>>> Entrevista com Luis Salvatore
>>> TV pública ou estatal?
>>> Não quero ser Capitu
>>> Arrington pós-TechCrunch
Mais Recentes
>>> Pedro Médio e Rita Doce de Telma Guimarães de Castro Andrade pela Atual (1997)
>>> Pedro Médio e Rita Doce de Telma Guimarães de Castro Andrade pela Atual (1997)
>>> Pedro Médio e Rita Doce de Telma Guimarães de Castro Andrade pela Atual (1999)
>>> Pedro Médio e Rita Doce de Telma Guimarães de Castro Andrade pela Atual (1994)
>>> Pedro Médio e Rita Doce de Telma Guimarães de Castro Andrade pela Atual (1998)
>>> O Impeachment De Fernando Collor - Sociologia De Uma Crise de Brasilio Sallum Jr. pela 34 (2015)
>>> Pedro Médio e Rita Doce de Telma Guimarães de Castro Andrade pela Atual (1997)
>>> Billy And The Queen de Stephen Rabley pela Longman (1996)
>>> Macapacarana de Giselda Laporta Nicolélis pela Atual (1999)
>>> Macapacarana de Giselda Laporta Nicolélis pela Atual (1993)
>>> Macapacarana de Giselda Laporta Nicolélis pela Atual (1996)
>>> Macapacarana de Giselda Laporta Nicolélis pela Atual (1991)
>>> A Máquina de Fazer Espanhóis de Valter Hugo Mãe pela Biblioteca Azul (2016)
>>> A Maçã no Escuro de Clarice Lispector pela Rocco (1998)
>>> A Civilização do Espetáculo de Mario Vargas Llosa pela Objetiva (2013)
>>> A fada Enfadada de Marco Túlio Costa pela Ftd. (1991)
>>> A fada Enfadada de Marco Túlio Costa pela Ftd. (1990)
>>> A fada Enfadada de Marco Túlio Costa pela Ftd. (1990)
>>> A fada Enfadada de Marco Túlio Costa pela Ftd. (1988)
>>> Eu, Robô de Isaac Asimov pela Aleph (2014)
>>> Cem Anos de Solidão de Gabriel García Márquez pela Record (2014)
>>> Los Álamos de Martin Cruz Smith pela Record
>>> Los Álamos de Martin Cruz Smith pela Record
>>> Los Álamos de Martin Cruz Smith pela Record
>>> E por Falar Em Amor de Marina Colasanti pela Rocco/ RJ. (1986)
>>> E por Falar Em Amor de Marina Colasanti pela Rocco/ RJ. (1986)
>>> E por Falar Em Amor de Marina Colasanti pela Rocco/ RJ. (1985)
>>> E por Falar Em Amor de Marina Colasanti pela Rocco/ RJ. (1986)
>>> E por Falar Em Amor de Marina Colasanti pela Rocco/ RJ. (1985)
>>> E por Falar Em Amor de Marina Colasanti pela Rocco/ RJ. (1986)
>>> E por Falar Em Amor de Marina Colasanti pela Rocco/ RJ. (1985)
>>> Caminhos de Saida do Estado de Menoridade de Alfonso M. Iacono pela Lacerda (2001)
>>> Para uma Vida Melhor de Joseph Murphy pela Record
>>> Para uma Vida Melhor de Joseph Murphy pela Record
>>> Para uma Vida Melhor de Joseph Murphy pela Record
>>> Para uma Vida Melhor de Joseph Murphy pela Record
>>> As ideias de Marcuse de Alasdair MacIntyre pela Cultrix (1973)
>>> Fórmula para o Caos de Luiz Alberto Moniz Bandeira pela Civilização Brasileira (2008)
>>> Oito Minutos Dentro da Fotografia de Ganymédes José pela Ática/ SP. (1989)
>>> Oito Minutos Dentro da Fotografia de Ganymédes José pela Ática/ SP. (1989)
>>> Oito Minutos Dentro da Fotografia de Ganymédes José pela Moderna/ SP. (1989)
>>> Oito Minutos Dentro da Fotografia de Ganymédes José pela Moderna/ SP. (1987)
>>> Oito Minutos Dentro da Fotografia de Ganymédes José pela Moderna/ SP. (1988)
>>> Oito Minutos Dentro da Fotografia de Ganymédes José pela Moderna/ SP. (1989)
>>> Oito Minutos Dentro da Fotografia de Ganymédes José pela Moderna/ SP. (1990)
>>> Oito Minutos Dentro da Fotografia de Ganymédes José pela Moderna/ SP. (1992)
>>> Oito Minutos Dentro da Fotografia de Ganymédes José pela Moderna/ SP. (1990)
>>> Oito Minutos Dentro da Fotografia de Ganymédes José pela Moderna/ SP. (1985)
>>> Oito Minutos Dentro da Fotografia de Ganymédes José pela Moderna/ SP. (1985)
>>> Oito Minutos Dentro da Fotografia de Ganymédes José pela Moderna/ SP. (1992)
COLUNAS

Quinta-feira, 27/12/2012
Homens-máquina em autoconstrução
Carla Ceres

+ de 2400 Acessos

As leis, por sua própria natureza, demoram a reconhecer a existência de fatos, instituições e até de seres com os quais nos deparamos no dia a dia. Ciborgues, por exemplo, existem aos milhares, mas apenas em 2004 um deles, o irlandês Neil Harbisson, obteve o reconhecimento de sua condição biônica e a permissão de aparecer em sua foto de passaporte usando a câmera que lhe possibilita enxergar cores. Neil nasceu com acromatopsia, uma espécie de daltonismo total, que só lhe permite ver o mundo em preto e branco. Aos 21 anos, começou a empregar um tipo de olho eletrônico preso adiante de sua testa. As cores captadas pelo sensor chegam a um chip que as transforma em sons. Cada nota corresponde a uma cor específica.

Músico e artista plástico, Neil Harbisson criou a Fundação Cyborg, cujo intuito é estimular e auxiliar pessoas a se tornarem ciborgues, quer como forma de reparar alguma deficiência, quer como maneira de ampliar suas capacidades naturais. Atualmente, além de "ouvir" todas as cores que o olho humano é capaz de perceber, Neil também "ouve" infravermelho e ultravioleta.

Como a palavra já diz, ciborgues são organismos com partes cibernéticas integradas a seus corpos. Portadores de marca-passos cardíacos e o RoboCop, por exemplo, entram para a categoria dos ciborgues. Já os robôs comuns, compostos de partes mecânicas e eletrônicas, ficam de fora, bem como os geeks que vivem conectados à internet através de aparelhos da moda. Pouco importa se você mal respira sem seu celular, ele precisaria literalmente fazer parte de seu corpo para você abandonar o status de mero ser humano.

Enquanto a medicina utiliza implantes cibernéticos a fim de reparar ou aperfeiçoar pessoas comuns, os militares tratam de criar animais ciborgues para espionagem e exoesqueletos para os soldados. Por sua vez, alguns cientistas fazem experiências em seus próprios corpos, testando, em primeira mão, nossos futuros superpoderes. Sem dúvida, os comitês de ética terão muito trabalho para decidir até onde seus pesquisadores-cobaias devem poder avançar. Dispositivos subcutâneos, de fácil remoção, para detectar campos eletromagnéticos, tudo bem? E que tal substituir só um dedinho biológico por uma versão que dispare choques de baixa letalidade? Vale lembrar que empresas independentes costumam pagar melhor e ter menos restrições éticas do que universidades.

Sempre alguns passos adiante das pesquisas, a ficção científica vem cumprindo seu papel de antecipar debates. Vários autores se perguntam qual será o futuro dos seres humanos. Borgs e Cylons à parte, uma boa obra sobre o assunto é Homem-Máquina, livro do australiano Max Barry, que aborda a questão em seu ponto de partida. Trata-se de uma sátira inteligente, chocante e cheia de humor negro, escrita sob medida para fãs de ficção científica e nerds em geral. O protagonista, Charles Neumann, um engenheiro brilhante, socialmente desajustado, cujo sonho de infância era ser um trem, cativa os leitores por suas fraquezas humanas à medida que se transforma em máquina.

Charles chefia um dos laboratórios da empresa armamentista Futuro Melhor. Por distração, perde parte de uma perna em um acidente. A má qualidade das próteses disponíveis leva-o a criar um modelo robótico bem mais aprimorado e a premeditar a perda da outra perna. Com carta branca da empresa interessada em transformá-lo em arma, ele prossegue com os experimentos para substituir outras partes de seu corpo.

Não há tórridas cenas de sexo nem exércitos biônicos combatendo nas páginas do livro, mas ação e um certo romance não faltam. A Mandalay Pictures percebeu o potencial da história e adquiriu os direitos de adaptação cinematográfica. Resta-nos torcer para que isto de fato resulte em um filme, o que nem sempre acontece.

Max Barry escreveu Homem-Máquina publicando partes da história a cada dia, em seu site e levando em conta as sugestões dos leitores para lhe dar prosseguimento. Um estudante de neurociência ajudou-o a compreender melhor as dores que ocorrem em membros fantasmas, outro leitor constantemente perguntava sobre o paradeiro da namorada do protagonista. Foram 37 semanas de escrita e colaboração para depois reelaborar todo o conteúdo e transformá-lo em um livro propriamente dito, sem as características que uma narrativa seriada na internet precisa ter para garantir o retorno dos leitores. Max retirou o excesso de ganchos, praticamente um a cada página, e a ação desenfreada com pouca reflexão. O humor e o amor à tecnologia tornam esse livro estranho um ótimo presente para qualquer geek que se preze.

Nota do Editor
Carla Ceres mantém o blog Algo além dos Livros. http://carlaceres.blogspot.com/


Carla Ceres
Piracicaba, 27/12/2012


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Os Doze Trabalhos de Mónika. 12. Rumo ao Planalto de Heloisa Pait
02. Os Doze Trabalhos de Mónika. 6. Nas Asas da Panair de Heloisa Pait
03. Os Doze Trabalhos de Mónika. 5. Um Certo Batitsky de Heloisa Pait
04. Lola de Elisa Andrade Buzzo
05. O Quixote de Will Eisner de Celso A. Uequed Pitol


Mais Carla Ceres
Mais Acessadas de Carla Ceres em 2012
01. Na calada do texto, Bentinho amava Escobar - 8/11/2012
02. Liberdade de crença e descrença - 4/10/2012
03. Memórias de ex-professoras - 8/3/2012
04. O céu tornou-se legível - 3/5/2012
05. Dono do próprio país - 31/5/2012


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




SONHOS LÚCIDOS
FLORINDA DONNER
NOVA ERA
(2009)
R$ 30,00



DICTIONARY OF FINANCE AND INVESTMENT TERMS
JOHN DOWNES AND JORDAN ELLIOT GOODMAN
BARRON'S
(1995)
R$ 29,00



O EXECUTIVO SEM CULPA
JOÃO ERMIDA
LUA DE PAPEL
(2010)
R$ 13,16



BORNÉU - COLEÇÃO AS REGIÕES SELVAGENS DO MUNDO
TIME LIFE LIVROS
TIME LIFE
R$ 8,08



BUCARESTE - CONTOS E CRÔNICAS
ALEXANDRU SOLOMON
LETRAVIVA
(2010)
R$ 17,00



CURSO DE MATEMÁTICA - VOLUME ÚNICO
EDWALDO BIANCHINI / HERVAL PACCOLA
MODERNA
(2003)
R$ 12,00



OS PÁSSAROS
FRANK BAKER
DARKSIDE
(2016)
R$ 30,00



VERDI - GRANDES COMPOSITORES DA MÚSICA CLÁSSICA VOL 17 COM CD
ABRIL COLEÇÕES
ABRIL COLEÇÕES
R$ 14,90



NAMORO, CASAMENTO E MATERNIDADE
MASAHARU TANIGUCHI
SEICHO NO IE
(2003)
R$ 15,00



O DEUS DAS PEQUENAS COISAS
ARUNDHATI ROY
ASA
(1999)
R$ 11,90





busca | avançada
28338 visitas/dia
737 mil/mês