Autodidatas e os copistas da vez | Carla Ceres | Digestivo Cultural

busca | avançada
66543 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Filó Machado encerra circulação do concerto 60 Anos de Música com apresentação no MIS
>>> Mundo Suassuna, no Sesc Bom Retiro, apresenta o universo da cultura popular na obra do autor paraiba
>>> Liberdade Só - A Sombra da Montanha é a Montanha”: A Reflexão de Marisa Nunes na ART LAB Gallery
>>> Evento beneficente celebra as memórias de pais e filhos com menu de Neka M. Barreto e Martin Casilli
>>> Tião Carvalho participa de Terreiros Nômades Encontro com a Comunidade que reúne escola, família e c
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Marcelo Mirisola e o açougue virtual do Tinder
>>> A pulsão Oblómov
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
Colunistas
Últimos Posts
>>> A melhor análise da Nucoin (2024)
>>> Dario Amodei da Anthropic no In Good Company
>>> A história do PyTorch
>>> Leif Ove Andsnes na casa de Mozart em Viena
>>> O passado e o futuro da inteligência artificial
>>> Marcio Appel no Stock Pickers (2024)
>>> Jensen Huang aos formandos do Caltech
>>> Jensen Huang, da Nvidia, na Computex
>>> André Barcinski no YouTube
>>> Inteligência Artificial Física
Últimos Posts
>>> Cortando despesas
>>> O mais longo dos dias, 80 anos do Dia D
>>> Paes Loureiro, poesia é quando a linguagem sonha
>>> O Cachorro e a maleta
>>> A ESTAGIÁRIA
>>> A insanidade tem regras
>>> Uma coisa não é a outra
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Escrevendo com o inimigo
>>> FLAP! Uma bofetada na indiferença*
>>> Eles – os artistas medíocres
>>> Meu beijo gay
>>> A história de Rogério Xavier e da SPX (2023)
>>> Waldstein por Andsnes
>>> Festival de Inverno Ouro Preto
>>> Para gostar de ler
>>> Dos livros que li
>>> O legado de Graciliano Ramos
Mais Recentes
>>> Livro Revista Jurídica De Jure VOL 12 nº 21 de Vários pela Del Rey / Ministério Público (2013)
>>> Livro Energia. As Razões Da Crise E Como Sair Dela de Ernesto Moreira Guedes Filho, Jose Marcio. Camargo, Juan Gabriel Perez Ferres pela Gente (2002)
>>> Livro Água Salobra de Bernadette Lyra pela Cousa (2017)
>>> Livro Sonata Ao Amor - Romance Esírita de Christina Nunes pelo Espírito Iohan pela Lumen (2012)
>>> Pra cima e pra baixo de Carla Irusta pela Palavras projetos (2021)
>>> Pelos olhos de minha mãe: Diários, memórias e outras lembranças de Laura Huzak Andreato pela Palavras projetos (2021)
>>> Para onde me levam os meus pés? de Cibele Lopresti Costa pela Palavras projetos (2021)
>>> Oswaldo Treinador Esportivo de Fernando A. Pires pela Palavras projetos (2023)
>>> Oswaaaaaldo! de Fernando A. Pires pela Palavras projetos (2023)
>>> Os pães de ouro da velhinha de Annamaria Gozzi pela Palavras projetos (2024)
>>> Ooobbaaaa! de pela Palavras projetos (2019)
>>> O Reciclador de Palavras de Barbara Parente pela Palavras projetos (2021)
>>> O gato que não parava de crescer de Fernando A. Pires pela Palavras projetos (2023)
>>> O dragão da Maldade e a Donzela Guerreira de Marco Haurélio pela Palavras projetos (2022)
>>> O almanaque de Lia de Luís Dill pela Palavras projetos (2022)
>>> No Museu de Susanna Mattiangeli pela Palavras projetos (2023)
>>> Nig-Nig de Andréia Vieira pela Palavras projetos (2023)
>>> Li M'in: uma criança de Chimel de Dante Rigoberta; Liano pela Palavras projetos (2018)
>>> Lábaro: O enigma da bandeira brasileira de Elifas Andreato pela Palavras projetos (2022)
>>> 80 Degraus de Luís Dill pela Palavras projetos (2018)
>>> Estamos Todas Bem de Ana Penyas pela Palavras projetos (2022)
>>> Duas asas de Cristina Bellemo pela Palavras projetos (2024)
>>> Divisão Azul: Um agente infiltrado de Fran Jaraba pela Palavras projetos (2021)
>>> Campos de concentração de Narcís Molins i Fábrega pela Palavras projetos (2023)
>>> Ave do Paraíso de Georgina martins pela Palavras projetos (2018)
COLUNAS

Quinta-feira, 7/2/2013
Autodidatas e os copistas da vez
Carla Ceres
+ de 5700 Acessos

O surgimento do livro impresso levou monges copistas a temer pelo futuro de sua ocupação. Mais tarde foram as universidades que se preocuparam. De nosso ponto de vista atual, parece absurdo que alguém levasse a sério esse tipo de temor, mas, naquela época, a relativa popularização do livro e a criação de bibliotecas públicas eram vistas como novidades ameaçadoras por muitas instituições de ensino. Acreditava-se que, uma vez alfabetizado e com livre acesso às fontes de conhecimento, o leitor estivesse apto a prescindir de professores.

De fato, os copistas eventualmente deixaram de existir. As universidades, no entanto, continuaram florescendo. No Brasil de hoje, com a popularização do ensino de baixa qualidade chegando ao terceiro grau, cursos superiores para semianalfabetos medram e se alastram tanto no mundo real quanto no virtual. Mas há uma nova ameaça rondando esses rentáveis empreendimentos, os cursos online gratuitos. Escrevi a respeito deles na coluna anterior. Ainda não existem ofertas desses cursos em português, mas isso é só uma questão de tempo. Tentaram proibi-los nos Estados Unidos. Os internautas se mobilizaram e as autoridades voltaram atrás.

Agora muitos professores se consideram os copistas da vez. Imaginam que, quando os alunos puderem acompanhar aulas de pós-doutores pela internet, de graça, não vão mais querer saber de ensino caro e ineficiente à moda antiga. A profissão estaria com os dias contados.

Acredito que, mais uma vez, o medo da inovação esteja pintando um quadro improvável. Pelo menos no primeiro e no segundo graus, o ensino continuará presencial e quase o mesmo. Crianças e adolescentes não costumam possuir algumas qualidades imprescindíveis para o aproveitamento de um curso online. Falta-lhes interesse, disciplina, força de vontade e método de estudo próprio. Seus professores deveriam auxiliá-los a desenvolver-se nesses aspectos, mas antes precisam descobrir como afastá-los dos estímulos bem mais interessantes que a internet em sala de aula proporciona, como redes sociais e jogos.

As qualidades necessárias para ter sucesso em cursos online são as mesmas que alguns autodidatas apresentam desde cedo. Eles são obsessivamente motivados por seus próprios interesses. Nascem com um talento especial para alguma área e, de tanto dedicar-se a ela, descobrem como tornar seus esforços mais produtivos, ou seja, estudam por gosto e aprendem como estudar melhor. Parece haver um certo grau de autismo em seu comportamento porque nem lhes passa pela cabeça trocar suas pesquisas por uma vida social agitada.

Acontece que autodidatas natos são raros e a escola costuma entediá-los tanto que alguns acabam por desistir dela. Os que aturam o sistema de ensino massificado até o fim do segundo grau sentem-se mais felizes na universidade, embora ainda precisem dar atenção a umas poucas matérias desinteressantes. Na pós-graduação, finalmente, podem dedicar-se à pesquisa junto com outros alunos que não nasceram com vocação para pesquisadores, mas foram preparados para isso por escolas eficientes.

Mais do que nunca, um dos principais objetivos de uma boa escola deveria ser ensinar aos alunos como encontrar e extrair informações confiáveis e relevantes em um mundo virtual cada vez mais rico, porém cheio de inutilidades e erros. As formas antigas de promover disciplina também requerem mudanças. Precisam sair do simples "Fica quieto e presta atenção!", porque o silêncio agora pode significar que a classe toda está discutindo outros assuntos através de mensagens de texto, sem o professor perceber.

As gerações pré-internet conheceram bem a sensação de se desligar do infinito blablablá do professor e se perder em pensamentos. A cabeça viajava, mas voltava num estalo, quando algo exterior nos chamava a atenção. Isso nem se compara ao grau de concentração atingido por um aluno imerso em um videogame com fones de ouvido. Existe muita diferença entre estar meio distraído e estar completamente absorto em um mundo fechado. Hoje vivemos dentro de uma bolha virtual. Escolhemos os estímulos que farão parte dela e excluímos o resto. Convém que esse autismo voluntário não se transforme em pura perda de tempo.

Professores que não sabem usar as novas tecnologias como fonte de motivação para pesquisas interessantes precisam de um upgrade urgente sob o risco de se tornarem obsoletos. Banir computadores da sala de aula seria ótimo como preparação para a vida no século retrasado, mas, antes de implementarmos a medida, os pesquisadores precisam criar a máquina do tempo.

Nota do Editor
Carla Ceres mantém o blog Algo além dos Livros. http://carlaceres.blogspot.com/


Carla Ceres
Piracicaba, 7/2/2013

Quem leu este, também leu esse(s):
01. Cinema de Conflito e Entretenimento de Guilherme Carvalhal
02. Pantanal de Marilia Mota Silva
03. Cidade-sinestesia de Elisa Andrade Buzzo
04. Triste fim de meu cupcake de Elisa Andrade Buzzo
05. Previsões de Marta Barcellos


Mais Carla Ceres
Mais Acessadas de Carla Ceres em 2013
01. Histórias de gatos - 4/4/2013
02. Um livro canibal - 9/5/2013
03. Em busca de cristãos e especiarias - 7/11/2013
04. Autodidatas e os copistas da vez - 7/2/2013
05. Brasileiros aprendendo em inglês - 17/1/2013


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O Boom na Educação - Aprendendo Online
Victor Mirshawka
Dvs
(2002)



O. M. I. S Organização & Metodos - Volume 1
Tibor Simcsik
Makron Books
(1993)



Psicologia Moderna
Antônio Xavier Teles
Àtica
(1983)



O Picapau amarelo
Monteiro Lobato
Lafonte
(2019)



As Impurezas do Branco
Carlos Drummond de Andrade
José Olympio
(1974)



Momentos de vida
Virginia Woolf
Nova Fronteira
(1986)



O Enigma Do Quatro
Ian Caldwell
Planeta
(2005)



Cetros Partidos
Gilvanize Balbino Pereira
Petit



Was Man Über Musik Wissen Mub
Willy Schneider
Schott
(1954)



Psiquiatria Geriátrica 2 edicao
Ewald W. Busse/dan G. Blazer
Artmed
(1992)





busca | avançada
66543 visitas/dia
2,1 milhões/mês