Imitação da Vida e as barreiras da intolerância | Carla Ceres | Digestivo Cultural

busca | avançada
37900 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
>>> Banco Inter É uma BOLHA???
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Lobato e os amigos do Brasil
>>> A Promessa da Política, de Hannah Arendt
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Luciano do Valle (1947-2014)
>>> Por que as velhas redações se tornaram insustentáveis on-line
>>> Ação Social
>>> Dá-lhe, Villa!
>>> forças infernais
>>> 20 de Abril #digestivo10anos
>>> Pensando sozinho
Mais Recentes
>>> A Herdeira da Morte de Melinda Salisbury pela Fantastica Rocco (2016)
>>> Uma Gentileza por Dia de Orly Wahba pela Benvira (2017)
>>> Eu sou as Escolhas que Faço de Elle Luna pela Sextante (2016)
>>> Coroa Cruel - Série a Rainha Vermelha de Victoria Aveyard pela Seguinte (2016)
>>> Sade em Sodoma de Flávio Braga pela BestSeller (2008)
>>> Curso de Filosofia em Seis Horas e Quinze Minutos de Witold Gombrowicz pela José Olympio (2011)
>>> O pequeno Principe de Antoine de Saint Exupery pela Agir (2009)
>>> Zoloé e Suas Duas Amantes de Marquês de Sade pela Record (1968)
>>> Expressões Diante do Trono de Ministério de Louvor Diante do Trono pela Diante do Trono (2003)
>>> A separação dos amantes - uma fenomenologia da morte de Igor Caruso pela Cortez (1989)
>>> Os Titãs / A Saga da Família Kent (Volume V) de John Jakes pela Record/ RJ.
>>> A Universidade em Ritmo de Barbárie de José Arthur Giannotti pela Brasiliense (1986)
>>> A Mulher Só de Harold Robbins/ (Tradução) Nelson Rodrigues pela Record/ RJ.
>>> Dependência e desenvolvimento na América Latina - ensaio de interpretação sociológica de Fernando Henrique Cardoso e Enzo Faletto pela Zahar (1970)
>>> Tubarão de Peter Benchley pela Nova Cultural (1987)
>>> O Titã de Fred Mustard Stewart pela Record
>>> O Beijo da Mulher Aranha de Manuel Puig pela Codecri/ RJ. (1981)
>>> A Traição de Rita Hayworth/ Capa Dura de Manuel Puig pela Circulo do Livro/ SP. (1993)
>>> Boquitas Pintadas/ Capa Dura de Manuel Puig pela Circulo do Livro/ SP. (1988)
>>> Kit De Estudo Para Concursos: Só concursos (3 CDs + Folheto) + Guia do Concurseiro + Redação para Concursos de Equipe Mundial Editorial pela DCL - difusão cultural do livro (2016)
>>> Numa Terra Estranha de James Baldwin pela Rio Gráfica (1986)
>>> 1934 de Alberto Moravia pela Rio Gráfica (1986)
>>> Mil Platôs Vol. 1 de Gilles Deleuze e Félix Guattari pela 34 (2011)
>>> A Menina que Roubava Livros de Markus Zusak pela Intrínseca/RJ. (2007)
>>> Mil Platôs Vol. 2 de Gilles Deleuze e Félix Guattari pela 34 (2011)
>>> Mil Platôs Vol. 3 de Gilles Deleuze e Félix Guattari pela 34 (2012)
>>> Ajin - Demi-Human #01 de Gamon Sakurai pela Panini (2016)
>>> Ajin - Demi-Human #02 de Gamon Sakurai pela Panini (2016)
>>> Ajin - Demi-Human #03 de Gamon Sakurai pela Panini (2016)
>>> Incendio de Troia (capa dura couro) de Marion ZimmerBradley pela Circulo do Livro/ SP. (1994)
>>> Ajin - Demi-Human #04 de Gamon Sakurai pela Panini (2017)
>>> Ajin - Demi-Human #05 de Gamon Sakurai pela Panini (2017)
>>> Ajin - Demi-Human #06 de Gamon Sakurai pela Panini (2017)
>>> Ajin - Demi-Human #07 de Gamon Sakurai pela Panini (2017)
>>> Ajin - Demi-Human #08 de Gamon Sakurai pela Panini (2017)
>>> Ajin - Demi-Human #09 de Gamon Sakurai pela Panini (2017)
>>> The Buenos Aires Affair de Manuel Puig pela Nova Cultural (1987)
>>> Ajin - Demi-Human #10 de Gamon Sakurai pela Panini (2018)
>>> Ajin - Demi-Human #11 de Gamon Sakurai pela Panini (2018)
>>> Estratégia da Decepção de Paul Virilio pela Estação Liberdade (2000)
>>> Ajin - Demi-Human #12 de Gamon Sakurai pela Panini (2019)
>>> The Buenos Aires Affair de Manuel Puig pela Circulo do Livro/ SP. (1989)
>>> The Buenos Aires Affair de Manuel Puig pela Codecri (1981)
>>> Fort of Apocalypse #10 de Yu Kuraishi, Kazu Inabe pela JBC/Ink Comics (2016)
>>> The Buenos Aires Affair de Manuel Puig pela Codecri (1981)
>>> Fort of Apocalypse #09 de Yu Kuraishi, Kazu Inabe pela JBC/Ink Comics (2016)
>>> Fort of Apocalypse #08 de Yu Kuraishi, Kazu Inabe pela JBC/Ink Comics (2016)
>>> Festa Sob as Bombas - Os Anos Ingleses de Elias Canetti pela Estação Liberdade (2009)
>>> Fort of Apocalypse #07 de Yu Kuraishi, Kazu Inabe pela JBC/Ink Comics (2016)
>>> Fort of Apocalypse #06 de Yu Kuraishi, Kazu Inabe pela JBC/Ink Comics (2016)
COLUNAS

Quinta-feira, 3/10/2013
Imitação da Vida e as barreiras da intolerância
Carla Ceres

+ de 3500 Acessos

O romance Imitação da Vida, uma história lacrimogênia sobre duas amigas, uma negra e a outra branca, lutando para criar suas filhas, foi publicado em 1933, pela escritora norte-americana Fannie Hurst. Agradou tanto ao público que, no ano seguinte, ganhou sua primeira adaptação cinematográfica, sob a direção de John M. Stahl. A segunda versão para o cinema, com o diretor Douglas Sirk, surgiu em 1959. Ambos os filmes fizeram grande sucesso e ainda hoje são lembrados em discussões sobre racismo, machismo e preconceito social.

A série de TV Mad Men, que estreou em julho de 2007 e retrata o mundo dos publicitários da avenida Madison, em Nova York, durante a década de 1960, provocou uma onda de interesse por propagandas antigas e seus conteúdos preconceituosos. Incrédulas, muitas pessoas procuraram parentes e amigos mais velhos para saber se o papel humilhante reservado às mulheres e aos negros, há cerca de 50 anos, era aquele mesmo ou se havia exagero naqueles anúncios. A resposta foi: "Era daí pra pior. Você nunca viu Imitação da Vida?" Assim os filmes ganharam um novo público.

Em 2008, para comemorar o Mês da História Negra, a revista Time publicou uma lista feita pelo crítico Richard Corliss, com os 25 filmes que "derrubaram as barreiras da intolerância". O primeiro Imitação da Vida, de 1934, marcou presença. Esse filme em preto e branco é mais fiel ao livro de Fannie Hurst. Conta a história da viúva branca Bea Pullman (Claudette Colbert) que luta para sustentar sua filhinha, também branca, Jessie. Por sorte, Bea encontra Delilah Johnson (Louise Beavers), uma ótima cozinheira negra que se oferece para trabalhar como empregada e babá em troca de um lugar para morar com sua filhinha Peola, cuja pele é tão clara que "parece branca".

As duas mulheres se tornam muito amigas e trabalham juntas para abrir um restaurante onde vendem as excelentes panquecas feitas segundo a receita secreta de Delilah. Depois de anos labutando juntas, Bea aceita a sugestão de um amigo e começa a vender a "Farinha para Panquecas da Tia Delilah" em caixas. Torna-se, assim, uma rica empresária. Delilah recebe 20% dos lucros, também está rica, mas prefere continuar como doméstica e babá na casa de Bea. Desde pequena, Peola, a filha de Delilah, aproveita sua pele clara para tentar "se passar por branca" ainda que, para isso, precise renegar a própria mãe.

Na época em que foi lançado, muitos negros reclamaram que o filme apresentava Delilah como uma caricatura da babá negra afetuosa, subserviente e ingênua por natureza. Eles estavam certos. Leitores modernos do livro de Fannie Hurst se queixam da mesma coisa, esperavam mais atitude do personagem. Outros não entendem bem qual era a importância de ser considerado negro na época. Vale lembrar que os estados do Sul dos Estados Unidos tiveram rígidas leis segregacionistas, que proibiam os negros de frequentar certos lugares e de se casar com brancos. Para aplicar essas leis, entretanto, era necessário determinar quem era de qual "raça".

"A lei do estado da Virgínia definia uma pessoa negra como alguém com 1/16 de ascendência africana. Já a Flórida definia uma pessoa negra como alguém com 1/8 de ascendência africana. O estado do Alabama dizia que você é negro se tiver qualquer ascendência negra, qualquer ascendência africana que seja. Mas sabe o que isso significa? Você pode cruzar uma fronteira estadual e literalmente, legalmente mudar de raça", comenta o historiador James Horton no documentário Race: the power of an illusion.

Na nova versão em cores, de 1959, a história mudou bastante. As lutas pelos direitos civis dos afro-americanos não permitiriam uma Delilah recebendo meros 20% de um negócio que merecidamente levava seu nome. A trama gira em torno de Lora Meredith (Lana Turner), uma viúva loira e linda que luta para criar sua filha Susie e se tornar uma estrela da Broadway, e sua empregada e amiga Annie Johnson (Juanita Moore), uma negra que cria sozinha uma filha, Sarah Jane, que poderia e pretende "se passar por branca".

Luxuoso e elegante ao extremo, o filme foi mal recebido pelos críticos que o consideraram um dramalhão. O público, entretanto, adorou. A questão do racismo continuava presente, mas, dessa vez, tratada de uma forma que agradou aos espectadores negros. A novidade que estarrece os espectadores jovens de hoje em dia é o grau de machismo na história. Talvez também por isso, ainda gere tanta discussão. Digam os críticos o que disserem, estejam eles certos ou não, Imitação da Vida é um clássico e os problemas que levanta ainda não foram bem resolvidos.

Nota do Editor
Carla Ceres mantém o blog Algo além dos Livros. http://carlaceres.blogspot.com/


Carla Ceres
Piracicaba, 3/10/2013


Mais Carla Ceres
Mais Acessadas de Carla Ceres em 2013
01. Histórias de gatos - 4/4/2013
02. Um livro canibal - 9/5/2013
03. Autodidatas e os copistas da vez - 7/2/2013
04. Em busca de cristãos e especiarias - 7/11/2013
05. Brasileiros aprendendo em inglês - 17/1/2013


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




GEOGRAFIA O HOMEM NO ESPAÇO GLOBAL
ELIAN ALABI LUCCI
SARAIVA
(2001)
R$ 9,00



UMA NOTA ERRADA - LIVRO 2 - ( NOVA ORTOGRAFIA )
GORDON KORMAN
ÁTICA
(2011)
R$ 18,90



PALAVRA É ARTE
GILBERTO MARTINS
CULTURA
(2010)
R$ 20,00



AMADEU AMARAL
PAULO DUARTE
HUCITEC SCET CECE
(1976)
R$ 15,00



EL DORADO COLEÇÃO AMÉRICAS
FRANCISCO VAZQUEZ
TEOREMA
(1991)
R$ 31,70



CELEIRO DE BÊNÇÃOS - 1ª ED.
DIVALDO P. FRANCO / JOANNA DE ANGELIS
LIVARIA ESPÍRITA ALVORADA
(1974)
R$ 12,00



PEDRO PEDRA
GUSTAVO BERNARDO
ROCCO
(2010)
R$ 10,00



O HOMEM QUE SE TORNOU DEUS
GERALD MESSADIE
BEST SELLER - CIRCULO DO LIVRO
R$ 13,40



A CAUSA PENTENDI E O CONTRADITÓRIO
JUNIOR ALEXANDRE MOREIRA PINTO
REVISTA DOS TRIBUNAIS/ SP.
(2007)
R$ 61,90



DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO
SERGIO PINTO MARTINS
ATLAS
(2011)
R$ 45,00





busca | avançada
37900 visitas/dia
1,3 milhão/mês