Na minha internet foi assim, e na sua? | Marta Barcellos | Digestivo Cultural

busca | avançada
36145 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
>>> Banco Inter É uma BOLHA???
Últimos Posts
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
>>> O céu sem o azul
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O Conselheiro também come (e bebe)
>>> Troca-troca
>>> Harry, Rony e Hermione
>>> A comédia de um solteiro
>>> O palhaço, de Selton Mello
>>> Ronnie James Dio (1942-2010)
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte II)
>>> 7 de Setembro
>>> A aquisição do Whatsapp, pelo Facebook, por 19 bilhões de dólares
Mais Recentes
>>> E Se Fosse Com Você? de Sandra Saruê pela Melhoramentos (2011)
>>> Deu no New York Times de Larry Rohter pela Objetiva (2007)
>>> Mega Dicionário de Termos Técnicos e Populares: da Saúde de Eduardo Nogueira pela Rovelle (2007)
>>> Rosas do Brasil de Sérgio Schaefer pela Edunisc (2006)
>>> Rosas do Brasil de Sérgio Schaefer pela Edunisc (2006)
>>> Novo Curso de Direito Civil Volume I Parte Geral de Pablo Stolze Gangliano e Rodolfo Pamplona Filho pela Saraiva (2007)
>>> Uma Execucao na Familia: a Jornada de um Filho de Pais Condenados A... de Robert Meeropol pela Casa Amarela (2006)
>>> Vexame -os Bastidores do Fmi na Crise Que Abalou o Sistema Financeiro de Paul Blustein pela Economia (2002)
>>> Vexame -os Bastidores do Fmi na Crise Que Abalou o Sistema Financeiro de Paul Blustein pela Economia (2002)
>>> Vexame -os Bastidores do Fmi na Crise Que Abalou o Sistema Financeiro de Paul Blustein pela Record (2002)
>>> A Dinâmica da Estratégia Competitiva de George S. Day e Outros pela Campus (1999)
>>> Travessia do Pantanal de Luís M. Neto - Maria T. Büchele pela Nova Letra (2006)
>>> Veronika Decide Morrer e o Zahir - Dois Livros de Paulo Coelho pela Sextante (2012)
>>> Direito Constitucional e Direito Administrativo de Aglair Figueiredo Villas Couto pela Impactus (2006)
>>> O Livro de Ouro da Mitologia - Historias de Deuses e Herois de Thomas Bulfinch pela Agir (2019)
>>> Guia Vip de Estilo / o Livro Definitivo da Moda Masculina 2013 de Editora Abril Cultural pela Abril (2013)
>>> Engano Mortal de J. A. Jance pela Sedna (2009)
>>> A Mão e a Luva de Machado de Assis pela Prazer de Ler (2010)
>>> Cinco Minutos de José de Alencar pela Prazer de Ler (2010)
>>> A Viuvinha de José de Alencar pela Prazer de Ler (2010)
>>> A Moreninha de Joaquim Manuel de Macedo pela Prazer de Ler (2010)
>>> Os Lusíadas de Luís de Camões pela Saraiva (2010)
>>> O Presente da Princesa de Meg Cabot pela Galera Record (2007)
>>> Macário e Noite na Taverna de Álvares de Azevedo pela Saraiva (2010)
>>> Caco de Gilberto Mattje pela Alvorada (2014)
>>> Auto da Barca do Inferno de Gil Vicente pela Saraiva (2008)
>>> Ubirajara de José de Alencar pela Melville House (2015)
>>> O Uraguai de Basílio da Gama pela Martin Claret (2009)
>>> Lucíola de José de Alencar pela Via Leitura (2017)
>>> Fogo Estranho de John MacArthur pela Thomas Nelson (2019)
>>> O ministério da palavra de Deus de Watchman nee pela Clássicos (2011)
>>> A fé cristã normal de Watchman nee pela Living Stream Ministry (2016)
>>> Osso do seu Osso de F. j. Huegel pela Restauração (2019)
>>> A borboleta em você de Milt rodriguez pela Restauração (2008)
>>> Retendo a cabeça de Romeu pela Restauração (2012)
>>> O templo Interior de Milt Rodriguez pela Restauração (2004)
>>> A vida comunitaria de Deus de Milt Rodriguez pela Restauração (2009)
>>> Chamados À Comunhão De Seu Filho de Stephen Kaung pela dos Clássicos (2011)
>>> O Testemunho Do Senhor E A Necessidade Do Mundo de T. Austin-Sparks pela Clássicos (2017)
>>> Igreja e Israel no Novo Testamento de Daniel Juster e Keith Mathison pela Impacto Publicações (2019)
>>> Preparados para o Fim? de Harold Walker pela Impacto Publicações (2019)
>>> Grandes Doutrinas Bíblicas - Vol. 2 Deus o Espírito Santo (enc) de D. Martyn Lloyd-jones pela Publicações Evangélicas Selecionadas
>>> randes Doutrinas Bíblicas - Vol. 1 Deus o Pai, Deus o Filho (bro) de D. Martyn Lloyd-jones pela Publicações Evangélicas Selecionadas (1997)
>>> Casa de Oração – Vol.2 de Lance Lambert pela dos Clássicos (2013)
>>> Preparando-nos Para o Preparador de Harold Walker pela Impacto Publicações (2019)
>>> Amigos do Mestre de Pedro Arruda pela Impacto Publicações (2019)
>>> O Grande Abalo de Harold Walker pela Impacto Publicações (2017)
>>> A Comunhão Nossa de Cada Dia (2ª Edição) de Pedro Arruda pela Clássicos
>>> O Mistério da Oliveira de Johannes Fichtenbauer pela Impacto Publicações (2019)
>>> Playboy N°80 Sofia Clerici Charlie Sheen Maricel Alvarez de Revista argentina pela Playboy (2012)
COLUNAS

Sexta-feira, 10/5/2013
Na minha internet foi assim, e na sua?
Marta Barcellos

+ de 2700 Acessos

Dizem que a internet induz cada um a procurar a sua turma, e acabar se bitolando nela. Por exemplo: no Facebook, você pode bloquear as publicações de pessoas que o incomodam, por ter uma ideologia ou um senso de humor diferente do seu, ou apenas porque postam bebês e você prefere bichinhos. Dessa forma, o Facebook fica com a sua "cara" e o mundo lá fora passa a refletir seus gostos e opiniões - como, aliás, já é a pesquisa no Google sem que ninguém se dê conta disso.

Na prática, o ato de bloquear ou fugir de pessoas e publicações indesejáveis é bastante compreensível, nem que seja por uma questão de administração de tempo e paciência. Outro dia uma amiga jornalista, que se orgulhava de seu espírito democrático, confessava, em tom de desabafo, ter deletado de suas relações virtuais um simpatizante de Bolsonaro e Feliciano. Tem limite pra tudo, né? Os amigos dela, os de verdade, observaram que ela foi paciente até demais. Afinal, quanta atenção deve merecer um discurso absolutamente inconciliável com o seu, como o de alguém que acredita que o homem não foi à lua ou que o holocausto foi uma invenção?

Mas nada disso é exclusivo da era digital. Segundo uma pesquisa feita pela Universidade de Ohio em 2009, as pessoas passavam até 36% mais tempo lendo um texto que reforçava suas opiniões, em oposição a textos que defendiam visões contrárias. Como também costumamos conversar mais e respeitar mais aqueles com quem concordamos, acabamos ignorando as informações que não confirmam nossas ideias. Resultado: se não houver algum tipo de "pressão externa", ficamos cada vez mais convencidos de que estamos certos, por causa das confirmações que buscamos em espaços privados ou associados a nós.

Só que ainda existe um espaço público - além desse que mistura o público e o privado das redes sociais. E nele hoje domina algo que costuma ser simplificado como o "politicamente correto". Como acredito que as minorias ainda precisam de proteção, e que a revisão de injustiças históricas deve estar na agenda da sociedade, não me incomodo com os eventuais exageros do "politicamente correto". Prefiro do que os preconceitos que corriam soltos antes.

Mas sei que nesse espaço misto das redes sociais, entre o público e o privado, tem muita gente que reclama dele, do politicamente correto. Sei disso apesar de, provavelmente, já ter lapidado a "minha internet" com uma cara mais progressista e de esquerda. Talvez saiba porque, configurações à parte, tento me manter aberta e democrática, como minha amiga que aturou o fascista em suas relações virtuais.

Essa reflexão toda é para contar como, apesar de buscar me manter abertamente informada, me espantei com as repercussões da chamada PEC das empregadas domésticas. Manchete já no jornal, estava eu distraída na academia quando fui abordada por uma simpática senhora que tenta ser minha amiga: "Você viu? Que coisa absurda... E agora, como você vai fazer com a sua empregada?"

Demorei pra entender. Naquele momento, eu ainda não sabia da reação das patroas indignadas que se espalhava por ambientes como aqueles, frequentados particularmente por patroas. Pensando bem, não frequento muitos ambientes agregadores de patroas, e talvez a tal indignação massiva tivesse me passado batida, se não fossem as redes sociais.

Antes que as pessoas pudessem elaborar melhor suas posições e se ater talvez aos problemas de regulamentação, antes que os colunistas de plantão fizessem suas colunas inserindo a discussão da lei em um contexto histórico e social, antes que os politicamente incorretos percebessem que não era momento de reclamar da chatice do politicamente correto, antes disso tudo, espocaram em minha tela reações. Assim, espontâneas. Fiquei atordoada, paralisada. Quer dizer, tive vontade de debater, levar a discussão para o saudável campo das ideias. Mas, por outro lado, me parecia um daqueles casos de discursos inconciliáveis, como se eu precisasse argumentar que "sim, o holocausto aconteceu, com certeza". Como se ainda existissem esquerda e direita, sim!, luta de classes, sim!, e todas as outras velhas dicotomias que meus olhos vinham tentando ignorar, talvez para justificar o interesse por temas mais complexos e novos.

Mas, passado o susto, me dei conta da oportunidade. Da riqueza de termos hoje acesso a reações tão espontâneas, como se a sociedade estivesse no divã, como se pelo menos parte dela - a elite que se autodenomina classe média - pudesse ser compreendida na polifonia das falas da internet, revelando seus temores mais profundos, seus ressentimentos, seus desejos mais inconfessáveis. Quem se choca? Quem se identifica? Quem se dispõe a estudar essa polifonia e investigar o que está acontecendo hoje no Brasil? Pois que se ouçam as vozes, e que se leiam as entrelinhas...

- As empregadas de hoje têm a maior boa vida e ganham mais do que quem tem universidade, um absurdo.

- Essa lei é pura demagogia do governo. Se não fosse a classe média, o que as empregadas fariam? Uma mão lava a outra e assim caminha a humanidade.

- E os nossos direitos? Será que precisamos de um sindicato das patroas?

- Sei muito bem quanto devo pagar, quais são as minhas obrigações, e tudo isso me é atirado na fuça como se, ao dar emprego, eu estivesse explorando alguém.

- E quando elas quebrarem as nossas coisas, arrancarem coisas da parede, mancharem nossa roupa? Dá justa causa ou fica por isso mesmo?

- Tem dó dizer que a PEC é a nova Lei Áurea. Nem todo empregador doméstico é carrasco!

- Quem não teve faxineira que não faxina, cozinheira que não cozinha, passadeira que não passa, eletrodomésticos quebrados, prejuízos de toda a sorte, perdas absurdas?



Marta Barcellos
Rio de Janeiro, 10/5/2013


Quem leu este, também leu esse(s):
01. A Vigésima-Quinta Hora, de Virgil Gheorgiu de Celso A. Uequed Pitol


Mais Marta Barcellos
Mais Acessadas de Marta Barcellos em 2013
01. Para viver de literatura - 7/2/2013
02. Mamãe cata-piolho - 31/5/2013
03. Suicídio - 15/2/2013
04. Suicídio, parte 2 - 15/3/2013
05. Até eu caí nessa - 8/11/2013


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




CENAS DA LITERATURA MODERNA
CELINA MARIA MOREIRA MELLO
7 LETRAS
(2010)
R$ 22,00



UM JEITO DE APRENDER - 2ª SÉRIE - MÓDULO 1.
DIRCE GUEDES - EDUARDO PARENTE - KATIA PAULILO -
FTD
(2000)
R$ 12,00



O SENHOR DA DANÇA
CHAGDUD RINPOCHE
MAKARA
(2000)
R$ 130,00



PASSO A PASSO COM JESUS - MATERNAL PROFESSOR Nº 7 O JOVEM ABENÇOADO
EDITORA CENTRAL GOSPEL
CENTRAL GOSPEL
(2017)
R$ 10,00



OXIGÊNIO
CAROL CASELLA
NOSSA CULTURA
(2011)
R$ 12,80



COMUNICAÇÃO INTERCULTURAL
TERUO MONOBE / SATIKO MONOBE
STS
(2013)
R$ 35,00



TERRAS PARTICULARES - DEMARCAÇÃO, DIVISÃO, TAPUMES
HUMBERTO THEODORO JUNIOR
LEUD
(1981)
R$ 15,00



ECOTURISMO - UM GUIA PARA PLANEJAMENTO E GESTÃO
KREG LINDBERG E DONALD E. HAWKINS
SENAC
(1995)
R$ 16,00



EU EM TU / I IN U (COLEÇÃO BILÍNGUE COM 3 VOLUMES)
LAURIE ANDERSON
CENTRO CULTURAL
(2011)
R$ 50,00



NAZARÍN
BENITO PÉREZ GALDÓS
JOSÉ OLYMPIO
(1990)
R$ 20,00





busca | avançada
36145 visitas/dia
1,3 milhão/mês