Assange: efeitos da internet em nosso cotidiano | Humberto Pereira da Silva | Digestivo Cultural

busca | avançada
29791 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> Banco Inter É uma BOLHA???
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
>>> Nubank na Hotmart
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O Salão e a Selva
>>> Ed Catmull por Jason Calacanis
>>> Por que a Geração Y vai mal no ENEM?
>>> Por que a Geração Y vai mal no ENEM?
>>> A massa e os especialistas juntos no mesmo patamar
>>> Entrevista com Jacques Fux, escritor e acadêmico
>>> Nuno Ramos, poesia... pois é
>>> Literatura e interatividade: os ciberpoemas
>>> O Valhalla em São Paulo
>>> Por dentro do Joost: o suco da internet com a TV
Mais Recentes
>>> Aprenda Xadrez com Garry Kasparov de G. Kasparov pela Ediouro (2003)
>>> Poemas para Viver de P. C. Vasconcelos Jr. pela Salesiana Dom Bosco (1982)
>>> A Casa dos Bronzes de Ellery Queen pela Círculo do livro (1976)
>>> Warcraft Roleplaying Game de Christopher Aylott e outros pela Blizzard / Arthaus / wizards (2004)
>>> A Dama do Lago de Raymond Chandler pela Abril cultural (1984)
>>> ABC do Vôo Seguro de Manoel J. C. de Albquerque Filho pela O Popular (1981)
>>> A Relíquia de Eça de Queirós pela Klick (1999)
>>> Manual Completo de Aberturas de Xadrez de Fred Reinfeld pela Ibrasa (1991)
>>> Para Sempre - Os Imortais - volume 1 de Alyson Noel pela Intrínseca (2009)
>>> A Máscara de Dimítrios de Eric Ambler pela Abril cultural (1984)
>>> Rômulo e Júlia - Os Caras-Pintadas de Rogério Andrade Barbosa pela Ftd (1993)
>>> O Nariz do Vladimir de José Arrabal pela Ftd (1989)
>>> Perigosa e Fascinante de Merline Lovelace pela Nova Cultural (2002)
>>> Brincar de Viver de Maggie Shayne pela Nova Cultural (2001)
>>> O Grande Conquistador de Rita Sofia Mohler pela Escala (1978)
>>> Comédias para se Ler na Escola de Luis Fernando Veríssimo pela Objetiva (2001)
>>> As 21 Irrefutáveis Leis da Liderança de John C. Maxwell pela Agir (2007)
>>> Dungeon master guide de Jonathan Tweet / Skip Williams pela Core Rulebook II (2000)
>>> Disfunção Cerebral Mínima de Antonio Branco Lefévre - Beatriz Helena Lefevre pela Sarvier (1983)
>>> Viagem Fantástica II - Rumo ao Cérebro de Isaac Asimov pela Best Seller (1987)
>>> Tpm Número 57 Maio 2009 de Caetano Veloso pela Trip (2009)
>>> Incorporações Imobiliárias de J. Nascimento Franco/ Nisske Gondo pela Revista dos Tribunais (1984)
>>> Cavalo-Marinho no Céu de Edmund Cooper pela Hemus
>>> Suspensão de Liminares e Sentenças Contrárias ao Poder Público de Elton Venturi pela Revista dos Tribunais (2019)
>>> Revista Trip número 184 de Lyoto Machida pela Trip (2009)
>>> Revista Trip número 132 de Melaine, 21, o primeiro ensaio de uma trip girl na cadeia pela Trip (2005)
>>> A Casa do Penhasco de Agatha Christie pela Nova Fronteira (1996)
>>> A Brasileira de Prazins de Camilo Castelo Branco pela Nova Fronteira (1995)
>>> Seitas e Novos Movimentos Religiosos de Coleção Quinta Conferência pela Paulus (2006)
>>> O Dia da Sua Morte de Neimar de Barros pela Shalom (1987)
>>> A Interpretação Sistemática do Direito de Juarez Freitas pela Malheiros (2002)
>>> Tiras de Letra de Diversos pela Virgo (2003)
>>> O Guia dos Curiosos de Marcelo Duarte pela Cia das letras (2001)
>>> Ensaio sobre a Cegueira de José Saramago pela Cia. das Letras (1998)
>>> Quebrando o Código da Vinci de Darrell L. Bock, Ph.D. pela Novo século (2004)
>>> O Caso dos Irmãos Naves de João Alamy Filho pela Círculo do livro (1978)
>>> Hercólubus ou Planeta Vermelho de V. M. Rabolú pela Milenium Edições do Brasil (2003)
>>> Anjo da Morte de Pedro Bandeira pela Moderna (1996)
>>> História Social da Criança e da Família de Philippe Ariès pela Guanabara (1973)
>>> Homo Loquens - O Homem como Animal Falante de Dennis Fry pela Zahar (1977)
>>> Homem Total e Parapsicologia de Albino Aresi pela Albino Aresi (1982)
>>> Ilusões - As Aventuras de um Messias Indeciso de Richard Bach pela Record (1977)
>>> Buddha de Ordem do Graal na Terra pela Círculo do livro (2002)
>>> Você verdadeiramente nasceu de Novo da Água e do Espírito? de Paul C. Jong pela Hefzibá (2002)
>>> Trip número 139 de Danielli Freitas pela Trip (2005)
>>> 500 Perguntas sobre Sexo de Laura Muller e Nélson Vitiello pela Objetiva (2002)
>>> Direito Eleitoral Brasileiro:... (acompanha Cd) de Thales Tácito Pontes Luz de Pádua Cerqueira pela Del Rey/ Belo Horizonte (2004)
>>> Iniciação à Sociologia de Nelson Dacio Tomazi pela Atual (1993)
>>> Memórias do Armandinho Do Bixiga de Depoimento a Júlio Moreno pela Senac de SP./ SP. (1996)
>>> Convite a filosofia de Marilena Chauí pela Ática (1998)
COLUNAS

Quarta-feira, 2/10/2013
Assange: efeitos da internet em nosso cotidiano
Humberto Pereira da Silva

+ de 3300 Acessos

Julien Assange, criador e editor do WikiLeaks, junto com Jacob Appelbaum, Andy Müller-Maguhn e Jeremie Zimmermann, proeminentes personalidades do mundo digital, travaram diálogo sobre o poder e os efeitos da internet nos mais variados domínios da vida contemporânea. Em prisão domiciliar no Reino Unido, em março de 2012, Assange se reuniu com seus três colegas internáuticos. O resultado das conversas foi organizado e publicado com o título Cypherpunk - liberdade e o futuro da internet. A edição brasileira é de responsabilidade da Boitempo Editorial.

Cypherpunk foi estruturado com os seguintes tópicos: observações sobre as várias tentativas de perseguição ao WikiLeaks e às pessoas e ele associadas, maior comunicação versus maior vigilância, a militarização do ciberespaço, combatendo a vigilância total com as leis dos homens, espionagem pelo setor privado, combatendo a vigilância total com as leis da física, internet e política, internet e economia, censura, privacidade para os fracos e transparência para os poderosos, ratos na ópera.

A apresentação dedicada ao público latino-americano foi feita por Assange. Nela, destaque para a afirmação de que na internet todos os caminhos que vão e vêm da América Latina passam pelos Estados Unidos. Todos os dias centenas de milhões de mensagens vindas do continente latino-americano são armazenadas por órgãos de espionagem americana. Governos e empresas latino-americanas protegem seus segredos com hardwares criptografados, mas estes embaralham mensagem e as desembaralham quando chegam ao seu destino. Toda parafernália de softwares e hardwares disponíveis por governos ou empresas na América Latina é controlada pela inteligência americana.

A conversa entre Assange e seus colegas segue tom coloquial. Todos falam de modo espontâneo; são depoimentos soltos, com pontos de vistas genéricos que expressam como percebem e sentem o papel da internet num mundo em que seu uso é cada vez mais presente nas atividades mais ordinárias. O tom coloquial, inevitável, implica em superficialidades, contrabalançadas por terminologias técnicas de informática - tecnicismos provavelmente ignorados por muitos que tomam o computador exclusivamente como instrumento (notas explicativas ao final de cada capítulo são de fato formativas e trazem informações em contraponto à superficialidade da conversa).

A despreocupação com questões de fundo a que o tema dá vazão diz muito da maneira com que entendem o momento. O propósito, de fato, não é o de oferecer reflexão. Seria ingênuo esperar que fizessem exame aprofundado do que sabem e colocam à disposição do público. Assange e seus colegas são declaradamente ativistas. Assim sendo, orientam-se pela urgência, pela utilização de linguagem persuasiva, com apelo típico de quem vê a realidade pelo viés maniqueísta: nós estamos de um lado, o certo; de outro, o errado, nossos inimigos, que representam ameaça àqueles que ignoram haver hoje uma batalha internautica.

Com isso, no dialogo travado, certo ranço de teorias apocalípticas. Quem ler Cypherpunk com predisposição para imaginação, inevitável que seja absorvido pelo clima de paranoia similar a da iminência de conflagração nuclear nos anos de guerra fria: "A internet, nossa maior ferramenta de emancipação, está se transformando no mais perigoso facilitador do totalitarismo que já vimos. A internet é uma ameaça à civilização humana. (...) Se nada for feito, em poucos anos a civilização global se transformará em uma distopia da vigilância pós-moderna, da qual só os mais habilidosos conseguirão escapar". Estas são as linhas que resumem a necessidade de intervenção para Assange.

O sentimento de falibilidade, de autopreservação diante de ameaças que desconhecemos, faz parte da condição humana desde os tempos pré-históricos. Páginas e páginas de filosofia e teologia foram escritas sobre o temor, sobre a força da natureza e a intervenção divina, que nos protegeria ou castigaria. As religiões se fartam disso. O medo levou o filósofo Thomas Hobbes a escrever o Leviathan (1651), que, para situação como a descrita por Assange, é uma referência a se ter em vista.

Certo é que não se deve subestimar o alerta de Assange: a internet, de fato, exige que se repensem as relações humanas a partir de parâmetros que não existiam há pouco tempo. O sentido dado a palavras como "liberdade" e "privacidade" exige nova reacomodação conceitual. Uma simples ligação pelo celular, ou um post no Facebook, pode desencadear reações cujo sentido nos escapa. Assim, ler o alerta de Assange pode bem ser um cálculo utilitário num mundo com novidades tecnológicas as quais, em grande parte, os efeitos são ignorados.

Mas, igualmente, não se deve esquecer que o medo e a paranoia são condicionantes da condição humana. Não fosse seu alerta de histeria com a presença quase totalizante da internet em nossas vidas, seria o aquecimento global (acabo de ler avaliação do Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas das Nações Unidas que antecipa para o meio do século verões quase sem gelo no Polo Norte), um cometa vindo de espaços siderais, um meteoro ou que o sol engolirá a Terra daqui a quatro bilhões de anos. É nesse ponto, contudo, que o diálogo entre Assange e seus colegas porta alguns paradoxos.

Destaquemos em especial um: a internet é justamente o veículo que torna possível seu alerta. O perigoso mundo da internet é o mesmo que nos possibilita acessar seu livro. Melhor, qualquer pessoa com acesso à internet pode lê-lo em qualquer lugar do mundo. Na história, basta pensar como o alerta que ele faz transitaria na Idade Média, quando a vida das pessoas era controlada pela Igreja Católica. Num mundo incrivelmente controlado como o atual, Assange, o WikiLeaks, e todo tecnicismo criptográfico estão disponíveis na internet. Como contraponto, pensemos nas sociedades secretas e todo tipo de hermetismo que circularam na Europa pré Revolução Francesa, cujo saber se perdeu e hoje é totalmente inescrutável.

Sim, este um paradoxo que não se pode deixar de lado e que escapa à "generosidade" de Assange: o controle no mundo atual também é movediço; não o fosse, não seria possível, em segurança, ele e seus colegas se encontrarem no Reino Unido e legarem Cypherpunk - liberdade e o futuro da internet. Em suma, vale ler e dar toda atenção a Assange. Mas vale igualmente refletir - o que ele e seus colegas não o fazem - que hordas e hordas ao longo da história não trouxeram o Armageddon, o fim dos tempos. Mais que a internet e seus efeitos em nosso cotidiano, uma ameaça real e concreta à civilização pode bem estar fora de nosso mundo, como não "desconfiavam" os dinossauros sessenta milhões de anos atrás.


Humberto Pereira da Silva
São Paulo, 2/10/2013


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O Voto de Meu Pai de Heloisa Pait
02. Shows da década (parte 1) de Diogo Salles
03. O mundo pós-aniversário de Guilherme Pontes Coelho
04. Don Juan de mIRC de Rafael Rodrigues
05. Sobre a mulher que se faz de vítima de Fabrício Carpinejar


Mais Humberto Pereira da Silva
Mais Acessadas de Humberto Pereira da Silva em 2013
01. Olgária Matos - 1/2/2013
02. Mino Carta e a 'imbecilização do Brasil' - 6/3/2013
03. Toda poesia de Paulo Leminski - 8/5/2013
04. Mídia Ninja coloca o eixo em xeque - 21/8/2013
05. O Som ao Redor - 13/2/2013


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




PRIMEROS PASOS EN PINTURA ARTÍSTICA
JOSÉ PARRAMÓN
PARRAMÓN
(1991)
R$ 40,00



GRUPOS FAMILIARES A EXPLOSÃO DA IGREJA NOS LARES
ALUÍZIO ANTONIO SILVA
O FRUTO DA VIDE
(1995)
R$ 20,00



MODIFICAÇÃO DE COMPORTAMENTO PRINCÍPIOS BÁSICOS 2
R. VANCE HALL
EPU
(1975)
R$ 4,40



FANTASMA
LUIZ ALFREDO GARCIA-ROZA
COMPANHIA DAS LETRAS
(2012)
R$ 24,00



SERENDIPITY NEW TESTAMENT FOR GROUPS
VÁRIOS AUTORES
ZONDERVAN
(1987)
R$ 40,00



CARTWHEELS IN A SARI: A MEMOIR OF GROWING UP CULT
JAYANTI TAMM
BROADWAY BOOKS
(2010)
R$ 19,82



DIÁRIO DE UM ZUMBI DO MINECRAFT: UM DESAFIO ASSUSTADOR
HEROBRINE BOOKS
SEXTANTE
(2015)
R$ 23,86



LIVRO DIDÁTICO EM DEBATE
SUZANNA NEVES FERREIRA
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 349,00



THE LAST DAYS OF NEWGATE (A PYKE MYSTERY)
ANDREW PEPPER
PHOENIX
(2011)
R$ 19,82



TE CUIDA! GUIA PARA UMA VIDA SAUDÁVEL
DR CLÁUDIO DOMÊNICO
CASA DA PALAVRA
(2012)
R$ 39,00
+ frete grátis





busca | avançada
29791 visitas/dia
1,1 milhão/mês