Imitação da Vida e as barreiras da intolerância | Carla Ceres | Digestivo Cultural

busca | avançada
73958 visitas/dia
2,5 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Projeto Camerata Filarmônica Brasileira apresenta concerto comemorativo no dia 15 de maio em Indaiat
>>> Ação Urgente Contra a Fome - SescSP
>>> 3ª Mostra de Teatro de Heliópolis recebe inscrições até 31 de maio
>>> Minute Media anuncia lançamento da plataforma The Players’ Tribune no Brasil
>>> Leonardo Brant ministra curso gratuito de documentários
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
>>> Cem encontros ilustrados de Dirce Waltrick
>>> Poética e política no Pântano de Dolhnikoff
>>> A situação atual da poesia e seu possível futuro
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
Colunistas
Últimos Posts
>>> Hemingway by Ken Burns
>>> Cultura ou culturas brasileiras?
>>> DevOps e o método ágil, por Pedro Doria
>>> Spectreman
>>> Contardo Calligaris e Pedro Herz
>>> Keith Haring em São Paulo
>>> Kevin Rose by Jason Calacanis
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
Últimos Posts
>>> Acentuado
>>> Mãe, na luz dos olhos teus
>>> PoloAC retoma temporada de Os Doidivanas
>>> Em um tempo, sem tempo
>>> Eu, tu e eles
>>> Mãos que colhem
>>> Cia. ODU conclui apresentações de Geração#
>>> Geração#: reapresentação será neste sábado, 24
>>> Geração# terá estreia no feriado de 21 de abril
>>> Patrulheiros Campinas recebem a Geração#
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Irredentismo
>>> A situação atual da poesia e seu possível futuro
>>> O assassinato de Herzog na arte
>>> Hitler, de Ian Kershaw, pela Companhia das Letras
>>> Livrarias em tempos modernos
>>> O que é a memética?
>>> O dinossauro de Augusto Monterroso
>>> Sobre o Jabá
>>> Você viveria sua vida de novo?
>>> Suicídio, parte 2
Mais Recentes
>>> Viagens de Gulliver de Jonathan Swift e Cláudia Lopes pela Scipione (1970)
>>> Líderes e Lealdade - as Leis da Lealdade de Dag Heward-mills pela Central Gospel (2011)
>>> Revista Manchete , Nº 1 , 907 - Novembro de 1988 de Varios pela Bloch (1988)
>>> A Droga da Obediência de Pedro Bandeira pela Moderna (1984)
>>> Álbum de família de Mercedes Teixeira João pela Gente (1993)
>>> O Amor Verídico de Tânia Leite Motta pela Própria (1999)
>>> Martelo: uma salada literária de Selma Horta pela Própria (1999)
>>> O Alquimista de Paulo Coelho pela Rocco (1990)
>>> Milagres e Aparições de Nossa Senhora de Bridget Curran pela Fundamento (2010)
>>> Bible Time Bible readong era de Sociedade Bíblica do Brasil pela Sociedade Bíblica do Brasil (2000)
>>> El puñal magico de Vários Autores pela Ediciones en lenguas extranjeras beijing (1980)
>>> Epitaph of a small winner de Machado de Assis pela Bard (1979)
>>> The Peter Principles de Dr. Laurene J. Peter e Raymond Hull pela William Morrow and Company (1969)
>>> Mistery behind the wall de Gertrude Chandler Warner pela Scholastic inc (1991)
>>> Trotz allem ein Stuck Himmel de Max Ronner pela Gotthelf Verlag (1979)
>>> There is a tide de Agatha Christie pela Dell (1970)
>>> Cantora Revelação de Roberto Belli pela BrasiLeitura (2015)
>>> He - A Chave do Entendimento da Psicologia masculina de Robert A, Johnson pela Mercuryo (1987)
>>> She - A Chave do Entendimento da Psicologia Feminina de Robert A. Johnson pela Mercuryo (1987)
>>> Samuel Hazzan e José Nicolau Pompeo de Matemática Financeira pela Saraiva (2007)
>>> Jogos para a Estimulação das Múltiplas Inteligências de Celso Antunes pela Vozes (1998)
>>> Ao ponto da tristeza de Aaron Appelfeld pela Kinnet, Zmora-Bitan, Dvir (2012)
>>> Conhecer & Aprender - Sabedoria dos Limites e Desafios de Pedro Demo pela Artmed (2021)
>>> Stiletto de Harold Robbins pela Record (1980)
>>> Tudo Pela Vida de Danielle Steel pela Record (2003)
COLUNAS

Quinta-feira, 3/10/2013
Imitação da Vida e as barreiras da intolerância
Carla Ceres

+ de 4000 Acessos

O romance Imitação da Vida, uma história lacrimogênia sobre duas amigas, uma negra e a outra branca, lutando para criar suas filhas, foi publicado em 1933, pela escritora norte-americana Fannie Hurst. Agradou tanto ao público que, no ano seguinte, ganhou sua primeira adaptação cinematográfica, sob a direção de John M. Stahl. A segunda versão para o cinema, com o diretor Douglas Sirk, surgiu em 1959. Ambos os filmes fizeram grande sucesso e ainda hoje são lembrados em discussões sobre racismo, machismo e preconceito social.

A série de TV Mad Men, que estreou em julho de 2007 e retrata o mundo dos publicitários da avenida Madison, em Nova York, durante a década de 1960, provocou uma onda de interesse por propagandas antigas e seus conteúdos preconceituosos. Incrédulas, muitas pessoas procuraram parentes e amigos mais velhos para saber se o papel humilhante reservado às mulheres e aos negros, há cerca de 50 anos, era aquele mesmo ou se havia exagero naqueles anúncios. A resposta foi: "Era daí pra pior. Você nunca viu Imitação da Vida?" Assim os filmes ganharam um novo público.

Em 2008, para comemorar o Mês da História Negra, a revista Time publicou uma lista feita pelo crítico Richard Corliss, com os 25 filmes que "derrubaram as barreiras da intolerância". O primeiro Imitação da Vida, de 1934, marcou presença. Esse filme em preto e branco é mais fiel ao livro de Fannie Hurst. Conta a história da viúva branca Bea Pullman (Claudette Colbert) que luta para sustentar sua filhinha, também branca, Jessie. Por sorte, Bea encontra Delilah Johnson (Louise Beavers), uma ótima cozinheira negra que se oferece para trabalhar como empregada e babá em troca de um lugar para morar com sua filhinha Peola, cuja pele é tão clara que "parece branca".

As duas mulheres se tornam muito amigas e trabalham juntas para abrir um restaurante onde vendem as excelentes panquecas feitas segundo a receita secreta de Delilah. Depois de anos labutando juntas, Bea aceita a sugestão de um amigo e começa a vender a "Farinha para Panquecas da Tia Delilah" em caixas. Torna-se, assim, uma rica empresária. Delilah recebe 20% dos lucros, também está rica, mas prefere continuar como doméstica e babá na casa de Bea. Desde pequena, Peola, a filha de Delilah, aproveita sua pele clara para tentar "se passar por branca" ainda que, para isso, precise renegar a própria mãe.

Na época em que foi lançado, muitos negros reclamaram que o filme apresentava Delilah como uma caricatura da babá negra afetuosa, subserviente e ingênua por natureza. Eles estavam certos. Leitores modernos do livro de Fannie Hurst se queixam da mesma coisa, esperavam mais atitude do personagem. Outros não entendem bem qual era a importância de ser considerado negro na época. Vale lembrar que os estados do Sul dos Estados Unidos tiveram rígidas leis segregacionistas, que proibiam os negros de frequentar certos lugares e de se casar com brancos. Para aplicar essas leis, entretanto, era necessário determinar quem era de qual "raça".

"A lei do estado da Virgínia definia uma pessoa negra como alguém com 1/16 de ascendência africana. Já a Flórida definia uma pessoa negra como alguém com 1/8 de ascendência africana. O estado do Alabama dizia que você é negro se tiver qualquer ascendência negra, qualquer ascendência africana que seja. Mas sabe o que isso significa? Você pode cruzar uma fronteira estadual e literalmente, legalmente mudar de raça", comenta o historiador James Horton no documentário Race: the power of an illusion.

Na nova versão em cores, de 1959, a história mudou bastante. As lutas pelos direitos civis dos afro-americanos não permitiriam uma Delilah recebendo meros 20% de um negócio que merecidamente levava seu nome. A trama gira em torno de Lora Meredith (Lana Turner), uma viúva loira e linda que luta para criar sua filha Susie e se tornar uma estrela da Broadway, e sua empregada e amiga Annie Johnson (Juanita Moore), uma negra que cria sozinha uma filha, Sarah Jane, que poderia e pretende "se passar por branca".

Luxuoso e elegante ao extremo, o filme foi mal recebido pelos críticos que o consideraram um dramalhão. O público, entretanto, adorou. A questão do racismo continuava presente, mas, dessa vez, tratada de uma forma que agradou aos espectadores negros. A novidade que estarrece os espectadores jovens de hoje em dia é o grau de machismo na história. Talvez também por isso, ainda gere tanta discussão. Digam os críticos o que disserem, estejam eles certos ou não, Imitação da Vida é um clássico e os problemas que levanta ainda não foram bem resolvidos.

Nota do Editor
Carla Ceres mantém o blog Algo além dos Livros. http://carlaceres.blogspot.com/


Carla Ceres
Piracicaba, 3/10/2013


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O dia que nada prometia de Luís Fernando Amâncio
02. Soluções geniais para a escola e a educação de Ana Elisa Ribeiro
03. O Muro de Palavras de Pedro Bidarra
04. Pieguice ou hipocrisia? de Rosângela Vieira Rocha
05. O artista hoje: entre o 'proponente' e o pedinte de Almandrade


Mais Carla Ceres
Mais Acessadas de Carla Ceres em 2013
01. Histórias de gatos - 4/4/2013
02. Um livro canibal - 9/5/2013
03. Em busca de cristãos e especiarias - 7/11/2013
04. Autodidatas e os copistas da vez - 7/2/2013
05. Brasileiros aprendendo em inglês - 17/1/2013


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A Estrutura do Tesão. Melissa
Claudia Riecken
Universidade Quantum
(2012)



Beleza para a Vida Inteira
Cristiana Arcangeli
Senac
(2002)



Comigos de Mim
Rachel Gutiérrez
Massao Ohno
(1995)



A Morte da Justiça do Trabalho
Sylvia Romano
Minelli
(2002)



Mistura de Palavras
Silvia Cristina de Oliveira
Do Autor
(1989)



O Benefício da Dilatação de Prazo para a Fazenda Pública
Revista de Processo, Nº 1 - Ano 1
Revista dos Tribunais
(1976)



Por uma Política de Ciência e Tecnologia Em Saúde no Brasil
Marília Bernardes Marques (org.)
Fund Oswaldo Cruz
(1998)



Direito Constitucional 2ª Edição
Gustavo Barchet
Impetus (niterói Rj)
(2004)



Gente Que Você Não Deveria Conhecer !!!!
Fátima Deitos
ícone
(2007)



Dune Guerre a Lautre: 1914-1945
J P Brunet e M. Launay
Hachete Universite
(1974)





busca | avançada
73958 visitas/dia
2,5 milhões/mês