Mídia Ninja coloca o eixo em xeque | Humberto Pereira da Silva | Digestivo Cultural

busca | avançada
54198 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Conto HAYEK, de Maurício Limeira, é selecionado em coletânea da Editora Persona
>>> Os Três Mosqueteiros - Um por Todos e Todos por Um
>>> Sesc 24 de Maio recebe o projeto Parlavratório - Conversas sobre escrita na arte
>>> Cia Caravana Tapioca faz 10 anos e comemora com programação gratuita
>>> Eugênio Lima dirige Cia O GRITO em novas intervenções urbanas
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
>>> Uma história do Mosaic
>>> Uma história da Chilli Beans
>>> Depeche Mode no Kazagastão
>>> Uma história da Sambatech
>>> Uma história da Petz
>>> A história de Chieko Aoki
>>> Uma história do Fogo de Chão
>>> BDRs, um guia
>>> Iggor Cavalera por André Barcinski
Últimos Posts
>>> Os inocentes do crepúsculo
>>> Inação
>>> Fuga em concerto
>>> Unindo retalhos
>>> Gente sem direção
>>> Além do ontem
>>> Indistinto
>>> Mais fácil? Talvez
>>> Riacho da cacimba
>>> Mimético
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Sultão & Bonifácio, parte I
>>> Fui pra Cuba
>>> Sobre o preço dos livros 1/2
>>> No altar do vento
>>> Hamlet... e considerações sobre mercado editorial
>>> Novos Melhores Blogs
>>> The Romantic Poets, by Kevin Mundy
>>> Mais pressão na caldeira
>>> Manual para revisores novatos
>>> É suave a noite
Mais Recentes
>>> Os amores difíceis de Italo Calvino pela Companhia das Letras (1992)
>>> Os amores difíceis de Italo Calvino pela Companhia das Letras (1992)
>>> Os amores difíceis de Italo Calvino pela Companhia das Letras (1992)
>>> Muito prazer fale português do Brasil de Glaucia Roberta Rocha Fernandes pela Disal (2021)
>>> O beijo e outras histórias de Antón Tchekhov pela Círculo do Livro
>>> Sob o Sol-Jaguar de Italo Calvino pela Companhia das Letras (1995)
>>> O que Einstein disse a seu cozinheiro - vol. 2: Mais ciência na cozinha de Robert L. Wolke pela Zahar (2003)
>>> O que Einstein disse a seu cozinheiro - vol. 1: A ciência na cozinha de Robert L. Wolke pela Zahar (2003)
>>> O Poder do Silêncio de Eckhart Tolle pela Sextante (2016)
>>> O Poder do Agora de Eckhart Tolle pela Sextante (2002)
>>> O Toque de Midas de Colleen McCullough pela Bertrand Brasil (2007)
>>> O Comite da Morte de Noah Gordon pela Rocco (1996)
>>> La Bodega de Noah Gordon pela Rocco (2008)
>>> Xama a historia de um medico no seculo XIX de Noah Gordon pela Rocco (1993)
>>> O Rabino de Noah Gordon pela Rocco (1994)
>>> O Rabino de Noah Gordon pela Rp (2021)
>>> O Fisico - A epopeia de um medico medieval de Noah Gordon pela Rocco (1993)
>>> O Silencio dos Inocentes ( capa dura) de Thomas Harris pela Altaya Record (1989)
>>> Hannibal de Thomas Harris pela Record (1999)
>>> O Jardim de Ossos de Tess Gerritsen pela Record (2009)
>>> O Clube Mefisto de Tess Gerritsen pela Record (2016)
>>> Gestão Empresarial de Taylor aos Nossos Dias de Ademir Antonio Ferreira e Outros pela Pioneira (2000)
>>> O Dominador de Tess Gerritsen pela Record (2016)
>>> Pão Diário 15 de Vários Autores pela Rtm (2012)
>>> Cadernos da Pós-Graduação Cinema e Fotografia de Instituto de Artes Unicamp pela UniCamp (2006)
COLUNAS

Quarta-feira, 21/8/2013
Mídia Ninja coloca o eixo em xeque
Humberto Pereira da Silva

+ de 7000 Acessos

1.
O programa Roda Viva, da TV Cultura, exibiu na edição de 5 de agosto último entrevista com Pablo Capilé e Bruno Torturra, integrantes da Mídia Ninja. Alçada a celebridade depois da cobertura em tempo real das jornadas de protesto de junho, que mobilizaram a opinião pública brasileira, a Mídia Ninja passou num curto espaço de tempo do céu ao inferno.

Na entrevista, suas atividades, logística, organização e o modo como captam recursos foram questionados, mas a dupla, para importantes seguimentos da imprensa, se saiu muito bem do caldeirão de perguntas. Nos dias seguintes, contudo, Pablo Capilé, seu principal articulador, foi posto nas cordas. Numa avalanche de críticas e questionamentos, ele tem sido cobrado sobre como funciona o coletivo Fora do Eixo (FdE), ao qual a Midia Ninja está ligada.

2.
Órgãos como Veja, Folha de S.Paulo, Carta Capital colheram depoimentos que lançam suspeitas, insinuam acusações gravíssimas sobre o modo de atuação do FdE. As ações do coletivo envolveriam situações que vão de sexismo, intimidação de integrantes a calotes de artistas com projetos divulgados pelo FdE. Para quem foi pego de surpresa com a atuação dos membros da Mídia Ninja no Roda Viva, e mal teve tempo de entender direito o que se passou, foi novamente surpreendido com o reboliço em torno das acusações feitas ao coletivo.

3.
Assim, pode parecer um tanto leviano meter a mão num vespeiro de que, ao fim e ao cabo, o acúmulo de dados, situações e informações apenas gera confusão. Mas levemos em conta uma regra para o direção do espírito: separemos por partes. Entre o céu e o inferno, como diria o poeta, há o purgatório. Antes de colocar o FdE entre círculos extremos, poderemos.

4.
A repentina notoriedade do FdE, da Mídia Ninja e de Pablo Capilé geraram um clima de histeria, com as acusações mais assustadoras (a história não se cansa de ensinar que demonizações sob forte clima de paixão obscurecem a razão: quem foi Girolano Savonarola?). Ocorre que, como agora bem divulgado, o coletivo FdE funciona há dez anos. Ou seja, como um vetor de duplo sentido, a Verdade de um lado se inverte, do mesmo modo que na troca de sinal numa equação matemática.

Os depoimentos colhidos pelos órgãos citados são acompanhados da celebrização do coletivo e de Capilé. Isso significa que as acusações, num grupo que atua já faz uma década, se Verdadeiras eram conhecidas e não foram antes denunciadas. Por quê? Do modo como li o que pesa sobre o FdE, trata-se de uma organização criminosa que agiu a céu aberto, sob a vista de todos que com ela fizeram "negócios".

Mas isso é como o traficante que leva seu produto e o expõe numa Feira Livre. E isso me traz à mente o comércio de CD Pirata na frente do Espaço Itaú de Cinema. Ao sair do cinema, vi que enquanto o filme Somos tão Jovens, singela cinebiografia do jovem Renato Russo, era exibido numa das salas, na frente do cinema um camelô vendia uma cópia sem qualquer constrangimento.

Ações do FdE podem, óbvio, ser ilícitas, portanto alvo de investigação policial. Isso está sendo feito a partir das acusações colhidas? Ora, a conivência com atos ilícitos, o camelô na frente do cinema, e depois a espetacularização por conveniência me parece devam ser discutidas no âmbito da moralidade pública. São os atos de corrupção com que se convive e não se denuncia senão diante de holofotes, quando tudo vira espetáculo, tudo se confunde e todos os gatos são pardos.

5.
A discussão cada vez mais enrolada sobre a forma de organização do FdE provoca um obscurecimento dos meios utilizados para realização e promoção de eventos culturais no Brasil. O que tornou possível a existência de um coletivo para articular atividades culturais em cantos do país não antes mapeados? O que me parece visível é a esperteza do FdE para sacar o momento, ocupar espaço vazio e usar recursos tecnológicos hoje disponíveis para entrar em lugares até então ignorados ou segregados pela grande mídia.

Os fins justificam os meios? (frase erroneamente atribuída a Maquiavel). Ora, talvez seja o caso de perguntar por que nas salas de espera de qualquer consultório médico a TV está ligada o tempo todo na Rede Globo. Diante do monopólio da comunicação de massa talvez seja o caso de pensar o que significa resistência cultural. E ai sim, em termos maquiavélicos, uma questão de virtu e fortuna.

6.
A existência do FdE, e por consequência da Midia Ninja, está fortemente atrelada a transformações por que passamos nos últimos anos com o surgimento de novas formas de comunicação pela internet. Está longe de ser um fenômeno no qual se esgote a possibilidade de compreensão e os rumos que pode tomar. Mas, importante frisar, o FdE, com a Mídia Ninja, é fruto de um momento em que está em pauta uma nova maneira de se provocar debates no nível da cultura e no fluxo das notícias.

O que ocorrerá amanhã, só se pode especular. Mas me parece claro que, como fenômeno de mídia, estamos diante de uma situação que coloca em xeque a maneira habitual com a qual lidamos com a comunicação de massa. Na era das redes sociais, para o bem e para o mal, o alcance de uma notícia, de um acontecimento contornável, está além do que qualquer canal de comunicação antes podia sonhar, até a Rede Globo. Esse o mundo em que vive o sagaz Pablo Capilé.


Humberto Pereira da Silva
São Paulo, 21/8/2013


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Uma Viagem à Índia, de Gonçalo M. Tavares de Carina Destempero


Mais Humberto Pereira da Silva
Mais Acessadas de Humberto Pereira da Silva em 2013
01. Olgária Matos - 1/2/2013
02. Mídia Ninja coloca o eixo em xeque - 21/8/2013
03. Toda poesia de Paulo Leminski - 8/5/2013
04. Mino Carta e a 'imbecilização do Brasil' - 6/3/2013
05. O Som ao Redor - 13/2/2013


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Mais Prazeres do Sexo
Alex Comfort
Martins Fontes
(1987)



79 Park Avenue
Harold Robbins
Record
(1955)



Pimenta e Seus Benefícios a Saúde
Marcio Bontempo
Alaúde
(2007)



Américas do Sul e Central e Antártida Vol 3
Atlas Geográfico Mundial Vol. 3
Sol 90
(2005)



Guia Practica para El Profesional En Fitoterapicos
Augusto Piazza/jorge Perez Lissarrague
Dunken
(1999)



Bio Volume 2 Com Cd
Sonia Lopes e Sergio Rosso
Saraiva
(2010)



Il Museo D Arte Americano Dietro Le Quinte Di un Mito
Cristina Acidini Luchinat
Electa
(1999)



Candomblé e Umbanda - Caminhos da Devoção Brasileira - 5ª Edição
Vagner Gonçalves da Silva
Selo Negro
(2005)



A Cruz de Fogo -volume V[5] Segunda Parte
Diana Gabaldon
Arqueiro
(2009)



Princípios de Gerência por Objetivos
Paul Mali
Pallas
(1976)





busca | avançada
54198 visitas/dia
2,2 milhões/mês